Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Esse post é um compiladão de dicas de viagem para, quem sabe, ajudar você, amiga indecisa, a escolher um destino bacana pra ir! Tudo foi inspirado nas respostas da tag Eu Amo Viajar, que gravei para o nosso canal no Youtube – se ainda não for inscrita, corre lá pra não perder nada!

A título de curiosidade, as perguntas dessa tag são as seguintes:

#1 Qual seu carimbo do passaporte mais queridinho?
#2 Você sabe de cor o número do seu passaporte?
#3 Qual seu método preferido de viajar? Avião, carro ou trem?
#4 Quais são os 3 itens essenciais para a viagem?
#5 Hotel ou hostel?
#6 Você gosta de repetir lugares que já visitou ou prefere explorar novos lugares?
#7 Você pesquisa sobre futuros destinos?
#8 Qual seu site de viagem preferido?
#9 Qual lugar você recomendaria que seu amigo visitasse?
#10 Você está partindo amanhã. Dinheiro não é problema. Para onde gostaria de ir?

Se estiver a fim de saber as respostas, é só dar o play ali em cima! Caso não possa agora, saca só quanta coisa bacana eu já coloquei sobre os lugares para onde fui aqui no blog.

Dicas de viagem variadas!

Itália, 2015

Guia de Viagem Roma

Essa foi, sem dúvida, uma das minhas viagens favoritas de todos os tempos – e sinto que preciso até voltar um dia, talvez com o italiano mais afiado! hahahaha Fui primeiro para Roma com o intuito de estudar numa escola de verão da Università Sapienza. Foi genial! Fiz amigos do mundo todo, aprendi um pouco de italiano e vi a cultura, a arte, a arquitetura e a história de Roma através dos olhos de professores especializados. Fora os passeios guiados à tarde, que eram incríveis!

Aqui você pode encontrar meu guia de viagem para Roma dividido em duas partes: um e dois! Um dado importante é que as inscrições pra escola de verão ainda não abriram, mas vale ficar de olho pelo link que coloquei ali em cima.

Guia de Viagem Itália: Florença, Pádua e Veneza

E é CLARO que usei os meus dois fins de semana livres para viajar pela Itália. O primeiro passeio foi um dia em Florença, cidade pela qual também me apaixonei. A Toscana é linda demais! Também fui até Pádua, a cidade em que Santo Antônio fez sua obra (chorei que nem uma condenada na basílica com a minha mãe – somos devotas há anos!) e até Veneza – que gostei mais ou menos, mas leia o post!

Veja o guia das 3 cidades nesse post!

Londres, 2016

viagem para londres

Fui para Londres aproveitando que morei em Dublin por um mês. Infelizmente, o tempo e o dinheiro disponíveis só me permitiram ficar lá por 4 dias! Mas o desejo de voltar também é forte. A cidade é maravilhosa! Gostei dos museus, dos parques, dos monumentos… De início achei que não curtiria muito, mas que nada! Foi só avistar o Big Ben todo dourado com o sol batendo que me apaixonei na hora.

As dicas sobre meu intercâmbio de inglês em Dublin estão aqui, aqui e aqui. Sobre Londres, os posts completinhos são esse e esse.

Punta del Diablo, 2012/2013

Cara, esse foi o rolê mais doido que eu tive na vida porque fiz Curitiba/Porto Alegre/Chuí/Punta del Diablo DE ÔNIBUS, hahahaha! Ah, a juventude. Fiquei poucos dias, mas adorei essa praia no Uruguai. Coloquei aqui porque mencionei no vídeo o quanto foi legal – mesmo tendo que matar um escorpião amarelo que tava em cima da minha cama, risos – ficar em hostel lá. Agora quero conhecer mais o país e, quem sabe, esbarrar com o Mujica lá – AQUELAS.

Dicas de viagem aqui.

Disney, 2016

parques da florida

Meu sonho realizado MESMO foi quando estive na Disney em 2001, com 14 pra 15 anos – colecionava aqueles guias da Capricho e quase morri quando ganhei a viagem de presente dos meus pais! <3 Aí, muitos anos depois, fui para a Flórida com uma amiga e, claro, demos uma passadinha por lá. Foi bacana, mas acho que agora eu só voltaria daqui a um bom tempo, quem sabe pra levar os filhos/sobrinhos/agregados, enfim!

Aqui vai um guia bacana para quem quer ir conhecer os parques da Flórida – tem alguns da Disney e o Busch Gardens, que eu adoro por causa dos brinquedos ~radicais!

Sites úteis para as viagens

No vídeo, acabei mencionando um montão de sites de viagem bons para quem está se programando para sair do Brasil. Em termos de indicações, gosto de ver posts/vídeos das minhas colegas de profissão e também de blogs/canais especializados em viagem, como o Viaje na Viagem, do Ricardo Freire. Em termos de programas de TV, sou fã de Lugar Incomum e Anota Aí (ambos do Multishow) e Pedro pelo Mundo (do GNT). É assim que começo a pirar de ir pra algum canto! hahahaha

Agora a lista de sites – esses são alguns, mas não tenho nenhum apego específico não!

Expedia.com.br

TripAdvisor.com.br

Yelp.com

MelhoresDestinos.com.br

Airbnb.com.br

Trivago.com.br

Ufa! Bastante coisa, né? E olha que, na verdade, aqui no blog tem MUITO mais – não somente de viagens minhas, mas também das viagens que as meninas já fizeram! Eita, mulherada que ama mesmo viajar! hahahaha Veja aqui tudo o que já colocamos sobre o assunto.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
12 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Minha última viagem de férias foi bem rapidinha mesmo – até fiz um post aqui sobre Giverny, mas de resto a parte ~turística vai ficar com a Sá mesmo. Mesmo assim quis fazer esse post com umas dicas que parecem bobas, mas ajudam bastante e muitas vezes a gente esquece de detalhes simples como esses (especialmente no caso de viagens para o exterior).
É óbvio que tudo depende de como vai ser sua viagem – se você for ficar exclusivamente em hotéis, por exemplo, algumas das dicas não vão ser necessárias. Mas eu nem sempre fico em hotéis – às vezes fico em albergues, às vezes em apartamento alugado, casa de amigos, enfim, existem muitas possibilidades, então vamos lá:
Mini secador de cabelo – comprei esse que é ‘dobrável’ recentemente, achei bem bom, quebra o galho e é bivolt (sempre se atentem para esse detalhe na hora de comprar alguma coisa elétrica que você planeja usar bastante em viagens), além de ser pequeno e leve.
Necessaires ~utilitárias – para mim, esses dois modelos são os melhores. A maiorzinha é para coisas de banho e cabelo, ela é boa porque é toda cheia de bolsos e elásticos para prender as coisas, além de ter um gancho para prender na porta do banheiro, por exemplo, em casos de falta de prateleira ou local adequado para espalhar suas coisas.
A outra é para itens de maquiagem. Gosto dela porque ela tem um tamanho adequado – não é pequena, mas também não é enorme. Ou seja, eu consigo levar os itens que vou de fato usar, já que ela me obriga a não exagerar. Além disso, gosto de levar duas separadas porque me conheço bem – se eu levar uma só bem grandona, no primeiro dia vai ter shampoo caindo no pó facial e etc. Assim me organizo com facilidade.
Ah, essas duas são da Jackie Design (foram compradas por mim).
Mini coisinhas – eu nunca levo shampoo, condicionador, hidratante e o que mais precisar nos seus frascos originais. Em geral levo miniaturas (se eu não tiver, descolo uns potinhos menores para encher), porque ninguém merece ficar carregando peso extra por conta disso. Fora que, se você for para do país, provavelmente vai querer comprar essas coisas de banho (shampoo, condicionador, hidratante) lá, de alguma marca diferente (pelo menos eu sou assim, #risos), então eu levo só o básico para os primeiros dias.
Essas ‘bolinhas’ são da Sephora, tem sabonete líquido dentro – comprei várias porque eram baratinhas e têm vários perfumes delícia (tipo caramelo, amei!). Se você for fazer uma viagem rapidinha, tipo de dois dias, vale levar só uma dessa e pronto.
Toalha “que não molha” – vou repetir a dica que a Sá deu aqui antes de ir porque adoro essa toalha. Você usa e ela não fica encharcada, além de secar mega rápido, assim você não precisa carregar toalha molhada na mala. Dá para achar nessas lojas que vendem coisas “de aventura”, sabem? Tipo essas para quem acampa.
Adaptadores universais – em tempos de smartphones com baterias que duram super pouco, a gente sempre fica neurótica procurando uma tomada para carregar o celular. Pois aí você chega ao seu destino tarde da noite, não tem bateria, acha uma tomada e… Não consegue ligar porque o plug é diferente (um problema muito comum de se enfrentar na Europa, onde cada país tem um tipo diferente). Aí esses adaptadores (os meus dois da foto são universais, comprei ambos em aeroportos – não são super baratos, mas são muito úteis, você só repara nisso quando precisa muito de um e não tem – e eu prefiro esses porque aí não preciso levar vários diferentes pra cada país.
Espero que as dicas sejam úteis para as próximas viagens de vocês! 🙂
Categorias
Compartilhe nas redes sociais
28 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Como estou sofrendo ~pressão da sociedade~, vou começar a fazer meus posts de férias, tudo bem?

Começamos nossa viagem por Paris, onde minha mãe tinha vontade de visitar um monte de coisas e estava com todos os trajetos dela organizadinhos, eu só estava de acompanhante! Mas tivemos aquele problema com as malas, que só foram entregues no último momento, então nossos dias lá foram bastante prejudicados.

Resumindo a coisa toda – porque não quero mostrar a lista de palavrões cabeludos que tenho sobre a Alitalia, a companhia aérea nos enrolava todo dia dizendo que entregaria as malas de manhã e que deveríamos esperar por eles. E não apareciam. Depois diziam que iam entregar entre as 18h e 22h, e também não apareciam. O que aconteceu e que passamos todas as manhãs e noites esperando pela entrega, o que acabou com todos os planos de passeios da minha mãe. Fiquei com muita dor no coração por ela, mas fizemos o que deu nas tardes que a Alitalia nos liberava. A novela foi longa, fiquei várias noites sem dormir preocupada com os remédios da minha mãe que estavam dentro da mala, mas a coisa se resolveu no último dia e seguimos em frente. Não dava para estragar o resto da viagem com essa #@$&#@& de companhia aérea.

Fomos na torre Eiffel, na Notre Dame, Saint Chapele – um dos lugares mais lindos que já estive na vida, Sacre Couer e nos museus. A cidade é linda e muito charmosa. Dessa vez também me surprendi com a simpatia dos parisienses, que foram bastante solícitos com a gente. Se não fosse a confusão toda das malas, acho que teríamos aproveitado loucamente.

Em Paris nós alugamos um apartamento no site Centre Paris. Da primeira vez que fui para a cidade, as meninas e eu também alugamos um apartamento por esse esquema e fomos muito felizes. Ele era no pé da torre Eiffel, era só sair na rua que a gente estava embaixo dela. Um sonho! Já dessa vez fomos felizes na escolha do bairro, o Marais, mas o apartamento em si não era muito bom. Achei ele apertado e com cheiro de casa fechada, sabe como? Ele era limpinho é bem equipado, mas tinha alguns problemas de conservação, com a tinta descolando no banheiro e televisão que não funcionava de vez em quando. Não recomendaria este apartamento para outras pessoas.

O esquema da imobiliária é bem certinho e confiável. Você olha no site as opções e escreve para eles dizendo o que precisa. Depois faz o pagamento de metade do valor para eles. Eu fiz via PayPal e deu tudo certo. Uma semana antes da viagem, eles te mandam todas as informações de como pegar a chave na imobiliária, como pagar a outra metade do valor e como chegar até seu apartamento. Sem erro.

O lado bom de ficar em apartamento é ter a liberdade de poder cozinhar, que fica bem mais em conta do que comer em restaurantes. Também é legal para viver a experiência de ” morador”, nem que seja por alguns dias. Se você estiver em um grupo de mais de 3 pessoas, também fica mais barato que pagar hotel, porque dá para dividir o aluguel com a galera.

Da primeira vez achei a experiência sensacional, mas desta eu percebi a desvantagem de estar em apartamento: em caso de algum problema, não tem a quem pedir ajuda. Veja só, se eu estivesse num hotel, na hora que minha tia perdeu a passagem de trem, eu iria até a recepção e pediria para alguém imprimir o negócio novamente. Mas como estava no apartamento, tive que sair na rua e procurar algum lugar com impressora. Existem vantagens e desvantagens em alugar um lugar para ficar, vai do gosto do freguês. Mas de qualquer forma, a imobiliária funciona direitinho.

Num próximo post falarei sobre o Marais, o bairro muito fofinho em que ficamos! Aguarde cenas dos próximos capítulos.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
35 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários