Dicas Gastronômicas e Culturais de Julho

Sabrina, Marina e Thais POR Sabrina, Marina e Thais
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: CuritibaDestaquesDicas culturais e gastronômicas
Curte aqui:

Já que o final de semana está logo ali, aproveite nossas dicas gastronômicas e culturais deste mês!

Grande Hotel Budapeste: Adoro Wes Anderson, diretor desse filme (e de Os Excêntricos Tennenbaums e Moonrise Kingdom), então estava ansiosa para a estreia dele por aqui. E não me decepcionei – Grande Hotel Budapeste conta a história de um concierge de um hotel famoso na Europa e um jovem empregado que acabam virando amigos e vivem ~altas aventuras~ envolvendo o roubo de um quadro e a briga pela fortuna de uma família. O filme tem uma fotografia linda, ótimos atores (adoro Ralph Fiennes e Tilda Swinton) e vale a pena ver.

Mineirinhos Pão de Queijo: Abriu faz pouco tempo aqui em Curitiba – fica super perto da minha casa, ou seja, minha ruína – e é uma delícia. Como indica o próprio nome, é uma lanchonete que vende só pão de queijo. E tem com mil recheios (eu recomendo muito os de requeijão e os de carne seca, que amei – tem as versões doces também, mas não experimentei por motivos de: não acho correto). Eles têm uns combos já prontos para facilitar e tem delivery também – se você for comprar lá direto na loja, recomendo ligar antes para encomendar porque eles fazem na hora, ou seja, não tem muitos lá prontos.

The Killing: Imagino que até já tenha falado de The Killing por aqui, mas estou ansiosa para a estreia da quarta temporada (é dia 1o de agosto, no Netflix), então resolvi dar a dica de novo. Para quem gosta de série policial ou de crime, para mim essa é uma das melhores que tem e vale a pena dar uma chance.

Mukeka Cozinha Brasileira: Eu e a Sá experimentamos semana passada o cardápio de almoço executivo (de terça a sexta, das 12h às 15h) que o restaurante acaba de lançar e adoramos. A comida é bem brasileira e, por isso, tem aquele gostinho de caseira, sabem? Me deliciei com o baião de dois, que vem com entrada e 3 acompanhamentos à escolha, assim como os demais pratos. Os preços são bons: vão de R$ 21,50 a R$ 29,00.

Decora: Esse programa existe faz um tempinho, mas foi depois de descobrir que tem um monte de episódios no NET NOW que eu me viciei de verdade! A arquiteta Bel Lobo transforma os mais variados tipos de ambientes, sempre com umas ideias muito legais. Passa na programação normal do GNT todas as quintas, às 22h. PS: Vi que a partir do mês que vem quem vai apresentar o Decora é o Marcelo Rosenbaum – já me sinto órfã da Bel, mas acho que vou gostar do programa com ele também!

Fahrenheit 451: Tenho assistido a muitos filmes, de épocas e estilos bem diferentes, o que é um hobby bem gostoso! Recentemente, o longa que mais mexeu comigo foi o Fahrenheit 451, dirigido por François Truffaut e gravado em 1966. Ele mostra a vida num futuro hipotético em que os bombeiros, ao invés de apagarem incêndios, queimam livros. Doido, né? A mensagem é muito interessante e faz a gente pensar bastante depois de assistir. Recomendo!

Doce de leite Majestic: Ai, ai, lá vem Sabrina fazer um esparrame nas dicas gastronômicas e gastronômicas (culturais que é bom, nada!). Começo então com uma sugestão para as mineiras: experimentem esse doce de leite Majestic que é fabricado em Alfenas. Apenas o melhor do Brasil. Acha que o Viçosa não tem comparação? Sabe de nada, inocente! Este eu achei no mercado municipal aqui em Curitiba.

Confeitaria Fada Formiga: Já essa é para as curitibanas mesmo, que tal uma confeitaria com ares de casa de vó e bolos com carinha de caseiros? Fada Formiga tem várias opções de doces, uma mais apetitosa que a outra. Fica na R. Machado de Assis, 526 – Juveve.

