Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

desapego

Essa semana iniciei uma jornada trabalhosa aqui dentro de casa: tirar todas as coisas que estavam dentro dos armários e devolver única e exclusivamente o que uso/vou usar. É aquela boa e velha faxina de fim de ano que faz a energia circular e um bem danado pra alma da gente.

Já fui extremamente apegada com as minhas coisas e arrumava aproximadamente 45 desculpas diferentes para manter tudo do jeito que estava. Pra vocês terem uma ideia, guardei por uma década a blusinha com a qual dei meu primeiro beijo, aos 13 anos. É SÉRIO.

O que começou a mudar meu ponto de vista foi trabalhar com esse blog – sim, acreditem! No início, tinha uma pequena quantidade de maquiagens e cosméticos, o suficiente para me maquiar e me cuidar. Via as coisas começando e terminando, então comprava outras. Tudo bem natural.

Só que aí a gente foi crescendo e recebendo uma quantidade enorme de lançamentos (o que é muito bom, assim sempre temos como trazer novidades fresquinhas pra vocês). Comecei a me incomodar com o excesso – não tinha cabelo, pele e unha suficiente pra tudo aquilo!

E assim comecei meu processo de desapego, que hoje se estende a absolutamente tudo o que possuo! Posso falar de boca cheia que minha vida mudou. Como é gostoso poder abrir um armário e saber exatamente o que está ali – tão bom quanto doar ou presentear alguém com algo que já foi meu.

Mas a guerra ainda não está vencida, tenho muito a caminhar. Ainda me pego pensando “vou ficar com esse anti-celulite aqui porque JURO que vou começar a usar” – e aí o coitado fica esquecido no armário, perdendo a validade e a função de ser. Ainda pesquei umas coisas assim na arrumação dessa semana.

Pena de usar algo novo?

A verdade é que a gente precisa parar de se enganar. Qualquer bem material só ganha vida quando usado. E é pra usar até acabar. De que adianta deixá-lo parado no tempo e no escuro? Tantas pessoas dariam o maior valor do mundo àquilo e a gente, na nossa mentira interior, insiste em manter.

Não estou falando sobre não ter nada, mas estou dizendo que não precisamos ter tanto. O suficiente já está muito bom – e isso só depende de um novo olhar. <3

PS: Meu desapego está tão grande que separei coisas para doação, para presentear pessoas queridas no Natal e também para vender – estou pensando em fazer uma lojinha no Enjoei com preços BEM camaradas. Vocês gostariam? Comentem!

Foto: Shutterstock

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
33 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Raquel

    Oi Thais!!! Acredita que também fiz isso esses dias? Desapeguei de um monte de coisas… Estava acumulando muitas coisas e vi que não estava indo pelo caminho certo! Só de esmaltes tinha mais de 100. :O

    Fiz o mesmo com roupas: algumas vendi, outras dei de presente e vou te contar: Há mais alegria em dar do que receber!!!! :). Faz a lojinha sim que com certeza vai ser sucesso!!!

  2. ANNA PAULA MARTINELLI

    Ai se você tiver um demaquilante sobrando ai, pode me presentear, que eu to aceitando!
    Uso litros pós shows!!! =D

  3. Natalie

    Oi Thais! Também faço isso sempre! Ganho muita coisa da minha cunhada que desapega aqui em casa hehe e saio distribuindo por aí! Esse ano não fiz ainda essa limpeza por motivos de gravidez (minha filha tá pra nascer a qq momento!), vou esperar passar o período barriguda pra ver oq vou querer continuar usando.
    Mas essa sensação de desapego é muito boa mesmo! Deixa a gente, a casa…tudo mais leve!
    Bjo!

  4. leticia carvalho

    Thais, quando fizer a lojinha avisa, estou interessada em comprar! rs

  5. Eu mudei de casa recentemente e desapeguei de MUITA coisa – até cama, colchão, microondas e outras coisas do tipo eu doei. No lance das roupas tá mais complicado porque eu ainda tõ conhecendo meu corpo… Emagreci muito – mais de 25kg no total, mas 12kg foram só em 2016 – e não sei mais como me vestir… Doei 80% das minhas roupas, provavelmente vai o restante em breve, mas eu tô PELADA, não tenho mais nada, não sei me vestir, está bem difícil… Fora que entrar em lojas tem me dado crise de ansiedade porque eu acho muito doido, sabe? Então eu tô aí me virando com as roupas que ainda servem… Acho que a única coisa que eu tenho dificuldade mesmo de desapegar são minhas coisas de cozinha, amo cozinhar, mas também doei algumas panelas, copos e talheres que não usaria mais.

  6. EtIene Almeida

    Queremos lojinha! Também irei fazer o mesmo desapego este fim de ano

  7. Camila Ferreira

    Olá Thais, tudo bem?
    Adoro seus textos. Acho que senão todos, posso dizer que a maioria me identifico com um trecho, com uma passagem, com uma história parecida, enfim. Adoro o que você tem a dizer e adoro a visão que você tem das coisas. Acho que somos parecidas em alguns aspectos. Também faço faxinas periódicas para doar muitas coisas boas que tenho q acabo não usando e tento definir bem os produtos que quero investir meu dinheiro exatamente para ter o necessário.
    Acho que você deve fazer sua lojinha no enjoei para ontem. Vamos amar!!! Adoro seu estilo, acho que você tem muuuuito bom gosto e será uma grande oportunidade para fazer umas comprinhas com preço legal (quem não gosta?) rs.
    Grande Beijos
    Aguardo a lojinha.

  8. Julie

    Lojinha no Enjoei é VIDA!!! Já desapeguei muito lá, entrou uma boa grana e é bom pra todo mundo: a coisa circula e os outros podem comprar produtos legais a um preço bem justo! Bjs

  9. Carina

    Que bacana!
    Gosto de fazer isso também no fim de ano, começar o novo ano renovada e tals.
    Fora que dá um alívio ver as coisas arrumadinhas e com espaço entre elas! rsss
    Mas uma coisa que preciso me forçar a fazer é o consumo consciente: acabar um antes de comprar outro, ver realmente as minhas necessidades e oque realmente gosto de usar.
    Este ano, achei a base perfeita (MUFE HD <3) e o rímel perfeito (Eudora!). Aí não perco mais tempo comprando outros, porque já tenho o que preciso – e isso é uma sensanção fantástica de boa!

  10. Márcia Daniella

    Seus textos me inspiram muitooooo. Estou em um esforço pessoal pra desapegar de muita coisa também. Desejo do fundo do coração ser uma pessoa mais leve de bens materiais. Mas como é difícil, né?! É um trabalho diário de se policiar para não acumular mais. Obrigada por seus textos de incentivo. Bjs

  11. Michelly Gaieski

    Que bruxaria é essa??? Tô a dias empurrando essa tarefa pra depois, aí agora mesmo pensei nisso e resolvi é hoje, mas antes vou dar uma olhadinha no blog e eis o post perfeito hahahah
    Sempre fui megaaaa desapegada, faço uma boa limpa no armário umas 3 vezes por ano, mas sempre tem aquelas coisinhas que vão ficando ficando por apego… coisas que eu já usei mtoooo não tenho medo de despegar mas as que usei pouco (mas no entanto já estão a um tempo paradas) essa sim me dão um apertinho no coração ! Haha mas ninguém vai morrer por umas blusinhas a menos não é então vamos lá! Ahhhh e amei a ideia de dar de Natal, sério minhas irmãs e primas vão amar e eu jamais pensaria nessa ótima ideia!

  12. Debora

    Thaís, muito legal essa pegada minimalista.
    Faz um bazar sim, mas tenta um Tumblr ou um grupo no FB aí de Curitiba, enjoei eh uma burocracia e tem muita taxa…
    Bjks!!

    • Sacha Dourado

      Super concordo, Enjoei é chatissimo

    • Lara

      Oi, meninas! Como fazer uma lojinha no Tumblr? Tenho uma no Enjoei e até que vendo “bem” uns desapegos meus, mas realmente as taxas e comissões deles desanimam… Alguém tem mais alguma sugestão de site, etc., pra vender online? Obrigada!! Beijos!

  13. Denise D.

    Thais,
    Tô aguardando sua lojinha no Enjoei. Desapegar é muito bacana e a gente vai adorar se os precinhos estiverem camaradas.rs.
    bjs

  14. Erika

    É sempre bom desapegar das coisas, esse ano eu digo que aqui em casa foi o ano do desapego.
    Doei tanta coisa que me senti mais leve, roupas sempre procuro doar, mas tinha aquele quarto onde só tem bagunça que nem entrar nele dava mais, fizemos uma limpa.
    Essa semana a Karla Amadore do canal Diycore postou um video falando sobre o assunto.

  15. Fernanda

    Tive uma lojinha no enjoei pq meu marido tinha muita roupa de marca tipo Lacoste, o povo ama. Mas desisti, eles taxam muito! A pessoa que compra devolve a compra sem dar motivo… Todo dia mil pessoas fazem lances bem mais baixos do que vc postou. Achei um saco, mas sou a favor da lojinha, seja como for. Eu que acabo só doando agora e pronto. Sou bem desapegada, mas meu marido guarda muita coisa. Eu olho, fico irritada e acabo doando mais coisas ainda. Rs

  16. Andréa

    Thais, ando nessa vida meio desapegada também, é impressionante o tanto de coisa que a gente acaba acumulando! Se você tiver mais interesse, assista essa conferência do TED: https://www.youtube.com/watch?v=w7rewjFNiys

    E tenho certeza que você já ouviu falar do livro da Marie Kondo né? Bem radicalista mas tirei algumas lições legais dele.

    Acompanho o blog há anos e é lindo ver a evolução e o estilo de vida que vcs vem propondo aqui!

    Beijos

  17. Carolina

    Thais, lê “a magica da arrumaçao”. A sua vida vai mudar! A minha mudou… é da marie kondo! Isso se vc ja nao leu… serio, vale MUITO a pena

  18. Umas duas vezes por ano faço uma limpa nas roupas e maquiagem e acabei de fazer uma, não tenho dificuldade nenhuma em me desfazer do que não uso, mas papel e bagunça, tenho muita dificuldade de organizar, com certeza preciso rs
    http://www.issoaquiloetal.wordpress.com

  19. Josi

    Oi Thaís, todo ano faço essa faxina geral próximo ao natal. Realmente é renovador! Mas sempre ficam aquelas coisinhas que não consigo desapegar….(quem não?!). Esse ano pretendo aumentar o desapego… Já teve vez de guardar uma sapatilha mara, de marca bacana, que foi super desejada e comprada com desconto (uhull….), mas….a infeliz “comia” meu pé toda vez que eu usava….dessa forma a coitada mais ficou enefeitando meu armário do que foi usada. Desapeguei! Mas hoje vejo que deveria ter desapegado antes sabe….ficava frustrada toda vez que abria o armário e via a bendita matadora ali…. Hoje sei que qto mais tempo demorarmos pra desapegar de coisas assim, mais acumulamos energias ruins! Hoje a sapatilha mora no closet da minha irmã, que apesar de calçar o mesmo número, tem o pé mais magrinho….e pra ela serviu como uma luvas!
    Ah, e queremos lojinha sim! Amo vcs…….

    Bjao

  20. Martha Sylvia Oliveira FONSECA

    Adoro vcs!

  21. Bete Novaes

    Oi Thais! Este seu post veio no momento certo!
    Estou enrolando de fazer este desapego nas minhas coisas há meses. Muita preguiça e um tanto de apego também.
    Sou do tipo que não compra muito, mas não tira o que não usa mais ou deixa alguns produtos vencerem por falta de uso.
    Tenho um guarda roupa com muitas roupas velhas e como emagreci nestes últimos meses, algumas peças já nem ficam mais tão bem em mim.
    Preciso da política, quando entrar peça nova tem que sair peça velha e principalmente o que não uso tanto quanto antes.
    Seus posts reflexivos são ótimos!
    Parabéns!
    Beijos!

  22. Renata

    Faça a sua lojinha sim, mas tbm sou a favor da doação.
    Adoro novidades, gosto de compras, mas tenho repensado meu consumo, compro menos, produtos melhores e há marcas que aboli por questões éticas, seja roupas ou cosméticos.

    Doar, para quem seja, uma irmã, amiga ou pessoa menos favorecida que precisa é um gesto de generosidade.

  23. Gabriela R. Salomon

    Melhor coisa do mundo é desapegar de coisas que não usamos mais! hehe
    Ah, sobre o enjoei, sinceramente não gostei hehe. É porque no enjoei as taxas são altas e o frete também! Faça doação completa das coisas 🙂

  24. Myrian

    Tb estou arrumando o armário e desapegando de muita coisa. Confesso que sou preguiçosa e não consigo separar assim, coisas para doas, para vender, para presentear. Ponho tudo em sacolas e doo para instituição que cuida de crianças. Assim eles fazem o bazar lá deles e arrecadam dinheiro, ou quem sabe até aproveitam alguma coisa para os próprio internados que às vezes já são adolescentes. São crianças com paralisia cerebral.

  25. Monique

    Nossa Thaís, tenho feito exatamente a mesma coisa. Costumo se rbem desapegada, mas tinha uns apegos bobos a umas coisas específicas e dessa vez consegui me libertar.

    O desapego foi meio um surto de “meu armario ta cheio, mas metade das roupas não se encaixam no meu estilo. Preciso de espaço para poder entrar roupas que de fato combinem comigo hoje e que eu de fato use”. Aí surtei e separei 1/3 do armário para doar. Além de agora conseguir manter minhas roupas arrumadas, ainda vuou fazer muita gente feliz nesse natal!

    beijoo

  26. mari

    faz sim vou amar ter alguma coisina sua comigotambem to fazendo esse desapego.

  27. Miriã Andrade

    A ideia da lojinha é ótima e se sair daqui de Curitiba, melhor ainda! 😉

  28. Thay

    Super apoio a Lojinha no Enjoei adoro o site para desapegar e fazer compras com o intuito de sermos mais sustentáveis!!

  29. Marina

    Faz um tempinho q eu participo de um grupo de meninas que periodicamente se reúne para fazer trocas. Começou bem despretensioso mas hj temos até nome: desapegatas! Nos reunimos uma vez por mês para Bater papo e fazer trocas. Cada uma leva um lanchinho é uma mala com desapegos! Antes nos limitávamos a roupas e calçados hj tem de tudo: utensílios domésticos, livros e até verduras haha. Adoro!

  30. Erika

    Lojinha no Enjoei é vida! Até hoje uso a pulseira que comprei na sua e é bapho por onde passa.

  31. Mariana

    Oi, Thais!

    Tô na mesma vibe que você!! Já desapeguei de tanta coisa lá em casa: pé de mesa não usado, cadeiras, bolsas, roupas… a única coisa que ainda estou criando coragem de desapegar é o meu vestido de casamento!

    e sim, montei uma lojinha no Enjoei também!

    Confesso que é meio maçante fotografar tudo, medir as peças pro anúncio ficar mais interessante, participar de algumas promoções pra poder impulsionar as vendas… mas é gratificante “se livrar” de coisas novas, que estavam só atravancando o armário, e ainda faturar uma graninha extra!

    também separei todos aqueles produtos cosméticos (no meu caso, comprados no impulso), e até livros que estavam desatualizados e davam a ilusão de muito livro na estante.

    Parece que isso tudo deixa a vida da gente bem mais leve, né? 🙂