Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Quem acompanha a gente por aqui, no nosso canal do Youtube e nas redes sociais sabe que, desde 27 de maio, eu mudei a forma com a qual me alimento. Independentemente de qualquer rótulo dado a esse processo, coisas importantes aconteceram desde que comecei – e não estou falando apenas de ter emagrecido, não. Minha cabeça também está diferente, minha relação com a comida está.

Como já relatei antes, nunca tive nenhuma questão séria em relação a esse assunto – e vocês sabem que transtornos alimentares são algo extremamente importante, que deve sempre ser considerado antes de qualquer mudança na alimentação. De qualquer maneira, por muitos anos, eu vivi com um sentimento péssimo chamado CULPA. E isso só foi mudar de uns tempos para cá.

Comecei muitas dietas durante a vida, sim, especialmente durante a adolescência. Restringia muito o que comia e, claro, o desespero frente a qualquer possibilidade de “furar” era imenso. Vivia me culpando por isso. Hoje minha mentalidade – essa peça tão fundamental do nosso quebra-cabeça – é outra. E não tem nada nesse mundo que me deixe mais feliz, de verdade.

Passei um segundo mês diferente do primeiro. Me permiti flutuar mais entre as possibilidades. E não houve o menor sentimento de culpa – houve consciência! Eu sabia o que estava fazendo, mas isso não foi um fator de fracasso dentro do que me propus a abraçar enquanto estilo de vida. Eu estou bem, estou ciente, estou inteira. E como é bom me sentir assim! <3

Conforme relatei no vídeo acima, tenho noção de que qualquer alteração na forma de comer traz consequências – para melhor ou para pior. No meu caso, foi para melhor porque me inseri completamente no processo, mesmo que, nesse segundo mês, ele não tenha sido uma constante absoluta. Existe mesmo uma capacidade para cada uma de nós – é possível usá-la de 0 a 100%. Talvez eu tenha usado menos do que o máximo e estou bem com isso.

Afinal, a pressa é de quem?

Nada na vida vem rápido. Seja ver a saúde melhorar, abandonar um hábito ou perceber resultados. Vejo que trilho um caminho individual, que não pode ser comparado com o de ninguém! É por isso que acho tão importante mostrar a verdade para vocês e sempre deixar claro que a gente não pode, jamais, ficar se comparando. Falar do assunto não é tanto sobre os quilos perdidos, mas sobre o processo.

Estou feliz com o que completei até aqui, afinal, foram 7 quilos de gordura em dois meses e uma alimentação muito mais natural, bem diferente do que estava fazendo antes. Eu sei que ainda tenho um tanto para caminhar – e que bom! Porque é justamente a caminhada quem me fortalece e acompanha. Ela não é aquela parte chata pra quem busca somente a realização.

Por tudo isso, se pudesse dar apenas uma dica para quem está no mesmo processo que eu, ela seria a seguinte: pegue leve com você mesma. Não tem coisa pior nesse mundo do que viver culpada.

Beijo procês!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
7 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Mauren

    Parabéns Thais!! Fico feliz por vc. Também estou nessa! Bjs com carinho.

  2. bruna

    Thaís, dá p ver q seu rosto e seus braços estão mais magrinhos!! faz um antes e depois com fotos? 🙂

  3. Josiane

    Oi Thais, fico feliz por você. Mudei minha alimentação desde janeiro deste ano, adotando a dieta low carb e de lá pra cá se foram 14 kg em média. Não sei se você já os conhece, mas os blogs que me ajudaram e continuam auxiliando nessa caminhada são: vida low carb; senhor tanquinho e obeso emagrece; fora os artigos interessantíssimos do Dr. Souto que também possui um blog (Ciência Low Carb), todos publicam frequentemente artigos superinteressantes e informativos, além de receitas para nos ajudar a cozinhar com mais criatividade nesta dieta que a princípio nos parece restritiva. Parabéns e continue compartilhando conosco a sua evolução.

  4. Eu estou tentando comer menos industrializados, como farinha branca e açúcar. O pior é quando saio para comer fora ou viajo, daí desando, Notei que para desinchar levei quase duas semanas, mas é um pedaço de pizza que estraga esse esforço, mesmo sem ter pressa, acho que o foco tem que ser muito grande. Espero que consiga!

    http://www.ziperchique.com.br/2017/08/tag-15-coisas-curiosas-sobre-mim.html

  5. Feliz por vc, e muito bom como vc faz tudo com equilibrio, sem neuras
    BEIJOS LINDA

  6. Márcia Daniella

    A reeducação alimentar não é mesmo um processo rápido.

  7. Miriã Andrade

    Estou muito interessada nesse estilo de vida, me falta foco mesmo, e mais tempo pra cuidar mais de mim.