Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

2015 está sendo um ano cheio de altos e baixos para mim. Comecei um projeto fitness em janeiro tendo como meta o casamento de amigos no qual fui madrinha, emagreci um pouco, depois pisei na jaca bem fundo, desisti de tudo e estou engordando loucamente desde então (me pesei hoje e melhor não comentar).

Para completar, estou imensamente feliz por ter conquistado meu próprio cantinho, o que significa que a prática da cozinha de guerrilha (leia-se miojo, pão e vina – salsicha, para as não-curitibanas) e os pedidos em casa estão bombando. É, minha alimentação não está das melhores, admito.

Ok, mas o que isso tem a ver com o post de hoje? Tudo. Agora que as compras de coisas para casa estão se assentando, tenho sentido a necessidade de dar uma melhorada no meu guarda-roupa. Muita coisa que tinha está à venda no Enjoei (olhem minha loja lá, ainda tem bastante produtos legais e aceito ofertas, hahahaha) e o que sobrou também me enjoa ou, pior, não me serve.

É por isso que dedico a seleção de peças a seguir para quem, assim como eu, engordou e pretende voltar ao peso normal (academia tá lá, me mandando beijos sabor whey) mas não quer perder todo o armário durante o processo. Então aí vão roupas para o efeito sanfona!

roupas para o efeito sanfona

Camiseta Paetês OLOOK | Suéter com Fios Metalizados Renner | Camiseta Digital Women OLOOK | Bata Peplum Atacama Amaro | Suéter Furadinho de Lã Bordo Quintess | Blusão em Retilínea Renner | Blusa Paetês OLOOK | Blusão com Detalhe de Matelassê Hering For You | Moletom com Correntinhas Renner | Cardigã Bege C&A | Cardigã Branco C&A | Blusa Ampla em Viscose Hering For You | Cardigã Verde C&A | Capa Fashion Knit Amaro | Suéter de Tricô Off White C&A

roupas para o efeito sanfona

Legging Feminina Cós Alto Renner | Jegging em Jeans Marisa | Legging Conforto Estampa Gravataria Quintess | Legging | Legging em Ponto Roma Renner | Legging com Recortes Marisa | Legging Estampada Marisa | Saia em Moletom com Bolso Frontal Hering For You | Saia em Chambray com Cós Elástico Hering For You | Vestido Viscose Detalhes Amaro | Vestido Blusê Bicolor OLOOK | Vestido Malika Amaro | Vestido Blusê Godê OLOOK

Basicamente, o que penso sobre isso é: se emagrecer é uma vontade e pode se tornar realidade, não adianta gastar muito dinheiro quando for comprar as coisas. Então o melhor é recorrer a peças baratinhas que sabe-se que não vão durar tanto. Roupas de alfaiataria, por exemplo, são as mais chatas de consertar depois caso o ponteiro da balança desça. Mas nem tudo está perdido! Eu mesma tenho roupas em tamanho maior que arrumei quando emagreci – e agora não me servem de novo, risos. Lembro que mandei uma sacolada e gastei o equivalente a uma calça jeans.

As melhores amigas de quem está num processo de perda de peso são as peças mais molinhas e menos estruturadas, como leggings, camisetinhas de algodão, vestidos de malha, casacos e suéteres de lã. Ok, não são as roupas mais chiques do mundo, mas também são boas para o dia a dia, especialmente quando têm um toque bacana.

Em breve, sairei para uma maratona no shopping e conto para vocês o que encontrei por lá! Primeiro, precisarei me preparar psicologicamente para entender que não, não sou mais M/40, hahahaha!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
102 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Caroline

    Olá, Thais! Tudo bem?
    Nunca comentei aqui, apesar de acompanhá-las há muito tempo…
    Mas estou vivenciando EXATAMENTE a mesma situação! Não, Não sou mais uma M/40 e está difícil (impossível para algumas peças) entrar nas roupas antigas! E ir para a academia tem sido uma tarefa difícil…ainda mais agora beirando os 30! Preguiça master! Mas não desistamos! Um beijos para todas!

    • Não desistamos! Tô na mesma idade e situação que você. Temos que parar de brincar com o nosso metabolismo, né? hahahaha

  2. Keilla

    Bem observado Thaís. Há exatamente um ano eu comecei um processo de reeducação alimentar (comia muito mal, tinha deficiência de nutrientes e colesterol e glicose tavam batendo na estratosfera) e agora que perdi peso (28 kg! yeah!) perdi junto quase o guarda roupa inteiro hahaha. Só tenho uma calça jeans, minhas camisas de alfaiataria já foram para conserto e mesmo assim estão folgadas. A minha dica é peças tipo batinhas ou que sejam de shape mais fluido, ou que tenham um tirinha/cinto pra ajustar, camisetas de algodão.

    E muita coragem pra bater suas metas.

    • Maravilha! Parabéns pela determinação, menina!

  3. Mirela B. Jacinto

    Bom dia Thaís!!! Adorei o post, sei bem como se sente, sofro o efeito sanfona desde a adolescência, emagreço, fico alguns anos magra, outros não, mas faz parte da vida, sem drama, né, por isso gostei do post.
    Ah, passei na Marisa esses tempos e tinham umas batas beeem bonitinhas, estilo camisa, com botões, que dá para usar com jeans jegguing, por exemplo.
    Um beijo,
    Mi (já me sinto parte daqui, tipo amigo invisível. Hahahahahaha) 🙂

    • Mi, você é visível e adorei seu comentário! Vou dar uma olhadinha lá na Marisa. E parabéns por aceitar tão bem essas fases da vida!

  4. Heloisa Carvalho

    Acho que a maioria já passou por essas variações loucas de peso, não é? Seja por stress, mudanças, ansiedade ou por “ah, vou comer mesmo!”… Eu não perdi muitas roupas quando engordei porque a maioria das minhas peças já eram com elastano, mas perdi algumas coisas, sim. Pra mim não foi difícil comprar nessa fase porque eu aceitei facilmente que estava pelo menos 2 manequins maior, o que eu fiz foi evitar peças caras ou difíceis de ajustar, porque pretendia (e consegui!) emagrecer. Usei bastante vestido nesse período (e muito shortinho por baixo pra evitar o rala-coxa, hahaha), achava mais fácil de acertar o tamanho e caimento.

