Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Essa semana fui pega de surpresa por um desânimo repentino. Parecia que nada do que eu fizesse podia me curar, sabem como? O chocolate não estava tão gostoso, o filme não era tão engraçado, a leitura não parecia interessante. Foi um misto de TPM com preguiça da vida, uma coisa bem maluca.

É, todo mundo tem seus dias ruins – e não, a vida de ninguém é perfeita, por mais que seja isso que a TV, as revistas e a internet queiram vender. Achei pertinente comentar esse assunto porque, às vezes, fica aquela impressão de que a gente (me refiro a todas nós) TEM que estar feliz, e, sinceramente, acho isso uma balela.

Tristeza, falta de vontade e preguiça fazem, sim, parte do cotidiano de todo mundo – desde aquela atriz famosa da Globo até a moça que te atende no caixa do supermercado. E é normal. O que não é normal é se afundar nisso. E foi esse o reaprendizado que tive essa semana.

Ontem decidi que ia fazer as coisas de um jeito diferente, sem lamentações e com mais energia – de onde tirei eu não sei, mas saiba que ela está sempre encoberta em algum lugar. Deu muito certo. Acordei num horário decente (trabalhar em casa pode detonar a rotina), trabalhei, me arrumei, fui pra terapia e depois cortei o cabelo (para então voltar a trabalhar). Fiquei leve, disposta e feliz, de verdade.

invista em você

Num dia ruim, provavelmente teria desmarcado tudo e ficado de pijama comendo brigadeiro com o laptop no colo. Mas não. Decidi que não tinha que planejar a mudança, tinha só que mudar. Pra mim isso é mega difícil, porque adoro fazer listas e idealizar as coisas, mas na hora do vamos ver não cumpro nada.

Então, se você amanheceu hoje não se sentindo muito legal, primeiro pense: é sexta-feira (hahahaha, meio caminho andado)! E depois tente entender de onde estão vindo esses sentimentos. Se você puder fazer algo pra mudar, apenas comece. Hoje, agora, nesse minuto, sem hora marcada pra depois.

Aqui no blog a gente tenta mostrar que beleza caminha junto com autoestima e que, com ela, todo mundo pode ir mais longe, se sentir forte, bonita e poderosa. Então, comece por você. Use o creme que está parado no armário, escolha um prato colorido no buffet do almoço, passe aquele batom que levanta seu astral. Às vezes, mesmo que essas atitudes não tenham nada a ver com a raiz do seu problema, fazem a diferença. Invista em você.

Apenas comece. Uma mudança leva a outra, acredite. <3

Continuando no tema reflexão, aqui tem outro post que fiz comentando sobre o cuidado com o eu.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
74 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Bete Novaes

    Maravilhosa sua reflexão Thais. A vida tem sim altos e baixos, e viver todos estes momentos tem de ser visto como uma dádiva. Sou muito ansiosa, faço terapia há anos e estou aos poucos aprendendo a me aceitar como ansiosa. Hoje mesmo estou preocupada pois ontem senti dois caroços em meu pescoço e já comecei a pensar muita bobagem. Já marquei médico pra ver isso e continuar a seguir minha vida. Não podemos travar diante das adversidades e dia a dia estou aprendendo isso. Ficar triste, com preguiça do mundo as vezes faz muitoooo parte da vida! 🙂

    • Opa, outra ansiosa que nem eu! hahahaha O negócio é respirar fundo e não ficar colocando caraminhola na cabeça antes de ver como as coisas realmente são, né? Boa sorte nos exames, vai dar tudo certo! <3

  2. A gente gasta tanto tempo planejando uma mudança e se preocupando com os efeitos colaterais e consequências que as vezes a mudança em si nunca vem né Thaís?
    Super te entendo e estou também tentando fazer mais e planejar menos e é bom ver que não estou sozinha.
    Beijos e sucesso pra você!

  3. Camila

    Acho que todo mundo passa por esse desanimo… Ultimamente pra mim, estava sendo mais frequente. Estava trabalhando demais, sem tempo nem pra mim mesma. Me sentindo feia, nada ficava bem, tudo no guarda-roupa era velho e nenhum filme era interessante. Aí um belo dia (ontem), fiz exatamente o que você fez. Hoje eu vou mudar. Aproveitei que ia sair mais cedo do trabalho, fui ao shopping comprei uma roupa nova, tomei um sorvete, me arrumei, encontrei minhas amigas e fui dormir tão feliz! Hoje acordei muito mais feliz… E sempre penso: as vezes trabalhamos demais, esquecemos da vida, de nós mesmo… De repente as coisas vão perdendo as cores e aí? Precisa sacudir mesmo… E depois que tu falou que cortou o cabelo, acho que vou cortar o meu hoje também! ahahaha.. 🙂

    • Opa, isso aí! O importante é começar por algum lugar… Afinal, a gente precisa trabalhar para viver, não viver para trabalhar, né? 🙂

  4. Glória

    Thais, amei a matéria. Tenho passado por momentos bem complicados, e muitas vezes também senti aquela preguiça da vida e tudo estava sem graça. Essa semana resolvi mudar, voltei a me maquiar a fazer coisas que gosto e isso ajudou muito minha auto-estima. O problema ainda não foi resolvido, mas a verdadeira mudança vem de dentro de nós. É complicado, doloroso, mas o fato de tomar a atitude de fazer algo diferente, do que ficar na frente da TV de pijama o dia todo, ajuda e muito.
    Beijos 🙂

  5. cris

    Obrigada, um milhão de vezes obrigada. Era exatamente obque eu precisava ler, ando me sentindo muito mal e seu post me fez ter coragem de simplesmente recomeçar… Bjos. Sorte, sucesso, paz e saúde pra você e todas a leitoras divas!

  6. Thais

    Nunca comentei aqui no blog, mas engraçado….acordei assim hj: desmotivada. Normalmente acordo feliz, principalmente sexta-feira (hehe) mas hj não. Obrigada pela motivação, vou me arrumar pra sair com as amigas, me sentir linda e falar besteira. =)

    • Isso aí, xará! Tagarelar com as amigas é um santo remédio… 🙂

  7. Izabel

    <3 Gratidão!!
    Eram as palavras que eu precisava hoje!

  8. Erika/SP

    Puxa Thais, que texto incrível! Por essa e outras que sou muito fã do trabalho de vcs do CDD, aqui vai muito além de produtos de beleza, concordo com vc, temos que dar esse chacoalhão em nós mesmas pra nos valorizar! Hj mesmo acordei com muita moleza mas depois liguei um som legal e depois de fazer um montão de coisas, passei um belo batom e já me sinto animada! Bora trabalhar mais um pouquinho e curtir esse fds que já chegou!!! 😉 Beijocas com carinho!! Obrigada por sua reflexão!

    • De nada, guria! Fico feliz que tenha gostado! 🙂

  9. Heloisa Carvalho

    Eu já estou numa fase que é ao contrário, raros são os dias que eu acordo animada pra alguma coisa (não gosto do meu trabalho, nem do meu apartamento, nem de morar em Curitiba – nada contra a cidade, é ótima, eu só não queria morar aqui – e ainda marido que trabalho fora do país). É muito difícil, mas todo dia tiro força sei lá de onde pra sair da cama e começar o dia. Normalmente nos finais de semana que não vou pra casa dos meus pais eu faço um “dia da Heloisa”. Me arrumo, saio, vejo um filme, como alguma coisa gostosa… Parece que dá um gás pra superar a semana que vai começar.

    • Amei a ideia do “dia da Heloisa”, hahahaha! Genial! E fique calma que tudo na vida é passageiro… Aproveite cada momento da forma como ele é! 🙂

  10. Priscila

    Já passei muitas vezes por essa fase…de acordar e nada te motivar a sair da cama. Mas a gente tem que se forçar e tomarmos atitudes para mudarmos.

  11. Nossa.. esse post veio como um tapa na cara… rs
    Realmente sei que preciso mudar algumas coisas, fico colocando metas de início e acabo não fazendo nada na verdade…

    Vou mudar o que preciso e agora,..
    se eu deixar pra depois pode ser que nem faça..
    E como diz a `Pitty: não deixe nada pra semana que vem.. porque semana que vem pode nem chegar!

  12. gleika bernardo

    nossa amei o texto..ah um tempinho atras tava nessa tb..entao decidi inves de ficar em casa estudando para paredes do meu quarto ir estudar na biblioteca de uma universidade em que vejo pessoas e posso todos os dias colocar um roupa..pois bem, isso me fez um bem danado..ate amigas fiz para conversar nos intervalos..

  13. mary

    Eu ja tive uma depressao profunda e hoje estou bem,quando começo a ficar triste faço alguma coisa que eu sei que vai me fazer feliz tipo um milk shake,um chocolate…

  14. Fernanda

    Acredito que a energia mental se renova facilmente, desde que vc se auto conheça e saiba como fazer. Enquanto que o cansaço físico a gente dribla com o sono, essa energia não necessariamente se recarrega. Eu vivo cansada (exausta, na verdade), mas prefiro acordar cedo pra tomar café com tranquilidade ou fazer uma ginástica ou estudar e sentir que faço algo por mim. Em breve, minha bebê chora e vivo só pra ela.

    • As prioridades mudam muito quando a gente tem um filho, né? Mas não dá para você esquecer dos seus momentos, como está fazendo. Só de saber que tira um tempinho pra ler a gente é uma alegria! Saúde pra sua baby! 🙂

  15. É a pura verdade isso Thaís, antes de tudo a gente tem que investir em nós mesmos. Só que muitas vezes ficamos planejando tanto as mudanças e dá um meeeedo de mudar… que a gente acaba desistindo. O que não pode acontecer é deixar o medo tomar conta, se quiser mudar, é melhor tomar coragem e fazer!

    http://www.simplesbela.com

  16. Belo texto Thaís. Simboliza um pouco o meu momento atual. Tive a oportunidade de sair da minha zona de conforto, e a mágica aconteceu. Fui para o exterior fazer um estágio e vi acontecer o que essa figura ilustra. O estágio acabou, voltei para minha cidade e perdi meu pai de repente. Do nada me vi em dois extremos em menos de um mês. Hoje, muitas vezes penso em nem levantar da cama, mas não posso, tenho um doutorado com mil experimentos para finalizar. Talvez seja isso que me move… muitas vezes o trabalho é libertador. Por isso, se mova, levante da cama, faça um curso, cozinhe, caminhe no parque, o que for… mas não se deixe afundar entre os lençóis de uma cama confortável.

    Adoro os seus textos e reflexões! Bjão

    • Poxa, Fernanda, sinto muito pelo seu pai. Mas tenha certeza de que tudo o que ele quer é te ver feliz, motivada, trabalhando… Você certamente o orgulhou em vida e agora onde ele estiver. <3

  17. Oi 🙂
    Gostei muito da sua reflexão Thaís. O seu texto é muito interessante, gostei muito..
    E a mais pura, o que você disse!Nós as vezes ficamos planejando,diversas mudanças mas no fim nós acabamos não fazendo é nanda. Mas a melhor coisa que podemos fazer mesmo e investi e nós mesmo 🙂

  18. Regiane

    Que bom ler isso hoje! Estava precisando! 😀

  19. Moniq

    Essa semana venci uma “fobia” minha exatamente com essa conclusão: não planeje muito, levanta e faça. Tem dois anos que ~planejo~ entrar na academia, mas não consigo, quando penso no assunto só vou adiando, daí que na segunda resolvi ser automatica e ir de uma vez, resultado que chegou agora o final da semana e estou muito feliz, porque além de conseguir sair da zona de conforto, estou gostando muito e bem motivada com os exercícios. Só depende da gente mesmo, ninguém pode salvar ninguém.

    • Exato! Parabéns por ter conseguido sair da zona de conforto, Moniq! 🙂

  20. Márcia Daniella

    Texto lindo, Thaís. Obrigada por compartilhar com a gente seus sentimentos. Também me sinto assim de vez em quando e é tão bom ler que é possível encontrar energia para contornar esse estado de espírito mais down.

  21. Eu queria fazer uma estrela no pé… talvez depois de ganhar o baby

    bjs

    http://ladycatblog1.blogspot.com/

  22. É sempre bom ser relembrada

    bjs

    http://ladycatblog1.blogspot.com/

  23. Catia

    Entendo bem o que é isso Thais, pior que o desânimo é a sensação de que falta algo, de estar sem rumo, acordar e ficar se perguntando o que fazer para mudar isso e acho que a resposta está aí, através das reflexões que esses dias ruins proporcionam, me faz parar e pensar o que precisa ser feito ou mudado mesmo que isso envolva choro, desabafo e não querer levantar da cama, pois aliviam, creio que fazem parte desse processo assim como tantas coisas boas que acontece na vida. Gosto muito de suas reflexões, bjos…

  24. lurdes

    Muito bom. Eu precisava ler algo assim hoje.

