Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Hoje a conversa é um pouco diferente, porque quem costuma falar sobre reflexões por aqui é a Thais. Mas já faz algum tempo que tem uma coisinha me incomodando, tanto nas redes sociais, como no nosso mundo “real” e hoje quero falar um pouquinho sobre isso. Por isso, te convido a assistir o vídeo abaixo, onde a conversa é “olho no olho”. Mas caso você não possa assistir um vídeo nesse momento, logo abaixo tem uma versão de tudo que eu disse em texto. Vem comigo!

Se inscreva no nosso canal para ver os 6 vídeos que publicamos toda semana!

Autoestima, inseguranças e as cobranças que a gente impõe aos outros

Quero propor um desafio para você. Mas antes de tudo, me diz ai, o que você não gosta no seu corpo e o que você já deixou de fazer por causa disso? Anota ai num papel que, enquanto isso, vou dar um exemplo de algo meu por aqui.

Eu nunca gostei do tamanho do meu quadril, dos culotes e das minhas celulites e já deixei de ir para a praia e para a piscina com vergonha do que as pessoas iriam pensar de mim. Triste isso, né? Deixei de aproveitar um baita dia lindo de verão me esbaldando na piscina por vergonha do meu corpo. Agora que você também fez o mesmo, me conta, você sabe me dizer porque se sente assim?

Eu acho que tenho vergonha do meu quadril e das celulites porque me comparo com as outras mulheres. Acho que todo mundo é mais preocupada com a balança que eu, vai na academia todo dia, come salada em todas as refeições e gasta horrores em tratamentos estéticos para ficar com o “corpo de verão”. Como não sou assim, me acho desleixada e fora desse padrão do que é bonito. Em algumas situações preferia ficar em casa, do que exibir as celulites na frente de todo mundo e ser julgada pelo meu corpo.

Isso também é bem triste, e aposto aqui com meus botões que você tem uma justificativa parecida com a minha, ou pelo menos algo próximo disso, acertei?

Contando essa minha história, garanto que você pensou ai com seus botões “mas nossa, a Sabrina é tão legal, tão gente boa, tem um olhos tão lindos e fica ai deixando de aproveitar dias quentes por vergonha de usar biquini, que besteira!”

Pois eu certamente pensaria o mesmo de você se me contasse uma história parecida. Eu te diria tudo de mais legal que enxergo em você e te diria que é uma bobagem deixar de fazer algo x por causa de Y.

Mas porque será que eu, você e aposto que todas as mulheres que estão lendo este texto agora temos histórias tão parecidas? Porque será que todas nós nos sentimos mais ou menos da mesma forma?

Porque o mundo, nossa história, nossos relacionamentos, a televisão, a internet, a sociedade e tudo mais esperam que a gente seja perfeita. Que a gente se encaixe num padrão de beleza formatadinho por padrões europeus e que, se a gente não é de tal jeito, não está bom. E vou te dizer que até nos mesmas impomos isso pra gente. Que droga, né?

Somos um exército de mulheres infelizes com isso ou aquilo nos nossos corpos. E como já falei por aqui uma vez, a gente já tem tanta carga pra carregar, é aluguel pra pagar, condomínio que tá vencendo, as crianças que estão com febre, o carro que está vazando óleo, a sogra que tá doente e foi pro hospital, o emprego que tá capengando, a vaga no concurso que está difícil de conseguir e por ai vai. É uma porcaria a gente ter que ainda carregar o peso de ser linda, alta, magra, sarada, saudável, fitness, marombada, trincada, de cabelos sedosos, pele de pêssego, cheirosa, sem estria, sem celulites e a coisa toda. Canso só de pensar.

Mas como faz para mudar isso? Como faz para tirar um pouco desse peso das nossas costas? Nem que seja um pouquinho só? Minha resposta é MUDANDO O MUNDO E O JEITO QUE A GENTE PENSA! Mas opa, um pouquinho difícil né? Por isso, queria propor o desafio que comentei lá em cima.

No canal do Coisas de Diva somos um pouco mais de 70 mil pessoas, nas outras redes, chegamos a uns 130 mil pessoas. Não é o mundo todo, mas rapaz, já é uma fatia boa de gente, né não? Eu acho, pelo menos.

Por isso, queria propor o desafio pra essa bolha linda cor de rosa que é a comunidade de leitoras do Coisas de Diva. Vamos nos ajudar? Vamos tentar tirar um tiquinho do peso que é essa cobrança da beleza e do corpo ideal? Bora?

