Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Uns diazinhos atrás eu mostrei por aqui tudo sobre os CC Creams, que, de acordo com os fabricantes, prometem ser os BB Creams em versão melhorada. Nos comentários, algumas meninas disseram que a novidade nada mais é que jogada da indústria cosmética e que um bom BB asiático faz tudo o que o CC está prometendo.

Uma coisa que eu notei e acabei esquecendo de comentar por lá é que, com tantas funções prometidas, nem todo CC Cream faz tudo que esse tipo de produto se propõe a fazer. Ou seja, nem todos são clareadores, ou possuem proteção solar, ou são anti-idade… Por isso, é importante ler bem as embalagens e pesquisar direitinho antes de escolher.

O CC Cream que elegi para testar é o Correction Crème, da Hard Candy. A marca norte-americana vende roupas, acessórios e possui também uma linha de beleza, tudo à venda nos supermercados Walmart (somente nos EUA). O produto veio parar na minha mão por causa de um bazar feito pela Flavia, amiga que volta e meia vai aos Estados Unidos e traz novidades legais. Não sei se ela tem estoque, mas em todo caso o grupo no Facebook é esse aqui.

O CC Cream da Hard Candy se propõe a oferecer 5 resultados: corrigir a tonalidade da pele, atenuando manchas, descolorações e pontos escuros; neutralizar o rosto por meio da reflexão óptica da luz;  dar viço à pele com acabamento impecável; melhorar sua textura para uma aparência macia e natural; não favorecer a oleosidade do rosto com o entupimento dos poros.

Parece muito promissor, né? Pois, na prática, é mais ou menos por aí, só que sem tanta mágica. A cor que eu escolhi foi a 617, Fair, a mais clarinha de todas. Na foto aqui de cima, vocês podem notar que o creme é amarelado, mas com a aplicação ele se adapta e se uniformiza ao meu tom de pele mais rosado. A textura é grossinha, porém espalha bem e não é necessário muito para cobrir a região.

O poder hidratante do CC Cream é bacana, o rosto fica macio com ele. Arrisco dizer, no entanto, que quem tem pele muito oleosa pode sofrer com o “peso” do produto. A cobertura, desde que espalhado de forma natural, é média – cobre boa parte das imperfeições, mas não todas. Para esconder mesmo, seria necessário passar mais, aí o creme fica como uma máscara estranha sobre a pele.

Resultado: não fiquei encantada, mas,  no meu caso, tem sido uma boa mão na roda no dia a dia – basta espalhar com a pontinha dos dedos mesmo, em movimentos circulares, não esquecendo do pescoço!

Acima, estão as fotos da formulação do CC Cream. Os “inactive ingredients” são aqueles que não auxiliam diretamente na performance do produto, mas ajudam na sua estabilidade, aplicação, aceitação… Notem que não é por isso que são seguros para quem tem alergia, por exemplo. Os “active ingredients” são aqueles dois da foto mais pertinho desse texto. Vale ler tudo sempre e ficar de olho!

Paguei 59 reais no CC Cream da Hard Candy, comprando no bazar que mencionei.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
17 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Cecília

    Adorei a resenha, mas não seria *descolorações
    beijos!

  2. Cecília

    ?

  3. ma sp

    Legal suas resenhas do CC cream. Tirou muitas duvidas minhas. Tem mais de um ano que estou ensaiando comprar um. Tenho o BB cream da Vichy e acho muito bom. Do jeito que enrolei para comprar um CC cream e capaz de lancarem o DD cream hehe

  4. Vivianny

    Parece ser apenas uma versão do BB Cream?! Não vou me jogar nessa novidade ainda não.. Vou esperar uma coisa melhorzinha

  5. Edna Yumi

    Thais que batom vc tá usando ? Parece bem delicado 😉

  6. Jessica Arndt

    Eu nem tento mais usar CC e BB Creams ocidentais. Acho que os beneficios reais pra pele (clareador, anti-idade) sao praticamente nulos nos ocidentais. Além de que todas as marcas que testei até agora sao escuras demais pra mim.

    Minha paixao eterna mesmo é o Tony Moly Pure Aura CC Cream… é um dos produtos incriveis que eu ja usei!

    Nesse video dá pra ver os resultados no tempo 7:30 mais ou menos:
    http://www.youtube.com/watch?v=lLY45X15AsU

    🙂

  7. Raíssa

    A descrição poderia ser de uma base – aliás, acho que o produto em si não deve ser tão diferente de uma base leve.
    Acho que eu fico com os BB Creams asiáticos, que prometem algum efeito anti-envelhecimento e tiram manchas com o tempo.
    Legal você mostrar, Thais, nunca tinha visto resenha dos CC’s 🙂

  8. Tata

    Achei a cobertura de base praticamente. Se ainda for hidratante cm fps sem aumentar a oleosidade da pele, parece muito boa opcao. Estou curiosa para testar algum CC, mas quero mesmo achar algo que hidrate, tenha fps, cobertura bem leve pra usar no dia a dia em todas as estaçoes do ano!… Eu gostei do BB da Maybelline, no verao deixa a pele mais oleosinha, agora mais fresquinho está perfeito. Ja o que uso da Adcos deixa muito matificada, tenho q usar mais no verao (mas derrete as vezes !) . Em termos de textura gosto muito do BB da Mac, mas deixa a pele meio apagada, sem brilho… Dificil ..rs…

  9. […] versão e uma outra, que se chama Turbo Boost. Para ver uma foto minha com esse da resenha, é só clicar aqui. Ah, paguei 33 reais no meu, comprado no […]

  10. Mariana

    usando ele, precisa aplicar hidratante antes?

    • Eu tenho a pele mista, então não senti necessidade. Se a sua for mais seca, recomendaria!

  11. […] versão e uma outra, que se chama Turbo Boost. Para ver uma foto minha com esse da resenha, é só clicar aqui. Ah, paguei 33 reais no meu, comprado no […]

  12. Adorei saber sobre o CC Cream 🙂