Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Como você já deve saber, eu e a Sá tivemos uma oportunidade sensacional esses tempos: viajar de classe executiva pela American Airlines! Com o convite da companhia aérea, pudemos curtir o comecinho da primavera – ainda com neve – na região das Montanhas Rochosas, no Colorado!

E é sobre o nosso destino que vim falar hoje, que compreende, basicamente, os pontos mais legais para esquiar nos Estados Unidos! Aspen é famosíssima nesse quesito, mas existem muitas outras cidades tão bacanas quanto (e por vezes até mais em conta) para conhecer. Vem comigo que conto tudinho a seguir!

esquiar nos estados unidos

Breckenridge

Mais conhecida pelos íntimos como Breck, esta é a sede do Condado de Summit (são várias cidades pequenininhas próximas umas das outras). O lugar foi descoberto no século 19 por mineradores à procura de ouro – devidamente encontrado, aliás! Por isso, essa vibe velho-oeste toma conta da paisagem: na rua principal, há várias casas de época restauradas que abrigam pontos de comércio. Você se sente dentro de um cenário de filme, é muito legal!

esquiar nos estados unidos

Mas não dá para ignorar a grande vocação de Breckenridge: os esportes! No inverno, o esqui e o snowboard são os principais atrativos da cidadezinha – as ruas ficam tomadas por gente do mundo todo que só pensa em deslizar pelas descidas das montanhas. No verão, por outro lado, as rodas tomam conta do pedaço e a galera pratica mountain bike ladeira abaixo sem dó.

esquiar nos estados unidos

Nós esquiamos dentro do complexo Breckenridge Ski Resort com o auxílio de instrutores contratados – para ver mais a respeito, vá até o tópico “Esquiar nos Estados Unidos”.

E é claro que para abrigar todo mundo confortavelmente a cidade conta com uma gama variada de hotéis (nós ficamos no Doubletree Hotel, que é da rede Hilton). Sem falar nos restaurantes deliciosos! O Briar Rose, especializado em carnes que ainda me deixam com água na boca só de lembrar, é imperdível, vai por mim! Tudo fica sempre na rua principal ou em algum cruzamento.

esquiar nos estados unidos

Ah! Falando nisso, para se locomover por Breck não tem muito segredo não: dá super para fazer isso a pé, a não ser que a neve esteja pegando – ou você esteja meio sem ar por causa da altitude elevada! Nesses casos, cada hotel possui o que eles chamam de shuttle, que é um carrinho leva-e-traz que passa por pontos pré-determinados na cidade. E é de graça para os hóspedes, claro!

Vail

esquiar nos estados unidos

Vail não foi escolhida pelas Kardashian à toa, meu bem: a cidade é puro luxo! Ela é a sede do Condado de Eagle, que é vizinho do Condado de Summit, onde estávamos antes. A diferença para um lugar e outro é que esse segundo parece ainda mais voltado para o turismo da neve: tudo é absolutamente perfeito – da vila onde estão bares, restaurantes e lojas aos hotéis espetaculares que vimos por lá!

Vale dizer que todo o transporte por terra que precisamos fazer foi realizado pela Colorado Mountain Express, que tem um guichê no aeroporto de Denver (a capital do Colorado).

Quando o grupo da viagem chegou ao local, dividiu-se entre vários pontos diferentes de hospedagem. Isso aconteceu graças ao apoio do pessoal da Vail Resorts, que congrega vários hotéis dentro da cidade. Pudemos tomar café da manhã, almoçar ou jantar em todos, além de conhecer os quartos e os apartamentos de temporada maravilhosos que existem em cada um.

A conexão entre hotéis e até mesmo o percurso para a entrada da estação de esqui é realizado por meio do shuttle, aquele carrinho que comentei antes!

esquiar nos estados unidos

Eu fiquei no The Sebastian e a Sá se hospedou no The Arrabelle. O “meu” hotel faz um estilo clássico, mas ainda assim com toque moderno. Lá tem uma sala de jogos genial (super brinquei com os meninos do Macho Moda, hahahaha), piscina externa aquecida, banheiras de imersão super quentinhas ao ar livre, spa e um restaurante de tirar o chapéu. Adorei!

Se você já estiver inclinada a ir para Vail esquiar ou praticar snowboard, deixo aqui o nome de todos os hotéis que visitei e seus pontos fortes na minha opinião:

Espero que essa listinha ajude você a escolher um lugar bem bacana para ficar na cidade!

esquiar nos estados unidos

Esquiar nos Estados Unidos

Agora que apresentei devidamente as duas cidades onde estivemos (Breckenridge tem valores moderados e Vail tem valores altos, como você deve ter percebido), vem a parte sobre esquiar nos Estados Unidos com mais detalhes. Primeiro, é preciso usar uma roupa adequada para a prática do esporte – em geral, segunda pele, jaqueta e calça à prova d’água (ambas). Também tem as luvas próprias, já que em geral seguramos o impacto de cair com as mãos.

