Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Ei! O fim de semana foi ruim? Não deu pra descansar o quanto você gostaria? Tá chateada porque hoje já é segunda-feira (de novo!)? CALMA, miga. Vai dar tudo certo. Cola comigo e tente colocar em prática pelo menos uma das dicas para você começar a semana com o pé direito!

começar a semana

#1 Foco no momento presente

A essa altura, eu sei que você deve ter acabado de almoçar e está de volta à labuta (ou ao estudo/filhos/compromissos, etc). Se tem uma coisa que eu procuro colocar em prática na maior parte das vezes – e é importante, na verdade, tentar em todas, mas tô melhorando nisso! – é o tal do foco no momento presente. Você vai perceber que, em vez de rejeitar uma tarefa ou procrastinar ao máximo para começá-la, o ato de abraçar o que precisa ser feito com a cabeça inteiramente lá vai te ajudar. Quando menos esperar, pronto, passou! Tá entregue – e aí abre-se um leque de outras coisas, sim, que podem ser feitas seguindo a mesma maneira de enxergá-las. Quando der por si, vai ver que finalizou o dia com sucesso e terá o merecido tempo para descansar – o que, inclusive, me leva à segunda dica!

#2 Esvaziamento da mente

Eu sei que uma mulher com dependentes tem MUITO menos tempo para si. E isso não vai mudar – pelo menos não até os filhos crescerem ou ela aprender a dizer “não” quando puder (isso são exemplos, pode ser qualquer pessoa/situação mesmo!). Mas tudo bem. Colocar a cabeça em uma coisa de cada vez já ajuda a equilibrar as tarefas e colocá-las por ordem de prioridade. O momento do esvaziamento pode chegar quando estiverem finalizadas ou quando você decidir que o que não deu para fazer ficará para depois. E aí é o momento de aproveitar um banho quentinho pensando no nada, ler um livro e viajar com a história, meditar – enfim, o que será feito não importa, desde que ele seja um momento só seu! Afinal, você também merece relaxar (e não pode esquecer disso nunca!).

#3 Tudo é passageiro

Felicidade é um treco momentâneo – ninguém é feliz o tempo todo, senão nem teria graça! Por isso, o entendimento de que ficar triste/cansada/estressada/insira aqui um sentimento também faz parte da vida ajuda bastante. E que tudo isso, assim como a própria felicidade, é passageiro! Que tal, então, assumir o que há de ruim mas também perceber o que há de bom? Às vezes, pequenos atos mudam nosso humor, nosso dia. Se aquela colega foi gentil ao deixar um xerox sobre a sua mesa, poupando a você tempo, agradeça, faça uma gentileza de volta! Isso engrandece a alma. Ou, sei lá, ao ler o mesmo “eu te amo” de alguém que faz parte da sua vida pelo Whatsapp pela quinquagésima vez, dê valor e pense no quanto aquela pessoa é importante e mande um sentimento bom de volta.

#4 Sim, está tudo no seu cérebro

Eu não sou nenhuma cientista de Harvard, mas a famosa #escoladavida me ensinou que, apesar de a gente associar os sentimentos (bons e ruins) ao coração, eles estão todos no nosso cérebro – que é algo mutável, inclusive para melhor! Dar um up no humor tem a ver com a nossa maneira de pensar e com a atitude que virá depois disso. Por isso, busque no seu interior a aceitação do que não pode controlar, respondendo a isso de maneira trabalhada e assertiva. Os resultados podem ser muito melhores! Além disso, o esforço do pensamento pra frentex muda a gente pra um dia e também pra vida. Eu nunca fui uma pessoa muito otimista, mas tenho visto que a fé e o pensamento positivo movem montanhas de verdade. Nas vezes em que tentei enfrentar os problemas com assertividade, me senti bem. Ao passo em que nas vezes em que tentei pensar de maneira mais otimista, vi as coisas mudando pra mim.

começar a semana

#5 Lembre-se: nossas atitudes mudam o mundo

Não se esqueça disso nunca! Gentileza gera gentileza (para com os outros e para consigo mesma, aliás!). Que tal tentar para essa semana ficar mais bacana e, quem sabe, para todos os dias serem assim? Depois me conta o que achou. Beijo grande!

Foto: Shutterstock

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
17 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários