Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Tracta trouxe quatro cores novas de batom com acabamento mate para o outono e inverno. Começando pelo vermelho e seguindo o sentido horário na foto acima, os nomes são: Red, Cor de Boca I, Cor de Boca III e Cor de Boca II. Pessoal da Tracta tá precisando chamar alguém da quem disse, berenice? pra dar uma forcinha na criação dos nomes de batons por lá, não é? Enquanto uma marca pira o cabeção nos nomes, a outra opta pelo basicão!

Batons mate: Cor de Boca I, Cor de Boca II, Cor de Boca III e Red.

O acabamento não é assim MUITO mate, mas é um cremoso quase opaco. Gostei da cobertura das cores, não precisa passar o batom 25 vezes nos lábios para a cor aparecer bem.

Cor de Boca I, Cor de Boca II, Cor de Boca III e Red.

O Cor de Boca I na verdade é um nude bem apagativo, o II tem um tom rosado e o III, puxa para o marrom. Já o Red é o primo cremoso do Ruby Woo da MAC. Os tons são iguaizinhos, a diferença fica mesmo no acabamento, que no da MAC, é opaco mesmo.

Ruby Woo da MAC e Red.

Resumindo, gostei das cores e da textura, mas o acabamento não é opaco como a gente espera, dá para ver direitinho como os da Tracta são cremosos nessa comparação com o Ruby Woo. A duração é média, ao longo do dia a cor vai sumindo no meio dos lábios.

A marca não informou os valores, mas acredito que deve ser o mesmo das outras linhas: R$19,51. Você encontra Tracta em lojas de cosméticos e em algumas farmácias.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
39 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Se eu disser que nunca tinha testado uma base em mousse antes, vocês acreditam? Mesmo com a fama super boa do produto, acabava sempre me jogando na base líquida ou em pó (como nosso amado Studio Fix).

Mas a L’Oréal Paris resolveu meu problema ao mandar a nova Mat’Morphose! A base tem a textura bem aerada e promete 12h de pele matificada. Gente, estou adorando o produto! Tanto que tenho usado quase sempre, pela facilidade na aplicação e o efeito aveludado que dá ao rosto.

Pra começo de conversa, a embalagem é muito linda, feita de vidro (como a da base da Maybelline!) e com tampinha cor-de-rosa. Dentro tem um tampão protetor para não fazer meleca.

A Mat’Morphose pode ser aplicada de diferentes formas: com o Duo Fibre, com pincel de base normal, com os dedos… De todas, a última foi a minha preferida. O efeito fica bem natural!

Nas vezes em que usei a minha base, estava fazendo muito calor em Curitiba, e confesso que, ao contrário do que imaginei, ela não segurou o dia todo não… Não que a pele tenha começado a pingar óleo, mas o produto foi sumindo da superfície do rosto, sabem? Como se tivesse sido sugado pelos poros. Quero agora testar num tempo mais ameno pra ver qual é.

De qualquer forma, a qualidade da pele melhora muito com a Mat’Morphose, fica bem lisinha. Sem falar que a base é moleza de aplicar… Bem prática!

Minha cor é a 115, Golden Ivory. Fora essa, existem mais 3 tonalidades à disposição. Tem pra vender nos quiosques da L’Oréal em shoppings e na Sack’s. A média de preço, segundo a marca, fica entre R$ 49,90 e R$ 54,90 (em lojas físicas).

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
44 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Quando a gente ouve falar no nome Shu Uemura, logo vai pensando no curvex, né? Mas o fato é que a marca tem uma linha bem completa de maquiagem, que inclui o batom que eu vou mostrar hoje!

Quando vi essa caixinha branca no meio das coisas que a Marina me trouxe de viagem, já fiquei curiosa pra ver o conteúdo, especialmente por nunca ter prestado muita atenção nos batons Shu Uemura. Quando abri, veio a surpresa…

Gente, olhem essa embalagem, que luxo! Amei. A cor do batom em questão (PK 336M) é um tom de rosa meio tutti-fruti, só que mais escuro (deu pra entender minha descrição?). Foi inspirada nisso que tirei essas fotos com balinhas Fruittella de morango, minhas preferidas!

Inicialmente, achei o tom parecido com o Rosa Queimado. Percebi depois que não, porque esse da Avon puxa pra um rosa mais antigo. Na foto abaixo dá pra perceber bem a diferença…

O de cima é Shu, mais frio, e o de baixo é Avon! Vou ficar devendo uma foto nos lábios, quando tirar atualizo aqui.

Como vocês devem ter lido na caixa lá em cima, a textura do batom que a Má me trouxe é matte (a linha da qual faz parte se chama Rouge Unlimited Crème Matte). Então é aquele negócio de sempre: precisa passar um lip balm antes de aplicar, senão o tempo começa a passar e os lábios viram uma secura só! Achei a durabilidade dele boa, usei no encontrinho do CDD e só senti necessidade de retocar mais pro fim da tarde…

A única coisa chata é que os produtos Shu Uemura são meio difíceis de achar por aqui – e provavelmente custariam caro, já que o preço médio do batom, por exemplo, é mais alto que um da MAC. Mas se você está de viagem marcada ou tem algum conhecido indo pro exterior, pode valer a pena investir em um!

E aí, alguém mais testou e aprovou algum produto da marca, fora o curvex?

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
10 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários