Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Eu sei que muitas de vocês gostam das reflexões que posto por aqui – me seguro para não fazer mais porque, apesar de adorar escrever esse tipo de texto, sei que são fãs das resenhas de produtos também!

Pensando nessas coisas, resolvi criar uma espécie de tag ou seção (não sei bem como chamar!) para o blog: Aprendizado da Semana! De vez em quando, ao ter alguma lição importante nessa escola da vida, quero vir aqui compartilhar com vocês. Leio muitas mensagens de mulheres que, assim como eu, estão num processo parecido, passando pelas mesmas coisas, e veem nos meus posts uma luz. <3

Pois com o coração cheio de alegria por isso, anuncio que o assunto aprendido essa semana foi não acanhar o meu mérito! Sabem, acanhar, encolher, suprimir? Então, acho que eu sempre fui uma especialista nisso no que diz respeito às minhas pequenas vitórias diárias.

mérito

Aconteceram algumas coisas muito bacanas comigo por esses dias aí. Minha postura foi agradecer muito por elas e, lá no fundo, pensar: “caramba, como eu sou sortuda!”. Mas então veio minha terapeuta para me situar de algo que é verdade, sim, mas eu raramente admito pra mim mesma: eu tenho o mérito de muito do que andou rolando! Não foi só Deus, não foi só sorte não.

Eu sei que o lance da meritocracia, que rege a humanidade hoje, é algo bastante polêmico. E sei também que há espaços de privilégio na nossa sociedade que permitem a alguns mais oportunidades. No entanto, não é sobre isso que estou falando. É sobre saber a hora de plantar e a hora de colher as coisas que até podem depender de alguns fatores externos, mas em maior parte dependem da gente!

Já relatei antes que tinha muita facilidade no planejamento e bastante dificuldade na ação, estão lembradas? E isso não é nada incomum – vejo que a ansiedade pela concretização atrapalha o gosto pela jornada e faz até com que a gente desista das coisas!

Por outro lado, toda ação consistente, por mais que sozinha não garanta tudo o que desejamos, pode vir a dar frutos. E é aí que entra o mérito: a gente agiu, a gente deu a cara a tapa, a gente foi! Reconhecer que saímos da inércia faz bem pra alma! Então por que não gerar auto-satisfação a partir disso? Para que jogar tudo apenas na sorte ou na vontade do universo?

Entendem o que quero dizer? Que tal a gente olhar pras coisas boas sabendo que somos em parte responsáveis por elas? Isso dá força e nos move pra frente! Que a próxima semana me traga lições tão valiosas quanto essa. (:

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
20 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários