Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

limpeza

Está aí a palavrinha mágica que, dentre seus 11 (ou mais) significados, é pra muita gente uma necessidade cíclica – algo que não me admira em nada, afinal, vivemos cercadas de excessos.

Para mim também é assim. Sinto a urgência da limpeza de tempos em tempos, em áreas das mais variadas. Tem momentos em que o termo não poderia ser mais ao pé da letra: é passar aspirador na casa inteira, tirar o pó, lavar a louça, deixar os vidros brilhando. Em outros, ele vem de um jeito mais subjetivo. E é sobre esses instantes que quero falar no meu post de hoje.

Nessa semana estou física e emocionalmente cansada. Aliás, tem um tempinho em que percebo que minha energia está meio esgotada. Sinal de alerta. É assim que decreto: está na hora de limpar. E faço isso de muitas maneiras, mas o primeiro passo é sempre entender de onde está vindo a sujeira.

De nada adianta sair limpando tudo loucamente. O trabalho bem-feito é fruto daquilo que a gente analisa com calma e amor. Por isso, costumo me perguntar honestamente algumas coisas:

  • Será que o lixo está fora ou dentro de mim? (Geralmente, o lixo está em todo lugar. Como disse, é raro que a gente esteja sempre 100% limpa no nosso interior, por isso a necessidade constante de revisitar alguns espaços)
  • Se está fora, será que a minha casa está realmente limpa? (Culpar o mundo pelo que acontece com a gente não resolve absolutamente nada. É preciso saber reagir com sabedoria àquilo que ele oferece de ruim)
  • Se está dentro, será que não estou só tentando me livrar dele, sem pensar muito? (Às vezes, a casa está tão bagunçada que é mais fácil colocar pra fora o que não serve, sem pensar no quanto isso pode incomodar nosso vizinho, por exemplo)
  • E, se está dentro mas fica acumulado, até quando não vou fazer nada a respeito disso? (Ser acumuladora de sentimentos ruins não funciona também)

Esses pequenos questionamentos me dirigem a algum tipo de ação. Aproveitando o post, estou aqui avaliando minhas próprias respostas (já que sim, estou realmente precisada de vários tipos de limpeza). Percebi que: 1) o lixo está em todo lugar, lá fora e aqui dentro; 2) talvez minha casa não esteja limpa o suficiente para abrigar mais do lixo que vem de fora; 3) preciso fazer algo sobre tudo isso agora mesmo.

Para mim, são algumas necessidades – não vou listar todas porque é algo pessoal, mas acho que uma delas pode servir de exemplo. Ando fazendo coisas demais, mas poucas delas deveriam ser minha prioridade no momento. E isso vem de uma coisa com a qual sempre tive a maior dificuldade de lidar: não sei dizer não. Passo na frente alguns compromissos com os outros em detrimento dos compromissos comigo mesma (e com as coisas mais sérias/urgentes da minha vida).

Isso é culpa das pessoas que me procuram porque gostam de mim? Não. É culpa minha por achar que consigo abraçar o mundo de uma vez só? Talvez. Mas acho que falar em culpa não ajuda a resolver a questão. É preciso ir mais além com a limpeza. A meta é, por um dia (que, com fé, pode se tornar uma semana e depois um mês, que é aquilo de que eu necessito nesse momento), conseguir colocar minhas prioridades pessoais na frente das prioridades dos outros. E esse dia é hoje.

Assim começa a limpeza – certeira. E, vendo a casa mais bonita, as coisas voltam a melhorar. Se vou sujar tudo de novo, não sei dizer. Mas o importante é lembrar de limpar. Pensem nisso! <3

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
16 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Ana Paula Almeida

    Belo post Thais. Mas precisamos rever a “culpa”, não temos culpa de nada, temos sim a responsabilidade sobre os nossos atos. Quando nos culpamos de algo, adoecemos, ficamos “sujos”. Então é preciso se libertar de qualquer tipo de culpa.
    Muita luz para vc!
    Bjus

  2. Raquel

    Thaiisss!!! Que texto lindo hoje! Como é bom poder refletir sobre nós mesmos…

    A primeira grande atitude de mudança é reconhecer que precisamos mudar! “Faxinarmos” de vez em quando, (em todos os sentidos), nos faz mais leves, mais graciosos.

    Quando “nos limpamos”, também não passamos tanto peso para os outros, pois, ás vezes, nosso “caminhão de lixo” está tão lotado, que derrubamos por ai sem imaginar o estrago que estamos fazendo aos outros…..

    Acabei tomando a liberdade e copiando seu lindo texto e colocando no quadro de avisos aqui da “firma” rsrs.

    Acho que seu texto precisa ser compartilhado com o universo!!!! ( Pode deixar que coloquei todos os créditos e ainda divulguei o blog).

    Um beijo e obrigada mais uma vez por compartilhar.!!

    • QUE AMOR! Nossa, guria, fiquei até emocionada. <3

  3. Márcia Daniella

    Gostei da reflexão! Muito instigadora

  4. Muito top
    Preciso de uma limpeza em diversas areas
    e como preciso
    Grande beijo

  5. Daniela

    Adoro suas reflexões, Thais! Sempre vem num momento oportuno.
    Aliás, adoro as três! Me sinto amiga, da vontade de bater um papo num boteco com vcs hahaha
    Beijoss 😉

  6. Pat

    Hoje mesmo eu estava pensando sobre como ando me sentindo cansada, aparentemente sem motivos. Estou realmente precisando de uma limpeza. Ótimo texto!

  7. Excelente artigo. Estava mesmo precisando dessas dicas.
    E como estava, hahaha
    s2

  8. Ai como preciso limpar diversos locais e setores da vida viu!!
    Um post tipo ‘tapa na cara.. acooorda menina’… 🙂

  9. Jana Mayer

    App que eu amoooo

  10. Tamiris

    Essa questão das prioridades dos outros x as nossas acabou de me ajudar a tomar uma decisão aqui. Obrigada, Thais! Beijinho.

    • Que bom, guria! Fico feliz em poder ajudar de alguma maneira. <3

  11. Miriã Andrade

    Tenho me sentido assim também, preciso recarregar minha energia, adorei o texto! 😉

  12. Laura

    Oi, Thaís! Amei seu texto! Vc sempre arrasa!
    Imagino que você deva seguir alguns blogs nesses estilo (ou seria nessa vibe?). Por que não recomenda alguns pra gente? Beijos!!