Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Que tal aproveitar esse feriado para escolher alguns livros para ler em um dia? Já que alguns dias de folga se aproximam, resolvi aproveitar e reunir cinco sugestões de títulos rapidinhos de ler. Ah, se você não gosta de ler, calmE: amanhã tem o parzinho desse meu post, com indicações de séries. 🙂

Livros para ler em um dia

livros para ler em um dia

Uma pequena curiosidade sobre mim: tenho 6 graus de miopia.

Para Educar Crianças Feministas, Chimamanda Ngozi Adichie: um livrinho (inho só no tamanho mesmo) incrível, que com certeza vai te fazer enxergar o mundo de forma ao menos um pouquinho diferente. Ah, serve pra todo mundo, viu? Não só para quem é pai ou mãe – eu não tenho filhos e tô aqui indicado.

Bonsai, A Vida Privada das Árvores, Meus Documentos, Formas de Voltar para Casa, todos do Alejandro Zambra: esse autor é chileno e tem uma série de livros rapidinhos de ler – no caso, esses quatro aí de cima. Eu ia indicar o Bonsai, que é o mais famoso dele, mas aparentemente a edição se esgotou :(. Então vou falar especificamente de Formas de Voltar para Casa, que ainda pode ser facilmente encontrado. Na história, um personagem relembra sua infância na época da ditadura de Pinochet, enquanto, no presente, tenta finalizar um livro.

Outros Jeitos de Usar a Boca, Rupi Kaur: já falei desse livro algumas vezes aqui neste humilde blog, e se você não leu ainda esse livro, leia! Especialmente se estiver se sentindo meio pra baixo – além de ser rapidinho de ler, ainda é um ótimo livro de cabeceira, daqueles para marcar as páginas e ler de novo quando precisar se sentir melhor. É um livro de pequenos textos – ou poemas mais moderninhos, como preferirem chamar.

Memória de Minhas Putas Tristes, Gabriel Gárcia Márques: Gabo é um dos meus autores favoritos da vida e esse livro é incrível, tem um dos trechos mais bonitos que já li. É a história de um senhor que vai narrar as aventuras de sua vida – desde a época que frequentava bordeis até quando se apaixona de verdade.

Amsterdam, Ian McEwan: outro dos meus autores favoritíssimos por aqui. Esse livro é a história de dois amigos, um compositor e um jornalista. Ambos estão em momentos críticos da vida e fazem uma promessa um ao outro depois de um funeral – caso um deles precise, o outro deve facilitar uma eutanásia. É um livro muito irônico, com um final surpreendente. 

E aí, quem já leu ou pretende ler alguma desses? São livros para ler em um dia (ou mais) mas são todos maravilhosos! Ah, não esquece que a gente não para de atualizar o blog, hein? Os posts continuam normalmente por aqui e amanhã tem indicação de séries.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
9 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

sugestões de leitura

Ahá, voltei com mais sugestões de leitura. E os livros de hoje são alguns dos que eu indico para ler no inverno.

Sugestões de leitura para o inverno

Meio Sol Amarelo, Chimamanda: esse aqui já indiquei várias vezes lá no nosso canal. Ele entrou nessa lista pura e simplesmente porque eu li ele há pouco e achei sensacional. Não tem nada a ver com inverno, mas achei que ele merecia ser indicado. Conta a história de duas irmãs gêmeas nigerianas e de como a vida delas muda quando o país passa por uma guerra. Uma parte da Nigéria se separou nos anos 1960 e virou Biafra – o “país” tinha na bandeira um meio sol amarelo, daí o nome. É um livro triste e sensacional.

Onde comprar? Aqui.

Neve, Orhan Pamuk: esse sim, tem tudo a ver com frio. Orhan Pamuk é um escritor turco e é um dos meus favoritos, já até ganhou o prêmio Nobel. Nesse livro, ele conta a história de Ka, um poeta turco que vive na Alemanha, mas volta para a Turquia para investigar uma série de suicídios que estão sendo registrados numa cidadezinha. Só que, por conta da neve, ele acaba ficando preso lá e descobre várias coisas bizarras que estão rolando no lugar.

Onde comprar? Aqui.

A desumanização e Filho de Mil Homens, Valter Hugo Mãe: se tem uma pessoa que escreve histórias melancólicas, é o Valter Hugo Mãe. Acho que esses dois livros aí tem tudo a ver com o frio e o inverno. O primeiro, A Desumanização, se passa na Islândia e a história de uma menina que perde a irmã gêmea e toda a família precisa se adequar a esse luto e à nova vida. Já Filho de Mil Homens é a história de um pescador que chega aos 40 anos e percebe que gostaria de ter tido um filho. Ele acaba adotando uma criança que nasce em condições, digamos, incomuns. Ambos os livros são escritos com uma poesia e sensibilidade incríveis.

Onde comprar? Aqui e aqui.

Outros jeitos de usar a boca, Rupi Kaur: já falei sobre esse livro por aqui também. Ele é muito bom, muito sensível também. São pequenos textos e poesias – e foi por isso mesmo que inclui ele aqui, é daquele tipo que você se enrola num cobertor e lê inteiro de uma vez, sabe? Também é um livro para reler sempre!

Onde comprar? Aqui.

Onde comprar Kindle?

Kindle Paperwhite (que tem iluminação embutida)

Kindle sem iluminação (como o meu)

Kindle Voyage

Kindle Oasis

E para quem quiser saber mais, falei aqui sobre minha experiência com o Kindle e aquiAqui falei sobre onde comprar capinhas.

Sugestões de leitura em vídeo: 5 livros para ler no inverno

E, claro, aproveita que você já tá por aqui e se inscreve lá no nosso canal – tá tendo vídeo quase todo dia, estamos preparando o conteúdo com carinho e queremos vocês por lá também! Rumo aos 80 mil! <3

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
6 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Fazia um tempinho que não indicava o que ler por aqui, né? Então hoje trago alguns livros escritos por mulheres – são vários títulos de cinco autoras que eu amei ler:

Livros escritos por mulheres: 5 autoras para conhecer já

livros escritos por mulheres

A Visita Cruel do Tempo, Jennifer Egan: eu li esse livro tem um tempinho e amei tanto que eu sempre dava ele de presente em aniversários. E sempre recebi feedbacks positivos. Ele é construído de uma forma um pouco diferente – cada capítulo é narrado por um personagem, e assim a história vai pulando de pessoa em pessoa para você conseguir construir a narrativa. Todos os personagens são ligados ao mundo da música – músicos, produtores, pessoas que trabalham em gravadoras, etc.

Onde comprar? Aqui.

Vááários, Chimamanda Ngozi Adichie: acho que todo mundo conhece a Chimamanda, mesmo que não ligue o nome à pessoa. Sabe a música Flawless, da Beyoncé, que tem uma mulher dando um discurso feminista no meio? Pois a voz – e o texto, claro – são da Chimamanda. Enfim, Chimamanda é maravilhosa, acho que todo mundo devia conhecer. Ela tem dois livrinhos (no sentido de tamanho mesmo) chamados Sejamos Todos Feministas e Como Criar Crianças Feministas que são ótimos, dá para ler em uma tarde jogada no sofá e vão te fazer pensar muito.

Já na parte de ficção, indico muito Americanah, sobre uma nigeriana (a autora também é da Nigéria) que morou anos nos Estados Unidos e depois revolve voltar para Lagos. Lá, ela precisa se readaptar ao país natal. E também recomendo Meio Sol Amarelo, que inclusive estou lendo agora. Um livro MUITO impressionante sobre duas irmãs gêmeas nigerianas e como as vidas delas acabam sendo diferentes. A história se passa nos anos 1960 e é incrível para entender um pouco sobre a Nigéria, país sobre o qual eu sabia pouquíssimo. Incrível, de verdade.

Onde comprar? Sejamos todos feministas, Como Criar Crianças FeministasAmericanahMeio Sol Amarelo

Série Napolitana, Elena Ferrante: não vou me alongar nesse, né? Antes que alguém me xingue hahaha. Amo os quatro livros dessa série e já falei muito por aqui. É a história de duas amigas que nasceram em um bairro pobre de Nápoles. É sobre amizade, mas também sobre amor, sobre política, sobre a passagem do tempo, é até sobre a máfia italiana. Irresistível.

Onde comprar? A Amiga GenialHistória do novo sobrenomeHistórias de quem vai e de quem fica, História da menina perdida.

Uma Vida Pequena, Hanya Yanagihara: um livrão, literalmente (são quase 800 páginas). Conta a história de quatro amigos desde que saem da faculdade até a meia idade, com foco em Jude. Jude é meio misterioso e aos poucos vai revelando o que passou quando criança. É um livro triste e maravilhoso, me tocou muito. Recomendo a todos, sempre, mas raramente consigo convencer alguém porque as pessoas ficam meio apavoradas com as críticas online. Não leiam as críticas, leiam só o livro haha.

Onde comprar? Aqui.

Persépolis, Marjane Satrapi: uma história em quadrinhos escrita por uma menina iraniana. É muito legal porque, assim como a Nigéria da Chimamanda, eu conhecia (e conheço) muito pouco sobre o Irã. E adorei saber um pouco mais. Na história, que é autobiográfica, Marjane conta sua vida dos 12 até uns 20 e pouco anos – nesse período, que é entre as décadas de 1970 e 1980, o Irã passou por uma revolução. Ótimo para quem gosta de entender melhor o mundo, como eu. 🙂

Onde comprar? Aqui.

Onde comprar Kindle?

Kindle Paperwhite (que tem iluminação embutida)

Kindle sem iluminação (como o meu)

Kindle Voyage

Kindle Oasis

E para quem quiser saber mais, falei aqui sobre minha experiência com o Kindle e aqui. Aqui falei sobre onde comprar capinhas.

Livros escritos por mulheres: em vídeo

E, claro, aproveita que você já tá por aqui e se inscreve lá no nosso canal – tá tendo vídeo quase todo dia, estamos preparando o conteúdo com carinho e queremos vocês por lá também! Estamos quaaase quase nos 70 mil! <3

E, claro, se tiver algum livro que gostaria de me indicar, deixa aqui nos comentários!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
12 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários