Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

O ano voou e não falta muito para ele acabar. Meu choque de realidade é sempre a chegada do Natal – fico pensando: “mas já?”. Como quem tá na chuva precisa se molhar, vou logo tratando de colocar uma guirlanda na porta, apreciar as decorações bonitas das casas e pensar nos presentes para quem eu amo!

Falando em presentes, já dei 5 dicas para todo mundo pensar com carinho no ato de presentear durante as festas! O post está aqui.

Apesar de serem muito usuais, tenho notado que os enfeites de Natal clássicos estão abrindo espaço para opções mais moderninhas, que fogem do óbvio. Por isso, montei uma seleção completinha para quem quer dar um up na decoração em 2016! Acompanhem comigo:

enfeites de natal

01. Luminária Pontos de Luz Pequena, Imaginarium | 02. Rena Decorativa Ouro com 2 Unidades, Americanas | 03. Chalé Noel Árvore, Tok&Stok | 04. Decoração em LED Garrafinhas, Shoptime | 05. Cordão LED Cubos, Shoptime | 06. Árvore de Natal Festão Dourada, Americanas | 07. Chalet Noel Prato Sobremesa, Tok&Stok | 08. Árvore Galhos Secos Nevada, Americanas | 09. Chalet Noel Adorno Alce Parede, Tok&Stok | 10. Chalet Noel Galho Decorativo Flor, Tok&Stok | 11. Chalet Noel Pingente Coruja com 4 Unidades, Tok&Stok | 12. Mini Árvore Flor de Luz, Imaginarium | 13. Decoração em LED Flores Brancas, Shoptime

Todas as lojas indicadas nesse post são confiáveis – ainda dá tempo para garantir os enfeites de Natal da casa! Aliás, muitos deles podem ser usados tranquilamente fora do período de festas, o que eu acho bem interessante, afinal, a crise num tá fácil, né, mores? hahahaha

Para quem gosta de colocar a mão na massa, separei também 3 vídeos de DIY feitos por youtubers super criativas com decorações simples, mas nem por isso menos charmosas:

E então, gostaram das dicas?

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
3 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Testei: Eau de parfum Ilia Natura

A novidade da Natura é a fragrância Ilía, que pelo jeito vai inaugurar toda uma linha de produtos dentro dessa nova marca. O eau de parfum é uma fragrância floral com notas de frutas vermelhas, flor de laranjeira, bergamota, frésia, jasmin, gardênia, baunilha, musk e âmbar.

Resenha: o que achei do perfume

Gosta de aromas fortes e de presença? Então peça para sua consultora para experimentar este lançamento. O Ilía marca presença deste o primeiro momento e permanece na pele por bastante tempo. Em mim, passando as 10h, consigo senti-lo, ainda fraquinho, até as 16h da tarde.

Testei: Eau de parfum Ilia Natura

Assim que aplicado, ele tem um cheirinho fresco e cítrico, achei essa parte super gostosa. Mas depois de um tempo, o Ilía vai ficando mais floral e doce, com o toque das frutas vermelhas, permanecendo mais forte do que eu curto. É o perfume que minha mãe ou que a Marina gostariam.

Já para mim, que gosto mais dos perfumes frescos, não deu certo. Se você já experimentou, me conta o que achou dele. Vale dizer que achei a embalagem dele bem bonita, no site diz que “a forma e volume retratam a solidez de valores bem definidos, junto da transparência e leveza de ser mulher”, achei interessante.

Aqui tem um post onde falo dos meus perfumes frescos e suaves preferidos.

Ingredientes da fórmula

Testei: Eau de parfum Ilia Natura

Preço e onde comprar

O eau de parfum com 50 ml custa R$ 119 e pode ser encontrado com as consultoras e no site da Natura.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
5 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Lembro bem que, quando criança, tirar foto era algo só para ocasiões especiais: Páscoa, aniversário, Natal, férias… Não era exatamente barato comprar filme e mandar revelar. Bem diferente do que vivemos hoje com os nossos smartphones e o advento do Instagram, né?

Mas me parece que estamos passando por um período de resgate do passado – na moda, é inegável, como vocês bem sabem! E isso se estende também à fotografia. Hoje, vejo mais gente carregando máquinas fotográficas com filme para lá e para cá, instantâneas ou não!

É um jeito bacana de guardar os momentos no papel, sem perigo de perder tudo naquele log de informações absurdo da internet. Pessoalmente, gosto da ideia! Por isso, nesse post, indico 7 câmeras que resgatam o jeito antigo de capturar imagens, mas são para lá de modernas. Vamos ver?

máquinas fotográficas com filme

01. Nikon FM10, à venda no Mercado Livre | 02. Lomography La Sardina Beluga, à venda na Marinho | 03. Fujifilm Instax Mini 8, à venda na Loja Fuji | 04. Leica Sofort, à venda na Marinho (sob consulta) | 05. Polaroid Z2300, à venda no Mercado Livre | 06. Fujifilm Instax Mini 90, à venda na Fnac | 07. Lomography Sprocket Rocket, à venda na Livraria Cultura

Atenção!

Antes de comprar uma câmera analógica, vale ficar atenta a alguns detalhes. O primeiro – e mais importante – é: será possível comprar filmes para ela? Afinal, de nada adianta ter a máquina mas não ter o suporte para a captura de imagens! Segundo: onde revelar? Aqui em Curitiba, indico a Ibiza e a Ticcolor. E, por último: é bom ficar de olho nas assistências técnicas caso o equipamento venha a dar algum problema. Garantia nunca é demais!

Encontrei no Enjoei uma seleção bem legal de câmeras analógicas usadas! Aí também valem as dicas que dei acima, hein?

E tem mais!

Cada uma das máquinas fotográficas com filme possui suas especificações e permite controles diferentes. Aquelas da nossa infância eram super simples, tipo apontar e capturar. Mas a verdade é que os modelos disponíveis no mercado podem ser tanto assim quanto mais profissionais, digamos – vai do propósito da dona ao comprar! A parte divertida de tudo isso é guardar lembranças físicas e ter aquele friozinho na barriga esperando a revelação ficar pronta.

E então, que tal? Gostaram das indicações?

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
6 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Esses tempos, me peguei pensando sobre a vida – para variar. É que passei por uma situação curiosa, mas nem tão inédita assim, que automaticamente fez minha cabeça ir longe. Senta que lá vem história!

Uma pessoa nova surgiu no meu caminho. Ela parecia extremamente segura de si – tão segura que sempre dava um jeito de colocar o foco da conversa em seus gostos, seus feitos, sua personalidade. Ela chegou a me dizer que era o que era e não mudaria uma vírgula. Quem não gostasse que fosse embora.

Fiquei tão curiosa e intrigada que não medi esforços para entender aquele universo tão particular que ela me apresentou. Seria realmente possível viver assim, se bastando? Daria para ser feliz numa caminhada apenas voltada para si? Esse entendimento pleno do eu poderia chegar tão cedo?

Aos poucos, fui percebendo que o que parecia ser inteiro era, na verdade, 1% da história. Toda aquela segurança encobria questões mais profundas, pedaços perdidos que ela não tinha coragem de desenterrar. A vida era mais confortável sem mexer naquilo tudo. Vi, nitidamente, alguém que pensa que se conhece, mas até a página dois – o que dói é deixado para lá.

autoconfiança

Não posso julgar. A gente manifesta nossas feridas de tantos jeitos. Esse é só um deles. Mas olhar de fora me fez refletir sobre como o mundo valoriza que sejamos pessoas seguras, bem-resolvidas, autoconfiantes – quando, na realidade, estamos só tentando nos esconder por detrás de uma máscara. Não queremos mexer com nada daquilo, é mais fácil ignorar.

Estar em contato com as dores, as perdas e as derrotas da vida é parte fundamental do nosso processo de aprendizado. A gente precisa ouvir e conviver com o que nosso interior nos oferece, de bom e de ruim. É sobre deixar a luz entrar, é sobre aceitar que somos falíveis – e, que bom, porque é isso que nos faz humanos. É assim que crescemos, nos entendemos e melhoramos.

Para mim, as pessoas que chegaram perto do seu entendimento pessoal são aquelas que não falam disso o tempo todo. Pelo contrário: são as que mais escutam, porque sabem que, a cada nova experiência, aprendem um pouquinho mais sobre si. Elas identificam no outro seus próprios padrões, suas amarras internas, seus maiores medos. E com isso se encaminham à liberdade completa de serem quem são, sem precisarem provar nada a ninguém – muito menos a si próprias.

Ilustração: Shutterstock

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
9 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários