Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

elogios

Essa foi uma pauta das minhas sessões de terapia pouco tempo atrás. Então já dá para imaginar que a resposta não é assim tão simples para mim, não é? E acredito que talvez possa ser do mesmo jeito para você, por isso resolvi escrever esse texto – se a gente não se abraça, como é que transforma, então?

Muitos anos atrás, costumava ir com frequência – quase todo fim de semana, para ser exata – a reuniões familiares, daquelas que têm mais adultos do que crianças/pré-adolescentes. E toda vez era uma chuva de elogios vindos de todos os lados: “Thais, que linda, você parece muito com seu pai” ou “que menina mais querida, tão educada e alegre”, entre muitos outros. Toda vez que ouvia isso, pensava: “mas nenhum menino me dá bola” ou “se fosse assim, deveria ser a mais adorada da escola”.

Ou seja, por muito tempo (talvez uma vida toda) eu acreditei que quem me elogiava só queria me agradar, porque na prática não enxergava nada daquilo. Parecia que a vida não me demonstrava a veracidade daquelas palavras todas. Era como se, para todo novo elogio recebido, mesmo como adulta, houvesse por trás uma tia mais velha dizendo coisas porque ela era bacana, mas com um pensamento distante daquele visto pela maioria – e, pior, anos-luz distante do que eu pensava sobre mim.

E tudo isso, minha amiga, é fruto de duas palavrinhas que sempre fazem muita diferença: baixa autoestima. Com elas, não há frase engrandecedora no mundo que faça a gente enxergar o que de fato é. Parecemos cegas à verdade. Supervalorizamos a crítica, justamente o oposto do elogio, para validar os defeitos que acreditamos ter. Enfim, vivemos presas a um conceito deturpado sobre nós.

A minha autoestima sempre oscilou, mas sempre dentro de um nível baixo, digamos assim. E hoje, para falar a verdade, continua dessa maneira, só que dessa vez com um quadro de melhora, o que me deixa muito feliz. Tenho conseguido olhar para tudo o que sou e o que construí de uma maneira mais carinhosa, sabe? Entretanto, sei que minha estrada é longa ainda – como adoro dizer, o importante é que estou nela, pelo menos! Antes, me via bastante sem rumo quanto a isso.

Segui uma proposta bastante interessante feita pela minha terapeuta: que a cada elogio recebido, buscasse a comprovação das palavras ditas, não a reprovação. Um exemplo: quando leio um comentário legal sobre o meu trabalho e a minha pessoa, algo feito de coração por quem escreveu, em vez de pensar “ah, que amor, mas acho que ela está exagerando porque nem sou tudo isso”, vou atrás de enxergar que sim, eu mudei bastante ao longo dos últimos anos e essa busca pela minha essência reflete à sua maneira na forma com a qual escrevo ou me apresento por aqui. Entendeu?

Achei isso muito interessante porque cada vez pude tirar a venda da baixa autoestima e perceber que, na verdade, posso não ser perfeita (e quem é?), mas tenho sim meu valor – como você e como todo mundo! Procure pensar nisso e depois me conte como reage aos elogios que recebe!

Um domingo bem gostoso para você! Até terça!

Foto: Shutterstock

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
23 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Márcia Daniella

    Eu encaro elogios como um gentil presente que alguém me dá <3

  2. Livia

    Oi, Thais!
    Obrigada pelo texto! Me identifiquei bastante e vou passar a fazer esse exercício de buscar a comprovação dos elogios que recebo, acho que isso vai me ajudar muito.
    Continua escrevendo!
    Boa semana! =*

  3. Helen

    Boa tarde Thaís,
    Sempre tive a síndrome do Patinho Feio e elogios me deixam muito sem graça. Rsrsss.
    Mas acho que o olhar carinhoso das pessoas sobre nós, deve nos ajudar a formar uma auto-imagem mais positiva.

    Adoro e me identifico muito com seus posts mais reflexivos.
    Sou fã de vcs…
    Bjos…

  4. Cris

    Eu sou o patinho feio da família . Nunca me elogiaram, sempre recebi críticas, ao invés de elogios eram só frases maldosas pra me pôr pra baixo.
    Os elogios sempre vieram de professores (as) , colegas e amigos, namorado, e ainda sim ficava pensando quem tinha razão né, nao acreditava em elogios, hoje ja aceito ,e procuro me aprimorar dia a dia.

  5. Myrian

    Tenho a autoestima baixa, e por isso tenho sérias dificuldades em receber elogios. Geralmente quando alguém me elogia eu faço alguma piada desacreditando o elogio. Preciso melhorar muito.

    • Tenta agradecer o elogio, vc vai ver o bem que isso vai te fazer! No começo vai parecer estranho, forçado… Mas eu tenho tentado fazer isso e tem me feito bem! 🙂

  6. Ariane Rigotti

    Thais… Que louco isso! Falei sobre isso com minha psico na sexta feira! Tenho pânico de elogios, não sei receber tampouco lidar com eles…. Mas não me considero com baixa auto estima! Realmente refletir é necessário! Beijocas!

  7. Cristiane Rodrigues Pinto

    Thaís, gostaria de dizer q te acho linda, seus vídeos são muito interessantes e seu trabalho é maravilhoso !!! Sou carioca, casada e feliz com meu casamento e com meu marido mas já me identifiquei com vários textos seus sobre relacionamentos. parabéns pelo seu trabalho !!! Ah, queria dizer tb q amo Curitiba e das vezes q fui de férias ficava procurando achar vcs pela rua, pelo shopping kkkkk

    • hahahaha, que fofinha! Um super beijo, querida!!!

  8. Susana Clemente

    Me identifiquei! Na verdade, eu não sei bem o que é uma autoestima elevada… mas amei as dicas <3

  9. Carla

    Muito bom seu texto, também me identifiquei e obrigada pelas dicas!!! 🙂

  10. Sarah Vissotto Junkes Perussolo

    Oi Thais! Tudo bem? Sabe que além do lance da autoestima (que é pessoal, uns tem mais outros menos) acho que o que rola também é que a gente se exige demais! E isso é algo que vem de dentro, uma bobagem, que com o tempo vai diminuindo… ao menos eu to conseguindo aos poucos… a vida é um aprendizado, e se ver com bons olhos é um exercício de amor próprio que faz toda a diferença no futuro! Ótimo texto! Beijos!

    • Concordo super com você! A gente se exige demais mesmo.

  11. Oi Thais,
    olha, me sinto muito como vc se sentia. Sabe uma coisa que nunca consegui responder adequadamente: qnd alguém comenta em alguma foto minha que eu tô linda. Então eu aprendi que, em vez de rejeitar o elogio com alguma coisa boba como “ah, muita maquiagem” ou “são seus olhos” ou “ah, que nada… foi só uma luz boa”, eu passei a agradecer o elogio e fazer um elogio de volta, algo como “brigada, somos lindas”, é pouca diferença, mas eu li em algum lugar que a gente não deve rejeitar os elogios que recebemos e acho que desde que passei a responder assim, me sinto melhor e acho que as pessoas que me elogiam também! 🙂

    bjs!

    • Nossa, que dica legal! Fica tudo bem gostoso assim!

  12. Aniegela

    Oi pessoal eu me identifico com essa dificuldade de ser elogiada, mas ultimamente estou sabendo agradecer, mesmo que timidamente rsrsrs quando você passa a conviver com pessoas que elogiam tem que se acostumar porque as vezes você se enxerga de forma totalmente diversa da qual os outros te vêem. E não é porque eles são bonzinhos.

  13. daniele

    vc escreve muito bem seus textos são ótimos

  14. Historia da minha vida, apenas.
    Impressionante como a gente não aceita elogios né?
    Ô mundo cruel!

  15. Oi Thais.
    Que texto mais inspirador!
    Me vi em suas palavras, realmente achamos que os elogios não são reais e sim só pra agradar.
    Mas acredito que criar o habito de elogiar o próximo e aprender a receber um elogio muda nosso dia!]
    Beijos

  16. Andrea

    Apesar de gostar de elogiar, eu quase nunca ou nunca aceito elogios. No máximo, eu respondo com um obrigada, mas no fundo no fundo, acredito que: 1. A pessoa tá sendo boazinha; 2. Tá sendo falsa; 3. Não tem muita noção. 🙁

  17. […] Como você reage aos elogios que as pessoas fazem? […]

  18. Miriã Andrade

    Esse texto foi diretamente para mim! <3