Tenho dois pedidos. O primeiro de todos é: escolha uma insegurança que você tem com seu corpo para abrir mão. Desencanar mesmo e tacar o foda-se. Por exemplo, eu vou tacar o foda-se e parar de deixar de fazer coisas por vergonha das minhas celulites. Deixo aqui meu compromisso lavrado, assinado e carimbado no cartório. Nunca mais vou deixar de aproveitar algo bacana por vergonha de usar biquini ou shorts curto. Agora você precisa fazer seu compromisso ai, tem que abrir mão de algo. Pode ser uma coisinha só, fechado?

Agora vem a parte mais difícil, quero propor a você que não critique outra mulher pelo corpo, aparência ou escolha de roupa dela. Se a gente não quer que julguem a gente por nosso corpo, precisamos deixar de fazer isso com as outras, não é?

É difícil, mas gostaria de pedir do fundo do meu coração para que você segure a língua e os dedinhos na hora de comentar onde a fulana pensa que vai com um shorts daquele. Eu posso te dizer que é difícil de fazer isso pois estou nesse exercício faz muito tempo. Estou a alguns anos enfiando dentro da minha cabeça que cada pessoa tem o direito de ser, fazer e usar o que quiser e ainda me pego na rua julgando a menina da saia curta. Dá até uma baita vergonha quando me vejo tendo esse tipo de pensamento.

Portanto, não peço que você pare de pensar dessa forma, porque esse é um exercício complicado. Mas peço, de coração, para que a vida de todas nós seja melhor, não fale e não escreva críticas à aparência de outra mulher. E se for possível, troque a crítica por elogios.

A gente não tem o costume de elogiar, mas sempre que você achar algo bonito em alguém ou curtir algo que ela estiver usando, fale. Mas só quando sentir isso de verdade. Vamos nós, as leitoras do blog, tentar fazer do mundo um lugar melhor pra gente viver? É só um pedacinho, um passinho pequeno, mas sinto que a gente pode sim, tenho certeza, fazer essa pecinha pequena da engrenagem começar a girar.

Vamo? Então vamo.

Ah, vale dizer que não estou dizendo tudo isso para ganhar elogios. Até ficarei chateada se tudo isso for entendido dessa forma. Estou aqui porque vejo comentários muito maldosos em outros canais, para outras pessoas e no Instagram de mulheres incríveis e me dói no coração que a gente faça isso, tanto com os outros, como com nós mesmas. Acho que a gente pode sim fazer dessa nossa comunidade um lugar melhor.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
41 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Dany

    Dá aqui um abraço!!!!

  2. Silmara

    Sá, o que foi essa reflexão?! Power maravilhosa!
    Beijos!

  3. seu video ficou SHOWWWW
    Bela reflexão
    beijos

  4. Andreia Oliveira

    O que gosto no CDD é justamente o fato de vocês serem mulheres reais. Me identifico. É difícil acompanhar outros blogs que tratam destes temas, mas que são feitos por verdadeiras “deusas da beleza”. Não rola. Não tem nada a ver comigo.
    Não me considero muito ligada em moda e beleza, ando quase sempre de cara lavada e invisto pouco em cosméticos e maquiagem (embora deva confessar já comprei produtos testados por vocês), mas não tem um só dia que não leia o blog porque o elo que me liga a vocês é maior, passa por aí, por encarar nossas inseguranças, por evoluir.
    Sou magrela, sempre fui e sofri muito com o bulling na escola. Naquele tempo, década de 80, nem existia este termo, mas gente pra julgar nunca faltou. Também me escondia e tinha vergonha de mim. Confesso que relaxei em relação a isso há bem pouco tempo, só depois dos 40. Por isso considero tua reflexão super pertinente. o padrão de beleza imposto por ai é cruel, irreal e ridículo, inatingível pra grande maioria das mulheres. O desafio lançado é lindo, assim como nós, mulheres reais.
    Parabéns! Você é especial e faz a diferença!

    • Agradeço a confiança por nos acompanhar por todo esse tempo, Andreia. <3
      E muito obrigada pelas palavras.

  5. Talita

    Você é uma linda!!
    Bora começar hoje esse desafio.
    Já começando a foto está linda,essa barriguinha chapada e cinturinha te deixam um violão.

  6. Heloisa Carvalho

    Ali pelos 7 minutos, lembrei de um comentário que fiz no post sobre a Ju Romano lá no blog. Lembro que eu falei bem isso, às vezes, mesmo a gente querendo mudar esses padrões, se pega pensando essas coisas idiotas. Eu comentei que, a primeira parte do exercício pra mudar é não externar essa “””””opinião””””” e entender porque a gente pensa assim. Lembro que na época fui super mal interpretada, levei sermão até de você e acabei pedindo pra excluir o comentário. Mas era exatamente isso que eu queria dizer: tá no nosso subconsciente. Fomos criados pra achar que só é lindo se for dentro desse padrão e temos que fazer um esforço tremendo pra mudar.
    Uma coisa que ajuda é dar uma limpada no IG, especialmente, e começar a seguir pessoas com corpos mais parecidos com o seu ou que sejam fora do padrão, pra diminuir essas comparações e começarmos apreciar a beleza em todos os corpos. Eu também não sou 100% comigo mesma depois que engordei, mas eu consigo não me odiar. Quando percebo que estou ficando triste por causa de alguma parte, faço um exercício: me olho na frente do espelho, sem roupa, de mil formas, em mil poses até naturalizar essa relação com meu corpo.
    Recentemente também quase não publiquei todas as fotos que tirei na minha última sessão de tatuagem porque em algumas fotos minha barriga estava saliente e meus peitos caídos. Fiquei uns minutos pensando se colocava ou não a foto… Mas postei. Postei porque essa sou eu inteira. Tenho barriga saliente, meu peito não é o mais empinado… Mas eu tava tão feliz no momento daquela foto! Foram horas de sessão e eu não ia colocar o resultado daquela arte só por causa de umas dobrinhas?
    Vamos mudar essa geração, Sá. É um processo longo e difícil, mas necessário. Ah, e acrescento mais uma meta no seu desafio: vamos nos elogiar mais por coisas não relacionadas à beleza física! Não vamos substituir talentosa/inteligente/competente/dedicada por “linda”.

    • Dei sermão é? Perdão. 🙂
      Lembro que me emputeci com os discursinhos do “gordo não é saudável” e devo ter colocado seu comentário no mesmo pacote. Peço desculpas.
      Mas seguimos ai nessa luta diária de aceitação de nós mesmas e dos outros. <3

    • Heloisa Carvalho

      Deu, mas foi na boa intenção, rsrs. Internet é um lugar complicado de se expressar. E de lá pra cá só aperfeiçoei esse exercício e cada vez tenho menos pensamentos ruins como aqueles.
      Força pra nós! <3

  7. Carolina Freitas

    Excelente, Sá! Precisamos muito parar de ser tão malvadas conosco e com as outras mulheres.
    Outro dia minha mãe entrou no meu quarto e eu disse (desconsolada) “Mãe, olha quanta celulite tem na minha coxa!” e ela “Filha, tem tanta coisa boa acontecendo na sua vida, tanta coisa pra você resolver, se dedicar e você jura que esses furinhos vão ser uma preocupação?”. Exatamente como você disse.
    Achar que só seremos bonitas se tivermos o corpo x é muito cruel… Deixarmos de nos comparar e de julgar os corpos e escolhas alheias não é fácil mas precisamos começar a tentar!

    • Tem Caroline, é um exercício diário. Mas adorei a resposta da sua mãe. 🙂

  8. Caroline Mendes

    muito legal esse texto; excelente reflexão!

  9. Veronica

    Show, Sá! Não somos enfeites! Por um mundo onde a aparência de uma mulher importe tanto qto (ou menos) que a de um homem. Bjsss

  10. Estela

    Sabrina, sua louca, sou virginiana chata e te digo: não tem naaaada de errado com tua foto de biquíni! Se joga!

  11. Ariana Cavassin

    Oi Sabrina linda que reflexão maravilhosa adorei sempre tive problemas com isso também já deixei até de viajar por achar que tenho defeitos que outras pessoas vão reparar e me criticar pêlos espinhas pernas grossas brancas aff rsrs tantas coisas….mais fiquei muito feliz em ler o blog hoje e saber que não estou sozinha…os padrões impostos pela sociedade são muito cruéis para nós mulheres reais naturais…desafio aceito!!!Sigo o blog sempre parabéns vocês são lindas inteligentes e realmente me identifico !!!obrigado mesmo

    • Não está sozinha, não, Ariana! Todas nós passamos pelas mesmas inseguranças e nos sentimos mais ou menos da mesma forma. <3

  12. Jéssika

    Sá.. Você é linda! E sabe o que faz uma mulher linda? É a alma dela, o carisma, a educação, o sorriso.. Não é só uma roupa ou maquiagem. Já vi gente usando roupa de grife e maquiagem das caras (e das boas rsrsrs), mas não adianta sabe.. Porque o principal é o que se leva no coração e isso não se “mascara” com roupas ou afins.. Você é maravilhosa pelo o que é e uma celulite a mais ou menos não impacta na áurea iluminada.. Beijos <3

  13. Patrícia

    Fiquei emocionada… Desafio aceito!

  14. Xica

    Sabrina, que post lindo! E falando em linda, vc tá linda na foto!! Que cinturinha!!
    Caiu em boa hora essa reflexão, acabei engordando uns 5 kgs, nem é tanto assim mas foi o maior peso que cheguei até hj e dá pra ver bastante diferença, fora as celulites que saltaram, e estava justamente pensando em como esse verão não iria pra praia se não conseguisse voltar a meu peso normal…
    MAs poxa, vou perder as oportunidades que aparecerem só por causa de peso?? A vida é mto mais que isso… ótima reflexão <3
    bjus

    • Sim Xica, a vida é muito mais que isso! E quero ver essa mocinha aproveitando o verão, hum.

  15. Adriana Sahara

    O desafio número um é libertador, mas para mim o número dois é que tem o poder de revolucionar. E é tãoooo difícil parar de julgar e analisar os outros. Excelente proposta.

  16. Karina

    Ai, Sabrina, sua MARAVILHOSA! Que honra fazer parte dessa bolha rosa. Queria agradecer por ter citado meu nome no post do IG. QUE EMOÇÃO! Mas o melhor de tudo foi saber que contribuí, de alguma forma, com algo positivo na sua vida. Percebi que o documentário que recomendei causou em você o mesmo impacto que causou em mim. Temos que entender de uma vez por todas: NOSSO CORPO NÃO É UM ADORNO, MAS UM VEÍCULO. O veículo para os nossos sonhos! EMBRACE é transformador! OBRIGADA mil vezes por espalhar. Você é uma pessoa especial! Ah, aproveitando, o TED da Taryn Brumfitt também é sensacional. Dá uma olhada e me conta!

    • Nossa Karina, você não tem noção de como adorei o Embrace. Vou ver ele toda vez que estiver chateada com algo, porque ele me deu muita perspectiva do que importa mesmo na vida. Tb vi o TED dela ontem, achei sensacional.

  17. Elena

    Pelo amor de Deus, Sa… voce e um presente de Deus a humanidade, mesmo!! O discurso de empoderamento para as mulheres, nos todas em TEORIA escutamos mil vezes, mais un testimonio tao real, tao personal, tao claro, com propostas TAO legais, de alguem tao autentico, que se sente tao gente como a gente, jamais escutei como o seu testimonio. Eu posso ter OUTROS motivos de baixa estima, mais no fundo, e todo o mesmo, a mesma atitude, medos, cobranca pra nos e os outros. Adorei do fundo do meu coracao e chorei e me senti melhor que cada vez que falei com cualesquer psicologo sobre o tema na minha vida. E olha que tenho 44 anos. Voce me fiz sentir uma comprensao de ruim, do bom, dos medos, do que temos internalizado, da nossa hipocrisia (mesmo nao voluntaria) de um jeito que movimentou cada fibra de minha mente. Eu adorei tanto que ja falei do video com amigas aqui no Uruguai, mais nem tdas comprenden tudo o que e falado em portugues Entao, a sua reflexao e proposta, eu quero compartilhar, COM VOCE como sua autora, mesmo, com todo o credito… mais permitir suas palavras chegar as pessoas aqui tamben, mostrando seu video mais com minha traducao embaixo para eles podersaber todo o que voce diz. Mais nao quero fazer isso, mesmo mostrando o link SEU e deixando claro que e voce quem tive ese discurso PODEROSO sem sua permisao. Entao, eu te peco me escrever ao meu email si voce puder e quiser (eu entendo bem embora escreva tao mal o portugues) e me deixe saber si eu posso compartilhar com outras mulheres aqui o link a seu video mais para minhas amias incluir a traducao de suas palavras Mesmo mostrando tudo de o que voce diz, nao quero traduzir nem divulgar mesmo so con amigas e traduzindo com fidelade o que voce diz sem que voce aprove. Me diz por email si eu posso traducir o que voce diz, mandar o link e trabalhar com as amigas que sabem menos portugues a traducao de seu post e as suas propostas para a gente aqui se beneficiar deste seu post MARA VI LHO SO? me conta e nao se sinta presionada a nada. E so que o que e joia mesmo, a gente quer compartilhar para ser todos melhores pessoas. Mesmo que voce nao quera eu mostrar isto muito a minhas amigas mulheres no meu pais, eu fico grata daqui ate a lua com todo o que voce me fiz refletir e chorar como si eu estivesse por fin encontrando em alguem outro o jeito de expressar meus medos, minhas preguntas… e os desafios que voce propoe sao magnificos. Falando serio, eu amanha nao ia assistir a um evento PRECISAMENTE por me sentir feia por coisas que estao na minha cabeca e que no fundo, ninguem que me quera ou que eu quera ter como amiga ou amigo se importaria…. mais voce me deu a forca e amanha eu vou ir a esa festa, sim, com a cabeca em alto, dizendo se foda a meus propios pensamentos negativos. Obrigada Sa Este blog tem mudado e me ajudado tanto na vida… voces REALMENTE fazem a vida de todas nos tao melhor, e nem so la no Brasil, acredite. Ja nem sei quantas pessoas indiretamente beneficiaram de seus posts porque eu li e contei para amigas no Urugai. Nao duvido o mesmo pasa la mesmo e em outros paises …. voces me fazen sentir orgulho de ser mulher. Voces nao tem so um blog. voces amelhoran VIDAS. Especialmente porque sua autenticidade e jeito de falar e como escutar a uma amiga de alma de toda a vida. Deus te aboencoe, Sa, e a todas voces. Sao o MAXIMA! adoooooooro voces!

