Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

A gente sempre tenta falar por aqui sobre autoestima e como precisamos nos sentir bem dentro da nossa própria pele. Mas eu mesma acho bem difícil seguir isso as vezes. Parece até uma bronca, né? “Você tem que se amar!”, mas de vez em quando bate aquela dúvida de como faz isso? Como começar esse processo? Como mudar tudo aquilo que a gente tem dentro da cabeça desde sempre?

Tenho a fórmula secreta? Não tenho, não. Mas ler algumas coisas de quem pensa como a gente, ou que tem um entendimento melhor sobre esse processo, é uma boa forma de ganhar um empurrãozinho extra. Vem comigo que te indico alguns textos para você ler.

Sobre defeitos e autoestima

Começo as indicações de um post escrito por mim mesma, lá em 2011, num lapso de lucidez e que até hoje diz tudo o que eu sinto sobre “defeitinhos” e  que isso acarreta na nossa imagem.

“E quer saber? Sou mais que isso. Tenho cicatriz no rosto, tenho celulite nas pernas, estou acima do peso, meu cabelo é muito fino. Mas por outro lado sou educada, inteligente, responsável, confiável, divertida, ótima amiga, boa profissional. Quando alguém falar de mim pode até citar o fato de ter o rosto marcado, mas além disso vai lembrar de quem eu sou e do sorriso que tenho.”

Namore você mesma

Um texto da equipe do Modices falando um pouco sobre o amor próprio, ressaltando como é difícil conseguir isso e dando algumas dicas para começar esse novo passo em relação a se gostar mais.

“Mas não, não é fácil. O amor próprio é importante, mas não é fácil. Não é fácil amar cada canto do nosso corpo ou cada aspecto torto da nossa personalidade. Não é fácil amar o cabelo em dias de frizz ou a opinião mal colocada na reunião de trabalho. Não é fácil amar a cara inchada ao acordar ou o inglês mal falado.”

Sou gorda e não me amo

Nesse texto Alexandra Gurgel dá 9 dicas legais para começar o processo de autoamor. Também vale muito a pena ver a séries de vídeos que ele fez chamado Maratona do Amor Próprio.

Amor próprio não acontece à primeira vista

Continuando, um texto da jornalista Paula Maria que fala um pouquinho sobre amor próprio e estar sozinha. Bem poderia ter sido escrito por mim mesma.

“Não existe uma fórmula mágica pra aprender a se amar. Amor próprio não acontece à primeira vista, não se concretiza de um dia pro outro. Trata-se de um processo meio árduo e, por vezes, demorado, mas, ainda assim, inegavelmente necessário.”

É só um cropped e eu posso usar!

Um post da Ana Luiza escrito no Futi e que dá aquele exemplo pra gente parar de ficar colocando caraminholas na cabeça e começar a ser mais livre.

Bom final de semana e TAMO JUNTO!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
16 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Ontem postei um vídeo no nosso canal no Youtube (inscreva-se!) que deu o que falar: foram muitos comentários, e-mails e directs no Instagram (se quiser conversar de maneira privada comigo, pode mandar no @thaismarques86, que é o meu pessoal) recebidos a respeito dele!

Para quem não viu, aí vai! Adianto que foi uma conversa sincera e aberta da minha parte, talvez até um pouquinho desconexa e um tanto longa, mas de coração! Tenho consciência de que a relação com o corpo é um tema delicado. O que digo no vídeo é a minha visão pessoal – espero que você me entenda. <3

Aí, com o tanto de feedbacks e histórias que acabei recebendo, achei que valia fazer um post complementar. Meu caminho para a aceitação de quem eu sou, por dentro e mais ainda por fora, foi se moldando ao longo de tempo – e hoje vejo que nunca esteve melhor!

Depois de muitos altos e baixos, a relação com o corpo, em especial, ganhou uma crescente de melhoria bastante consistente nos últimos tempos (e foi antes de começar a mexer na alimentação – dá play no vídeo pra entender!). Mas como é que isso aconteceu? Por quais experiências tive que passar pra me entender? De que maneira posso ajudar você nesse processo?

Não existe uma fórmula mágica, não. Mas existe o primeiro e mais importante passo: ganhar consciência de si – e isso é lindo e tão empoderador que desejo que você e todas as mulheres do mundo experimentem. Tive insights durante toda a vida de algumas coisas sobre mim, só que eles eram ignorados muitas vezes. A consolidação deles veio com a tal da maturidade, porém muito mais com os anos que fiz/faço de terapia. Sim, está tudo na mente!

Tem um senso comum que aponta o acompanhamento psicológico como coisa pra gente doida, doente ou sei lá o que. Não poderia discordar mais. Terapia é pra quem quer se conhecer melhor, pra quem quer aprimorar a forma de pensar e de agir, pra quem quer trabalhar o que tem de mais precioso: a si!

Estar num caminho de autoconhecimento, mesmo que aos trancos e barrancos muitas vezes (não, a jornada não é perfeita, contudo é necessária!), me auxiliou pra caramba. Primeiro, descobrindo quem eu sou (não 100%, porque isso é trabalho pra uma vida toda). E depois amando pra caramba quem descobri ser. Entende? Lá no interior é que a chave vira – e acaba que isso vai refletindo, a seu tempo, no exterior.

A vida é feita de traumas, de medos, de dores, de abandonos, de provações, de padrões. Tudo isso pode mexer profundamente com o jeito que a gente se vê desde quando olha no espelho até quando sai para o mundo. Mas é só com muito autocuidado que dá para olhar além do que isso reflete negativamente em cada uma – todas nós temos uma coisa maravilhosa chamada essência!

Não permita que a sua fique nebulosa com o que porventura aconteceu contigo. Lembre-se de que a essência é tão singular e linda que precisa brilhar em você. Primeiro por você. Depois para todo mundo.

Jamais pensei que poderia falar sobre isso com tanta paz. Acho que estou me encontrando e não vou deixar de compartilhar isso com quem puder! Eu tenho muita sorte de ter gente que me lê, me ouve, me acompanha. E não é pelo ego de ser levada em consideração, é pela oportunidade de colocar uma sementinha boa nesse mundo! Tenho me convencido a cada dia de que isso é parte do meu propósito de vida, é que o dá sentido a quem sou. Então gratidão por você ter chegado até o fim desse texto.

Aquela velha história de “seja a mudança que você quer ver no mundo” é o que tem me movido a esse tipo de compartilhamento. Desejo, de coração, que você seja a melhor influenciadora do seu meio. Que se descubra, se ame e espalhe o que tiver de melhor por aí. Como eu sempre digo: tamo junta! <3

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
11 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Outro dia Thais falou sobre autoestima por aqui e hoje resolvi pegar carona no assunto. A gente vive incentivando que você, e até nós mesmas, sejamos menos exigentes e tentemos sempre desenvolver o amor próprio. O problema é que para muitas pessoas, é difícil saber por onde começar.

Crescemos tão cheias de neuras e inseguranças que as vezes é difícil olhar no espelho e fazer uma lista decente de elogios para nós mesmas. Eu mesma já passei e ainda passo por isso. Por mais que saiba toda a teoria e que queira muito me livrar das inseguranças que tenho, tem dias que é difícil. Por isso, hoje compartilho algumas coisas que costumo fazer para me sentir melhor e desenvolver cada vez mais o amor e a admiração por mim mesma.

#1 A ocasião especial é agora

Sabe aquele perfume ou maquiagem que você só usa em ocasiões especiais? Levanta desse computador e vai passar isso agora mesmo! Sim amiga, faz esse agrado para você mesma e pare de economizar algo que gosta muito para esperar por um certo momento especial. Não tem nada mais gostoso do que ficar cheirosona ou toda arrumada só para você, só porque você merece e fim. Com perfume é ainda mais legal de fazer isso porque ele carrega uma memória olfativa muito grande, então imagina que bacana quando o perfume deixar de ser o aroma pra “ir em casamentos” e virar o aroma “para se sentir maravilhosa pra você mesma”.

#2 Reserve um tempo para usar todos os cosméticos que tem direito

Ainda nessa linha, me diz ai se você não tem uma cestinha no banheiro com uma infinidade de cosméticos? Tem que eu sei! Que tal reservar um dia para usar tudo que tem direito, de hidratante para os pés até aquela misturinha caseira que faz uma super diferença nos cabelos? Separe tudo que mais gosta e use seus produtos com calma, massageando a pele e se sentindo num spa de luxo caseiro. Se imagine dando o maior carinho do mundo pra você e para seu corpo, pensando que merece todo esse agrado, e que ele vem todinho de você mesma.

#3 Que tal um presente?

Sou contra comprar coisas o tempo todo para melhorar o humor, mas uma vez ou outra acho que vale a pena dar um agrado pra gente mesmo. Pode ser aquela roupa que já estava namorando faz tempo ou um esmalte novo, não importa o valor, o que importa é você se presentear apenas porque merece. Porque é uma mulher maravilhosa e batalhadora que tenta fazer o melhor a cada dia.

Dia desses comprei um chá gourmet que sempre amei mais achava um ABSURDO pagar R$40 por uma latinha. Agora cada vez que tomo uma xícara dele penso que foi o melhor agrado que me fiz nas últimas semanas. Valeu o investimento!

#4 Vá ver aquele filme que te deixou interessada

Vale para filme, teatro, série, livro, revista ou qualquer outra coisa que acha que pode ser interessante para você. Se dê esse tempo para aprender mais e até para se divertir. Não importa se é um artigo bacana para seu mestrado ou aquele filme bobinho de seção da tarde que te faz rir sozinha, o importante é você se dar esse tempo e esse prazer para você mesma. Pense que você está se presenteando com esse tempo para fazer apenas aquilo que quer e que te faz bem.

E nada de dizer que não tem companhia pra ir ao cinema, a companhia é essa pessoa sensacional que é você mesma. Escolha a melhor cadeira do cinema, se esbalde de pipoca e aproveite cada minuto.

#5 Café da manhã especial

Sabe aquele café da manhã especial e todo caprichado que preparamos quando a gente quer agradar alguém? Já sabe né, nesse dia, o alguém especial é você. Passe na padaria ou faça você mesma seus quitutes preferidos. Arrume a mesa ou uma bandeja de forma caprichada e tire o maior tempão para aproveitar tudo que preparou para você. Você merece tudo isso e muito mais!

Pode ser que essas coisas pareçam bobagem e que seja difícil começar a se ver dessa forma. Mas comece fazendo nem que seja no automático, com o tempo você começa a pegar o jeito e ver sim, que você é especial e que merece toda a felicidade do mundo apenas por ser quem é.

Aqui tem 10 mini receitas para um café da manhã especial que originalmente foi pensado para o Dia dos Namorados. Mas são perfeitas para a ocasião de agradar você mesma, a pessoa mais importante do mundo.

Dica extra: conhecer lugares diferentes

No vídeo tem uma dica extra com 5 lugares super gostosos para conhecer em Curitiba.

Essas são algumas coisas que funcionam para mim, o segredo é você parar para pensar quais são as coisas que poderia fazer para você mesma e que te fariam mais feliz. Pode ser qualquer coisa, o importante é que seja algo de você para você mesma.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
15 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

elogios

Essa foi uma pauta das minhas sessões de terapia pouco tempo atrás. Então já dá para imaginar que a resposta não é assim tão simples para mim, não é? E acredito que talvez possa ser do mesmo jeito para você, por isso resolvi escrever esse texto – se a gente não se abraça, como é que transforma, então?

Muitos anos atrás, costumava ir com frequência – quase todo fim de semana, para ser exata – a reuniões familiares, daquelas que têm mais adultos do que crianças/pré-adolescentes. E toda vez era uma chuva de elogios vindos de todos os lados: “Thais, que linda, você parece muito com seu pai” ou “que menina mais querida, tão educada e alegre”, entre muitos outros. Toda vez que ouvia isso, pensava: “mas nenhum menino me dá bola” ou “se fosse assim, deveria ser a mais adorada da escola”.

Ou seja, por muito tempo (talvez uma vida toda) eu acreditei que quem me elogiava só queria me agradar, porque na prática não enxergava nada daquilo. Parecia que a vida não me demonstrava a veracidade daquelas palavras todas. Era como se, para todo novo elogio recebido, mesmo como adulta, houvesse por trás uma tia mais velha dizendo coisas porque ela era bacana, mas com um pensamento distante daquele visto pela maioria – e, pior, anos-luz distante do que eu pensava sobre mim.

E tudo isso, minha amiga, é fruto de duas palavrinhas que sempre fazem muita diferença: baixa autoestima. Com elas, não há frase engrandecedora no mundo que faça a gente enxergar o que de fato é. Parecemos cegas à verdade. Supervalorizamos a crítica, justamente o oposto do elogio, para validar os defeitos que acreditamos ter. Enfim, vivemos presas a um conceito deturpado sobre nós.

A minha autoestima sempre oscilou, mas sempre dentro de um nível baixo, digamos assim. E hoje, para falar a verdade, continua dessa maneira, só que dessa vez com um quadro de melhora, o que me deixa muito feliz. Tenho conseguido olhar para tudo o que sou e o que construí de uma maneira mais carinhosa, sabe? Entretanto, sei que minha estrada é longa ainda – como adoro dizer, o importante é que estou nela, pelo menos! Antes, me via bastante sem rumo quanto a isso.

Segui uma proposta bastante interessante feita pela minha terapeuta: que a cada elogio recebido, buscasse a comprovação das palavras ditas, não a reprovação. Um exemplo: quando leio um comentário legal sobre o meu trabalho e a minha pessoa, algo feito de coração por quem escreveu, em vez de pensar “ah, que amor, mas acho que ela está exagerando porque nem sou tudo isso”, vou atrás de enxergar que sim, eu mudei bastante ao longo dos últimos anos e essa busca pela minha essência reflete à sua maneira na forma com a qual escrevo ou me apresento por aqui. Entendeu?

Achei isso muito interessante porque cada vez pude tirar a venda da baixa autoestima e perceber que, na verdade, posso não ser perfeita (e quem é?), mas tenho sim meu valor – como você e como todo mundo! Procure pensar nisso e depois me conte como reage aos elogios que recebe!

Um domingo bem gostoso para você! Até terça!

Foto: Shutterstock

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
23 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários