Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Gravei esse vídeo recentemente e confesso que, se me ouvisse dizer tudo isso algum tempo atrás, não acreditaria em mim! Quanto tempo perdi reescrevendo cartões por causa de um mísero borrão, ficando chateada de verdade por causa de uma prateleira torta e até mesmo gastando muito mais tempo do que deveria em arrumações milimetricamente pensadas…

Não, eu não tenho TOC diagnosticado! Essa é uma situação super séria e podem acreditar que causa um sofrimento absurdo em quem tem. Inclusive, indico esse programa da série Eu Sou Assim, do GNT, para quem se interessar em saber mais – está disponível na Globosat Play e no NET Now.

O que acontece é que, desde que me conheço por gente, sempre fui bastante perfeccionista. E isso já me atrapalhou de diversas maneiras! Não somente pela perda de tempo com determinadas coisas, mas também porque meu nível de exigência era enorme, o que implicava em retrabalhos homéricos, altas expectativas diante de situações e aquela sensação de inquietude interior.

Não posso dizer que mudei da água pro vinho e de um dia para o outro. Porém, hoje me considero uma perfeccionista abrandada, digamos assim. Percebi, durante esses últimos anos em que decidi olhar com mais carinho para mim mesma, que a vida é curta demais para me prender a determinadas coisas. A verdade é que ela, mesmo tão passageira, acaba nos ensinando sua lição – cabe a cada uma escutar!

É por isso que, nesse domingo, convido vocês a pensarem: será que o perfeccionismo não está mais atrapalhando do que ajudando? Que tal experimentar, nem que seja de vez em quando, deixar certas amarras para trás? Espero que gostem do vídeo! <3

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
7 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Trabalhar em casa não é exatamente o mar de rosas que todo mundo pensa. Tem a parte boa, claro, mas os desafios são muitos! No vídeo abaixo, conto os 5 maiores – pelo menos para mim! Dá só o play:

Resumindo, coloquei disciplina, procrastinação e organização do tempo como os três primeiros. E, para esses, tenho algumas dicas, já que todos estão mais ou menos conectados. Trabalhar em casa é depender única e exclusivamente de si – e isso amadurece a gente pra caramba! Portanto, é fundamental que haja um certo planejamento diário do que deve ser realizado. Você pode criá-lo no dia anterior de acordo com suas necessidades, inclusive pessoais. Por aqui, é assim que faço: toda noite, antes de fechar o expediente, anoto o que ficou pendente e minhas prioridades para o dia que está por vir.

Ter as tarefas visualmente presentes no seu ambiente de trabalho vai ajudar a lembrá-la do que é preciso realizar e, melhor do que isso, vai colaborar com a sua disciplina. Com o tempo organizado para cada coisa, fica mais difícil procrastinar – muito embora seja ok ter momentos de ócio criativo e intervalos, viu? O que não dá é para perder muito tempo com coisas que não fazem parte da sua atividade – como aquelas espiadinhas perigosas no Facebook ou aquele cafezinho que demora muito mais que cinco minutos, hahahaha! Policie-se e lembre que o andamento do dia depende de você!

Quanto ao quarto desafio, que é saber separar as coisas: quis dizer com isso que é bem importante manter um cantinho definido pro home office. Dessa maneira, você vai entender qual é o momento de trabalhar e qual é o momento de descansar. Tome cuidado com isso, porque se trabalha na cama, por exemplo, além de ganhar uma bela dor nas costas, ainda vai ter dificuldades pra dormir à noite pois passou o dia todo por ali. O ideal mesmo é ter um cômodo separado do restante da casa, assim, ao fechar a porta, você vai entender definitivamente que o expediente acabou.

E, finalmente, sobre minha quinta colocação no vídeo, que é não ter colegas de trabalho, não há muito o que ser feito, né? Isso faz parte do ônus de se trabalhar em casa. Porém, hoje existe uma série de coworkings espalhadas Brasil afora para quem não quer passar todo dia no home office. Dá para comprar acessos pontuais ou fechar pacotes para uma semana, um mês, enfim, vai do gosto da freguesa!

Espero que tenham gostado do vídeo! E, mais importante, que não desanimem se essa for a resolução mais óbvia para o momento! Tudo na vida tem coisas boas e coisas ruins – e home office tem também muitas boas. Coloquei os desafios para que você já entre nessa preparada pro que está por vir! <3

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
6 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

E aí, mulherada, tudo certinho nesse domingão? Aproveitando que hoje é dia de ficar em casa, de boa, preferencialmente enterrada no sofá (hahahaha), resolvi trazer por aqui um vídeo que puliquei em nosso belíssimo canal no Youtube (já tão inscritas?). Nele, conto tudinho – tintim por tintim! – sobre meu alongamento de unhas em acrílico! Saquem só:

Essa não é a primeira vez que lanço mão do acrílico para deixar as unhas maiores. Há mais de 4 anos, como prova esse post, fiz o procedimento com a Lorena, que na época tinha um salão chamado Nailtrends. Hoje, ela atende no Studio Lorena Simental, no Água Verde, aqui em Curitiba. O Insta dela, para que vejam o trabalho, é esse aqui, ó. E, para maiores informações, o telefone, que a Lorena atende apenas em horário comercial, é (41) 99800-7755.

Muita gente fica na dúvida se vale a pena ou não fazer alongamento de unhas – e esse tipo de conteúdo já foi publicado aqui no blog antes! O post com os prós e os contras desse artifício de crescimento rápido está aqui. E, nesse outro post, mostro como ficam as unhas depois da retirada do acrílico.

Pessoalmente, estou bem feliz com a minha escolha! Acho que tudo na vida tem seu bônus e seu ônus – minhas unhas são chatas para crescer e teria que penar para que ficassem nesse comprimento! Com o acrílico, tudo aconteceu em uma hora e as manutenções são mensais. Sinceramente, não pretendo voltar ao natural tão cedo! Quero mais é ficar com essas garras afiadas! hahahaha

Se tiverem alguma dúvida sobre o procedimento, me digam nos comentários! Assim que voltar das férias, daqui a alguns dias, responderei com prazer.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
12 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários