3 em 1 looks: pegando ônibus para trabalhar num dia muito frio

Sabrina, Marina e Thais POR Sabrina, Marina e Thais
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: 3 em 1 LooksModa
Curte aqui:

O inverno aqui em Curitiba não nos deixa pensar em nada além do frio. Por isso imaginamos 3 visuais para enfrentá-lo na hora de pegar o ônibus para trabalhar!

Legging | Tricô | Casaco | Bota | Gorro | Cachecol | Bolsa

Se tem uma coisa da qual eu não tenho saudade é pegar ônibus. Que sofrimento! Lotação, demora, invasão do espaço alheio… Mas, com os anos de prática, aprendi que o melhor jeito para enfrentá-lo é estar confortável. No inverno, o ideal também é criar camadas, pois com o ~calor humano é preciso ir desconstruindo o look. Nessa sugestão, coloquei legging, bem molinha, com bota over the knee de salto baixo, assim boa parte das pernas fica protegida do frio. O tricô cobre o bumbum e dá uma corzinha pro visual. Para completar, casacão por cima de tudo, cachecol e gorrinho combinando. A bolsa é bem utilitária e pode ser usada nas mãos para chegar no escritório, mas no busão vai à tiracolo graças à alça de corrente!

Lenço | Bota | Meia | Casaco | Calça | Luva | Blusa | Protetor de orelha | Camiseta | Blusa térmica

Já passei muito tempo da minha vida esperando ônibus nesse frio ~polar~ dessa Curitiba. Lembro que às vezes entrava na farmácia pra fugir da brisa gelada, me distraia e acabava perdendo o Ahú/Los Angeles, RISOS. Quem mora em cidades frias sabe o problema que é ficar parado no vento, então o negócio é apostar em mil camadas. Chegando no trabalho, dá para tirar o excesso de roupas e se livrar do visual astronauta. Eu sou muito friorenta e mãos e pés gelados já são uma constante nessa vida, sou toda precavida porque morro de medo de passar frio na rua! Não me chame de louca, mas essas blusas térmicas dão uma boa ajuda na hora de se esquentar, mas elas precisam ficar escondidas embaixo da produção porque não são bonitas. Comprei algumas recentemente e gostei bastante. A bota de cano longo não é estilo, é só questão de SOBREVIVÊNCIA pra manter as pernas quentinhas.

SaiaCamisaMoletomCasacoBotaCachecol

Eu sei que vou ser julgada porque coloquei saia com meia-calça, mas juro que não entendo bem o espanto das pessoas quando digo que mal uso calça no inverno – para mim meia-calça é BEM mais quentinho, tem de lã, tem forradinha (essa da imagem é da Renner, mas tem que ficar de olho nas lojas porque nem sempre tem – quem for pra Europa encontra fácil fácil em lojas de roupa ou departamento também), e ela fica grudada na pele, ou seja, não tem espaço pro vento entrar. Aí aposto em sobreposições tipo camisa jeans de manga longa (adoro!) com blusa de lã ou moletom por cima – o casaco que vem depois depende da intensidade do frio, se estiver congelante mesmo, troco por outro mais comprido e quente, se não coloco um tipo esse da imagem ou uma jaqueta de couro. E aí um lenço ou cachecol se o pescoço ficar muito descoberto. Ah, e bota de cano alto para ajudar a esquentar e proteger de uma possível chuva.

Delineador Lasting Drama Maybelline: o primo do They’re Real da Benefit

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: MaquiagemResenha
Curte aqui:

Recentemente a Benefit lançou um delineador todo diferentão em formato de caneta - você pode ver a resenha dele aqui. Mas Maybelline também trouxe recentemente, no Japão e Reino Unido, uma versão muito semelhante, com o mesmo formato de caneta, com ponta emborrachada, sistema de girar na ponta e alta fixação de cor. Arrematei o meu no eBay para comparar ambos, vem comigo!

A embalagem até parece de uma caneta hidrocor, mas olhando mais atentamente a gente nota que o aplicador é de borracha e tem uma pequena fenda, por onde o delineador em creme sai. Para usar é preciso girar a parte de trás do aplicador até o creme aparecer na ponta.

Como o delineador da Benefit, achei que este tipo de aplicador ajuda na hora de delinear porque é mais firme, mas assim como o lápis ou o pincel chanfrado, ainda precisamos de um certo treino para conseguir fazer o traço sem tremer.

Comparando com o They’re Real senti que neste o delineador é um pouquinho mais fluído e desliza mais suavemente, porém fica mais fácil dele escorregar no olho e do traço sair do lugar. Esta borrachinha da ponta é um pouco menos flexível que o da Benefit. Também me bati um pouco para fazer o tanto certo de creme sair. Giro, giro, giro a pontinha e não sai nada, de repente vem um turbilhão de delineador no aplicador. Neste sentido o da Benefit é mais “controlado”.

Depois de secos e de passar o dedo bem forte por cima.

Porém, as semelhanças no resultado final do traço são bem bacanas. Os dois possibilitam um delineado bem escurão com o da Benefit sendo um tantinho mais preto, mas ambos com uma fixação sensacional. Nenhum dos dois escorre, carimba ou sai quando passamos a mão. Para retirar, só com demaquilante potente ou bifásico.

Resultado do delineador Maybelline no olho.

Resultado do delineador Benefit no olho.

Veredicto final: o da Maybelline é um tantinho inferior na embalagem com o aplicador levemente mais rígido e sistema de girar mais chato de controlar. Mas a qualidade do delineador em si é muito semelhante nos dois. O da Maybelline vale sim como “dupe” do They’re Real. E como disse logo acima, eles ajudam um pouco na hora do traço, mas ainda é necessário prática na hora de delinear (lembre, se eu consigo, todo mundo consegue!).

O vendedor que comprei é este aqui, paguei 7 libras e a compra demorou 1 mês para chegar. Não fui taxada e como recebi minha compra certinho, o vendedor é confiável mesmo. Lembre que compras internacionais podem demorar até 4 meses para chegar porque ficam paradas em nossa alfândega. Você pode ser taxada em até 60% do valor da compra, não tem como prever.

Este delineador não está à venda no Brasil, já o da Benefit você encontra aqui.

Para dar brilho ao rosto: brincos grandes por até R$ 55,00!

Thais Marques POR Thais Marques
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: Moda
Curte aqui:

Quando era adolescente, adorava usar brincos grandes, geralmente comprados em feirinhas hippies, minha paixão na época (quem nunca, né? hahahaha). Aí fui crescendo e talvez a ~maturidade tenha me distanciado deles. Hoje, a maior parte da minha coleção é de brincos pequenininhos, mas não descarto o charme de um grandão para dar um up no visual! É engraçado porque, com os cabelos mais curtos, eles ganham um destaque bem bacana, todo mundo repara!

Pensando em turbinar minha caixa de bijus com mais exemplares, fiz um super garimpo de brincos grandes que estão sendo vendidos online – tem um mais lindo que o outro, e o melhor: nenhum sai por mais de R$ 55,00! Tá bom, hein? Vejam aí!

01. E-Glam Bijoux, R$ 55,00 | 02. Amaro, R$ 34,90 | 03. Dafiti, R$ 32,90 | 04. Amaro, R$ 39,90 | 05. Renner, R$ 35,90 | 06. Amo Muito, R$ 34,00  | 07. Renner, R$ 19,90 | 08. Amo Muito, R$ 54,00 | 09. Dafiti, R$ 29,90 | 10. Renner, R$ 25,90 | 11. Amo Muito, R$ 46,00 | 12. Amo Muito, R$ 28,00 | 13. Amaro, R$ 29,90 | 14. Amo Muito, R$ 54,00 | 15. E-Glam Bijoux, R$ 55,00

Ando bem louca por essas versões de franjinhas, especialmente as coloridas, que servem para acender os looks de inverno mas vão cair super bem no verão também! Curto os modelos com pegada mais étnica, talvez seja herança da minha época ~surfete. Tem pra vários gostos e bolsos! Espero que tenham gostado de algum e, se tiverem mais dicas de onde encontrar, contem pra mim!

Visitando Curitiba: o retorno

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: Curitiba
Curte aqui:

É impressionante o número de emails e comentários que recebemos de pessoas pedindo dicas do que fazer e onde se hospedar em Curitiba. Foi pensando nisso que juntei aqui dicas que podem ajudar quem visitar a cidade. As sugestões são minhas e também dos meus amigos que moram por aqui, então tudo é muito bem indicado.

Onde se hospedar:
Tai algo que eu mesma não saberia indicar porque né, me hospedo em minha casa! Mas pedi ajuda das leitoras na nossa fanpage e você pode ler todas as indicações delas aqui. Se fosse sugerir alguma parte específica da cidade, indicaria a região do Batel nos arredores do shopping Crystal. É um bairro central com muita variedade de restaurantes e lojas.

Mas não sei dizer qual hotel vale mais a pena ou qual tem o melhor custo benefício. Se alguém tover alguma opção para indicar, pot favor, conta aqui nos comentários.

Quais lugares visitar:
Turisticamente falando, vale a pena pegar o ônibus de turismo, aqui no site da Prefeitura você encontra todas as informações sobre esta linha.

Dos pontos turísticos, é legal conhecer o Jardim Botânico (que mostrei em detalhes neste post), Bosque do Alemão, Parque Tanguá, Parque Tingui, Parque BariguiÓpera de Arame. Acredito que o Mercado Municipal também é legal para ver coisas diferentes e experimentar algumas comidas. Dar uma volta na Rua XV é uma forma bacana de conhecer o centrão de Curitiba.

Gastronomicamente falando, o Bar do Alemão e os restaurante de Santa Felicidade também entram na categoria “ponto turísticos”. A feirinha de domingo do Largo da Ordem é uma boa pedida para quem gosta de artesanato – e não se incomoda com a muvuca, e para provar comidinhas.

Gastronomia
Curitiba tem opções para todos. Desde quem gosta de quitutes de rua até restaurantes chiquetérrimos.

Os restaurantes que mais gosto são o Limoeiro, Cantina do Délio, Gianfranco (mais simples), Carmina e Sel et Sucre (que é o mais carinho desta minha lista).  Quem gosta de comida japonesa, vale experimentar o TaishoNakaba e Yumê. Quem procura churrascarias, pode gostar da Badida (a la carte), Batel Grill e Jardins (ambas com rodízio). Para comida italiana o Barolo e o Alfredo’s são boas sugestões. A hamburgueria Madero tem várias lojas espalhadas na cidade, incluindo nos shoppings. Vale provar o sanduíche e comer um petit gateau de doce de leite.

Na modalidade “baixa gastronomia” confira o Xis Montanha, pizza da Pizza Itália e as feirinhas noturnas gastronômicas.

Na parte de doces, a Edelweiss é parada obrigatória, mas vá com dinheiro porque eles não aceitam cartão. Atenção especial para o bombom espelhado de morango. Lá também tem salgados e a coxinha é famosa. Os cupcakes e cookies da Goodies Cookies são meus preferidos, assim como a Caramelodrama e a Chokolat.

Cultura
Para o roteiro cultural, fique de olho na agenda do MON (também vale pela arquitetura do museu), do Museu de Arte Contemporânea e do Solar do Barão.  Para completar, vale tomar um café do prédio lindo do Paço da Liberdade.

Vida noturna
Como nas outras cidades, existem opções que vão deste os barzinhos até as baladas “temáticas”, vai do gosto do freguês. Não sou a melhor pessoa do mundo para fazer estas recomendações, mas tentarei pelo que ouço falar.

Para quem gosta de samba: WS e Aos Democratas. Sertanejo: Woods e Shed. Eletrônica: Duc . GLS: James e VU. Happy Hour: Jokers, Aurora e +55. Bares que gosto: Barba e Barbaran. Mais sugestões de vida noturan em Curitiba são bem-vindas.

Confeitaria Caramelodrama

Clima
Não é piada, tem dias que temos as 4 estações do ano em 24 horas, então sempre é bom ficar de olho na previsão do tempo. O clima por aqui é imprevisível.  No inverno é frio, mas não é sempre que fica abaixo dos 5ºC e no verão chove bastante no final do dia.

Vale lembrar que a cidade é relativamente segura, eu mesma nunca fui assaltada, mas isso não quer dizer que dá para andar despreocupadamente pela rua com ~diamantes~ no pescoço. : ) Como em qualquer lugar, fique de olhos abertos, não ostente equipamentos e não dê bobeira caminhando a noite sozinha por ruas vazias. Curitiba é como qualquer outra cidade mais ou menos grande, não se descuide.

Para mais dicas de lugares, vale conferir nossa tag O Melhor de Curitiba e a tag Em Curitiba.

Quer ver o conteúdo mais antigo? Navegue em posts anteriores!
Página 1 de 1.25812345