  25. Nossa, parecia que você tava falando comigo <3 To muuuuito desanimada, não só hoje, mas de um tempinho pra cá sabe? Com meu peso principalmente, porque não consigo emagrecer ): E nem é muito peso, não, são só 5 KG! Já perdi 9 e agora empacou HAHAHA. Enfim, aliado a isso ainda vem os imprevistos chatos que deixam a gente pra baixo, gastos extras, complicações com a família.. Sou dessas de idealizar as coisas também, tbm sou positiva e não desisto fácil não! Vamo que vamo! http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

    • Continue persistente que as coisas acontecem! Logo você elimina (pra não dizer perde porque o que se perde dá pra encontrar de volta, hahahaha) esses quilinhos. Mas se curta como você é hoje, sem frustrações! 🙂

  26. Mah

    Thaís, não seria também um misto de “depressão” pós viagem?
    Eu tenho isso!
    Depois de uma belíssima e perfeita viagem, eu voltei e fiquei um mês MALLL. Sono o dia todo, tinha enjoo, não queria comer nada, tava de mau humor (parece gravidez né, rsrsrs, mas não era.).

    É claro que isso pode acontecer em qualquer momento, mas depois de momentos muito perfeitos tbm é comum, pq a gente fica se perguntando “pq a vida não pode ser desse/daquele jeito o tempo todo?”

    Mas independente de onde vem a tristeza, levantar a cabeça e fazer acontecer (nem que seja um corte de cabelo!) é uma das saídas.

    Até porque é fácil cair na tentação de achar que somente uma graaaande mudança pode ser capaz de nos levantar.
    Uma eurotrip tipo a da futilish por exemplo rsrsrs. Claro que é maravilhoso tirar semanas e semanas de período sabático, ainda mais NA ZOROPA, mas convenhamos, quantos de nós podemos?
    A maioria esmagadora das pessoas trabalha com hora pra entrar e sair, férias em período determinado e afin$.
    Não podemos condicionar nossa felicidade à metas difíceis de serem atingidas, porque até que elas aconteçam (se acontecerem…), vivemos uma vida de lamentações e tristeza.

    A alegria deve estar no dia a dia, nas pequenas coisas, pequenas ações e pequenos prazeres.

    (quando eu levanto num horário “decente” também me sinto melhor. trabalho a noite e tenho o dia livre, e embora a tentação de dormir até meio dia seja grande, o remorso de achar que perdi metade do meu dia me consome)
    😉

    • Posso assinar embaixo de tudo o que você disse? Perfeito! 🙂

      E talvez seja essa questão da viagem, sim. Voltar à ~vida real não é nada fácil – mas é ela que nos permite crescer, né?

      Um beijo!

  27. Francielle Kistner

    Ahhh a roda gigante da vida.. Em cima, embaixo, em cima, embaixo.. causando euforia, enjoos, tonturas, ansiedade, palpitações, excitação (não sei você, mas eu morro de medo de altura e tenho todos esses sentimentos!).. kkkk.. Brincadeiras a parte Thais, que sem graça seria se as coisas fossem constantes né! Eu acho que eu, pelo menos, morreria de tédio! Odeio mesmice.. Quando tenho dias dessa tal mesmice aí sim que fico nessa bad que você comentou.. Aquele sentimento de “ai que saco, acordar e fazer tudo de novo, tudo igual hoje..” Me falta também essa determinação de não só planejar as mudanças, mas faze-las. Sair da zona de conforto e entrar nessa zona de onde as mágicas acontecem é muito complicado pra mim também, mas confesso que colocando um batom vermelho as coisas ficam muito mais fáceis. =)
    Bom final de semana pras gatas!!
    Ps: To com cabelo curto, mas já salvei tua foto no meu celular pra dar um UP no meu corte! Adorey! Hihih..
    Besous!

    • hahahahaha, fofinha! Quero ver foto depois de como ficou, hein? E concordo demais com a graça da vida ser essa montanha-russa. Se fosse sempre a mesma coisa, qual seria o prazer de viver, né? Beijão!

  28. Ísis R. Bernussi

    Adorei o texto… estou acostumada a ler as resenhas de produtos no blog, mas esses posts tbm são ótimos! e hje em especial me identifiquei ainda mais, ontem fiz coisas pequenas mas que gostaria de mudar, como fazer uma reeducação alimentar q venho adiando desde a promessa de ano novo, ai pensei: vou deixar pra segunda, ai começo, mas quando acordei, mais determinada, me dei a ordem de começar hje mesmo, afinal é reeducação alimentar e não dieta, então posso sair a noite e escolher um prato gostoso e nutritivo, não vou me afundar na batata frita pra comer salada so na segunda… me senti mais motivada… a hora de mudar o que se quer é agora e não segunda feira! rsrsrrsr adoro o blog! vcs são incríveis!!!! bjus

    • Perfeito! Também sou dessas que só quer começar as coisas segunda-feira. O problema é que ela nunca chega porque vou adiando, adiando, adiando… Não dá! O dia de mudar é HOJE! 🙂

  29. Juliana

    Ótima reflexão, Thaís!

  30. Roberta Martins

    Olá Thais.Tudo bem?
    Texto muito bom.Palavras que levam para refletir e tentar deixar de lado,pelo menos
    um pouquinho, tudo que aflige e causa ansiedade,sem perder a esperança de que vai
    melhorar,com bastante Fé.
    Beijos.
    Roberta.

  31. Paula

    Muito amor esse post!!! s2

  32. Thaisa

    Por isso que eu amoo o blog. Vocês nos fazem refletir sobre questões interessantes do dia-a-dia que geralmente não damos tanta importância. Me identifiquei muito nesse post.

  33. Marcela Bini

    <3 <3 <3

  34. patricia

    Eu amo esse tipo de texto, pq é quase uma sacudida. Eu ainda tô ali no círculo pequeno, mas pelo menos comecei a lutar pra sair dele e ir pra onde “a mágica acontece”, hehe.
    Fé, disciplina, perseverança e bola pra frente!

  35. essa frase “porque adoro fazer listas e idealizar as coisas, mas na hora do vamos ver não cumpro nada.” me descreveu completamente, sou muito assim e tenho refletido bastante sobre isso e de como mudar isso, a inércia e minha visão de mundo negativa na maioria das vezes. Não é algo que se muda de um dia pro outro, mas aos poucos vamos conseguir colocar nossas listas em prática.
    http://www.issoaquiloetal.wordpress.com

    • Tem que dar tempo ao tempo, mas também começar por algum lugar, né? 🙂

  36. Juliana

    Adorei o post, Thais! Sempre bom ler esse tipo de texto, me identifiquei demais! 🙂
    Bjs!

  37. Renata

    Amor proprio!

  38. Fernanda Gabriela

    Tem coisas que precisam ser planejadas, mas outras precisam ser mudadas e depois ajustadas… Tb sofro do mal de “quero me preparar” e acabo desistindo antes de começar até. Para algumas pessoas é melhor começar de qualquer jeito e, depois, ir ajustando os ponteiros.
    Vivo nessa gangorra da vida feliz/vida triste e não posso não concordar milhoes de vezes com a frase: comece nas pequenas coisas! São elas que dão o start e atraem outras coisas boas e aí a dança da vida vai entrando num ritmo bom. Força a todas e não se abatam por mto tempo não! Vamos sair dessa zoninha!!!

  39. Vanessa

    Engraçado que no dia do post eu acordei desse jeito tbm. Preguiça do mundo, saco cheio das pessoas (isso geralmente é recorrente em mim), de bode de tudo, só queria ficar no meu canto – e fiquei. O bom é que no sábado eu já estava melhor, mas vivo tendo esses dias ruins em que tudo que eu quero é apenas explodir a humanidade (meu caso em particular, não que sejam assim com vc tbm).

    • HAHAHAHAHAHA, te entendo perfeitamente! Mas é inegável que viver em sociedade faz parte da natureza humana… Ter pessoas por perto e socializar é super importante também! Equilíbrio, sempre! <3

  40. Lijane Siqueira de Souza

    Thaís, me arrepiei imediatamente após ler seu texto maravilhoso! Parece que você estava falando de mim! As listas de tarefas pra fazer? Eu! A frustração no fim do dia por não ter realizado tais tarefas? Eu também! Aqueles dias que parecem que você acordou sem força e disposição nenhuma? Adivinha só? Eu também…! Já pensei se algum problema de saúde estaria causando isso, depressão, falta de vitaminas, sei lá… e estou procurando me cuidar e não pensar muito e fazer mais. Às vezes, pensar demais atrapalha. Abraços e adoro o blog!

    • Tem que tomar muito cuidado com a frequência desses desânimos, pois podem sim ser sintomas de depressão. Mas saiba que tem sempre alguém para ajudar, seja um psiquiatra, um psicólogo, uma terapia alternativa, meditação… O negócio é cuidar de si e buscar o autoconhecimento, sempre!

  41. Rafaela

    Caramba! Que textto!”Decidi que não tinha que planejar a mudança, tinha só que mudra” foi um tapa na cara kkkk To aqui… idealizando emagrecer… ao enves de de fato tomar providências a respeito. Amei o texto!

    • Isso aí! Tem meu apoio no que desejar fazer… Mas tem que começar, senão nada muda! 🙂

  42. Gabriela Ronchi Salomon

    Sempre me pego em momentos tristes, com vontade de chorar. Claro que tudo é difícil, mas sempre temos que pensar em nós mesmas. Isso está afetando minha saúde, portanto, preciso parar e respirar, senão, viro do avesso de vez hehehehe.
    ótima reflexão, Thaís 😀

    • Verdade! Deprê pode fazer um mal danado à saúde… Respira! 🙂

  43. Miriã Andrade

    Lindo, Thais! Simples atitudes mudam completamente a nossa vida! <3

  44. Marília

    Oi, Thais! Te entendo perfeitamente. Tem dias em tudo está “nhé” e nem mesmo as delícias calóricas que você compra pra comer são capazes de adoçar seu dia. Ultimamente tenho tido muitos dias assim, um misto de tristeza com o desemprego (+ indecisão profissional + trabalhos freelancers complicados) combinada à insatisfação em relação ao meu peso que vou te falar… Nesses dias eu “brigo” comigo mesma, me lembrando do quanto sou abençoada de ter dois braços e duas pernas, ter muita saúde e também ter todos aqueles que amo saudáveis juntos comigo. Lógico que só pensar isso não me deixa alegre instantaneamente, mas me afasta um pouquinho dessa neblina de insatisfação e desânimo. Tudo que tem acontecido desde o desemprego tem me acordado, não quero mais ficar à deriva da vida nem ser coadjuvante ou telespectadora, quero ser a protagonista da minha vida. Escrever é fácil, por em prática é totalmente diferente, mas só de saber que estou mais alerta já faz eu me sentir melhor. =)

    • Pois é, nem sempre as coisas estão como a gente queria, mas o negócio é ter força e seguir em frente! Se entregar jamais! Veja a história da Vanessa aqui embaixo… Deu tudo certo pra ela apesar das adversidades e tenho certeza de que dará pra você também! <3

  45. Vanessa

    Nossa, precisava ter lido este texto há algumas semanas.
    Eis a minha história: sempre fui muito dedicada aos estudos, então decidi que faria concursos públicos (estabilidade, salário, etc..). Entrei de cabeça no projeto: parei de ver blogs (pra não ficar tentada a comprar, precisava economizar!!), apaguei minhas redes sociais (distrações demais), fiquei sem trabalhar e sobrevivendo com uma reserva de R$ 6000,00 para cursos e inscrições de concursos (uma quantia ínfima para este fim, diga-se de passagem). Em um mês, entrei em depressão. Meu marido tentava me animar, mas era besteira. Parece que eu não tinha forças pra sair do buraco, que era uma loucura, um investimento falido… Deveria estar trabalhando e viajando, e não decorando jurisprudência!! Quase desisti diversas vezes… Estudava como se estivesse sendo torturada!! Mas, na semana passada, a recompensa veio: fui convocada pelo órgão! Tomo posse na próxima semana e estou me sentindo extremamente realizada!! Já renovei o guarda-roupa (presente do maridão) e a maleta de maquiagem… e o meu maior desejo poderá ser realizado: próximo ano, terei meu primeiro filho, sem me preocupar com as condições que eu poderei fornecer…
    Altos e baixos da vida… Quanto mais baixo, maior o impulso para subir!!
    =]

    • Toda arrepiada aqui! QUE LINDA! Parabéns pela conquista, você foi muito merecedora. Às vezes fé e paciência são o que falta pra tudo dar certo… Sucesso em tudo, viu? Agora você pode voltar a ler a gente, aeeeeeeeeeeeee! <3