Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Estou louca para contar das coisas legais que vi na minha viagem para Londres! Mas vou deixar tudo isso para meu próximo post. Antes de mais nada, acho bacana contar sobre passagens, hospedagem e transporte – sempre rolam dúvidas assim e eu mesma tinha antes de viajar para lá! Então quero dividir minha experiência com vocês, fruto de conversas com amigas e pesquisas antes de ir. Vamos ver?

viagem para londres

Passagens

Como vocês sabem, fui a Londres por Dublin, aproveitando que estava relativamente por perto. Comprei minhas passagens pela British Airways na modalidade mais econômica, em que você tem direito a levar até dois volumes de mão – um para o bagageiro e outro para colocar abaixo do assento (informações aqui). Claro que na volta estava com 50 coisas e me preparei psicologicamente pra pagar o excesso. Só que uma santa alma do portão de embarque me liberou pra entrar mesmo com uma sacola a mais. Moça, te amarei para sempre, ESSA VITÓRIA É NOSSA, hahahahaha! <3

O voo leva 1h30 e a vantagem é que o desembarque acontece em Heathrow, onde há uma estação de metrô que te leva a qualquer ponto da cidade (com as devidas trocas necessárias, claro). Demora cerca de 1h para chegar nos pontos mais centrais, mas é bem mais barato do que as outras alternativas disponíveis. Em geral, um bom lugar para descer é na estação South Kensington, com conexões para outras linhas importantes do serviço por trilhos.

viagem para londres

Hospedagem

Todo mundo sabe que libra custa os olhos da cara, né? Por isso quis ser econômica na hospedagem. Pelo Booking.com, encontrei o Wombats Hostel, em Whitechapel. A localização é bacana porque em 5 minutos a pé você está na estação de metrô Aldgate East, que vai para todo lugar.

Além disso, o hostel tem um conceito bem moderninho, com áreas de descanso, cozinha comunitária, bar e quartos dos mais variados tipos, tudo novo e bem decorado. Escolhi dividir o quarto com outras 5 meninas porque me sinto mais à vontade. Tinha penteadeira, banheiro, chuveiro e pia separados, além de um locker com tamanho ok para colocar os pertences. Era um sistema bem legal, em que só seu cartão de acesso ao dormitório podia abrir seu armário.

Não vou dizer que era a cama mais confortável do mundo e que foi uma delícia ter outras pessoas dormindo comigo, mas por poucas noites não vejo problema. Ficava fora do local o dia todo, ia só pra dormir mesmo! Pela manhã, comia alguma coisinha que comprava na rua e, se quisesse, poderia preparar meu almoço e jantar tranquilamente também. Aliás, via muita gente fazendo isso junta – teve uma noite em que estavam até preparando massa fresca por lá.

Quem não é fã de dividir quarto pode contar com a opção de pegar um de casal ou com duas camas de solteiro e banheiros privativos. Custa mais caro, lógico. Eu paguei 110 libras por 4 dias no meu, o que considero um preço bom para os padrões londrinos. Ah, e tem wi-fi por todo canto no Wombats, que está presente em outras cidades da Europa também.

viagem para londres

Transporte

Logo na chegada, no aeroporto mesmo, já tratei de fazer meu cartão Oyster, que sai mais barato do que ficar comprando os bilhetes individualmente. Você paga 5 libras por ele, sendo que o valor é reembolsável, juntamente com o crédito que estiver no cartão ao fim da viagem – legal, né?

Dá para usar o Oyster em ônibus, metrô, trem… Basta colocar o valor desejado para o período e posicionar no sensor das catracas. Lá em Londres as linhas de metrô são divididas por zonas numeradas de 1 a 9 e o valor debitado depende de quais você percorre. Uma vez que um turista que ficará por poucos dias vai se transportar majoritariamente pelas zonas 1 e 2, onde ficam as atrações principais da cidade, o valor não é tão alto. Além disso, o cartão coloca um teto de gastos para o dia dentro de cada zona – se você ultrapassá-los, anda de graça. Sim, lugar evoluído é outra coisa!

Quando cheguei, já me informei com um moço muito simpático no atendimento sobre transporte a partir de Heathrow e ele me deu logo de cara um mapa das linhas e estações de metrô. Primeiro quis chorar achando que não entenderia nada, mas no fim das contas tirei de letra. A verdade é que se movimentar pela capital é facílimo! Como bem disse a Manu, amiga que me acompanhou nos dois últimos dias, em Londres você só entra num Underground que vai acabar chegando onde precisa.

Usei muito o metrô só tendo o mapa como referência e foi lindo! Pesquisava antes o nome da parada de onde deveria ir e as conexões necessárias. Pronto! Um dia me arrisquei a pegar ônibus, mas adivinhem: o motorista estava indo pra direção contrária, hahahaha! O que me salvou foi um aplicativo muito bom chamado Moovit, que funciona em qualquer cidade, aliás.

Ufa! Espero que tenham gostado das minhas dicas de viagem para Londres. Aguardem que logo sai o próximo post com coisas bacanas a fazer por lá.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
14 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Myrian

    Adorei, dicas de viagem é o que mais gosto. Claro, se forem para fazer economia, melhor ainda. Ai, que vontade de voltar a Londres. Pena que não tenho companhia para viajar. Fico com medo de me despacharem de volta só porque estarei sozinha.

    • hahahahaha, que besteira! Viajar sozinha é uma experiência sensacional. Viva, Myrian, não deixe a vida passar sem agir! <3

  2. Márcia Daniella

    Viagem maravilhosa

  3. Viviane

    Thaís, o próprio metrô tem um aplicativo que ajuda muito (eu usei o tubemap) ele te da as estações, trocas necessárias e linhas… Uma dica é separar uma graninha e comprar um chip de celular (adquiri o meu numa venda machine em Heatrow mesmo), assim você pode usar a internet (que lá funciona muito bem), para aplicativos como Google Maps e o próprio Tubemap.

    • Boa, Viviane! Na verdade, comprei o chip e baixei esse app, mesmo que usando o bom e velho mapa na maior parte das vezes. Obrigada pela lembrança! 🙂

  4. Dá uma vontadezinha de de chorar de saudade desse lugar, meu Deus <3
    Uma dica de hospedagem é o maravilhoso hostel Palmers Lodge Swiss Cottage. Não sei qual o preço atual, mas paguei cerca de 18 libras a diária em um quarto coletivo e amei muito. Super bem localizado, pertinho da estação Swiss Cottage e de uma rua cheia de restaurantes (Subway, Mc, KFC e outros), farmácia (Superdrugstore) e supermercados (Marks & Spencer maravilhoso pra comprar comida semi-pronta e esquentar no microondas do hostel). Foi minha primeira experiência em albergue e amei. Ah! O ônibus para o aeroporto de Luton passa nessa rua tbm (gente, não lembro o nome rs)
    Outra dica bacana é ir de metrô com alguém que não conhece Londres até a estação Westminster e pegar a saída em que você sobe as escadinhas para a rua e dá de cara com o Big Ben. Meu namorado fez isso comigo e até escorreu uma lagriminha pela surpresa incrível <3 (btw, tinha um músico de rua tocando Hallellujah num barzinho, o que completou ainda mais a emoção toda)
    Beijo, meninas!

    • Lívia, super obrigada pelas dicas! Agora, a coincidência: cê acredita que descrevi essa mesma coisa das escadas pro Big Ben no meu outro post da viagem? hahahahaha É uma experiência sensacional mesmo! <3

  5. PRECISANDO DEMAIS FAZER UMA VIAGEM ASSIM E ME AVENTURAR E CONHECER COISAS NOVAS
    BEIJOSSS…

  6. Renata

    Adorei as dicas!!

  7. Amando demais seus posts!!!
    Londres é amor!!!

  8. Gabriela R. Salomon

    Londres é muito amor!

  9. Miriã Andrade

    Dicas ótimas, Thais! Londres parece ser incrível mesmo! 😉

  10. Ana Reis

    A minha primeira experiência em hostel foi no Wombat em Londres.
    E foi muito melhor do que poderia imaginar.
    Encarei até outros depois dessa primeira vez.

  11. Se no Brasil só durmo em hostel ou camping pra economizar, imagina num país com a moeda tão cara… Pra mim hotel é sempre pra dormir e tomar banho, então me importo pouco, tendo água quente e internet (e aquecimento, se for o caso), tá ótimo. E quando estamos viajando sozinhas, hostel é mais legal pra conviver com outros hóspedes e tals…
    http://www.issoaquiloetal.wordpress.com