    • Boas dicas! E “rala-coxa” foi o melhor, hahahaha! Tenho pernas finas mas estou passando por isso na parte superior, que fica mais gordinha.

  5. Oi Thais, eu bem te entendo… engordei 15 kg após os 25 anos e agora estou com 30 anos e nunca mais perdi esse peso. O meu problema é o quadril, sou uma “falsa” magra da cintura para cima, mas da cintura para baixo me denuncia. =( Basicamente, minhas roupas são essas que vc descreveu!

    • Eu também sou falsa magra, mas de um jeito diferente! Bate aqui!

  6. Franciele

    Oi Thaís… Vou te dizer uma coisa… Depois dos 28 anos meu metabolismo mudou e engordei uns 9 Kg. Então decidi me reeducar e fazer exercícios. O problema era o tempo, então pesquisei sobre alimentação prática e saudável e descobri muitas receitas boas e rápidas que podem até ser feitas no microondas (se você quiser me manda um e-mail que mando algumas pra você). E sobre exercícios adotei uma prática chamada “HIIT” que consiste em no máximo 30 minutos de exercício de alta intensidade, que mexe com todo metabolismo. Comecei em setembro de 2014. Consegui sair dos 63,5 para os 55,5. Mas é uma rotina diária. Enquanto não mudamos tudo (sem radicalismo) a coisa não funciona.

    Beijos!

  7. M. Alice

    Super te entendo Thaís.. tbm sou alta (1,78), sempre pesei até 65kg, mas de dois anos pra cá engordei 8kg (e apesar de nao aparentar eu me sinto enorme) ou seja: meu armário (quase) todo não me serve. Não me desfiz de nada, porque vou voltar pros 65! Agora descobri que tenho SOP e isso ajuda a não perder peso. Mas com acompanhamento do endócrino tudo vai mudar!! Tbm é difícil pra mim não entrar no 40! Mas vamos conseguir!!! Beijos!

  8. Fernanda

    Oi Thaís!!! Quando casei engordei 14 kg, sei bem como é isso! Minha saúde começou a reclamar, pois com o peso a mais minha pressão arterial subiu. Então resolvi começar a prestar mais atenção no meu corpo, procurar nutricionista, entrar na academia… E lentamente fui perdendo o peso, e o melhor, mantendo! 🙂 Já se foram 11kg, mas como falei, lentamente, em 1 ano. Não pensei em ter um guarda roupa durante o processo, quando engordei aceitei meu corpo, doei o que não servia e comprava coisas que serviam e eu achava que ficavam legais no meu novo perfil… Conforme fui emagrecendo, minha costureira me ajudou bastante! O tempo todo procurei me informar sobre o que valorizava mais o que eu tinha de melhor, e acabei descobrindo mais a minha personalidade e meu estilo, sendo que nem traumatizei no meu período de sobrepeso! Heheh! Na verdade, foi até um processo prazeroso! No meio do caminho descobri que academia não é minha praia e resolvi voltar a fazer ballet!! Uma delicia! Aproveite cada fase Thaís! Vc vai descobrir que o melhor do destino é o percurso! Beijinhos!!!

    • Show! Você levou muito bem o processo, parabéns! 🙂

  9. Keka

    Até meus 30 anos eu usava 38, depois engordei, fiz academia, dieta, emagreci (fiquei feliz da vida com 54 kg). Depois fiz Pós graduação e parei com a academia, fiquei doente e tomei bastante soro, o que me engordou uns 10 quilos. Chorei muito ao ver que meu guarda roupa inteiro não me servia mais, algumas peças com etiqueta ainda. De lá pra cá eu não perco um kg sequer, às vezes engordo e emagreço um quilo. Hoje me sinto gorda, visto 40 ou 42, essa semana comprei uma jaqueta GG (isso mesmo, que ridículo pra uma pessoa que veste 42). Fiquei pensando pras meninas que usam “plus size” como é difícil achar uma roupa bacana…
    Eu quero emagrecer, mas tá difícil. Já doei quase todas as minhas roupas (lindas) 38, aprendi a desapegar. Doeu muito ver meus vestidos indo embora, mas ao mesmo tempo, acho que guardar roupas que não nos cabem só faz sofrer…
    Entendo que hoje, aos 35 anos meu metabolismo não é mais daquela adolescente magrela. É minha fase adulta e madura. Aprendi a curtir, sem neura. Uso o que me faz feliz!

    • Boa, Keka. O metabolismo muda mesmo depois dos 30. O negócio é fazer disso um processo saudável, seja para diminuir o ponteiro da balança ou se sentir bem no corpo que tem! Depende muito de cada uma! 🙂

  10. Aline

    Ai Thais, você é muito demais! hahaha
    Eu passei/passo pelo efeito sanfona algumas vezes. Nunca fui uma pessoa maaagra mas nunca fui gorda. Aí fiz um intercambio, voltei pro BR com 10 kg a mais =O. Emagreci 15. Fiquei magra, comprei milhares de roupas, e depois de cansar de ficar sem comer nada, acabei estacionando com uns 3 a mais desses 15 perdidos. Tudo tranquilo, casei! Fui morar na minha propria casa, cozinha nova, marido junto todas as noites, parei academia, engordei 5! E o que eu fiz? Nada! hahaha Depois de um ano de casada, mudei de Curitiba pra SP. Engordei mais 5!!! Aí o desespero bateu. Ainda não emagreci tudo, mas estou na luta, e sei bem sobre tudo o que você escreveu!

  11. Paty Wolff

    Muito bom o post Thais!
    Eu ja passei por isso!
    Te indico as camisetas da Hering, pois quando se está acima do peso elas ficam um pouco justinhas, mas se tu emagrece, continua ficando legal e tem uns modelos e estampas legais e não são os olhos da cara.
    Eu acabei emagrecendo e as blusas me acompanharam. Até agora no final da gravidez elas continuam servido!!!

    • Perfeito! Esse é meu raciocínio também! E legal que as dicas servem para gravidez!

  12. Pri

    Já passei por isso e só comprava roupas assim, que depois poderia aproveitar também. Fiquei sem comprar jeans, por exemplo, e depois que emagreci foi como ganhar um guarda-roupas novo, porque fazia um tempo que não usava várias peças e depois “ganhei” tudo de volta!
    Viu, sobre a alimentação, se me permite, gostaria de dar uma dica. Eu comecei a trabalhar mais em casa e isso desregulou total a minha alimentação. Ficava ou com preguiça ou sem tempo de cozinhar e as opções sempre eram engordativas (miojo, vina, massa, pão, etc). Quando chegava a hora do almoço eu tava morrendo de fome e sem tempo ou com preguiça de preparar coisas e ficar 2 horas na cozinha. O que eu fiz foi comprar arroz integral, feijão, lentilha de uma marca chamada Vapza. Já vem pronto, não tem conservantes e coisas quimicas. O arroz, por exemplo, custa 3 reais e rende 3 porções pra mim. A lentilha e o feijão também. Tudo tem um tempero bem suave mas eu gosto (tem pouco sódio). De acompanhamento eu faço frango desfiado, carne moida (faço com cebola e um fio de azeite), daí separo em potinhos e congelo pra semana. Outras opções de acompamento são ovo cozido ou omelete e atum em lata (aquele que vem com água). Outra coisa que faço é cozinhar legumes (brocolis, couve flor…) e já deixar pronto em potinhos ou lavar salada e secar as folhas com um secador de saladas (as folhas duram mais de uma semana lavadas e secas). Isso me ajudou muito porque eu chego na cozinha pra comer e já tá tudo pronto, só esquentar no micro. Eu cortei total miojo e alimentos ultra processados da minha alimentação (tem muito sódio, gordura, etc). Também sempre tenho em casa pão integral, coisas light, biscoitos integrais, etc. Depois que passei a comer comida saudável emagreci naturalmente e consegui criar uma rotina e também ficou muito mais fácil fazer compras no mercado porque sei exatamente o que comprar pra semana, sem desperdiçar comida e sem comprar um monte de porcarias, só compro guloseimas pro meu marido hehehehehe.

    • Perfeito, Pri! É dessa pré-organização que estou precisando, pois tenho passado pelas mesmas questões que você passou.

  13. Fernanda Gabriela

    Thais, acho que você está LIIIINDA!!!!!! Pode não estar do jeito que vc sonha, mas está linda e radiante e levando tudo numa boa, isso que é importante. :***** Serve de exemplo para muita gente!

  14. Amanda

    Oi Thaís,
    Vim dar um pitaco em relação a alimentação, baseada na minha experiência. Após pesquisar muito, descobri que dietas engordam!!!! Hahahha Sim, você pode até perder alguns quilinhos, mas seu corpo entende que precisa compensar depois. Assim como produtos diet. Já está cientificamente comprovado, da uma pesquisada. Então, como fazer né? A ideia é ser saudável sem exageros, comer menos doce (tentar adoçar as coisas com mel ou mascavo), mais legumes, e achar uma atividade física realmente prazerosa. Já me matriculei mil vezes em academia e sempre desistia, igual a você… Quando desisti de vez, descobri o Pilates, que quero fazer pro resto da vida! O pilates + caminhadas leves já melhoraram todos os meus níveis sanguíneos e a auto estima. Tenho 1,63 e 62kg (emagreci 4kg), sei que preciso perder mais, mas sigo tranquila… Sem pressão… Quando você muda pela saúde, a pressão é menor, e você acaba com a obsessão e esquecendo um pouco da comida. Quando você limita algum alimento, só faz ter vontade de comer mais ele, é uma hora, você vai jogar tudo pro alto, porque dieta é MUITO CHATO. Vou indicar um livro do Gikovate, “Deixar de ser gordo”, e umas dicas da Bela Gil que me ajudaram muito: fazer 3 refeições no dia apenas, pois Alguns profissionais de nutrição hoje acreditam que comer de 3 em 3h facilita a compulsão alimentar.

    • Valeu pelas dicas, Amanda!

    • Danielle

      Amanda, arrasou no comentário! Tô no mesmo esquema!

  15. Danielle

    Gente, quantos depoimentos legais aqui. Me identifico com cada um deles – e com o post em si também.
    🙂
    Penso que algumas fases de exagero não me trouxeram só os kgs, também foram lembranças que valeram. Mais encontros regados a vinho com as amigas, mais jantares com o namorado, mais churrascos em família. Bom seria se o metabolismo ajudasse e os exageros não fossem notados na balança.
    Como são, decidi emagrecer (especialmente tendo em vista um casamento previsto para o fim do ano que vem e a necessidade de não entrar em uma dieta super restritiva)…
    Para ajudar nessa transição tenho amado vestidos acinturados e mais abertos embaixo – tipo os da Antix, que ficam super bem. Aí em Curitiba, tem 2 lojas que vendem, a Ampersand, no Omar e uma no Palladium, Zazzu ou algo assim. Os que comprei, inclusive, poderão continuar a ser usados após o plano de emagrecimento (porque não pretendo virar PP)!
    No mais, não é porque se está em peso acima, que não dê para se sentir bem bonita! E nisso eu discordo com a impossibilidade de investir em roupas mais duráveis. Blazers continuam, talvez só precisem ser mais ajustados, vestidos com o corte certo só vão melhorar o caimento após o emagrecimento. Mais problemático mesmo são as calças sociais e jeans…
    Tenho a opinião de que, nesse momento em que já se está com a auto estima meio vulnerável (apesar da dieta, nesse ponto, já ter o efeito contrário em mim), as roupas certas ajudam a me concentrar no objetivo.
    Não se trata de comprar um vestido apertado, com a certeza de que irá emagrecer (quem nunca?), mas de comprar um que ficou bom e que ainda vai melhorar!
    Boas compras, Thais!

    • Sylvia Aline

      pior que não tem como juntar a galera sem ter um monte de coisas gostosas para comer

    • Ótimo pensamento! 😉

  16. Danielle

    http://www.antixstore.com/produto/vestido+dalia+9357

    Oh esse! Duvido que não dê para usar depois e já se sentir bem bonita, empolgada com coisa nova agora! 🙂

  17. Danielle

    E um pequeno desabafo aqui: eu não sei por que meus comentários ficam vinculados a esse avatar! 🙁
    Amo gatos! E gatos noivos são uma fofura… Mas, né… Esse era o avatar do wordpress que criei pro blog do casamento da minha irmã e fica indexado pelo meu e-mail. Não tenho a mínima ideia de como trocar. hahaha

    • Sylvia Aline

      procura aqui no campo de busca que as meninas ensinaram a trocar a foto

    • Danielle

      Sylvia querida, muito obrigada!
      Ainda bem que a foto é essa, né. E não, sei lá, uma com o ex! hahahaha

    • Isso mesmo! A Sá já ensinou como faz pra trocar! Procure por Gravatar

  18. Evelyn

    Thais, esse post teria me salvado anos atras hahaha. Hoje, faz dos anos que ñ mudo meu manequim… mas eu me descobri amando a academia.. fico chata se ñ vou.. faco crossfit duas vezes na semana e body jump tres vezes. Embora se eu falar meu peso quando comecei minha perda de peso em 2012 vai parecer que não era tanto… mas eu sou baixa (60kg, 1.53, manequim 42) agora, sou manequim 34, na minha estatura notasse muito os kg a mais hahahaha. Já perdi a conta de quantas vezes precisei trocar de guarda roupa 🙁 pelo menos o que ñ me servia mais foi pra doado para iinstituições 🙂

  19. Nayama Ferreira

    Esse tipo de roupa é o meu favorito, sou magra mas de uns anos pra cá arrumei uma barriguinha que não dá… Então além de ficar confortável ainda ajuda a disfarçar um pouco a barriga. Acho que dá facilmente pra ficar bem vestida ou sexy usando roupas assim e não só quando usamos uma roupa justinha e/ou curta. Mas Thaís, pelos vídeos seus que vi vc está ótima, sempre linda! Vcs 3 são lindas!!

  20. Marina G.

    Não estou passando pelo efeito sanfona, mas as partes de cima são bem o estilo de roupas que gosto de usar no dia a dia. Mesmo sendo magrinha, não sou fã de roupas curtas e justas. Acho que leggings e jeans com bastante elastano são as melhores pedidas para quem está passando por essa fase, além dos vestidos soltinhos!

  21. Márcia Daniella

    To vivendo o mesmo momento sanfona que vc, Thaís. Tava magrinha, daí sofri acidente e tive que tomar muita medicação que me engordou. Perdi muita roupa e To refazendo o guarda roupa. Também To buscando peças versáteis assim.

  22. Sylvia Aline

    eu sempre fui gordinha, aí comecei a fazer academia e emagreci 10kg e fortaleci e defini músculos. meu corpo ficou bem bonito. depois por questões financeiras tive que parar a academia. engordei quase tudo de novo. pior que tinha comprado algumas roupas mais justas para mostrar as curvas e agora elas não servem mais.

  23. Vanessa

    Eu sou ao contrário da maioria aqui, era bem gordinha na infância/adolescencia e depois fui emagrecendo devagar naturalmente, hoje estou um pouco cheinha, talvez 3 ou 4 kg acima do que gostaria, mas nada que me incomode mto. Eu ainda emagreço fácil fechando a boca, assim como engordo mto fácil se começar a enfiar o pé na jaca, mas meu receio é que estou chegando aos 30 e em algum momento meu metabolismo comecará a mudar e essa facilidade que tenho p/ emagrecer vai diminuir. Vivi ensaiando pesquisas de reeducação, cortes de açucar na semana, diminuição de produtos industrializados, mas cadê que consigo? Fico sempre adiando e simplesmente não me vem nd a cabeça pra comer na rua a não ser porcaria (ñ gosto de fruta, então levar pra comer não rola). Nesse mundo de bolachas de todos os tipos e coxinhas te espreitando em cada esquina fica difícil, viu….

    • Drih

      Vanessa, você está certa: o metabolismo depois dos 30 anos tende a ficar mais devagar mesmo, e aí é bem provável, como você disse, que talvez você não tenha mais tanta facilidade pra emagrecer. Minha dica pra você manter o peso é procurar exercícios de curta duração mas com intensidade máxima. Esses exercícios são mais eficazes do que ficar duas horas na esteira chata… 😛
      Exemplo de exercícios: procure no Youtube exercícios de : Hiit, ou Tae Bo ou a Queima de Quarenta e Oito Horas (Q48). Estou começando a fazer o Tae Bo e o Q48 a apenas uma semana mas parece que funciona, viu? Bjokas!!

    • Drih, você está fazendo os seus exercícios em academia, com personal ou por meio de tutorial do Youtube? Se for a última opção, quero links DJÁ!

  24. Vanessa

    *Vivo

  25. Fernanda

    To usando isso depois do parto! Perdi um pouco da noção do corpo por enquanto! Hehe

  26. Francielle Kistner

    Thais, já experimentou tirar umas 3 horas de um dia da semana pra organizar sua geladeira?? Estou morando com meu namorado tem 1 ano e meio, e desde que passei a cuidar de tudo sozinha nessa parte de alimentação (sozinha = sem a mãe por perto) eu aprendi que essas horas de organização são a melhor amiga da dieta. E eu tenho um plus a mais: Não como carne nem embutidos, e meu namorido não come minhas naturebices.. kkkk. Então eu organizo praticamente 2 cardápios semanais.
    Cozinho coisas que possam ser congeladas ou que durem uns 3 dias, tipo lentilha, feijão, aipim, frango.. etc, etc.. Pico os temperos (salsa, cebolinha, alho, cebola) e compro aqueles desidratados também, uso no primeiro preparo ou quando dou aquela requentada básica no descongelamento.
    Eu amo comida fresquinha, mas na correria do dia a dia, a gente se vira como dá né! hahah
    Muita gente se vira no microondas, mas eu sou meio mané pra lidar com ele pra cozinhar.. hehehe..
    Bom, estamos aí se precisar, pra dividir o pouco conhecimento em prol da silhueta fina! =P

    • Show! Estou pensando em espantar a depressão de domingo cozinhando coisas saudáveis pra semana! É uma boa, né?

  27. silvia

    Eu além de ter engordado, incho mais que balão em noite de são joão! Ganho até 2/3kgs de água fáci! Meu sódio é normal, não como mto sal, bebo mta água, mas eu deveria ser estudada pela ciência, risos! Uma vez internada só no soro ganhei 4 kgs em menos de uma semana! Além disso sofro com intolerâncias alimentares e você saí de casa linda, sem barriga, almoça e logo já estão te dando lugar na fila de gestante!

    Depois disso resolvi abraçar o meu corpo e desistir de calças jeans ou muito justas por exemplo, prefiro as pantalonas ou calças retas pq disfarcam mais!

    E olha, para quem não gosta de cozinhar, o negócio é congelar! Aqui estamos congelando até suco/vitamina! Já congelei macarrão com molho e carne moída, entre milhares de outras coisas. Arruma potinhos individuais e congela as porções, fica mais fácil até de controlar o qto a gente come! E aí você só precisa cozinhar uma vez por semana ou a cada 15 dias!

    Beijos!

    • Essa ideia de congelar é ótima mesmo! Tô congelando até banana pra bater com leite agora, hahahaha

  28. luciana

    Thais, nunca fui M/40, sou gorda mesmo! E essas tipo de roupa é o q eu mais uso. Se vou pro ” mais gorda” ou “menos gorda”, não perco nada!
    E me identifico com vc… Depois q juntei com o boy, a vida virou pão e delivery. Também tô tentando melhorar, mas e a preguiça??? Socorro!

  29. Drih

    Infelizmente eu estou passando por esse momento. Eu tenho 1,63m e semrpe fui magra mas com um pouco de barriguinha e culote. Há quatro anos eu pesava só 51kg, e aí eu entrei na faculdade e o tal culote e barriguinha cresceram, mas ainda não me incomodavam, era só botar uma roupa que não fosse justa demais na barriga e pá, resolvido. Mas de um ano pra cá (bem na época que eu estava fazendo o TCC e terminando a faculdade) eu engordei rápido demais, tipo: tô com 60kg… 🙁
    Invejo pessoas que tem a capacidade de passar por esse momento tão numa boa como você. Mas sabe o que é pior? Não é nem aquela gordurinha, a calça que não entra mais tão fácil… São os comentários das pessoas. Outro dia eu ouvi minha tia e minha irmã conversando sobre “o quanto eu estou gorda”, e olha que eu sempre enchi a bola da minha irmã, fazendo-a se sentir bonita quando ela estava de mal com o espelho.
    Eu encontrei uns três tipos de exercícios ótimos pra emagrecer, e recomendo pra você: Tae Bo, Queima de Quarenta e Oito Horas (Q48) e Hiit, estou fazendo só tem uns dias, então é cedo pra falar em resultados. Mas que cansa, cansa! Eu termino o exercício toda suada e morrendo de sede rsrsrsrsrs!!!
    Mas eu não sei o que fazer com essa minha baixa-auto estima… E o pior são os comentários das pessoas: a minha irmã tem mania de sempre falar das minhas gordurinhas em alto e bom som, me expondo como um nervo, sempre na frente de familiares!! Uma vez foi no clube… Resultado: nunca mais pus um biquíni. Fui à praia em janeiro, mas eu entrei no mar com um short que cobria parte do culote.
    Fiquei feliz em ver que mais gente está na mesma situação que eu, assim eu não me sinto tão sozinha… Bjokas Thais!!! :*

    • Ahhh, guria, que chato isso. Acho que você deve falar pra sua irmã como se sente, sabe? Dizer o quanto isso te magoa e te deixa desmotivada vai fazer ela pensar duas vezes antes de dizer besteira. Acredite em você e siga seu caminho sem levar em consideração essas coisas! Fico feliz que esteja nos seus treinos, você vai ver que são o primeiro passo para tudo melhorar. 🙂

  30. Michele Bdz

    Gente… que post top!!
    Tanto o post quanto todos os comentários…
    Estou na minha saga tb, através de RA e exercícios…
    Não adianta, não existe milagre.. e como diz meu endocrino:
    tem que se tornar uma rotina, não só de motivação vive-se.
    Pq vai ter dia que vc não estará motivado, mas a rotina faz com que vc faça o que tem q ser feito!!

  31. Ana

    Passei por isso na faculdade quando comecei a morar sozinha, e larguei a comidinha saudável da mãe pela praticidade do dogão da esquina. Nesse meio tempo engordei cerva de 15 kgs! Fiz muitas dietas malucas, e nada funcionava. Quando me formei eu tive mais tempo pra mim mesma, e por consequência aos poucos fui descobrindo coisas mais saudáveis. Aos poucos eu emagreci (não os 15 kgs, mas uns 8-10). Me sinto bem novamente. E o melhor, aprendi a me divertir cozinhando. Algumas vezes a gente pensa que o miojo que é praticidade, mas descobri que com um pouquinho de organização (de ir ao mercado semanalmente em busca de produtos frescos) é possível fazer coisas não calóricas em pouco tempo. Resumindo, eu entendo a sua angustia, mas não se desespere. Aos poucos tudo se estabiliza. Beijos

  32. Izabel

    O meu problema é ao contrário, rsrs, sou magra de ruim, já estou com 33, e meu peso num passa dos 53, pra 1.62. Com mt suplemento, já cheguei aos 59, depois parei e emagreci td de novo. Aí, sim , perdi mt roupa, mas resolvi me aceitar com minha magreza, pq não sou rica, pra tá sempre trocando de guarda-roupa, rsrs.

