Big Easy: o BB Cream FPS35 da Benefit

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: MaquiagemResenha
Curte aqui:

Já testei um montão de BB Creams, mas isso não quer dizer que a fila parou! Quando soube do lançamento desta versão da Benefit, nem esperei começar a vender no Brasil, encomendei com uma amiga que mora fora para sabe logo o quão bom ele era. Ansiosa? Quase nada! :)

A Benefit conta que ele não é um BB Cream porque é melhor que um BB Cream (não são bobos!), e que o Big Easy balanceia a hidratação da pele e controla a oleosidade. A consistência é de um líquido com acabamento de pó e a cobertura fica entre leve e média. Vem ver comigo se tudo isso ai é verdade!

A cor que comprei foi a 02 Light que no final das contas ficou clara pra mim e também achei que o subtom amarelado não deu certo. Gosto mais das bases/BB creams que tem o subtom rosado, eles encaixam melhor na cor da minha pele. Mas dito isso, achei a consistência do Big Easy bem leve, parece quase um mousse, mas na pele fica suave, macio e deixa o rosto aveludado. Ele é fácil de passar e não precisa ser ninja ou o The Flash para o acabamento ficar certinho.

Eu sei que você já me viu dizendo isso várias vezes, mas a textura dele é diferente dos outros produtos sequinhos que já usei. Este é mesmo confortável e aveludado. Você sabe, não gosto de pele completamente mate, me dá a sensação que minhas linhas de expressão ficam muito marcadas e me sinto envelhecida. Porém, mesmo tendo este acabamento seco, o Big Easy não deixa a pele vincada, marcada ou com as ruguinhas destacadas. Olhando no espelho, parece que não passei nada no rosto, a textura dele é imperceptível. Mas ao toque, a sensação é de pó e de pele lisa, como se tivesse passado um primer. Gostei demais desse acabamento! Mais um ponto positivo: tive a sensação que minha pele, que é bastante oleosa, começou a brilhar um pouco mais tarde usando ele. Ai sim!

Cor Light 02.

A cobertura é realmente bem leve, bem transparente e tai a parte que não me deixou mais animada com a novidade. Como tenho marquinhas no rosto e manchas vermelhas, gosto mais de coberturas que ajudam a disfarçar esses probleminhas que me incomodam. Mas ele uniformizou levemente o tom do meu rosto, não nego.

Sem nada, com o Big Easy e maquiada (sem pó e sem base).

Resumindo: o Big Easy vai animar as meninas de pele oleoso pela textura seca e confortável, porém, não espere cobertura média/alta dele. Ele ajudou a controlar um tiquinho o brilho do meu rosto.

Este eu comprei com a Jana, que mora nos Estados Unidos e aceita encomendas pelo email [email protected] Nas lojas estrangeiras ele custa US$38 com seis opções de cores. O Big Easy ainda não está à venda no Brasil mas desembarca por aqui em 09 de setembro.

Se você se interessou pelo assunto BB Cream, pode gostar destas outras resenhas que já fizemos.

Ingedientes: Aqua (Water), Dimethicone, Isodecyl Neopentanoate, Methyl Trimethicone, Vinyl Dimethicone/Methicone Silsesquioxane Crosspolymer, Ethylhexyl Salicylate, Nylon-12, Ethylhexyl Methoxycinnamate, Titanium Dioxide, Synthetic Fluorphlogopite, Polymethylsilsesquioxane, Butylene Glycol, Isotridecyl Isononanoate, PEG-9 Polydimethylsiloxyethyl Dimethicone, Dimethicone/Vinyl Dimethicone Crosspolymer, Dimethicone/PEG-10/15 Crosspolymer, Pentylene Glycol, Glycosyl Trehalose, Acrylates / Dimethicone Copolymer, Disteardimonium Hectorite, Polyglyceryl-2 Diisostearate, Hydrogenated Starch Hydrolysate, Phenoxyethanol, Sodium Citrate, Alumina,  Stearic Acid, Dipotassium Glycyrrhizate, Tocopherol, Algin, Stearyl Glycyrrhetinate, Xanthan Gum, Acacia Senegal Gum, Sodium Stearate, Atelocollagen, Zinc Gluconate, Sodium Hyaluronate, Serine, Sodium Chloride. [+/-: CI 77163 (Bismuth Oxychloride), CI 77491,CI 77492,CI 77499 (Iron Oxides), CI 77891 (Titanium Dioxide)]. N° 08179/A .

CC Cream Camera Ready Smashbox Dark Spot Correcting

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: MaquiagemResenha
Curte aqui:

Então, além dos BB Creams, agora também temos os CC Creams. Ai que meu cérebro vai dar um nó! Thais falou sobre esta nova modalidade de produtos aqui, mas resumindo, ele seria uma evolução do BB Cream, com todos aqueles benefícios multifunções, mais também com foco na correção da cor do rosto.

Funcionando bem, que mal tem toda essa nomenclatura, não é?

Este da Smashbox tem como função corrigir imperfeições, uniformizar a pele e previnir a descoloração futura. Segundo a marca ele tem “capacidade comprovada” para reduzir o aparecimento de manchas escuras, manchas de sol e marcas pós-acne. O CC Cream tem FPS 30, hidrata e controla a oleosidade do rosto.

A textura dele é espessa e me lembra mousse (vai gordinha!), é fácil de espalhar mas seca rápido, então precisa aplicar no rosto por partes. Achei a cobertura bem boa, não chegou a esconder os vermelhinhos do meu rosto, mas uniformizou o tom de uma forma natural. É daqueles produtos que deixa a pele mais bonita sem dar a sensação de base. Ninguém percebe que tem algo sobre a pele, entende?

Sem maquiagem, só com o CC Cream e maquiada (sem base). O batom é o Faux da MAC.

Assim que absorve ele deixa o rosto semi mate e a sensação ao toque é aveludada. Notei que ao longo do dia meu rosto, que é bem oleoso, não ficou brilhando tanto como de costume. Mas continuou apresentando brilho ao cair da noite. #poeta

Vale dizer que o CC Cream tem um leve aroma de protetor solar, mas some ao longo do tempo. Gostei do Dark Spot Correcting e achei que deixou meu rosto com uma aparência mais bonita e natural, além de dar uma mãozinha para segurar um pouco a oleosidade da pele. Mas acredito que ainda prefiro uma base com cobertura maior para disfarçar melhor minhas manchinhas.

Ele custa R$189 com 30ml e está disponível em 5 cores, a que tenho é a Light.

Estou ligada que galera tá louca para saber sobre o CC Cream da Avon. Já encomendei o meu com a consultora e estou esperando chegar para fazer resenha. Aguarde cenas dos próximos capítulos.

Ingredientes: Water, Dimethicone, Butylene Glycol, Propanediol, Glyceryl Stearate, Phenyl Trimethicone, Behenyl Alcohol, Trioctyldodecyl Citrate, Polymethylsilsesquioxane, Ascorbyl Glucoside, PEG-40 Stearate, Polyglyceryl-10 Pentastearate, Octyldodecyl Stearoyl Stearate, Barley Extract\Extrait D’Orge, Wheat Germ Extract, Licorice Root Extract, Apple Fruit Extract, Cucumber Fruit Extract, Octyldodecyl Neopentanoate, Ammonium Acryloyldimethyltaurate/VP Copolymer, Polyglyceryl-6 Polyricinoleate, Laminaria Saccharina Extract, Glycyrrhetinic Acid, Sucrose, Scutellaria Baicalensis Root Extract, Lecithin, Sodium Stearoyl Lactylate, Caffeine, Acetyl Hexapeptide-8, Cholesterol, Tocopheryl Acetate, Tetrahexyldecyl Ascorbate, Tocopheryl Linoleate/Oleate, Linoleic Acid, Dimethoxytolyl Propylresorcinol, Squalane, Sodium PCA, Urea, Bisabolol, Isopropyl Titanium Triisostearate, Glycerin, Oryzanol, Sodium Hyaluronate, Trehalose, Polyquaternium-51, Stearic Acid, Silica, Ergothioneine, Xanthan Gum, Pentaerythrityl Tetra-Di-T-Butyl Hydroxyhydrocinnamate, Alumina, Disodium EDTA, Phenoxyethanol, Sodium Dehydroacetate, Chlorphenesin, [+/- Iron Oxides (CI 77492), Zinc Oxide (CI 77497), Titanium Dioxide (CI 77891), Iron Oxides (CI 77491), Iron Oxides (CI 77499)].

Base líquida de longa duração SuperStay Maybelline

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: MaquiagemResenha
Curte aqui:

Maybelline acaba de trazer para o Brasil a SuperStay 24h Make Up, base de longa duração que promete permanecer na pele o dia todo, ser resistente ao suor, umidade e sem sensação pesada.

A cor que recebi da assessoria de imprensa foi a Nude Light, que é um pouco mais escura que o tom natural da minha pele. Para comparação, uso a C2 da MAC.

A base é espessa e tem cobertura média/alta. Um fator negativo é que ela não tem válvula pump, então acredito que quando estiver no fim, vai ser uma chatice conseguir tirar o produto da embalagem, que é de vidro.

Ela é fácil de passar e permite espalhar bem antes de secar no rosto. Então não precisa ser ninja e nem o The Flash para a cobertura ficar uniforme.

Logo que seca, a base dá uma textura matificada na pele, fica bem opaca mesmo. Na primeira vez que usei, acho que exagerei na quantidade e senti que ela marcou muito as linhas de expressão e deixou os poros bem evidentes. Lembrando que tenho pele oleosa e os poros tendem a ser meio dilatados na zona T.

Então resolvi testar com uma camada mais fina de base e o resultado foi melhor. Ela cobriu bem minhas manchas e não marcou tanto as imperfeições.

A sensação ao toque é de como tivesse algo sobre a pele, mas ela não pesa e nem fica peguenta. Passando um lenço no rosto, a base transfere um pouco.

Como ela teoricamente é resistente ao suor, quis usar minha veia investigativa e fui caminhar de base durante o solão de Curitiba – a louca maquiada andando no Jardim Botânico era eu! Suei só um tiquinho e a base ficou no lugar, mas perdeu a propriedade opaca e minha pele começou a brilhar um tanto. Mas ó, não é pra usar maquiagem enquanto faz exercícios físicos, hum!

Depois de de seis horas de aplicação, minha pele começou a brilhar, mas a base em si não é oleosa e nem piora a situação.

Achei que a aparência que ela deixa na pele se compara mais ou menos com o visual da Dior Forever e da Mary Kay Matte. Ando chatonilda e não curto muito o visual opaco no rosto, mas ela é uma opção interessante para quem tem pele oleosa e procura acabamento mate.

A SuperStay está disponível em 8 nuances e tem o valor sugerido de R$38,90 com 30ml. Infelizmente ainda não sei onde tem para vender em Curitiba, mas acredito que ela deve estar nas prateleiras em breve e econtraremos onde normalmente vende maquiagem Maybelline.

Base Super Natural Mat Maybelline

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: ImportadoMaquiagemResenha
Curte aqui:

Quem nos acompanha nas redes sociais já sabia, mas no final de semana estive em Foz do Iguaçu representando meus amigos do blog Viajão. Como os 3 não podiam viajar na data, perguntaram se eu podia representar eles lá. Dureza, né? Risos

Durante o final de semana atualizei as redes sociais do Viajão e também escrevi alguns posts que serão publicados lá no blog.  Tudo isso é só para dizer que estive no Paraguai e comprei algumas coisas lá, entre elas, esta base da Maybelline.

Eu nunca tinha ouvido nada sobre ela e na embalagem está tudo em espanhol. Acho que deve ser um item vendido na América do Sul, mas não no Brasil. Por quê? Não sei te dizer.

A promessa é de uma base leve, que controla o brilho da pele e matifica por horas. A cor que escolhi foi a 21 nude, que na hora me pareceu boa mas na verdade ela é mais escura que meu tom de pele.

A base é mesmo bem leve, nada oleosa e seca bem rápido na pele. Dá até para ver nas fotos como ela matificou meu rosto. Notei também que como ela seca rápido, não dá para ficar passando muito a mão na pele, se não ela começa a esfarelar com o atrito. O lado bom é que ela fica natural, sem aquele aspecto de argamassa e não fica pegajosa. Já o lado ruim é que a cobertura da base é super baixinha. Ela mal cobriu minhas manchas avermelhadas.

Notei que ela deu uma ajuda na oleosidade do rosto, mas não fez muito milagre.

Acredito que ela deve ser legal para as meninas que tem a pele sem muitas imperfeições. Se você quiser encontrar uma versão parecida com ela aqui no Brasil, a Pure Makeup também da Maybelline, é uma boa.

Diz que é bem fácil de achar ela na Argentina e Paraguai, mas não consegui descobrir em quantas cores ela está disponível. Nesta, com 30 ml, paguei 12 dólares numa loja chamada Nave Shop.

Aqui no Finestrino tem um guia legal de compras no Paraguai. E não deixe de ler meus posts no Viajão!

Quer ver o conteúdo mais antigo? Navegue em posts anteriores!
Página 1 de 41234