Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Oie, voltei! Rapaz, essas férias duraram eternamente, não foi? Fiquei 30 dias viajando, curtindo bastante, conhecendo muitos lugares lindos e coisas interessantes. Você chegou a ver as fotos no Instagram? Era cada lugar sensacional que dava vontade de ficar por lá para sempre! Usei a tag #fériasdasá nas fotos então dá para ver todas elas por aqui, mesmo para quem não tem Instagram. Também marquei elas com o nome do local que foram tiradas, pelo celular dá para clicar no nome e ver certinho no mapa onde ficam as coisas.

Mas agora estou de volta e tenho um monte de coisas legais para compartilhar com você. Claramente que minha mala voltou recheada de cosméticos e aos poucos vou testar tudo e mostrar aqui no blog. Tentei gravar vídeos, mas tive ~limitações tecnológicas~ e não deu certo. Oh tristeza!

Como muitas meninas também me pediram dicas dos lugares por onde passei, farei também alguns posts sobre a viagem, mas fique tranquila que eles serão posts extras, não deixarei de falar sobre cosméticos e beleza para falar de turismo, tudo bem? Estive em Paris, Aix en Provence e sul da França, Veneza, Dublin, Budapeste e Paris e nem preciso dizer que adorei a experiência toda, não é? Mesmo que tenha gastado todas as economias e colocado no penhor todos os orgãos do meu corpo, viagens assim sempre me transformam e volto um pouco diferente do que eu era. Espero que para melhor. 🙂

O post de hoje é para compartilhar com você algumas coisas que aprendi, umas mais práticas, outras mais FILOSÓFICAS, mas acho que todas podem ajudar quem está de malas prontas para viajar.

Faça seu celular funcionar
Dê um jeito de sua operadora te atender fora do Brasil ou compre um chip estrangeiro assim que colocar os pés fora do aeroporto. Acredite em mim, isso parece uma frescura das grandes, mas caso qualquer problema aconteça, a melhor forma de alguém de encontrar é pelo celular. Nunca tive grandes contratempos quando viajava então não dava muita bola pra ter um celular fazendo ligações e tal, mas quando perderam nossas malas durante esta viagem (ainda farei um vídeo contanto todos os micos), vi como o celular é essencial para resolver a TRETA. O meu eu comprei na Orange, em Paris e lá existia muitas opções de planos baratinhos e um pouco mais caros (entre 10 e 30 euros). Usei o meu durante o mês todo e em todos os países que passei e funcionou tudo bem. Já a internet eu usava do hotel mesmo ou de algum restaurante.

Viaje com uma muda de roupas
É minha gente, essa a gente só aprende depois que se ferra. Sempre que alguém me dizia isso eu pensava “pra que ficar carregando roupa na bolsa?”. Pois depois que perderam nossas malas – e entregaram cinco dias depois, vi como seria uma boa eu ter um vestido, roupa íntima, meias e até um chinelinho comigo. Isso vale também para o carregador de celular e remédios que você precisa tomar durante a semana. Lição aprendida!

Não seja econômica, compre uma mala boa
Se você for fazer uma viagem grande, que passe por muitas cidades e aeroportos, melhor investir numa mala bem boa, daquelas que tem quatro rodinhas e são mais leves de carregar. Eu, mão de vaca que sou, sempre comprava modelos mais baratos e o que acontecia é que, além de elas serem mais pesadas de arrastar, a cada férias tinha que comprar uma mala nova. Viajei com uma que abandonei no meio do caminho porque arrebentou aquela alça de carregar, sabe? Dai fiquei puta e comprei uma mala high power ultra blaster boa. Agora só quero ver quantas férias ela vai durar!

Anote coisas importantes de forma ANALÓGICA
Sempre tenho tudo guardado no celular, mas caso acabe a bateria, melhor anotar coisas importantes numa agendinha ou papel. Deixe anotado endereço e telefones de todos os lugares onde você vai se hospedar e também alguns números de emergência. Sei que ninguém gosta de pensar nisso, mas sempre pode acontecer algum imprevisto e é melhor estar preparada para resolver qualquer probleminha sem depender de internet. Em outras viagens quase roubaram minha bolsa, fiquei pensando o que eu faria caso a DESGRAÇA tivesse ocorrido. Melhor se prevenir!

Humildade sempre
Sou bastante independente e resolvo praticamente todas as minhas coisas sozinha. Dificilmente peço ajuda para fazer algo, mas nessa viagem aprendi que não posso resolver tudo. Nessa confusão toda das malas e dos celulares que não funcionavam, precisei pedir ajuda para estranhos. E veja só, as pessoas ficam felizes em ajudar. Também precisei de ajuda para imprimir uma passagem de trem que minha tia havia perdido e também fiquei feliz com a gentileza de gente que não me conhecia. Ficou a lição para mim, de ter a humildade de pedir ajuda quando a coisa toda esta dando errado e também a minha dívida para com o universo. Ainda preciso retribuir a gentileza que recebi! E você, amiga leitora, se algum dia se deparar com alguém meio perdido precisando de ajuda, lembre de mim e faça o melhor pra ajudar.

Viva o momento
Fazer mil planos, roteiros e cronogramas é bom para planejar a viagem, mas quando estiver no local, viva a experiência toda. Pode ser que no caminho para aquele monumento histórico tenha uma feirinha temática com artesanato e comidas gostosas. Se você estiver bem louca para chegar logo no lugar, nem vai notar as outras coisas que tem em volta. Tenha calma, paciência e lembre que você está de férias e que tudo pode ser reorganizado. Isso também vale para as compras. Todo mundo curte pagar mais barato, mas às vezes ficar batendo perna em busca da loja que vende o esmalte OPI mais barato só estressa e cansa as pernas. A diferença de preços normalmente é pequena então se curtiu algo, compre de vez e poupe suas pernas de ficar fazendo a pesquisa toda de preços. P.S.: Mas em todos os casos fica a dica, as lojas duty free nos aeroportos sempre tinham preços melhores que as Sephoras que passei.

Sem medo de experimentar
Essa vai para as meninas que curtem gastronomia (quem não curte?). Prove coisas diferentes e também a culinária regional de onde você está. Pode ser que a coisa seja uma esquisitice só, mas também pode ser que você descubra um novo prato ou tempero favorito. Você já sabe que gosto o Bic Mac tem, não é? Que tal provar o joelho de porco ou a torta especialidade da casa daquela cantina do lado do hotel? Geralmente o saldo é positivo! Eu voltei meio viciada em páprica depois de passar por Budapeste. 🙂

Essa experiência foi sensacional para mim e aprendi muito sobre a vida e mim mesma. Gostaria de poder compartilhar tudo que vi e vivi mas sei que não dá. De qualquer forma, tentei compartilhar as fotos mais ou menos em tempo real lá no Instagram e também tentarei mostrar o máximo possível nos próximos posts da viagem.

E também fica aqui meu agradecimento a Thais e a Marina que aguentaram as pontas por aqui e deixaram o blog tinindo enquanto eu estava fora. Se não fosse por essas meninas eu não teria FÉRIAS de verdade. Valeu gurias!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
48 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Sabrina

    Fofa!
    Fiquei morando fora do brasil por um ano e meio e voltei uma pessoa tão diferente, que as vezes me surpreendo. Viajar é sempre bom, e melhor ainda é quando conseguimos manter essas ~mudanças dentro da gente pra sempre.
    Durante minhas andanças me perdi muitas (MUITAS) vezes, e uma vez que me marcou muito foi na Inglaterra, que eu não tinha ideia de onde tava e perguntei pra um senhor na rua e ele sem pestanejar pegou o celular dele e me mostrou o mapa (tinha ficado sem celular também, ó tecnologia) e foi andando comigo um pedaço do caminho. Depois disso fiquei pensando em mil coisas, como por exemplo na falta de segurança do Brasil, que eu pensaria duas vezes antes de tirar meu iphone da bolsa pra ajudar alguém.
    Enfim, mudei. E acho que pra melhor.

  2. Camila

    Hum…deve ter sido muito gostosas essas suas viagens!!
    Morro de vontade de viajar no exterior,mas falta grana e aprender a gostar e falar,pelo menos,inglês!
    kk
    Com certeza é uma experiência a mais!Para o lado positivo,é claro!

    Parabéns lindona!
    e Bem Vinda de Volta!!
    🙂
    Beijocas

  3. Jéssica

    Muito legal, Sá. Fiquei aqui curtindo toda a tua viagem através das tuas fotos. Parece que estava curtindo férias de uma grande amiga de tanto que curto e acesso o blog de vocês. Adorei mais ainda que conseguiste aproveitar e aprender coisas diferentes. Beijinhos.

  4. Ligya

    Sá, seja bem vinda! Eu sei, a casa é sua, mas é muito bom ter teus posts de novo. Eu gosto muito desses posts que não são sobre maquiagens e cosméticos, e esse sobre a viagem me fez lembrar da minha viagem, Londres e Paris, foi rapidinho, não tive problema com malas, mas também aprendi muito sobre esses pontos que você destacou.
    Como foi a minha primeira viagem grande, errei em algumas coisas e acertei em outras, me deparei com lugares lindos que nem imaginei que existiam quando preparei o roteiro e me diverti muito, vi gente diferente e também pude contar com ajuda de estranhos, até em Paris, todos foram muito simpáticos.
    Eu tento retribuir isso no meu trabalho e acho que faço um pouquinho todos os dias. Aeroporto é o lugar do mundo que tem mais gente perdida e poder ajudar, nem que seja só a pessoa a não perder o voo, já me faz feliz.
    Beijo!

  5. Mari Hage

    Essa coisa de ajudar é bem legal, fiz uma viagem pro sul do Brasil a uns 6 anos atrás e Curitiba é uma cidade um pouco confusa pra quem não conhece, tivemos ajuda pra chegar n hotel(um senhor nos levou até lá) e depois pra sair d cidade e chegar à Florianópolis, já que o caminho que íamos fazer estava em obra e pelo que entendi fechado, o rapaz nos levou até a metade do caminho, onde não tinha mais jeito de errar.

  6. Ligia Grabauskas

    Oi Sá! Visito o CDD há muito tempo mas nunca comentei. Amei esse post!
    Estou morando um tempinho na Europa (Inglaterra e Alemanha, aliás, fikdik pra sua próxima viagem, são incríveis!) e recentemente tive a oportunidade de viajar bastante por aqui. Passei por quase todos os lugares que vc comentou e também tive experiências maravilhosas. Arriscar-se nos restaurantes vale muitíssimo a pena! Especialmente no leste europeu, onde dá pra comer muito bem com pouco dinheiro. Anotar endereços e telefones no papel e ter alguns mapinhas impressos do googlemaps também salva, especialmente num lugar mais doido tipo Rússia rs. E a minha dica pra quem vai pra Europa é fazer os free walking tours em todas as cidades onde for. Procure no google “free walking tour -cidade onde você vai-” pra descobrir o local e horário de encontro. Em geral dura umas 2h, sempre em inglês (e às vezes tem espanhol também) e normalmente é um nativo mesmo, ou alguém que mora no lugar há muito tempo, que trabalha como guia e te leva pelos lugares mais importantes, contando a história da cidade e às vezes do país. Como o nome diz, é na base da caminhada, mas é bem tranquilo. Esses tours são tip-based, ou seja, você não paga nada pra começar e no final dá uma gorjeta de acordo com o que você acha que o tour valeu. Dando 5€ por pessoa já é um valor legal e muito mais barato que qualquer outro tour. E de quebra dá pra pedir dicas de lugares bons e baratos pra comer, beber e fazer compras. Vale muitíssimo à pena! O de Krakow, na Polônia, é especialmente bom. 🙂

  7. Sibeli

    Sabrina, você escreve super bem, texto maravilhoso. Me dá um orgulhinho descobrir e acompanhar esta página por tantos anos…vale mesmo a pena ler. Moro fora do Brasil há 6 anos, diariamente abro o CDD e outros blogs tbém, mas sinceramente é este onde mais confio.
    Obrigada, acho que estamos sempre aprendendo no dia a dia, só nos resta tentar mudar com os ensinamentos para melhor certo?
    Bjs a todas vocês.

  8. vanessa da silva

    Amei o post lindo,me emocionei aqui,nunca viajei pra outro país,meu sonho é ir pra França e fico feliz por o país que me inspira e que me move ser um dos lugares que te trouxeram tantos conhecimentos,enfim estou emocionada aqui,e que logo eu realize meu sonho,parabéns pelo blog.

  9. gabis

    Sá, será que você podia fazer um post detalhado com seu roteiro? Achei tão interessante, fiquei acompanhando e queria muito saber o percurso e quais as cidades pelas quais você passou. Bjos

    • gabis

      PS. Eu sei que você falou meio que por cima nesse post as cidades que visitou mas eu queria saber com mais detalhes, principalmente as cidades da França hehehe

    • Pollyana

      Também quero mais detalhes sobre a França, sonho visitar Paris e quem sabe ano que vem eu consiga 🙂

  10. Pollyana

    Viagem é aprendizado mesmo, as novas situações sempre acrescentam algo de novo 🙂 Que bom que vc encontrou um povo simpático, fui pra Porto Alegre esses dias e fiquei beeeem perdidinha rsrs, acabei encontrando gente com boas dicas e outras que me fizeram ficar mais perdida ainda rsrs, faz parte 🙂

  11. Quezia

    Que bom que voltou!!

  12. Iara

    Sá, as dicas foram ótimas. Amo viajar também. Cada viagem é uma experiência única.

  13. Gabriela

    Oi Sá, eu nunca tinha comentado aqui antes, mas seu post foi tão bonito e tão útil que eu quero te parabenizar, que bom que se divertiu e aprendeu tanta coisa, amo viajar por causa disso, embora nunca tenha saído do país. :))

  14. Helo Inoue

    Sá!!!!!
    Bem vinda de volta!!!
    Estive na França em julho, menos tempo que vc infelizmente!
    Minha mala tava bem pesada e fiquei abismada como as pessoas foram prestativas e me ajudaram a carregá-la nas escadas do metrô de Paris, nem precisei pedir, simplesmente se ofereciam e carregá-la.
    Durante meus dias lá ficava de olho no metrô se tinha alguma Heloisa doida com uma mala pesada pra ajudar ahhrhahahaha
    Não achei (acho que só eu faço esse tipo de burrice)! HAHAHAHA mas ouvi um família de brasileiros perdidinhos no metrô e consegui ajudá-los, assim como me intrometi numa conversa entre uma americana e duas alemãs. A americana era uma negra chiquérrima que não sabia como voltar pro hotel dela na Champs elisées !!! ahahhahahahhahhahahha

    Estou aguardando seus posts de viagem !!!!!

    bjão

  15. Natália

    Amei Sá! Muito legal da sua parte compartilhar coisas boas! Quando fizer minha primeira viagem ao exterior (um dia chego lá…kkkk) vou me lembrar de vc e das suas dicas! Beijão linda! ^^

  16. Rosana

    A gentileza do povo ingles sempre me surpreendeu. Morei um tempo por lá e as vezes estávamos so olhando o mapa, pra ver onde queriamos ir e tal, não perdidos… e alguem ja se oferecia pra ajudar… mto bom… apesar da frieza habitual sempre tentavam ajudar…

  17. Clarissa

    Adorei todas as dicas, Sá! Principalmente a “Viva o momento”. Sou tão cri cri com as coisas, que sou capaz de passar pela feirinha e nem perceber, só querendo cumprir a agenda. Deu pra sentir como suas férias foram boas! Estamos ansiosas esperando a resenha dos produtos, haha! beijos

  18. Karla

    Acompanhei sua viagem pelas fotos. Amei. Acabei de voltar da Europa e concordo plenamente com suas colocações. Uma coisa legal que fiz para esta viagem foi levar todos os looks selecionados em saquinhos, tomando por base a previsão do tempo que estava acompanhando antes da viagem. Achei legal, porque nao perdi tempo pensando o que vestir, era so escolher dentre as opções já escolhidas previamente. Em viagens anteriores perdia muito tempo antes de dormi. Ah, amo o blog. Acompanho todos os dias, beijos.

  19. Mah

    Amei seguir a sua viagem no ig, pena que acabou 🙁
    Achei as dicas bem válidas, principalmente a de anotar em forma analógica, não só em viagens!
    Aguardando todo o detalhe do roteiro e ainda bem que acharam as malas, tem muita gente que nunca mais vê.

  20. Nathalia Oliveira

    Sá férias são sempre ótimas. Estive no oriente médio e tb tive problemas com as malas que foi solucionado. Mas graças a Deus estava com tudo que precisava pra esse imprevisto na bagagem de mão. Agora em viagem, principalmente ao oriente médio onde a riqueza de cultura e culinária é enorme, nem dá pra pensar em big mac. Até o marido que é super chato pra comer, comeu de tudo um pouco. Seja bem-vinda de volta.

  21. Monica Quast

    AMEI o post e aguardo os outros sobre a viagem. E confesso que ri da parte da muda de roupa… sempre andei com tal muda, mesmo sem ter me ferrado, e ela já me salvou algumas vezes. Mas, como vc disse, normalmente a gente só aprende depois que se ferra. Adorei tb a parte da ajuda – pedir e oferecer: que isso valha tb aqui no Brasil 🙂

  22. Ana

    Sá, super me identifiquei com vc!!!
    As dicas foram ótimas e já aprendi coisas nas minhas viagens tb… Tipo celular… Uma vez nosso carro quebrou, no interior do interior do interior (hehehe) de Portugal e pra variar estava sem chip habilitado ainda, adivinha? Um santo parou para ajudar (graças!!!) E na primeira vez que resolvi levar uma troca de roupa na mala de mão, perderam a mala da minha mãe, foi super útil, nada como dormir com seu pijaminha gostoso depois de tantas horas no avião né?!
    Eu só deixaria uma dica extra, sempre leve um tênis na mala, para uma viagem longa assim, vai chegar um dia que o que mais queremos é um tênis nos pés hahahaha
    Adorei as fotos do instagram, fiquei com muita vontade de ir pro Sul da França e pra Veneza por SUA causa…
    Ufa…
    bjinhos

  23. Sá, super verdade! A cada viagem a gente aprende mais um poquinho, né? Acompanhei as fotinhos pelo instagram e fiquei com maior invejinha (boa, claro) de você! Abraços

  24. Vanessa

    Sá, meninas, preciso de indicação de hotel em Veneza, preciso fazer uma reserva para começo do ano que vem, mas estou perdida, please… Obrigada!

  25. Thamara

    Sá, você viajou sozinha? Se sim, conta um pouco da experiência sob esse ponto de vista nos próximos posts sobre a viagem! :DDD

  26. Patrícia Oliveira

    Sá, que mensagem linda que você deixou. Visito o Coisas de Diva todos os dias e dificilmente comento, porém hoje suas palavras me motivaram. Adorei as dicas e tenho a mesma sensação sobre viajar: nos faz um bem imenso! Espero ver mais posts e novas dicas de turismo. Acompanhei as fotos pelo instagram e fiquei apaixonada por vários lugas. Vou montar meu roteiro dos sonhos. Grade beijo

  27. Danielinha

    Viajar é uma das melhores coisas da vida! Muitos dizem que é um investimento pra vida e eu concordo! Enriquece de conhecimento e cultura e de muitas outras coisas… e pode ser qualquer viagem, no próprio país, numa cidade vizinha, e pelo mundo afora!

    Com certeza vc voltou mega cansada querendo estar na sua casa, e depois de um dia aqui, vc deve ter pensado em como estava bom estar em outros lugares…. legal é que sempre fica gostinho de quero mais e uma nova viagem começa a ser planejada!

    Lindo post Sá! e suas fotografias são mais lindas ainda!
    bjos

  28. Tâmara

    Oi Sá, fiz uma viagem para Nova Iorque e perderam minha mala tb… só foram me entregar três dias depois. Como era início de janeiro e estava muito frio tive que comprar várias roupas lá. Quando cheguei ao Brasil processei a companhia aérea e ganhei 4 mil reais de danos morais e 2 mil de danos materiais. Nem precisa de advogado, é só ir ao juizado especial civel da sua cidade.

  29. Olá Sá,
    Bem vinda de volta!!!! hehehe
    Muito bonito vc compartilhar toda essa experiencia pessoal sua conosco que lemos o Coisas de Diva.

    • Oi Vania
      Eu acho que tenho vivido muitas coisas legais e publicando as fotos e textos, me sinto compartilhando um pouco do que tenho oportunidade de viver. É uma forma de tentar levar as pessoas junto comigo.
      🙂

  30. Tatá

    Sá, estava com saudades já ….é serio, mesmo tendo seus posts todos os dias, nada como saber que vc está ai, ne !!! Não tenho dúvidas que a viagem te fez muito bem e tenha contribuído para você ser essa pessoa tao especial que é !! Vou adorar os posts sobre a viagem, afinal, amo viajar tanto quanto amo me cuidar !! Bjos !!!

  31. Mariucha Souza

    Adorei o relato!! Conta mais! Conta mais! 🙂 conta o q vc acha q mudou en vc!! Afinal, dica de onde ir na Europa a gente acha em outros blogs (e eu nem preciso, afinal, cadê o dinheiro p isso?! Hihihi), mas histórias de vida eu amo!!! 🙂 bjo!!

  32. Mariucha Souza

    Adorei o relato!! Conta mais! Conta mais! 🙂 conta o q vc acha q mudou en vc!! Afinal, dica de onde ir na Europa a gente acha em outros blogs (e eu nem preciso, afinal, cadê o dinheiro p isso?! Hihihi), mas histórias de vida eu amo!!! 🙂 bjo!!
    ———————————————————————————————————————————–

  33. luciane

    tbm quero viajar!

  34. Ótimas dicas, Sá! A da roupa extra também aprendi pela experiência nada agradável, rsrs. Mas, pelo menos, ficam os ‘causos’ para serem contados! rsrs
    Beijos

  35. Vivianny

    deu muita vontade de viajar tbm

  36. Lívia de Paula

    Que delícia de post, Sabrina!!!!Super gostoso de ler e cheio de dicas show, pra quem vai viajar pra fora!!! Parabéns!!!!
    As férias, essas nem se fala, hein?? 😉
    Beijos!

  37. Raquel

    Sá, minha dúvida sempre que vejo posts sobre viagens é quanto ao idioma. Se você fala outros idiomas ou se dar um jeitinho… bjs

  38. Maria Teresa

    Eu também me surpreendi com uma italiana em Siena que me ajudou a resolver um problema na lavanderia. Pus os meus euros para lavar roupa, mas a máquina não funcionou e eu fiquei muito arrasada quando vi que ia perder meu dinheirinho. Pois essa italiana que estava lá viu o meu drama, ligou para a gerente da lavanderia com o celular dela e ainda me deu um recado para voltar lá dentro de 1h para receber meu dinheiro. Fatos como este nos fazem repensar a nossa relação com o outro e na importância da solidariedade. Beijos

    • Fazem mesmo, Maria Teresa.
      Eu vivo na defensiva e com receio de estranhos, mas as vezes a gente precisa saber quando ajudar.
      bjs