Aí vem o aluguel de equipamentos, que é feito em locais especializados tanto na base da montanha quanto dentro dos próprios hotéis. Vale dizer que o exercício já começa no momento de carregar todas as coisas necessárias para esquiar, hahahaha! Pense comigo: tem capacete, botas pesadas, os esquis em si (que né, são dois) e ainda os bastões! Mesmo ficando meio sem fôlego pela altitude – e ok, pelo sedentarismo também! – consegui levar tudo para lá e para cá numa boa.

esquiar nos estados unidos

E para usar a montanha, como faz? Precisa comprar um ingresso que dá direito a esquiar por um dia ou vários, como foi nosso caso! Nós contamos com o apoio do Epic Pass, que vende pacotes de passes dependendo daquilo que o turista quiser (esquiar em vários pontos, usar por muitos dias no mesmo lugar e por aí vai) – pelo que vi, vale mais a pena usar esse serviço do que comprar individualmente, viu?

Importante dizer que contamos com a instrução de dois profissionais credenciados para esquiar nos Estados Unidos, é claro! Não dá para simplesmente se jogar montanha abaixo (hahahaha, exagero) sem aprender os movimentos básicos antes. O trabalho deles não vem incluso no Epic Pass, é preciso contratar à parte – nos sites de cada cidade ficam as dicas sobre esse assunto também.

Planeje sua viagem

esquiar nos estados unidos

Agora a primavera fez derreter todo o restante da neve que sobrava no Colorado, abrindo espaço para um verão cheio de esportes radicais também. Mas não se esqueça de que a temporada 2017/2018 começa por lá em dezembro, então ainda tem um tempo ótimo para você planejar sua viagem!

Pensando em tudo com um bom tempo de antecedência, você vai economizar bastante, tenho certeza! Na American Airlines, viajar para os EUA  fica bem mais fácil – são muitas opções de voos frequentes para o país, saindo de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Espero ter ajudado você a se organizar para, quem sabe, fazer uma super viagem como a nossa!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
6 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Mala para a neve: o que levar para o friozão

Quando fui fazer a mala para a neve fiquei com medinho de não levar roupa suficiente e passar frio, mas agora que voltei dos 6 dias fora, posso contar o que efetivamente usei. Quem sabe não te ajudo para quando tiver a oportunidade de viajar para algum lugar friozão!

Viajei no final de abril, então nos Estados Unidos, já era primavera. Para você ter uma ideia, em Denver, a cidade onde chegamos, estava com temperatura por volta dos 20 graus, bem tranquilo. Já em Vail, que é no meio das montanhas e bem alto, a temperatura oscilava entre -6ºC e 18ºC, o que complica a vida de quem não está disposto a carregar a casa inteira na mala.

Para dias fresquinhos

Nessa categoria entra a temperatura por volta de 10ºC, que não chega a ser um frio lazarento, mas também não dá para sair de braços de fora na rua. Nessa hora eu usava aquelas meias grossas, que podem ser de zilhões de fios ou aquelas forradinhas que já comentei aqui no blog. As forradas esquentam mais! Também apostava nas botas, casaquinho e casacão. Por baixo de tudo isso dá até para usar um vestido ou camiseta de manga curta porque, em todo lugar que a gente entra, o aquecedor está a mil, então sempre passamos calor com roupa demais.

Como em Curitiba é super frio, tenho alguns casacos pesados de lã, mas caso você seja muito friorenta e tenha um dinheirinho guardado, vale a pena comprar lá fora mesmo, aqueles casacos gordinhos e forrados. Melhor ainda se for impermeável. Eles não são a coisa mais linda e fashion do mundo, mas esquentam muito mais que o melhor casaco que a gente encontre por aqui.

Veja também, o que levar na mala de viagem para Curitiba.

Mala para a neve: o que levar para o friozão

A bota de cano baixo e a sapatilha são da Tutu Sapatilhas.

Abaixo de zero

Esqueça o vestido, o negócio aqui vai ser fazer camada sobre camada de coisas quentinhas. Só enfrentei essa temperatura em um dia de viagem e nele fui de bota, meia calça forradinha, leging grossa, segunda pele, blusa de lã, casaco forrado, luva e protetor para orelha. Ainda dá para apostar em cachecol e uma touquinha. Lembre, se você for passear e ficar na rua, vai enfrentar o vento gelado! Mas toda vez que entrar em um café ou numa loja, vai morrer de calor no aquecimento. O truque é ter camadas! Nesse dia passeamos pela cidade e acabou nevando, fiquei feliz de estar com o casaco impermeável, assim não me molhei nadinha e só passei frio no rosto. RISOS

Mala para a neve: o que levar para o friozão

Mala para a neve: o que levar para o friozão

A bota foi comprada na Riachuelo faz uns 6 anos atrás. A blusa de lã é da Farm e o casaco foi comprado na Columbia nos EUA.

Para esquiar

Na montanha é frio, mas a gente se movimenta bastante carregando equipamento e descendo morro abaixo. Teve umas horas que até fiquei com calor – mas lembre que já estávamos no final da temporada de neve!

O recomendado aqui é apostar na meia calça grossa ou segunda pele, calça forrada e impermeável, blusinha segunda pele e o casaco grande forrado e impermeável. Se estiver muito muito frio, vale ter um casaco leve intermediário também.

Mala para a neve: o que levar para o friozão

Com o casaco e com a segunda pele.

Não esqueça as luvas impermeáveis, pois vai por mim, a gente cai bastante e ter algo entre a pele e a neve é uma boa ideia. Se você não tiver roupa impermeável e não quiser investir nisso, não tem problema, mas toda vez que cair ou nevar, sua roupa vai molhar e pode ser que comece a sentir muito frio. Para o invernão, leve também uma touca e cachecol. Bota para esquiar, capacete e equipamentos são alugados todos juntos.

Não esqueça o óculos de sol e de passar MUITO protetor solar. A neve reflete a claridade que é uma beleza e é dois palitos para se queimar.
Para quem vai para o Atacama, aqui tem um post muito completo com dicas do que levar na viagem.

O que levei e efetivamente usei

Para ajudar, segue uma listinha do que levei e usei mesmo para a viagem de 6 dias no final de abril, começo da primavera, para Vail no Colorado nos Estados Unidos. Nesta viagem teve esqui, passeio na cidade e também jantares mais arrumadinhos, então precisei levar coisas mais bonitinhas e outras mais quentes.

– 1 bota de cano curto
– 1 bota acima do joelho (uma bota só que dê para usar com calça e vestido já é suficiente, pirei aqui!)
– 1 sapatilha
– 4 meias calças preta forradas
– 2 meias calça preta finas
– 1 vestido
– 2 macaquinhos (frescura para não repetir roupa no jantar, mas um já dava)
– 2 camisetas
– 1 legging de tecido grosso
– 1 blusa de lã quentinha
– 1 calça impermeável (comprei lá)
– 1 jaqueta pesada impermeável (comprei lá)
– 2 casacos pesados que já tinha (acho que 1 só era suficiente, pois depois que comprei a jaqueta, só usei esse para sair a noite)
– 1 par de luvas
– touca ou protetor de orelha
– cachecol
– 1 bolsa que combine com todas as roupas
– 1 mochila pequena

Não esqueça: óculos de sol, protetor solar e hidratante para corpo, lábios, rosto e tudo mais. O ar é muito seco em Vail. Se esqueci de algo, me conta nos comentários! Vamos se ajudar!

Mala para a neve: o que levar para o friozão

Esse foi o dia mais gelado da viagem e não passei frio. De manhã cedo estava -6ºC. O protetor de orelha foi comprado na Disney em outra viagem.

Preço dos casacos e calças para o friozão

Como chegamos na primavera, encontramos várias promoções de roupas de frio. Em Vail e Breckenridge não tem uma variedade imensa de lojas, por exemplo, você não encontra uma Forever 21 pertinho. Mas tem bastante loja de roupas esportivas com modelos específicos para neve. Os casacos grandes, forrados e impermeáveis custam mais ou menos US$150, mas na promoção, saiam por US$30. O mesmo com as calças forradas e impermeáveis, que custam em média US$80 e estavam por US$25 na promoção. A blusinha fina de segunda pele estava por US$10. Caso vá esquiar e precise destas roupas específicas, também dá para alugar em lojas perto da estação de esqui.

Se você viajar para uma cidade maior, vale uma passada no shopping para encontrar um casaco mais quentinho. Ele não precisa ser desses específicos para esquiar e certamente vai custar bem menos que em uma loja esportiva.

Para quem não curte posts de viagem, pode ficar tranquila que já já volto com as resenhas, só preciso me organizar por aqui. 🙂

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
13 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Você já deve ter visto no nosso Instagram que Thais e eu estamos em Vail, no Colorado, não é? Recebemos este convite sensacional da American Airlines e não podíamos recusar, então fizemos as malas e estamos aproveitando cada minuto. Hoje te mostro algumas imagens da viagem, só para dar um oizinho mesmo. Mas quando voltar para Curitiba, prometo posts e vídeos mais completos sobre a experiência.

Ah, infelizmente a Marina não teve tempo hábil para fazer o visto americano, então por isso não pode viajar. Mas com certeza teremos outras oportunidades maravilhosas para nossa loira mostrar coisas incríveis para a gente.

Esquiando pela primeira vez!

Prontas para esquiar

A ideia era vir para o Colorado para esquiar e conhecer as cidades por aqui. O frio é grande, mas já arranjamos segunda pele e roupas forradas e impermeáveis para enfrentar a neve. Estamos quentinhas por aqui! Logo volto para contar mais sobre a experiência.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
9 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários