Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Hoje o post é sobre uma bela bobagem (pra manter a finesse e não dizer outra coisa) que eu fiz. Há alguns anos, usei um sabonete líquido para o rosto que causou uma reação alérgica na pele. Tudo levou a crer que a culpa era do ácido salicílico presente na fórmula.

Pois bem. Neutrogena me mandou o sabonete facial com grapefruit da linha Deep Clean e eu, animadíssima, corri para experimentar. Tanto que não li a formulação e – surpresa! – fiquei com um grosseirão terrível já na segunda vez que usei. Culpa, claro, do tal ácido salicílico. Chateada, suspendi o uso e agora estou descarregando jatos periódicos de água termal, com o maior medo de colocar outra coisa sobre a pele.

Bom, agora que contei minha anedota, posso falar de algumas impressões sobre o sabonete líquido. É super cheiroso (aroma cítrico, claro!), faz uma espuma ótima e, apesar de eu ter tido reação, senti que ele tem um poder de limpeza grande. É como se refrescasse o rosto, deixando-0 geladinho!

Em geral, quem pode se beneficiar dele são as meninas de pele oleosa, com tendência à acne. Peles sensíveis ou com rosácea têm mais chance de não tolerar o produto. E esse é exatamente o meu caso! Quem me explicou mais sobre o assunto foi a Dra. Flávia Bolzani, minha dermatologista. Vejam aqui uma mini entrevista sobre o ácido salicílico:

Coisas de Diva: Para quê serve o ácido salicílico na fórmula de cosméticos?

Dra. Flávia Bolzani: Na formação da acne, a oclusão dos poros por aderência das células mortas e deposição de sebo gera os microcomedões. Eles podem crescer, formando comedões abertos e fechados (cravos). Quando são colonizados por bactérias, inflamam, e isto gera a espinha. A função do ácido salicílico, tanto nos cremes como nos sabonetes, é evitar o início deste processo, removendo as células mortas e o sebo.

CDD: O ácido salicílico é seguro para todos os tipos de pele?

FB: Não. As peles mais sensíveis, secas ou com rosácea muitas vezes não toleram o ácido salicílico. Uma pequena porcentagem da população tem alergia a esta substância, e mesmo com a pele oleosa pode desenvolver reações adversas como vermelhidão e coceira. Normalmente quem é alérgico ao ácido salicílico é também ao ácido acetilsalicílico (AAS).

CDD: Como identificar uma possível reação ao componente?

As reações possíveis são variadas. Mais comumente acontece descamação e sensação de ressecamento. Podem acontecer inchaço, grosseirão na pele, coceira e vermelhidão, mesmo longe do local onde foi aplicado.

CDD: O que fazer ao perceber uma reação ao ácido salicílico, além de suspender o uso do produto?

FB: Suspender todos os cosméticos em uso para evitar mais irritação e fazer compressas de água ou soro fisiológico gelado, que ajudam a acalmar a pele. Se a reação for muito intensa, procurar um dermatologista para prescrever uma pomada adequada para sua pele e que ajude a melhorar a reação mais rapidamente.

O sabonete facial da Neutrogena é apresentado nas versões 80 g (R$ 11,68) e 150 g (R$ 21,90).

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
76 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários