10 itens para o guarda-roupa básico!

Thais Marques POR Thais Marques
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: Moda
Curte aqui:

Sou partidária de que toda mulher precisa ter peças-chave no armário para servirem de base para outros itens mais modernos, que geralmente seguem as tendências do momento ou seu estilo pessoal. Os clássicos duram várias estações e não saem de moda, por isso vale dar mais atenção a eles e investir um dinheirinho extra na hora da compra!

Com a ajuda do livro “As 100+”, da editora de moda Nina Garcia, selecionei quais são os 10 itens para o guarda-roupa básico feminino. Imaginem que lá tem 100 coisas e tive que pinçar um décimo! Mas acredito que com essas peças dá para fazer boas combinações, tanto entre si quanto com outras roupas e acessórios. Vamos ver?

#1 Blazer

Amaro | Farfetch | C&A

O blazer foi roubado do guarda-roupa masculino e fica perfeito nas mulheres de qualquer idade. Quem ainda não tem um pode investir no modelo clássico, preto, sempre com tecido de qualidade e bom corte. Para ousar, dá para apostar nas versões coloridas. Fica muito bom por cima do pretinho básico, com vestidos de festa e para acompanhar a calça jeans. A Zara sempre tem ótimas opções, que costumam custar em torno de R$ 300 – mas vale esperar a promoção para pagar mais barato!

#2 Calça jeans

OQVestir | Fashfinds | John John

As calças jeans são multifuncionais – podem ser usadas com salto, para uma versão mais chique, ou com sapatos baixos, para o dia a dia. O importante é escolher um modelo que caia bem no seu corpo. As versões com lycra costumam ser mais confortáveis e vestirem melhor. A skinny é boa para quem tem pernas longas e finas. Já a flare, que tem a boca maior, ajuda a equilibrar os quadris largos – só não vale se esquecer do salto! Todas as lojas oferecem modelos de jeans, então esqueçam a marca e vão em busca do modelo que vista melhor, independente do preço. A cintura média fica boa para todas as idades!

#3 Camisa branca

Dafiti | RennerHering

Uma camisa branca pode ser a base para um look elegante e atemporal. Para isso, a dica é escolher um modelo ajustado, que fica mais feminino. Outra ideia é investir naquele que parece roubado do guarda-roupa do namorado, que dá um efeito sensual. É possível manter algumas casas abertas na região do colo (sem abrir demais) e erguer as mangas, dobrando pelo punho. Camisas brancas ficam bem em todas as idades. Dá para encontrar bons modelos em lojas de departamento.

#4 Camiseta branca básica

DafitiHering | Farm

Não podemos viver sem ter pelo menos uma camiseta branca básica no armário! É ela que acompanhada outras peças e acessórios mais ousados. O decote não deve ser nem muito alto nem muito baixo. As golas V alongam mais o corpo e dão sensação de magreza. Já as redondas (especialmente as canoa) são boas para quem tem os ombros mais finos que o quadril, pois aumentam visualmente o tronco. Não há necessidade de usar a camiseta super justa, deixar um pouco de sobra dá um ar mais casual ao look. Por baixo do blazer, a camiseta branca confere um ar de informalidade. A Hering é um lugar clássico para comprar camisetas brancas, mas elas podem ser achadas em várias lojas!

#5 Cardigã

DafitiMarisaHering

O cardigã é geralmente feito em lã e possui botões na frente. Pode ser um ótimo aliado quando bate aquele friozinho inesperado. Para começar, mantenham um preto no armário, depois se aventurem pelas cores! Uma dica interessante é colocar uma regata simples, cardigã e um cinto para marcar a cintura e ficar mais feminina. Fica bom em todas as idades. Na Zara existem ótimas opções!

#6 Jaqueta de couro

AmaroC&ABonprix

Quando se fala em jaqueta de couro, a cor é preta. Melhor se for ajustada no corpo e com couro (original ou não) de boa qualidade. A jaqueta de couro fica perfeita para dar um ar de rebeldia ao visual e faz ótimo par com calças skinny, minissaias e calças jeans. Vale também experimentar por cima de um vestido. As mais jovens têm carta branca no uso. As mais maduras podem escolher modelos sem tantos detalhes (golas, tachas, zíperes). Os valores variam, mas uma jaqueta de couro de verdade chega a custar R$ 2.000 (ouch!). Para quem não quer desembolsar tanto, as versões sintéticas de melhor qualidade estão custando em torno de R$ 300. A C&A tem feito umas ótimas!

#7 Jaqueta jeans

DzarmRenner | Dafiti

A jaqueta jeans anda meio sumida, mas pode ser bem legal quando combinada com o look certo. Melhor comprar mais justa para não parecer saída diretamente dos anos 80! Jeans com jeans está em alta, mas se tiverem receio de usar combinem com calças brancas – fica lindo! Essa dica é boa, inclusive, para um look casual das mais maduras. Tem para vender em lojas de departamentos.

#8 Pretinho básico

Gallerist | Amaro | Riachuelo

Toda mulher precisa de um pretinho básico, daquele infalível, no guarda-roupa. É esse vestido que salva em situações onde não sabemos o que colocar! O mais importante é saber combinar com acessórios para efeitos diferentes – mais clássica, mais moderna, mais dramática… Vale sempre olhar a qualidade do tecido, para que dure bem, e o caimento, independente da marca. O quanto vocês vão pagar vai depender de onde comprar, porque quase todas as lojas possuem seus exemplares!

#9 Saia lápis

Amaro | Gallerist | Farfetch

A saia lápis faz lembrar aquela mulher fatal, que é ao mesmo tempo feminina e poderosa. Sua altura pode ser abaixo do joelho ou acima dele, para que a elegância seja mantida. Fica mais realçada com salto alto e deve ser justa, mas não em excesso. E, para alongar a silhueta, as melhores versões são aquelas de cintura alta. Fica lindo para as mais maduras! Só deve ter bom tecido para durar por muitas estações.

#10 Suéter

Amo Glacê | Marisa | Dafiti

O suéter é excelente para aquecer nos dias mais frios do ano. Vale ter modelos variados, como de gola alta, com decote em V, de tricô trançado… É bacana investir em muitas cores também, que dão alegria aos visuais de inverno. Tem para vender em todas as lojas.

Meninas, espero ter ajudado vocês com essas dicas! Claro que o que é importante depende muito da rotina e do estilo de cada uma, mas tenho certeza de que alguns desses itens podem fazer a diferença na hora de montar combinações! E, se tiverem alguma dúvida, por favor, não se acanhem e deixem nos comentários!

Batom Eudora Soul cor Cabernet

Marina Fabri POR Marina Fabri
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: MaquiagemResenha
Curte aqui:

Acho que até já falei disso aqui no blog antes, mas uma das melhores linhas de batons mate nacionais, na minha humilde opinião, é a da Eudora. Os batons são baratos e são mate DE VERDADE, totalmente opacos, nada de batom cremoso brilhante, não. Tenho três cores que eu adoro – duas delas eu já mostrei aqui, a Tulip e a Viva Flower, então ficou faltando a Cabernet, que é meu assunto de hoje.

Eu tenho esse batom faz tempo mas demorou para aparecer por aqui porque, quando comprei, praticamente não usava esses tons mais fechados e escuros – foi só depois, quando comecei a usar meio que de tudo, que passei a gostar muito dele.

Como o próprio nome sugere, a cor é um vinho escuro, mais puxado para o roxo. Acho a cor bem bonita porque ela é mais sóbria (outros roxos tipo o Heroine e Pure Heroine, da MAC, são bem mais chamativos), então recomendo para quem curte cores mais escuras mas não quer nada muito absurdo. Acho a duração muito boa (só depois de umas boas horas é que ele começa a desbotar um pouco no centro dos lábios) e ele fica bem sequinho na boca, então recomendo passar um hidratante não muito melequento antes.

O batom custa R$ 14,90 e dá para comprar nas lojas, pelo site deles ou com consultoras.

*Semana Beleza Gera Beleza O Boticário + um pouco sobre mim

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: Publieditorial
Curte aqui:

Dia desses estive em São Paulo para o lançamento de um movimento de O Boticário. Você já deve ter visto em um monte de lugares por aí que a marca está com um novo mote chamado Beleza Gera Beleza, não é?

Dá uma olhada nesse vídeo abaixo pra sentir o clima:

Nestes últimos dias, O Boticário está promovendo a Semana Beleza Gera Beleza, convidando as consumidoras do Clube Viva o Boticário e seguidoras da marcas nas redes sociais para participar de ações dentro da fábrica O Boticário. O tema é “O que acontece quando você se sente linda?”.

Consumidoras na fábrica de O Boticário.

Hoje o tema é “A beleza e a atitude” e amanhã, 12/09, é “A beleza e os outros – Como eu contribuo para a beleza dos outros e os outros contribuem com a minha beleza?”. Foi pensando nisso, e como essa ideia se encaixa na minha vida, que te conto um pouquinho sobre minha história.

Eu não costumo falar muito disso, mas nunca fui uma pessoa confiante, principamente depois da adolescência. Sempre fui MUITO encanada com meus defeitos, minha aparência, as cicatrizes no meu rosto, o quadril avantajado e as celulites que aparecem em todo o lugar. Poderia fazer uma lista sem fim de tudo que me incomodava na minha aparência.

Por um lado, criar o Coisas de Diva foi muito gostoso por ter um passatempo e poder dividir experiências junto com minhas amigas. Mas por outro, colocou ainda mais em evidência todo os meus medos com o que sou por fora. Não só quem convivia comigo veria meus defeitos, mas também outras pessoas que acompanhavam o blog estariam vendo todos os problemas da minha aparência. Imagina o meu terror!

Foram meses e meses fazendo resenhas de produto só mostrando a boca, ou só o olho, ou só um pedaço do cabelo. Morria de medo de expor meu rosto e receber críticas. Pense, para quem já era um poço de inseguranças, achava que não aguentaria a primeira crítica. Achava que ia desmoronar.

Mas com o tempo não teve mais como contornar a situação e para as resenhas ficarem mais sérias e terem uma maior credibilidade, resolvi me expor. Mostrar minha carinha do jeito que ela é. Naquela época as pessoas não tinham tanta empatia comigo e sim, as críticas apareceram em turbilhões. Me chamaram de feia, de “caveira maquiada”, me criticaram pela aparência da minha pele, da minha boca, do meu cabelo. E sim, eu chorei muito por isso.

Com o passar dos anos, com meu amadurecimento e com a ajuda de amigos e dos meus pais, fui vendo que, ok, minha pele é feia, mas eu sou uma pessoa de caráter. Minha boca tem um formato estranho, mas sou educada e honesta. Tenho celulite até no joelho, mas meu sorriso ilumina meu rosto.

E foi me aceitando e conseguindo valorizar outros apectos da minha aparência e personalidade que consegui passar por cima das críticas, me fortalecer e poder “servir de exemplo”. Que uma menina normal, como eu, pode sim ser feliz dessa forma. E pode sim viver a vida da melhor maneira possível sem se enquadrar naquele ideal de beleza. Pode sim usar batom vermelho tendo o lábio sem formato definido, pode sim usar saia curta tendo o tornozelo grosso e pode sim usar maquiagem colorida tendo o rosto com cicatrizes de espinha.

Foi me expondo, mostrando minha carinha, meu corpo e cicatrizes que pude mostrar pra você um pouco mais de quem eu sou. E veja só, hoje as maiores incentivadoras da minha beleza são as próprias leitoras do blog. Isso não é sensacional? Eu tento ajudar da melhor forma, falando sempre que possível que a gente tem que ser feliz do jeito que somos, mostrando que não sou um modelo de padrão de beleza, e as leitoras me incentivam fazendo eu me sentir bem. É uma troca!

Recebo muitos comentários e emails de leitoras dizendo que o Coisas de Diva ajudou a superar uma fase difícil, a se cuidar mais ou a se sentir mais bonita. Mas na verdade isso só é possível pelo apoio que tenho das leitoras. É beleza gerando beleza de todas as formas possíveis. Fica minha gratidão eterna para todo mundo que vê minha beleza e me incentiva a me mostrar da forma que sou. Espero que ao me ver assim, isso ajude a você também a se livrar dos seus medos e inseguranças.

Finalizando, para acompanhar e participar das discussões que comentei ali no comecinho do texto, basta acompanhar O Boticário no Facebook, Twitter e Instagram. E claro, estamos aqui para o que precisar!

Máscara Brilliance Wella Professionals

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: CabelosResenha
Curte aqui:

Não tenho os cabelos tingidos, mas tenho fios bem fininhos, por isso resolvi testar esta máscara de Wella Professionals. Diz que esta máscara tem três polímeros que aumentam a elasticidade dos fios, deixando o cabelo com movimento leve e suave.

Para as fotos do post lavei meu cabelo com shampoo antiresíduos, tirei bastante o excesso de água com a toalha e depois passei a máscara. Deixeu agir por 3 minutos e depois enxaguei bem.

Depois de secar notei que meu cabelo ficou mais “esvoaçante”, bem soltinho da cabeça, me entende? Ficou macio, desembaraçado e até com um tiquinho menos de frizz. Fiquei com medo que a máscara deixasse os fios pesados, mas deu bastante certo para meu cabelo fino e oleoso.

Depois de usar a máscara.

A máscara custa R$85 com 150ml. Se você já testou esta modalidade, conta pra gente seu tipo de cabelo e como a máscara se comportou nos seus fios!

Ingredientes: Water, Stearyl Alcohol, Behentrimonium Chloride, Cetyl Alcohol, Silicone Quaternium-22, Divinyldimethicone/Dimethicone Copolymer, Fragrance, Benzyl Alcohol, Phenoxyethanol, Bis-PEG-4 Dimethicone, Tocopheryl Acetate, Disodium EDTA, PEG-4 Dilaurate, PEG-4 Laurate, C12-13 Pareth-23, C12-13 Pareth-3, Iodopropynyl Butylcarbamate, PEG-4, Diamond Powder.

Quer ver o conteúdo mais antigo? Navegue em posts anteriores!
Página 5 de 1.29634567