    • Oi Elena, puxa, que legal saber que ajudei de alguma forma. Tá vendo como todas nós temos as mesmas inseguranças e nos sentimos mais ou menos da mesma forma? Espero que tenha aproveitado bastante a festa!
      E claro que pode traduzir o material! <3

  18. Carol Magnani

    Sá, q texto inspirador. Me identifiquei mto com essas inseguranças. Tanto q deixo de usar por ter celulites. Mas qdo to na praia dou uma esquecida disso, sinto q ta td mundo se expondo e me sinto mais segura. Mas a gente vai se aceitando de poico em pouco. Até conseguirmos nos amarmos de verdade.

  19. Tina

    Interessante sua reflexão, ou melhor seu desabafo.

    Na verdade eu te acho linda e gostaria de ter um quadril como o seu. No meu caso tenho vergonha por me considerar muito magra. Mas parei pra pensar em quanta gente não queria ser assim, da mesma forma eu que gostaria de ser como você digamos assim. No final tudo é uma questão de perspectiva, as vezes nossa maior insegurança é na verdade aonde se encontra nosso “ouro”; quer seja uma característica do nosso corpo ou da nossa personalidade. É aquilo que mais nos “embeleza” digamos assim haha

  20. Ana Carolina

    Eu amo vcs, de verdade, de coração.
    E sim, desafio aceito!

  21. Darlene

    Já estou fazendo esse exercício há algum tempo. Se n for p elogiar a aparência, roupa da pessoa, prefiro n comentar. É difícil. Já teve vezes q escrevi a crítica e apaguei. Mas sabe, é bem melhor assim. N vai fazer diferença nenhuma na minha vida, apenas colocar um grilo na cabeça da pessoa, ou causar c seus seguidores mais fanáticos. Essas minhas opiniões eu deixo apenas p minhas amigas q perguntam o q eu acho, se aquela roupa favoreceu, etc. Tenho minhas inseguranças, mas nunca deixei de fazer nada por causa delas. Agora mesmo n tô satisfeita c minha barriguinha, então, coloco uma calcinhas de biquíni mais alta, ou um
    maiô e relaxo.

  22. Fernanda Zimmermann

    Texto maravilhoso!!

  23. Miriã Andrade

    Me vi muito em você, Sá! Amei tudo!

  24. Fernanda

    Ótimo!! Vou te falar…faço esse exercício há tempos, e quando vejo alguém que normalmente julgaria, hoje penso em como essa pessoa é mais feliz do que eu, pq não esquenta a cabeça com bobagens!! Aos poucos a gente vai vendo a beleza das coisas por outros lados que não o do julgamento, e desencana também. Não quer dizer que vamos deixar de nos cuidar, mas que o peso das “obrigações” precisa ficar menor…é fato.
    Bjsss Sá!!

  25. […] Minhas inseguranças e um desafio! […]