Você sabe qual é seu nude?

Thais Marques POR Thais Marques
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: EsmaltesMaquiagemModa
Curte aqui:

Agora que o semi-calor voltou (digo semi porque, como sempre, Curitiba é uma caixinha de surpresas), resolvi tirar da sapateira meus calçados nude para combinar com roupas coloridas ou brancas. Aí fiquei pensando no tom deles, que é fundamental para alongar mais a silhueta. Vocês sabiam que o nude depende da pele de cada uma? É por isso que vale separar um tempinho para descobrir isso!

Primeiro, vamos à escala de tonalidades de pele: há desde as mais branquelas (oi!) até as mais bronzeadas, não é? Algumas são mais rosadas, outras mais amareladas, tem as meio acinzentadas… Quando o sapato acompanha isso, a possibilidade de as pernas parecerem mais longas aumenta. É claro que as mulatas e negras não precisam ter calçados marrons, mas podem optar por versões mais “queimadas” do que aquele nude bem claro! Para ler mais a respeito, vejam que legal essa matéria que encontrei quando estava procurando fotos no site da Dafiti.

01. | 02. | 03. | 04. | 05. | 06. | 07. | 08. | 09. | 10. | 11. | 12. | 13.

É engraçado porque um calçado mais próximo do tom da pele, mesmo que seja uma simples sapatilha, sem salto, faz as pessoas parecerem realmente maiores. É visual: quem olha vê as pernas e continua o olhar até embaixo, parando somente na pontas dos pés!

Para a maquiagem e as unhas, o mesmo é valido: o meu nude pode não ser o seu, que não é o da sua amiga – e assim por diante! Tem vezes em que a gente não quer ressaltar a boca ou a pálpebra, mas precisa de um produto para dar acabamento nessas regiões. É assim que entram os produtos próximos à pele, como os batons cor de boca e as sombras neutras! Nos esmaltes, é a mesma coisa. Esse simulador da Risqué é um ótimo aliado porque dá para mexer na cor das mãos na hora de experimentar os esmaltes nude!

Uma forma legal de ter opções de neutros é com as paletas – vocês não têm ideia da versatilidade que elas trazem! Na Naked 1, da Urban Decay, por exemplo, meu nude (opaco) é a cor Naked. Para uma pessoa mais morena, poderia ser a Buck! No caso dos lábios, existem batons mais escurecidos e outros mais claros, que ressaltam a cor natural dependendo da graduação. E como a cor da boca faz isso variar! Tem bocas mais cor-de-rosa, outras amarronzadas… Para um efeito realmente neutro, em qualquer lugar, vale descobrir qual é a sua!

Um jeito de sentir tudo isso é observando aquela famosa ou uma blogueira com a cor da pele mais parecida com a que cada uma tem – dá para ter uma ideia só de olhar. O segundo passo é experimentar!

Não estou dizendo que quem usa cores neutras contrastando com o tom da pele fique estranha – tudo depende do efeito que se quer causar! Mas, para alongar o corpo e para neutralizar a face, o tiro é certeiro: quanto mais perto do seu tom, melhor vai ficar!

Tendência pro verão: jardineiras!

Thais Marques POR Thais Marques
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: ModaTendência
Curte aqui:

Já que vocês têm curtido meus posts de moda, resolvi falar de uma tendência que promete ~bombar no verão (hahahaha): jardineiras! Elas voltaram agora com modelagens legais, novos tecidos e recortes inusitados, ficando bem fresquinhas para os dias de calorão!

Li na revista da C&A desse mês – aquela com a Sabrina Sato (gata) na capa, tem nas lojas pra pegar de graça – que os macacões que deram origem às jardineiras foram criados há mais de um século para os trabalhadores carregarem suas ferramentas e usarem uma roupa resistente (é por isso que a maior parte deles é em jeans).

O que tornou um macacão uma jardineira foi o comprimento da calça, que virou um shortinho costurado a alças, formando duas cavas grandes nas laterais. Quando a parte de baixo é uma saia, o nome correto é salopete. E, quando a área superior é fechada com mangas com um short embaixo, fala-se macaquinho.