    • Pra gente ver como não é só ficar gordinha que incomoda, né? As magras também sofrem! :\

  33. Renata

    Legging é vida kkkk

  34. Débora

    Gente, podem até dizer que é roupa de efeito sanfona, mas legging é praticamente a unica coisa q uso! com bolso, sem bolsos, varias cores hahaha pareço estar sempre com a mesma calça, pq tenho umas 5 leggings pretas. Hoje, Tahis, coincidentemente sai para comprar roupas pq não aguento mais meu armario, tdo largo em mim! ( menos as leggings), as blusas estão horriveis… pra piorar, sou baixinha e nao achei absolutamente nada que desse certo! eu parecia q vestia um saco de batatas em tudo que provava! pedi uma calça 38, meu numero habitual e ficou gigante, pedi a 36, grande, pedi a 34 e a moça não tinha, acho que era de uma confecção para gigantes pq 38 sempre serviu em mim, as blusas estavam absurdamente largas,mesmo sendo p, o que deu certo foi uma sainha, tamanho 14!!!! me recuso a comprar roupas infantis! sou uma mulher, tenho quase 30 anos, apenas tenho 1,50 e agora peso menos que 50 kg ( que, na vdd,sempre foi meu peso habitual), saí de lá super depressiva pq apesar de feliz por ter emagrecido agora não consigo achar nada que me vista bem! as coisas são só para as altas… meu guarda roupa se resume a leggings e camisetas folgadinhas 🙁 e vestidos do tipo bandagem que cai super bem em mim mas são de calor, e nao to conseguindo achar jaquetas e casacos tb…

    • Izabel

      Débora, pois eu compro linda roupas infantis, kkkkk. Foi uma das soluções que encontrei, pois muitas roupas “de mulher” ficam grandes em mim tb.

    • Pois é, gente, as mulheres pequenas também sofrem pra achar roupa. Uma solução é a Zara Kids, que tem roupas de adulto em versão mini, na minha opinião.

  35. Ci2015

    Primeiro, preciso dizer que amo o blog e adoro esses posts mais “pessoais”. Aproxima você da leitora, amo muito!
    Gostaria de te dar duas dicas sobre o emagrecimento:
    1) Leia o livro “A dieta ideal – sem mitos, sem milagres, sem terrorismo” do Marcio Atala (que apresenta o medida certa). Só te digo uma coisa: esse livro é libertador!
    2) Compra aquele aparelhinho que conta os passos que você dá no dia (tem uns bem baratinhos) e vale muiittttooo a pena! Você vicia em contar e consequentemente ganha mais saúde!
    Depois me conta o que achou…..e sucesso pra nós todas nessa caminhada rumo à saude #tamujunto

    bj grande

  36. Juliana Gama

    Thaís, muito legal esse post! Além disso tem vários comentários legais!

  37. Polyana

    Realmente. .. quando mudamos de corpo significativamente faz toda diferença. Em tudo. Antigamente eu era quase barriga negativa, mas sempre com Coxas e bumbum grandes. Era bem mais fácil comprar roupas pois tudo vestia bem e ficava bonito. Casei, engravidei e já na retirada dos pontos já tinha secado. Mas quando parei de amamentar, fui tirar o atraso do que não podia comer e daí engordei. E meu metabolismo que já era lento, deve ter morrido. Rsrsrs Pois apesar de comer pouco, não está fácil perder as gordurinhas. Comentários negativos e desnecessários me incomodam. Parece que as pessoas se incomodam mais do que eu, com meu próprio corpo. E pior, quem comenta não é nenhum(a) mister ou Miss universo, o que me dar vontade de mandar se olhar no espelho, para não dizer pior :/ para quem sempre teve um corpo legal, é difícil se acostumar com um corpo que não agrada tanto, mas procuro não ficar paranóica. A vida é mais do que isso. Minhas taxas sempre foram normais, então minha saúde está ok. E isso é o mais importante. Hoje estou numa reeducação alimentar, que pretendo levar para o resto da vida. E pretendo voltar a atividade física que pra mim é essencial. Emagreço fácil se me exercitar. Perdi 5 quilos em apenas dois meses de academia e sem sacrifício algum. Para quem não está satisfeita com o próprio corpo, não desanime. Reveja sua alimentação, procure estar na companhia de pessoas positivas e que te ajudem no que vc precisa, ache uma atividade física que te dê prazer e foco. 😉

  38. Kaka

    Thaís, passei por um processo de emagrecimento nos últimos dois anos em razão da cirurgia bariátrica

    Felizmente não tenho sofrido com efeito sanfona, mas passei por uma fase em que as roupas que tinha não serviam mais, pois estavam grandes, e tinha peso a perder ainda, então não podia investir muito em roupas que depois iriam deixar de servir novamente.

    As roupas que comprei foram bem parecidas com as que tu mostrou, e também vestidos que pudessem ser ajustados com cintinhos. A última coisa que comprei foram calças jeans, e até hoje quando invisto em algum treino mais intenso e perco algumas medidas elas ficam obsoletas.

    Assim, notei que as peças para a parte de baixo tendem a ser mais descartadas com a perda ou aumento de peso, mas as da parte de cima são mais fáceis de (re)aproveitar e (re)adaptar.

    Deixo a minha sugestão, pela experiência que tive, de quando necessário investir em roupas mais arrumadinhas, investir em peças “abertas”, como casacos, coletes, camisas, jaquetas, pois trazem o efeito fashion da terceira peça ao look e ainda são mais adaptáveis às mudanças do corpo.

    * Por exemplo, uma jaqueta jeans M pode seguir servindo mas apenas não fechar na frente – só que nunca usamos ela fechada, então se coloca um lenço comprido ou um colar e tira o foco disso. Se ela for G, vai servir agora e depois tbm.

    * Outra peça que faz diferença no look, deixando ele mais arrumadinho até para o trabalho, compondo um visual de festa mais descolado ou um look casual charmoso (seja com legging, short ou saia + blusa sobre vestidos) é o blazer de alfaiataria. Se ele for G hoje, ficará no tamanho certo; caso tu emagreça, ele pode ficar maiorzinho, com um shape oversize e seguir sendo uma peça igualmente interessante e que atende ao que se propõe.

    * Mesmo caso dos cardigans: eles podem ser usados hoje abertos, fazendo um super charme sobre as camisetas, mas quando emagrecer pode usá-los fechados fazendo as vezes de blusa/suéter.

    * E na dúvida, seguir investindo em calçados bonitos e de qualidade. Tudo bem que às vezes até o pé dá uma engordadinha, mas nunca tanto a ponto de mudar gritantemente uma numeração.

    * E também vale gastar alguns trocados em acessórios vistosos (mas não tão caros, pra poder comprar vários!!!), como brincos, colares, lenços, bandanas, chapéus, para dar um pouco de personalidade e vivacidade às peças mais básicas.

    No final das contas, vira um exercício divertido de “jogar” com essas peças. O que pode parecer no início limitado, acabe sendo um incentivo à criatividade.

    A limitação que não pode surgir é achar que só vai estar bem vestida e/ou bonita quando estiver magra! Aceitar o corpo que se tem e o momento em que se está ajuda muito para se curtir também lá na frente quando se estiver no perfil desejado, pois beleza a ser explorada temos sempre, independente dos ajustes que achemos necessários!

    E se quiser gastar numa peça mais cara e puder, faça! O corpo que se tem é o de hoje e o momento de se sentir bem é agora!

    • Adorei suas dicas! Obrigada pela disposição em compartilhar! 🙂

    • Kaka

      Imagina!!! A gente é quem agradece a TUA disposição em abrir esse canal pra tanta troca. Mas agora… Que tal tu postar alguns looks teus, tipo LOOK DO DIA mesmo, pra nós vermos como está se virando? Acho que seria ainda mais inspirador!!! 😉 Bjão!!!

    • Boa ideia! 🙂

  39. Renata M.

    Thaís, te entendo perfeitamente! A vida inteira fiquei nessa guerra com a balança, as vezes mais gordinha e as vezes menos, mas sempre fui “cheinha”. Depois que a idade chegou (que exagerada, só tenho 24 haha), alguns alimentos com muito açúcar ou farinha branca começaram a me fazer mal, então mudei minha alimentação passando a comer mais frutas e legumes.. Resultado, emagreci 15 quilos e me sinto muito mais saudável

  40. Renata M.

    Opa, mandei antes de terminar haha! Hoje em dia me sinto muito mais saudável e bem disposta, e no meu caso não estava buscando o emagrecimento mesmo, ele simplesmente aconteceu. Acho que o segredo (pelo menos pra mim) eh esse, comer bem por comer bem mesmo sabe hahaha. Claro que não abro mão da pizza e etc, ninguém eh de ferro haha mas não faço mais disso um hábito 😉
    Beijos e parabéns pelo blog, como sempre

    • Tá certa. Não é dieta, é reeducação alimentar, né?

  41. Priscila

    Thaís, também dou dessas…gosto de apostar em camisetas, vestidos e saias com elástico (principalmente as de cintura alta, pois engordo no quadril) e calças legging. São uma salvação, pois jeans é f*d* quando se engorda e emagrece.

  42. Roberta

    Thaís, ótimo post também para as gravidinhas (eu), que inevitavelmente passam por essa sanfona. E vc tocou em um ponto relevante, o ir morar sozinha. Logo depois que fui morar sozinha ganhei vários quilinhos, pois comprava e comia muita porcaria e nunca curti cozinhar…ajuda muuuuito comprar congelados saudáveis e comidas como as sugeridas por outras meninas, pois aprendi que se vc não tem tentação dentro de casa vc acaba não comendo…às vezes compro um único pacotinho de miojo para matar a vontade, amoooo esse bendito, rsrs! Adoro o blog e seus posts! Bjs

    • Eu também amo, hahahahaha! Mas é verdade, o segredo está em não ter porcaria em casa. Fim de semana fiz uma super compra de saudáveis, acordei tarde hoje por causa de uma insônia de ansiedade e tomei suco integral de uva e três cookies integrais também.

  43. Izabel

    Gente, pelos comentários tô vendo que minha magreza não é assim tão à toa, rsrs. Pois eu detesto comer fora de casa, odeio junk food, e qdo faço um bolo é totalmente integral. E é de mim mesma, não é nenhum sacrifício. O segredo acho q é a comida mesmo.

  44. Miriã Andrade

    Depois que passou o meu casamento, também acabei enfiando o pé na jaca, hehe, é rir para não chorar. Mas agora pretendo começar a academia com as amigas, e ter uma alimentação mais saudável, espero que de tudo certo! 😉

  45. Ludmylla

    Taís, vim aqui comentar em solidariedade e acabei achando vários depoimentos bacanas. Enfim, depois de uma fase emocional instável com uma série de mudanças na minha vida ganhei 8 kg. A família começou a comentar, enfim, aquela coisa chata que todo mundo conhece. Agora estou reorganizando minha rotina e espero conseguir incluir exercícios nela. Não só pelo peso, mas pela saúde mesmo (me sinto muito cansada e indisposta, tenho certeza que as atividades físicas vão dar uma força nisso). Enfim, vim te desejar boa sorte nessa nova fase e paciência, pois as vezes as coisas demorar mais tempo do que a gente gostaria para ficarem no lugar, mas com certeza a gente aprende uma lição sobre a gente pelo caminho. Eu estou aprendendo a me conhecer melhor e é uma das maiores descobertas dos últimos tempo. Quanto às roupas adorei as dicas, mas quando der vontade de comprar aquela roupa linda compra sim, com quilinhos a mais ou a menos o hoje é a única coisa que a gente tem de verdade. Beijão!

  46. Teve uma época que engordei uns 10kg, das roupas que comprei não perdi quase nada ao emagrecer, só as calças jeans que tive que mandar apertar mesmo. Fui nessa de coisas molinhas e blusas mais soltinhas. Bom que é confortável também.
    http://www.issoaquiloetal.worpress.com

  47. Soninha

    É isso aí Thais, não desista.
    Emagreci bastante mas ainda não estou no peso ideal – continuo na dieta/exercícios.
    Mas no início do meu emagrecimento eu “recomecei” a dieta 3.245.867.
    Sim, isso mesmo ! Zilhões de vezes.
    Eu caia em tentação num dia e levantava no outro.
    Perdia 2 quilos num mês e no outro ganhava 3.
    E não falo mais q estou de dieta (parece q o povo adora me dar comida quando falo). Digo apenas q estou sem fome, sem vontade. Funciona viu ?
    O importante é não desistir. Portanto não desista até chegar no peso em q vc se sinta bem e não no peso que outros acham q vc deve ter.
    Também tenho muitas roupas q ainda não me servem. Mas não me desfaço delas.
    Não é falta de desapego, mas elas servem de estímulos para eu não desistir.
    Algumas q não entravam, agora já entram (mas ainda muito justas).
    Todo mês eu provo algumas das minhas peças preferidas e é muito bom quando algumas começam a vestir bem.
    E assim vamos… enquanto não chegamos no peso ideal, o negócio é caprichar nos acessórios, na maquiagem, apostar num sapato bacana, num lenço e se jogar nas leggings e blusas soltinhas – hihihi
    Adorei o post e adorei os comentários.
    Virou uma comunidade, todas se ajudando, todas dando dicas, muito legal.
    Tenho feito muitas receitas do blog da Mimis. Lá tem umas receitinhas fáceis e bem legais.
    Que tal uma coluna com receitinhas bacanas e fáceis ?
    bjs

    • Ahhh, o blog dela é muito legal! Uma amiga me mostrou. Agora é reunir forças e fazer os pratos e exercícios!

  48. Mônica

    Eu sofro com o efeito sanfona praticamente o mês todo. Tem meses em que estou co 55kg,outros,como este,com quase 60kg…o engraçado,é que estou sempre dentro desse peso! Não consigo entender o que acontece…tenho ainda,2 fatores que só me atrapalham,um,é ser extremamente alucinada por doces,o outro,é que detesto academia,então resolvi caminhar e descobri que tenho “urticária colinérgica”,uma situação que me faz ficar louca de tanta coceira,ao caminhar,aí desisto!
    Tenho 1.63 e fico nessa luta,tentando não mudar a cada mês,comer menos doces e procurar algum exercício que n me faça entrar em desespero com a coceira nas pernas!
    Na minha opinião,podemos comer de tudo,desde que em menor quantidade!
    Bjs,Thais.

  49. Mari

    Oi Thaís!
    Adorei a sinceridade no post.
    Tb to mto displicente com alimentação e exercícios mas vamos virar essa mesa, querida!
    Vamos #EmBuscaDaSaúde 🙂

  50. Sacha

    Muito bacana o post Thais! Dividir as coisas “ruins” da vida, assim tão publicamente é difícil e até um pouco dolorido, mas o bom é que podemos nos inspirar e apoiar naquelas que estão passando pelo mesmo ou que tem uma experiência para nos contar.
    Quando casei (aos 18 anos) engordei 20Kg, e o peso foi sendo adquirido as longo de uns 3 anos foi difícil aceitar. Agora aos 27 continuo gordinha mas pelo menos acerto nas roupas, sei como chamar atenção pros lugares certo do meu corpo.
    Essa primeira fase de perder as roupas é muito confuso.
    Admiro muito quem tem a disciplina para perder os quilinhos extras, e acreditem ou não eu nao achei essa motivação/determinação até hoje. Tem dias que me sinto muito mal e triste e outros onde eu me vejo linda e aceito as curvas extras (sempre tive cinturinha e quadril um pouco mais largo, mas agora as curvas ficaram um pouco mais generosas e a bordinha de catupiry um pouco mais recheada, mas ainda tenho uma proporção bacana)

    • Autoaceitação é tudo! E outra, se sua silhueta é bacana, isso conta muito! No meu caso, se engordo fico parecendo um sorvete de casquinha, hahahaha

  51. Gabriela Ronchi Salomon

    Já sofri com o efeito sanfona, mas algo que aconteceu comigo não foi engordar, mas sim emagrecer. Meu peso sempre esteve entre 55 e 58 kg, e me sentia totalmente confortável. Porém, após descobrir a gastrite, me restringia a tudo! Resultado? Pesei 44 kg quando tinha 20 anos. Foi horrível, pois além das roupas ficarem largas, eu não me sentia bem!! TODO MUNDO falava: magricela, e outros adjetivos. Isso afetou bastante meu psicológico, e aos poucos fui introduzindo comida em meu estômago heheheheh. Nessa época nem ganhava muito, só o dinheiro do estágio, então nem comprei roupas, ou seja, as roupas ficavam muito largas!
    Depois disso, ganhei peso (com ajuda de remédios que aumentam o apetite) kkk voltei aos meus 57 kg, e hoje estou na academia mantendo meu peso.
    Esse texto foi só para contar meu efeito sanfona na minha vida hehehehe (:

    • Sim, porque existe efeito sanfona ao contrário da maior parte das pessoas, né? E também não é legal, imagino!

  52. Amanda

    Adorei! Vivo no efeito sanfona hehe

  53. Camilla Horvath

    Adorei! Acho que a maioria já passou por isso!

    Estou na mesma =X
    Bom que aqui em Curitiba da pra disfarçar no frio kkkkk
    Mas bora pra academia né?
    Beijos

  54. Izabel

    Thais, olha só, aproveitando o embalo das meninas que organizam as refeições e deram boas dicas por aqui, quando eu não tenho tempo de deixar preparado, apelo para algum restaurante ou bistrô de comida funcional. Aqui em Curitiba tem vários (como o da Bibi, onde compro com mais freqüência e vejo que as meninas capricham). Claro que comida em casa é sempre mais gosotosa, com o nosso temperinho, mas esses lugares facilitam muito quando falta tempo. E tem boas opções de lanchinhos, assim, fica mais fácil não “jacar”!