Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

pessoas tóxicas

Me considero uma pessoa muito aberta para os outros – às vezes, até aberta demais. Justamente por isso, comecei a perceber (nos âmbitos pessoal e virtual) que, muito embora tenha conhecido gente maravilhosa, também tinha atraído algumas pessoas que, de uma maneira ou de outra, me faziam mal.

Só fui descobrir que havia um termo para elas – pessoas tóxicas – não muito tempo atrás. E, sério, minha maneira de olhar para esse assunto mudou depois disso. Li uma série de textos sobre como identificá-las e o que fazer para afastá-las (se você tiver curiosidade em ler, basta jogar no Google!).

Mas a verdade é que não foram necessariamente as dicas dadas que transformaram o jeito com o qual eu enxergo essa questão – que está na minha e muito possivelmente na sua vida. Foi ter tomado a consciência de que, mesmo sem querer, há gente que é capaz de consumir minha energia.

Veja, tem casos óbvios de pessoas tóxicas – aqueles em que fica na cara a maldade, a inveja, o ódio (ou qualquer outro sentimento nocivo fruto de algo mal-trabalhado naquele interior). Esses não são difíceis de perceber. O problema é quando você deixa alguém que parece bacana entrar e, aos poucos, começa a se sentir esgotada, pra baixo, irritada – enfim, uma versão aquém do que está acostumada a ver.

De início, você não conecta as coisas. Acha que é culpa do excesso de trabalho, da rotina agitada, dos problemas que tem. E a vida segue, aquela pessoa entra mais e mais… E você finalmente vê que está dando muito mais do que tem para dar. Ou está sendo constantemente criticada, mesmo que veladamente. Ou ainda está se tornando apenas um muro das lamentações que não pode resolver.

Entenda: uma pessoa que pode ser tóxica para você não é necessariamente uma pessoa ruim. A culpa não é de ninguém. Não tem culpa aqui. A questão, ao meu ver, são encontros de vida que operam unilateralmente, onde o outro precisa constantemente se sentir protagonista (mesmo quando os holofotes são colocados em você, ainda é sobre algo que está mal resolvido dentro daquela pessoa – repare). E a gente sabe que qualquer relação humana saudável é de troca, não é?

Estou bem longe de ser perfeita – e sei que você também está. Entender alguém como uma pessoa tóxica não é se colocar como superior em relação a ela. Cada um tem sua caminhada, afinal – nem melhor, nem pior. Precisamos ter compaixão com o outro, é claro. Porém, dentro disso, pense bem: quanto está custando a você a manutenção daquele alguém na sua vida?

Enxergue até onde vão seus limites, observe-se com mais carinho. Porque de nada adianta dar seu melhor para uma pessoa se ela for deixar você tão esgotada a ponto de acabar sendo mais ou menos para várias (e, em especial, para si própria). Pense nisso! <3

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
22 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Márcia Daniella

    Curti muito o post. Também acho relevante a gente se auto-avaliar de vez em quanto porque, as vezes, sem perceber, a gente é que se torna tóxico para os outros. E isso, infelizmente, pode acontecer em momentos complicados a vida, em que deixamos os sentimentos negativos nos influenciar.

    • Márcia Daniella

      * de vez em quando

    • Verônica

      Nossa, que bacana essa auto avaliação, Marcia. Verdade, tem momentos em que nós mesmos podemos estar sendo tóxicos sem perceber…

    • Andrea

      Nossa, MUITO verdade. 🙁 E a gente às vezes não pára pra pensar nisso.

    • Perfeito, Márcia! Saber olhar para si é importantíssimo!

  2. […] Conteúdo Republicado. Todos os Direitos Reservados a(o) criador(a) original deste conteúdo. Acesse o link original. […]

  3. É complicado identificar, mas depois tudo fica mais fácil de se observar, mas as vezes é bem dificil das um basta em relações por conta disso =/ adorei seu post! (:

    http://www.maniadepraxe.com

  4. To eliminando de minha vida pessoas toxicas…Sufocam a gente…Tentava ajudar e isso me consumia muito…Que texto incrivel…Vou compartilhar

  5. Adorei a reflexão!
    Quando se trata de amigos é um pouco mais fácil, o difícil é quando isso acontece com alguém da própria família.
    Outra coisa que suga muito a anergia é ter alguém que só fala coisas negativas, tudo que acontece é um peso para a pessoa, até mesmo coisas simples, ouvir isso a todo momento é desgastante.

    • Andrea

      “o difícil é quando isso acontece com alguém da própria família.”

      Pensei justamente nisso. É foda.

    • Nem me falem, meninas. Sei bem como é. 🙁

  6. Erika

    Eu acho ótimo esse assunto ser abordado para que as pessoas entendam que ninguém é obrigado a aguentar tudo o tempo todo. Tem muita gente que acha que amizade é ter alguém disponível 24 hora por dia pra ouvir todas as frustrações da vida, que enquanto estiver na bad o amigo não pode se divertir, que se estiver mal na vida amorosa a pessoa não pode nem pensar em ser feliz com alguém. Tive uma “amiga” que hoje não me relaciono mais, mas quando paro para pensar na época que convivíamos só me lembro de sempre estar preocupada, cheia de dedos para falar sobre a minha vida pois qq assunto poderia desencadear uma crise: como assim eu estava feliz e ela não? Era como viver com uma bomba relógio debaixo do braço…. é muito triste ser a descarga da vida de alguém. Graças a Deus eu me afastei, demorei para perceber o que estava acontecendo (foram 2 anos terríveis) e me senti culpada por muito tempo, mas hoje sou grata pela experiência pois aprendi que simplesmente não vale a pena.

    • Nossa, Erika, gostei muito do que escreveu no começo do comentário!

  7. Julia Sharwz de Oliveira

    Tenho uma colega de trabalho que é tóxica, ela tem uma vida muito difícil, problemas de saúde, problemas de saúde da mãe, problemas com irmãos e não aceita ajuda, agora está depressiva e não se trata e eu servia para ela desabafar, só para isso mesmo, pq quando eu queria contar algo ela estava sempre ocupada, uma situação difícil pq é uma pessoa (que parecer ser) boa, mas com uma carga que sufoca qualquer um, felizmente nos afastamos, continuamos lado a lado no trabalho, mas restringi nossas conversas a assuntos profissionais, tem sido uma maravilha, mas ainda sinto pena dela, é uma situação difícil!

  8. Super amei este post. Ótima reflexão….

  9. Vanessa

    Tinha uma amiga assim. Pra ela tudo era difícil, complicado e todo mundo tava errado, ela não, nunca. Faltavam dedos da mão pra eu contabilizar todos os amigos dela que já tinham cortado relação e só eu lá bobona, sem perceber. Até que devido uma situação comecei a enxergar que ela era problemática, depois de um tempo não consegui mais levar a amizade pra frente e cortei relações tbm. Foi um alívio, até um oi dela acabava com meu dia e não conseguia ser sincera e colocar tudo pra fora. Eu tinha dó, era uma ótima pessoa, mas precisava mto de ajuda e eu não tinha condições de aturar, era mto pesado.

    • Pois é, Vanessa – a gente pode fazer o que estiver ao alcance para ajudar, mas tem que haver pelo menos um pouco de vontade da outra parte, né?

  10. ana p

    Eu não acho que devemos ser obrigados a várias coisas. Porém, às vezes, as pessoas são muito egoístas. Imagina se eu sou, por exemplo, uma pessoa doente, minha mãe doente, problemas com a familia…como eu poderia ser feliz? como não ser depressiva? e depressão não é uma coisa do tipo: hum, tou com depressão vou me curar. 2017 e já tanta gente deu depoimento sobre depressão e ainda tem pessoas que simplesmente descartam alguém por uma doença? Olha, se eu tiver com gastrite e uma “amiga” minha se afasta eu vou ficar bem pistola, sabe?! não é uma crítica, claro que é difícil coisas ruins acontecendo ao nosso redor, mas, a vida é isso mesmo… Não estou fazendo apologia à relacionamento abusivo (que existe também nas amizades) apenas que se você gosta mesmo de uma amiga e ela tá em situação ruim e naquele momento ela só enxerga o pior, talvez um pouco de paciência e colaboração (dentro so limite de cada um) possa ajudar! beijos!

    • Sem dúvida, Ana. Cada caso é um caso, não é? 🙂

  11. Texto fantástico.
    Parabéns

  12. Miriã Andrade

    Adorei a reflexão, é pra gente pensar e repensar bastante!