Bom, mas vamos ao que interessa! Selecionei 6 modelos de jardineiras para todo mundo ficar de olho na tendência! Ainda não está tão simples de encontrar pra vender online, mas tenho certeza de que, logo, logo, elas vão dominar as lojas por aí!

Sempre da esquerda para a direita: Lança Perfume | Market 33 | Renner | Colcci | Renner | Espaço Fashion

Tô pensando seriamente em comprar uma pra mim! Os modelos com as alças grudadas direto no short são os meus favoritos. Dizem os especialistas que o branco total vai dominar a estação, então fica a dica pra opção de cor! Já pensou que delícia usar por cima do biquíni, na praia, ou com uma camisetinha + sapatilha num final de semana?

Updated: Como escolher óculos para o seu tipo de rosto!

Thais Marques POR Thais Marques
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: DicasModa
Curte aqui:

O post de hoje é dedicado às meninas que não sabem como escolher óculos para o seu tipo de rosto. Esse tema realmente pode ser um dilema, uma vez que nem sempre temos a noção exata do que pode ressaltar nossos pontos fortes e disfarçar certos defeitinhos! Mas, com a ajuda do consultor óptico Eric Gozlan, que tem duas lojas aqui em Curitiba, vim dar uma luz por aqui!

Para começar, precisamos caracterizar o tipo de rosto de cada mulher. A classificação é da consultora de imagem Cris Bemvenutti, que faz um trabalho bem legal de anatomia corporal e uso das cores! Já fiz dois cursos com ela e posso dizer que minha cabeça abriu bastante a esse respeito – tanto para mim mesma quanto para ajudar vocês em algumas dúvidas!

Lema 21

Como é: Tem a largura e o comprimento proporcionais e a mandíbula e testa, amplos.

Exemplo: Maria Casadevall (Thais Marques também! hahahaha)

Óculos: Armações sutilmente curvas do tipo gatinho ajudam a alongar e a suavizar os ângulos da face.

Chilli Beans

Como é: O rosto é largo, porém com um comprimento mais alongado.

Exemplo: Angelina Jolie

Óculos: Combina com óculos curvados ou mesmo arredondados, que dão harmonia e suavizam o comprimento da face.

Anna Flynn

Como é: Normalmente tem uma testa avantajada, um queixo proeminente e osso da maçã do rosto bem visível.

Exemplo: Victoria Beckham

Óculos: Armações um pouco mais largas e com aro maior na parte de baixo.

L.G.R

Como é: A mandíbula é mais larga que a testa.

Exemplo: Kelly Osbourne

Óculos: A mandíbula pode ser suavizada com a escolha de armações que chamem atenção para a parte superior do rosto. Uma sugestão são óculos sem moldura no aro inferior.

A Mi Manera

Como é: O queixo é fino, e em alguns casos há uma entradinha no cabelo, que lembra o formato de um coração.

Exemplo: Polliana Aleixo

Óculos: Armações visualmente pesadas, redondas, curvadas ou estreitas, que equilibrem as bochechas com a testa e o queixo.

Renner

Como é: O rosto é tão largo quanto comprido. Este rosto é a “fonte da juventude”, pois aparenta menor envelhecimento do que as outras faces.

Exemplo: Isis Valverde

Óculos: O ideal são as armações geométricas, ligeiramente curvas ou estreitas.

Lema 21

Como é: Mais alongado que o rosto redondo, possui as lateais curvadas.

Exemplo: Emma Watson

Óculos: Qualquer armação cai bem, desde que os óculos complementem a forma natural do rosto.

E aí, ajudei sobre como escolher óculos para o seu tipo de rosto? É claro que não tem regra, pois o importante sempre é se sentir bem. Mas, para quem estava na dúvida, acho que valeu a força, não? Me contem aí se curtiram o post! Logo, logo, vai ter um sobre uso das cores. Aguardem!

PS: Atualizado com o rosto oval, meninas!

Dress to impress! (Ou como se vestir para impressionar)

Thais Marques POR Thais Marques
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: DicasModa
Curte aqui:

Sabem aqueles dias que a gente tem um compromisso importante (uma reunião de trabalho, aquele jantar especial, um dia decisivo pra vida) e tudo o que quer é se sentir linda e confiante? Pois se vestir de um jeito bacana pode trazer essa força e nos levar para qualquer lugar! Pode até parecer fútil para alguns, mas eu levanto a bandeira de que expressar quem somos por meio da aparência mexe com nosso interior e faz, sim, com que a auto-estima melhore – e, consequentemente, o dia a dia também!

Hoje, vou dar 5 dicas para todo mundo que está precisando saber como se vestir para impressionar (ou dress to impress!). São sugestões mais gerais, que se aplicam a momentos diferentes do cotidiano. Venham ver comigo!

Dress code, em inglês, nada mais é do que o tipo de vestimenta que cada ocasião pede. É claro que somos livres para usarmos o que quisermos, mas geralmente lembrar dessa questão ajuda a direcionar o que vamos usar. Para saber, vale lembrar de experiências anteriores no mesmo lugar, conversar com pessoas que já estiveram na mesma situação e até dar uma pesquisada na internet para sentir qual é o estilo de quem frequenta o local. Lembrem-se: errar por estar bem arrumada, mesmo que a situação seja mais simples, é menos pior do que estar mais ou menos num acontecimento cheio de gente fina!

Sabe aquela roupa infalível, que faz a gente se sentir uma gata e ainda arranca elogios toda vez que usamos? Pois então. Ter paciência para encontrar algumas dessas para manter no armário pode fazer toda a diferença na hora de se vestir antes de uma ocasião importante. Não importa quantas vezes a gente use a mesma coisa, o que vale é o que sentimos toda vez que colocamos a peça! Não tem como errar quando a roupa cai bem, ressaltando o que temos de bom e mostrando nossa personalidade.

Cuidar das roupas é essencial para ter um estilo arrumadinho – e, especialmente, se sentir bem quando é preciso impressionar. Sugiro uma olhada periódica no closet para verificar o estado das peças. Não dá para ficar confiante se aquela camisa incrível está sem um botão ou se a saia preferida está com a barra descosturando, né? Vale dizer que o mesmo se aplica aos acessórios, como bolsas e sapatos. Vale sempre manter tudo limpinho com produtos específicos e usar a boa e velha escova para itens de camurça, por exemplo (a minha é do tempo da vovó, mas quebra o galho muito bem).

Mesmo que a roupa seja simples (no sentido de clássica, discreta, coisa e tal), são os acessórios que dão brilho ao visual. Então é bacana investir em complementos que expressem a personalidade. Uma boa bolsa, sapatos diferentes, aquele colar maravilhoso… E por aí vai. Não precisa usar tudo de uma vez, basta escolher coisas que combinem entre si e deem um up na roupa, seja ressaltando pontos dela (como no caso de um cinto) ou complementando o conjunto (brincos legais, por exemplo)!

De nada adianta estar linda se a gente estiver desconfortável, né? Por isso, é interessante escolher roupas e acessórios que impactem de alguma maneira, mas sejam ao mesmo tempo tranquilos de usar. Não vai ter autoconfiança que resista àquele sapato apertado ou àquela saia que insiste em subir e mostrar o que não deve! Minha dica, então, é sempre avaliar isso na hora de comprar uma peça nova: sentem, levantem, abaixem-se, andem, pulem… A gente nunca sabe o que vai fazer enquanto estiver vestida, então é sempre melhor garantir!

E aí, gostaram das ideias? Quem tiver mais alguma infalível para um dia em que a chave do sucesso vai estar na vestimenta, conta nos comentários! Vou adorar saber!

Quer ver o conteúdo mais antigo? Navegue em posts anteriores!
Página 1 de 4612345