Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Quem acompanha a gente sabe: eu e as meninas entendemos a maquiagem como uma ferramenta super eficaz para a autoestima feminina. Além de mexer com nosso lado lúdico e ser uma forma de expressão pessoal, ela ainda ressalta pontos fortes e – por que não? – esconde aquilo de que não gostamos!

Mas a quem queremos agradar quando a usamos? A resposta para essa pergunta é absolutamente individual. No entanto, quis trazer no post de hoje alguns caminhos para incitar a reflexão a respeito do assunto em você. Antes, deixo aqui um vídeo (de cara lavada!) em que comento o tema de maneira mais aprofundada, contando um pouco da minha história!

Você e eu sabemos bem que, infelizmente, nossa sociedade ainda impõe muitos padrões às mulheres – de comportamento e também de beleza! Ou seja, parece que se não formos ou estivermos da maneira pré-definida, somos como peixes fora d’água, não nos encaixamos, não somos “femininas” o suficiente.

Isso tudo é um saco e a gente aqui no blog (ou onde mais tiver uma conversa aberta com você!) se esforça tem uns bons anos para mudar a realidade. E não somos somente nós que buscamos propagar uma nova visão sobre as coisas – ainda bem! Tem muitas outras mulheres dando enfoque a questões fundamentais sobre nosso papel social e, especialmente, nossa liberdade. E é com essa palavrinha mágica que eu convido você a trabalhar a partir de agora.

Se usar maquiagem é para você sinônimo de satisfação pessoal e de uma relação saudável com o espelho, use mesmo – e use muito! Use para ir à padaria, use para sair com as amigas, use para aquele almoço de domingo. Quando e do jeitinho que quiser, sem se importar com os outros.

Por outro lado, se passá-la é fruto do medo do julgamento alheio (“o que vão pensar quando me virem de cara lavada?”) ou da pressão social pela manutenção dos padrões (“mulher precisa ser vaidosa, feminina, bem cuidada, blá blá blá”), está na hora de repensar. Afinal de contas, mais uma vez, digo: você é livre para fazer exatamente o que quiser – e ninguém tem nada a ver com isso!

É claro que as mudanças interiores de ninguém acontecem de uma hora para outra – mas buscá-las de maneira tranquila, respeitando seu tempo, faz muito bem! Portanto, querida amiga e leitora do Coisas de Diva: seja, faça e use o que te faz feliz – e não aquilo que os outros esperam de você. Seja para ir ao supermercado com um batom vermelho lindo ou a um jantar importante de cara lavada. <3

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
11 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Vai lá me conhecer: http://jujuudiias.blogspot.com.br/
    Adorei o blog! 🙂

    Beijinhos

  2. nesses bate papo, me sinta amiga intima kkkk
    beijos lindona

  3. Luciana

    Oi Thaís ,ótimo vídeo! Eu gosto de maquiagem, mas confesso que usar todo dia é “sacal”. Eu estou na fase relax, passo só um pó e blush porque o protetor solar deixa um aspecto meio luminoso na pele e eu não curto, nos cabelos só lavo e dou secada bem mais ou menos e está ótimo (antes ficava fazendo chapinha), atualmente meus cabelos estão virgens e isso é maravilhoso lavar só com shampoo Johnson’s. Só em tempo eu economizo no mínimo 1 hora. E eu tenho melasmas também, adquiri depois de ficar fazendo tanto peeling porque queria uma pele cada vez mais uniforme, mas quer saber? Não estou nem esquentando tanto assim, já chorei bastante e agora dane-se, é o que tem pra hoje!

  4. Márcia Daniella

    Eu me maquio pra mim. Quero me sentir bonita quando me olhar no espelho. E não me importo mais com que as pessoas pensam. Boto o meu batom vermelho a qualquer hora do dia 🙂

  5. Andreia Rodrigues

    Oi Thaís, adorei o vídeo! Adoro os assuntos e a discussão que você traz e propõe para nós. É bacana pensar sobre a maquiagem, a beleza, a aparência, e varias coisas que a gente faz e nem pensa.

    Eu me sinto cobrada pela sociedade por ser mulher, é uma cobrança para estar sempre bonita, bem vestida, maquiada e penteada. Parece que a gente vai repetindo, repetindo esse comportamento e começa a acreditar que é isso mesmo! Muito louco!

    Bacana quando a gente desperta e vê que há muitas possibilidades!

  6. Michele Bdz

    Eu me maquio pra mim… amo demais brincar com cores e transformar meu rosto em uma tela… 🙂

  7. Miriã Andrade

    Isso mesmo, Thais, super me identifiquei nesse vídeo! Tem dias que saio pra alguns compromissos sem maquiagem e fico feliz comigo mesma, e tem dias que faço uma super produção pra ir no mercado da esquina, porque estou com vontade, é bem por aí! 😉

  8. Eu só vejo maquiagem como ajudando autoestima exatamente pq desde que nascemos nos dizem que em nosso estado natural não somos bonitas o suficiente. mesmo que a gente se sinta bonita ao natural, em geral acabamos nos sentindo mais bonitas sem aquela olheira, sem manchas, com os cílios definidos, enfim… de um modo não “cara limpa” Eu também gosto de maquiagem (lógico, sou leitora aqui do blog, também fui criada nessa sociedade, né…) e já acreditei que usava porque queria, mas aí parei pra pensar… eu iria num casamento ou formatura sem maquiagem? pois é, não… então sim, é uma obrigação. É só ver que quem é valorizada como lacradora e tombadora é sempre mulher com maquiagem, super produzida… Enfim, acho que ainda temos que caminhar muito e mudar muito nossa visão sobre “escolha”… Não é estranho que grande parte das mulheres “escolha” maquiagem, principalmente em certas ocasiões, e os homens, em grande maioria, não façam essa “escolha”? Eu não acredito em escolha quando algo é socialmente imposto desde nosso nascimento…
    Acho uma discussão muito importante e ainda há um longo caminho pela frente.