Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Já vinha cantando a bola em outros posts sobre o livro Enfim, 30, escrito pela dupla Camila Fremder e Jana Rosa. Agora que estou quase terminando de ler, achei que seria legal dividir minhas impressões sobre ele com vocês – afinal, estamos falando de uma fase da vida que uma hora chega (ou já chegou) para todo mundo, não é?

enfim, 30

Os meus 30 estão chegando (ok, em maio do ano que vem, mas estão chegando! hahahaha) e, sinceramente, sempre me preocupei com esse momento – especialmente porque fui criada por uma geração que acredita no casamento, na estabilidade financeira e na rotina. Aos 20, já vislumbrava um futuro exatamente nesse formato.

Aí opa, as três décadas estão batendo à porta e 1) estou solteira; 2) trabalho de maneira autônoma; 3) minha vida é diferente todo dia. Ou seja, seria essa a ruína de todos os meus sonhos juvenis acerca do futuro? A resposta que o livro traz é um grande e sonoro NÃO. E nossa, foi um alívio muito grande entrar nesse entendimento.

enfim, 30

Enfim, 30 desconstrói, capítulo a capítulo, aquelas neuras que podem passar pela cabeça da mulherada de 30. Falando nisso, acho que essa é a grande sacada: estamos num período de ruptura de paradigma (uau, me senti inteligente dizendo isso agora, hahahaha). Somos da geração Y, que carrega outros anseios bem diferentes daqueles dos nossos pais ou avós. Não é justo comparar a vida aos 30 hoje com a de décadas atrás.

Talvez por isso é que seja tão difícil entender que não precisamos seguir o padrão das gerações anteriores para sermos felizes – aliás, o conceito de felicidade é algo muito pessoal e que precisa ser tratado com o maior carinho, sem excesso de cobranças. Basicamente, não há uma receita de bolo ideal para fazer 30 anos: ela é feita por cada uma de nós, com os ingredientes que temos, do jeito que quisermos. E o bolo de uma não é mais gostoso que o da outra, são apenas diferentes. Simples assim!

enfim, 30

Acho que está mais do que na hora de pararmos de fazer comparativos e vivermos por nós mesmas. Se a ideia é um dia constituir família, muito bem. Se não rola aquela vontade de colocar crianças no mundo, tá ok também. Se a profissão que escolheu (aos 17, diga-se de passagem) não está agradando, não pode ter medo de mudar. Se está muito bem financeiramente, que bom, agora é procurar coisas que deixem o espírito leve.

Se tem uma coisa que precisamos agradecer por ter 30 (ou quase isso) é que, no mundo de hoje, temos uma palavrinha mágica chamada liberdade. E é com ela que precisamos seguir, sempre!

Recomendo a leitura do livro para quem acha que as três décadas que estão chegando são um bicho de sete cabeças. As autoras mostram, por todos os lados, que isso não tem nada a ver! Enfim, 30 está saindo por R$ 23,90 na Saraiva e é muito gostoso de ler – entre o Natal e o Ano Novo dá para terminar sossegado!

Aproveitando, queria desejar um Feliz Natal para todo mundo! Que essa energia de renovação nos ajude a fazer um 2016 ainda melhor, com mais sabedoria, amor-próprio e alegria!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
15 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Juliana Gama

    Thaís, amei o post! Desde que você começou a falar desse livro eu me interessei também a agora vejo que preciso comprá-lo para ler já! Meus 30 também chegam ano que vem (só em novembro, mas o ano passa voando) e aos 20 eu me via exatamente como você. Mas a realidade se mostrou diferente do que eu imaginava e eu estou achando bom!

  2. Renata

    Não vou resistir, fiquei louca pra ler!!
    Ano que vem os 30 chegam pra mim tb! Não to com mta Neura, mas achei legal a ideia do livro.

  3. Márcia Daniella

    O livro levanta reflexões super válidas! Senti na pele muitos desses questionamentos quando fiz 30 há alguns anos.

  4. Priscila

    Dei risada com os títulos dos capítulos…achei bem humorado! Me interessei muito, vou ler com certeza.

  5. Thais, me tira uma dúvida? O livro é muito feminino? Pergunto porque meu marido vai fazer 30 essa semana e começou a fazer comentários típicos de quem tá encuncado! rs Eu já fiz 30 há três anos, então identifique fácil os sinais!
    Feliz natal pras três! :*

  6. Gabriela Ronchi Salomon

    Bom, ainda está longe para eu fazer 30 hehehe mas gostaria de ler o livro 😀 Deve ser uma leitura boa.

  7. Barbara Lopes

    Nao sei qual mudança fizeram… Mas antes, ao clicar em “ler post original” eu conseguia ler de boa os comentários pelo celular. Depois dessa mudança, ficou difícil, pois a foto da pessoa tá vindo bem em cima do texto.

  8. Sandrinha

    Já passei dos trinta e para falar a verdade a minha vida está começando agora. Adorei essa palavra “Liberdade”. 🙂

  9. Mariana

    Amei esse livro minha querida, e aproveito para dizer que adoro você.
    E desejo um ótimo ano novo para as três.
    e aproveito para destacar o que cada uma de vocês demonstra de primeira, e claro que todas possuem todas as características juntas, porém o que se sobressai de imediato é o seguinte:
    A Marina é uma menina linda e deslumbrante(me lembra uma líder de torcida americana), a Sabrina é a inteligente e carismática, e você Thais é a especial e espirituosa, sempre cheia de vida e amor, diria que você é uma guerreira também. 🙂 Sou super fã de vocês meninas. fiquem com Deus.

  10. Marina G.

    O que mais me marcou quando estava para fazer 30 eram aquelas listas de revista: 30 coisas para fazer antes dos 30 e tal. É muita pressão, parece que se você não fizer antes dos 30 tal coisa, não poderia fazer mais. Esse livro teria me ajudado muito na época.

  11. Vanessa

    Meus 30 chegaram esse ano, não foi fácil, mas aos poucos a gente vai se acostumando e vendo que a pressão toda que colocam (nós mesmas, às vezes) é besteira. Te desejo uma ótima transição de década, que seja a melhor vivida até agora, rs

  12. Fernanda Gabriela

    Faço 30 em 2016 e pus a meta até meu aniversário de “estar melhor aos trinta que aos 20” e está messssmo funcionando. Acho que não preciso desse livro pq não curto o tom piadinha de jana rosa e cia… Gosto de leituras mais profundas… Sei lá: chatices minhas. Gosto dela no blog dela e no insta, mas ate comprei o livro anterior a esse “como parecer normal sendo louca” e tipo é mto comédia… So serve para rir mesmo e estocar. Enfim, acho importante mesmo é refletir e conversar com as pessoas de confiança sobre isso, buscar bons exemplos e se vc mesma… Aí, idade sera só um detalhe 😉

  13. Heloisa Carvalho

    Pior é se ver pirando muito antes dos 30! E não por causa da idade, envelhecimento… Pelas decisões que a gente toma mesmo. Tenho repensado muita coisa, me sentido muito pressionada pelos rumos que a vida tomou e tô nessa neura!

  14. Eu não tive a tal crise dos 30, acho que veio tão natural q quando vi, OPA, feliz 33,… hahahahahah

    A única coisa q pega pra mim é a tal maternidade.. quero ser mãe.. e vejo q a sociedade cobra isso antes dos 36..

    Então essa tá sendo ‘minha crise’..rs

  15. Miriã Andrade

    O livro parece ser ótimo mesmo, leve e bem humorado, meus 30 estão chegando também, vou procurar o livro, hehe.