Máscara de cílios Miss Mangá, L’Oréal

Marina Fabri POR Marina Fabri
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: MaquiagemResenha
Curte aqui:

Bom, essa máscara Miss Manga é um lançamento mais ou menos recente da L’oréal – antes de vir para Paris eu já tinha colocado ela na minha listinha mental de coisas que gostaria de testar porque adorei o nome, achei a embalagem fofa e tinha visto várias pessoas dizendo que adoraram.

Logo, ela foi uma das minhas primeiras compras quando cheguei aqui – o pincel é do tipo tradicional, com bastante cerdas, mas num formato meio triangular (?). A promessa principal dela é de dar bastante volume.

Na prática, até já tinha adiantado isso há um tempo no nosso Insta (segue lá, @coisasdediva), eu não curti. Não achei que o resultado ficou ruim, não é isso, só achei que ela não dá todo esse volume, não. Achei bem normalzinho.

Além disso – essa parte é culpa minha, claro – eu comprei a versão waterproof sem querer. Sempre comento aqui, eu simplesmente detesto esse tipo de fórmula, acho pegajosa e difícil de retirar dos cílios (sou apegada aos cílios, haha não gosto de perder 3 cada vez que vou tirar o rímel).

No fim das contas, achei o resultado muito comunzinho para querer comprar a versão normal e ver se curtiria mais. Se não me engano, paguei em torno de 8 euros e comprei num supermercado.

Nude Magique L’Oreal: a dupe da Maestro + a nova geração de bases

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: DupeseBayMaquiagemResenha
Curte aqui:

Ano passado Armani gerou um frenesi no mundo das maquiagens lançando a Maestro, uma base com óleos que evaporam quando entram em contato com a pele deixando sobre ela apenas o pigmento, sem textura alguma. Marina até mostrou a base neste link, lembra? Esta tecnologia resulta numa aparência leve, de pele uniformizada, natural e sem pesar no rosto.

Depois da Maestro, um monte de marcas correram atrás da novidade. Uma delas foi a L’Oreal, que lançou a Nude Magique Eau de Teint. O conceito é o mesmo da base Armani e algumas meninas até dizem que a Nude Magique é o “dupe”, a versão parecida – e mais em conta, da Maestro. Quer uma informação extra? Armani Beauty e L’Oreal Paris fazem parte do mesmo grupo, a L’Oreal. Acho que não é lá muito coincidência que as marcas estão usando a mesma tecnologia!

A diferença de nomes da base Nude Magique se deve a nomenclatura dos países. Nos Estados Unidos ela leva o “sobrenome” de Liquid Powder. No Reino Unido chama “Eau de Teint”.

Hoje esta nova modalidade de bases ainda não é vendida no Brasil, mas em terras estrangeiras já encontramos opções variadas. Entre as amigas do bolso estão a Maybelline Dream Wonder Fluid-Touch e a Nude Magique, que te mostro em detalhes mais abaixo. Já nas marcas mais caras tem a própria Maestro da Armani, a Miracle Air de Teint da Lancôme e a Fusion Ink da YSL. Ah sim, todas elas também do grupo L’Oreal. Assim que tiver a oportunidade quero muito testar a da YSL e ver se é melhor que a minha queridinha Touche Eclat.

A Nude Magique e bem líquida e não vem com um conta gotas como sua irmã rica, por isso é necessário cuidado na hora de usar. A minha eu comprei pelo eBay e escolhi meio na sorte a cor 110 Ivory Doré/Warm Ivory, que magicamente deu certo no tom da minha pele. Para comparação, uso a C2 da MAC.

A base é super leve e tem uma textura que me lembra bastante um sérum. Sabe quando a pele fica aveludada quando a gente aplica um primer? É essa a sensação ao toque que senti no meu rosto. Fora isso, não senti a pele pesada ou como se tivesse algo sobre ela. Ah, ela transfere bastante, viu!

Como a Marina comentou sobre a Maestro, a cobertura da Magique Nude também é leve e não chega a cobrir super bem as manchinhas. Senti que ela uniformiza o tom dando um acabamento natural, mas não “apagou” os vermelhinhos perto do nariz, por exemplo.

No rosto ela fica semi opaca, mas ao longo do dia não segura a oleosidade da pele (e nem é essa a proposta dela). A melhor forma de passar é chacoalhando bem o vidrinho e depois espalhando com os dedos no rosto. Mesmo tendo óleos na fórmula, ela não deixou meu rosto mais oleoso do que ele já é naturalmente.

Sem nada, só com a base e maquiada. O batom é o The Multiple na cor Maui da Nars.

Quem gosta de base leve e com cobertura transparente, vai gostar bastante da Nude Magique. Acredito que ela funciona bem para todos os tipos de pele. Infelizmente não tenho como comparar com a Maestro pois um oceano me separa de Marina, a dona da base Armani. :)

A minha eu comprei deste vendedor aqui, paguei mais ou menos 15 libras e a encomenda demorou quase 3 meses para chegar. Não fui taxada. Lembre-se que as encomendas demoram não por causa do vendedor, mas porque ficam paradas na alfândega aqui no Brasil. Ela ainda não está a venda por aqui, assim como as versões mais caras.

INGREDIENTS: DIMETHICONE, CYCLOHEXASILOXANE, ISODODECANE, ALCOHOL DENAT., VINYL DIMETHICONE/METHICONE SILSESQUIOXANE CROSSPOLYMER, ETHYLHEXYL METHOXYCINNAMATE,PHENYL TRIMETHICONE, ACRYLATES/POLYTRIMETHYLSILOXYMETHACRYLATE COPOLYMER, PEG-10 DIMETHICONE, DISTEARDIMONIUM HECTORITE, AQUA/WATER, PROPYLENE CARBONATE, DISODIUM STEAROYL GLUTAMATE, ALUMINUM HYDROXIDE, [+/- MAY CONTAIN: CI 77891 / TITANIUM DIOXIDE, CI 77491 , CI 77492, CI 77499 / IRON OXIDES] (FIL B160492/2). (Retirados daqui.)

BB Cream Solar Expertise L’Oreal FPS50

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: CosméticosResenha
Curte aqui:

Um ano atrás mal tinhamos opções de BB Creams nas prateleiras brasileiras, agora é tanto lançamento que nem dá tempo de acompanhar. Umas das novidades mais recentes é a versão Solar Expertise da L’Oreal com FPS 50.

Achei que ele seria uma versão com maior proteção daquele que a gente conhece – e é ótimo para pele oleosa,  mas não é bem assim. Vem que eu explico.

Este BB Cream promete 5  benefícios em 1. Segundo a empresa, “protege dos raios UVA e UVB , previne manchas solares, uniformiza e ilumina, hidrata a pele e suaviza imperfeições”. Na embalagem diz também que ele absorve rápido e tem um leve toque de cor.

Só existe uma cor à venda, senti que ela é meio amarelada e ficou escura para mim. Como o produto é bem transparente, não cheguei a notar muita diferença na uniformização do tom e nem no disfarce ds manchinhas. Um ponto positivo é que ele não tem cheiro de protetor solar.

O BB Cream é bastante líquido e não esfarela. Porém, não chega a secar na pele, fica brilhando e com sensação cremosa durante todo o tempo de uso. Na minha pele, que é muito oleosa, não funcionou. Não cobriu as imperfeições e deixou meu rosto com aparência de oleoso.

Sem nada, com BB Cream e maquiada (sem base ou pó).

Eu não curti nadinha o lançamento, mas quem tem pele seca ou madura – que geralmente necessita de mais hidratação, pode gostar. Quem tem pele oleosa, melhor não arriscar. Ah, ele é bem parecido com o BB Cream do Boticário que mostrei aqui estes dias.

Paguei R$48,80 na Panvel com 50g.

Testando o Hairchalk, da L’Oréal

Marina Fabri POR Marina Fabri
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: CabelosResenha
Curte aqui:

Ahá, sei bem que vocês estavam ansiosas para ver esse post desde que postamos lá no Instagram (segue a gente! @coisasdediva) que eu e a Sá tínhamos ido testar o Hairchalk, da L’Oréal. E agora, que eu já fiz o teste certinho, chegou a hora de contar para vocês como foi.

Bem, o Hairchalk é um produto com conceito bem legal – ele é uma “tinta” feita para pintar os cabelos sem a necessidade de descolori-los (lembram que contei aqui que os tonalizantes coloridões não pegam em cabelos que não sejam loiros ou descoloridos?). Ele pode ser usado por quem tem todos os tons de cabelo e sai em mais ou menos cinco lavagens (isso depende bastante do tipo/cor do cabelo, então pode variar um pouco). Seis cores dessa linha estão disponíveis por aqui – verde (Garden Party), bronze (Bronze Beach), coral (Coral Sunset) violeta (First Date Violet), azul (Blue Ocean Cruise) e rosa (Sweet Sixteen Pink).

Fui convidada para testar o produto no Instituto L’Oréal, aqui em Curitiba, e como já tinha pintado umas mechas do cabelo de rosa, escolhi azul e verde. Para pintar, o processo é bem simples – quem fez no meu cabelo foi o Roberto, mas dá para fazer em casa também. Funciona assim: com os cabelos secos, separe a mecha que você quer colorir, coloque um papel sulfite por baixo (o comum mesmo) só para fazer um apoio, e aplique a tinta (pura, como vem na embalagem, não precisa misturar nada) com a esponjinha que vem junto no kit. Espere uns cinco minutinhos, aí tire o papel debaixo e seque com secador a mechinha colorida. E é só isso.

Nos meus cabelos, foram feitas duas mechinhas finas de cada lado – uma metade azul, metade verde e a outra inteira azul. Das duas, eu AMEI a azul, que ficou meio turquesa no meu cabelo. Pintaria de novo só com ela! A cor ficou bem viva e apareceu bastante. Maaas, vale ressaltar que isso é porque meu cabelo é claro. Nesse mesmo dia, a Sá também resolveu testar – ela fez uma mecha roxa e uma rosa. A cor apareceu, mas não teve muito contraste com o tom do cabelo, então o colorido não ficou muito evidente. Ou seja, para que tem cabelo castanho ou preto e quer fazer mechas BEM coloridas, o método tradicional (com descoloração) ainda é melhor. Se você quer uma coisa mais discreta, então o Hairchalk funciona bem.

No meu cabelo, a cor durou umas cinco ou seis lavagens mesmo – o legal que a cor saiu depois disso, o cabelo não ficou manchado, nem ressecado. Eu gostei e acho que é uma alternativa bem legal para colorir temporariamente os fios (aliás, se você pintar e se arrepender, dá para tirar usando o shampoo Pure Resource, da L’Oréal – é só passar um pouquinho na mecha colorida, com o cabelo seco, e ir massageando com os dedos para a cor sair e depois lavar).

Cada frasco do Hairchalk custa, em média R$ 70 (para fazer mechinhas pequenas como as minhas, ele rende muito) – dá para comprar no próprio Instituto L’Oréal e em outros salões que revendem a linha da marca. Além disso, também dá para fazer a aplicação lá no Instituto – o valor depende do que você for fazer. Lá eles também fazem outros serviços – quem atende são os alunos dos cursos do próprio instituto.

Quer ver o conteúdo mais antigo? Navegue em posts anteriores!
Página 1 de 1312345