Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Tenho um mais novo vício televisivo, minha gente! E ele atende pelo nome Reforma de Casais, do GNT! Para quem nunca assistiu, um breve resumo: a cada programa, um casal que discorda radicalmente em termos decorativos separa-se e forma dupla com um(a) arquiteto(a). Cada um, então, cria em tamanho real o cômodo dos sonhos, que é avaliado por 2 jurados e o público da internet. Eles só descobrem o vencedor quando pisam na casa e veem o ambiente transformado! Sensacional, né?

Já assisti TODOS os episódios que saíram até agora e olha, dei boas risadas com a disputa! O importante, nesse caso, é levar na esportiva, claro! Mas e quando, na ~vida real, não é só você quem decide a decoração, como faz? De que jeito é possível conciliar os gostos sem querer trucidar o companheiro(a)? hahahaha Vem comigo que eu – mesmo sem experiência prática – conto o que faria!

quem decide a decoração

#1 Arquiteto, vem cá!

Essa primeira opção é mais cara, mas deve ser considerada, talvez, como um investimento pela paz de espírito do casal, hahahaha! Um profissional da área vai, com certeza, trazer ideias e soluções novas, que nenhum dos dois jamais pensou – e que possam agradar a ambos! Vejo muito a figura de um arquiteto como um juiz de conciliação, sabe? Até meio psicólogo ele é!

#2 Falta grana?

Não tem problema. Criem uma conta conjunta no Pinterest (amado, idolatrado, salve, salve) com duas pastas, uma para cada. Coloquem lá tudo o que acharem bacana para o espaço da discórdia. Depois, sentem juntos, com muita calma e amor no coração, e vão encontrando pontos em comum – sempre existem coisas que agradam a ambos, não é possível!

Falando em Pinterest, na conta do Coisas de Diva temos MUITAS inspirações bacanas para você decorar a sua casa! Segue a gente! <3

quem decide a decoração

#3 Abra mão

“Let it go, let it gooooo…” – já canta muito sabiamente a Frozen. Saber abrir mão quando não é somente você quem decide a decoração se faz essencial! Mas isso precisa partir de ambos os lados, né? Busque um sistema de troca, por exemplo: se você quer muito um buffet para guardar todas as suas louças e ele acha desnecessário, permita-se tê-la dando um sim ao home theater que ele tanto deseja ter na sala.

#4 Defina áreas

Uma dica que vejo meus pais usando (tão aí casados há 33 anos, então acho que funciona, hahahaha) é delimitar espaços de um ou de outro na casa. Exemplo: lá no apartamento deles, a sala é TODINHA da minha mãe, por isso não tem tralha nenhuma do meu pai. Já no quarto do casal a história é outra – as coleções de carrinhos, revistas, vinis, CDs e até PEDRAS estão lá.

Acho que é isso! Como disse, nunca senti na pele essa emoção (talvez nem queira, HAHAHAHA), mas busquei pensar no que eu faria para resolver a pendenga. Gostou das dicas? Me conte nos comentários se já teve esse tipo de problema e como fez pra resolver!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
14 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Débora Ribeiro Martins

    Fiquei morrendo de vontade de assistir esse programa, já vou correr pro now! hahahaha GNT melhor canal <3

  2. Seus posts
    sempre com conteudo que agrega algo de bom para gente
    beijos linda
    bom dia

  3. Thaís Pacheco

    E quando os dois são arquitetos? (Rs) Eu e meu marido somos arquitetos…a sorte é que temos gostos bem parecidos. Claro que não concordamos com tudo, mas é exatamente isso que você falou, Thaís! É entender que a casa é dos dois e que é necessário abrir mão e entrar num consenso. Um cede daqui, outro dali…e no final, a casa fica com a cara e a essencia dos dois! Beijos!

    • Menina, imagina a treta??? hahahahaha Mas o bom é que os dois também têm conhecimento técnico, não é só um dizendo: “isso não vai funcionar…”

  4. Márcia Daniella

    Nossa, como foi difícil eu e meu marido chegarmos ao consenso decorativo quando nos casamos, rs, rs. Foram várias briguinhas, kkkk. Mas, no final, deu tudo certo, kkkkk

  5. Tatiana

    chorei com as PEDRAS em caps lock, hahaha.
    moro sozinha há oito anos. até tenho vontade de casar, mas uma das coisas que mais me desanimam é pensar que minha decoração maravilinda não permanecerá (os boy também não ajudam a manter o projeto noiva, rsrs).

  6. Claudia

    Passei várias vezes por isso com meu marido. Escolher uma simples cadeira era uma batalha. Muitas vezes chegamos a um acordo depois de muita conversa e de bater perna nas lojas, mas muitas outras, só de pensar na trabalheira que seria, simplesmente desistimos de trocar o móvel e fomos levando com o velho mesmo. Estamos juntos há 17 anos. Aos poucos, acho que o nosso gosto foi ficando mais parecido pq outro dia saímos para procurar um sofá novo e Já resolvemos comprar no mesmo dia! E ainda compramos a mesinha lateral que estava para ser trocada há 5 anos!!!

  7. Caroline®

    Hahahaha! Tenho um amigo que tá passando esse perrengue, reformando apartamento e tendo arranca-rabos decorativos com a noiva. Haja DR! Nem imagino como seria isso, porque reformei meu apê ~em carreira solo~ e não tive que lidar com ideias esquisitas alheias. O lado bom de dividir a responsabilidade deve ser colocar a culpa na cara-metade quando a ideia não funcionar na prática. Às vezes tenho vontade de me xingar por determinados equívocos (pastilhas do banheiro, estou falando com vcs….).

  8. Raquel B.

    Marido não liga muito pra decoração, nem eu, porém, quando ele não gosta é uma novela. Ele também reclama de ter muita coisa, então fica tentando eliminar móveis, hahaha. Mas no geral até que é tranquilo.

  9. Miriã Andrade

    Adoro programas assim, realmente esse é muito bom mesmo! 😀