Blog Panelaterapia: E para ninguém reclamar que mora longe e não pode experimentar os quitutes, que tal colocar a mão na massa? O Panelaterapia tem um monte de receitas boas as quais eu mesma já fiz algumas, como a torta de atum ou a pipoca sem óleo que fica uma delícia.

Perfumes da linha Marina Smith by 2Beauty

Marina Fabri POR Marina Fabri
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: PerfumesResenha
Curte aqui:

Outro dia minha xará Marina anunciou lá no blog que finalmente os perfumes da linha dela estavam prontinhos e já sendo vendidos. Como eu já tinha recebido os dois para testar faz algumas semanas, já estava até com o post prontinho, só esperando para eles entrarem na loja para contar para vocês minhas impressões.

São dois perfumes – ambos eau de parfum, ou seja, com concentração alta de óleos essenciais, consequentemente, duram mais na pele que um eau de toilette ou colônia – um para um dia e um para noite.

O para o dia é um floral frutado com notas de saída de romã, maracujá doce, manga e abacaxi, notas de coração de papaia, iris, lírio, goiaba branca e muguet e notas de fundo de fresia, pêssego e musk branco. Assim que você passa ele na pele, ele é bem frutado, dá para sentir bem o maracujá – assim que as notas de entrada vão evaporando, ele vai ficando bem mais floral, o que eu amei. É um cheiro suave, bem feminino, do tipo de perfume para usar no dia a dia sem medo, não vai incomodar nem os mais ‘chatos do perfume’. Acho que agrada bastante gente, especialmente se você gosta dos florais.

Já o para noite tem notas de saída de acordes florais, as notas de coração são de peônia, rosa, gerânio, flor de laranjeira e violeta e as notas de fundo são de madeiras nobres, musk, powdery, patchouli e oriental. Ou seja, é um floral amadeirado, mais encorpado, mais forte e mais oriental. Não é um perfume doce, mas é um perfume mais marcante – se você tem um gosto para perfumes mais parecido com o meu, ou seja, tende para os mais docinhos, você vai curtir esse. Se você prefere os mais cítricos ou cheirinhos mais suaves, provavelmente não. Segundo a Marina, ele foi inspirado no Miss Dior – acho que os dois são da mesma família, digamos assim, mas não são mega parecidos, não. 

Na minha pele, ambos duram entre umas seis e oito horas sem problemas.

As embalagens de ambos são iguais – o que muda é a caixinha e a cor do vaporizador – a do perfume Dia é prata e a do Noite é dourada. Não vejo problema algum nas embalagens serem iguais e curti bastante essa, achei bonita e minimalista – só adicionaria um ‘Dia’ ou ‘Noite’ no escrito do frasco para ficar mais fácil identificar os dois. Cada um custa R$ 69 (aqui tem o Noite e aqui o Dia) e tem para vender só na loja online da Sephora.

Óleo para os cabelos Dove Pure Care Dry Oil

Sabrina Olivetti POR Sabrina Olivetti
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: CabelosNacional
Curte aqui:

Dove trouxe para o Brasil o Pure Care Dry Oil, nome chique para seu óleo capilar. Na fórmula tem óleo de macadâmia e segundo eles próprios, o lançamento tem rápida absorção, dá brilho, não pesa, tem alta propriedade nutritiva, penetra no interior dos fios nutrindo intensamente e repõe os lipídeos.

Na embalagem não indica quantas vezes ele pode ser usado na semana, mas sugere aplicar nos cableos úmidos antes de secar, antes de fazer escova e também como tratamento nutritivo antes de lavar.

O cheiro do óleo é bem forte e um tantinho doce, confesso que não curti muito. Mas como meu cabelo é curto, não preciso passar muito, então o cheiro não fica aparecido demais.

Testei a novidade nos cabelos secos, para ver se ajudava no frizz. Apertei a válvula duas vezes e espalhei a quantidade no comprimento dos fios. Percebi que como Dove promete, ele não pesa nas ~madeixas~ e nem deixa o cabelo grudado. Neste sentido achei um ponto muito positivo. Como meu cabelo é fininho, é fácil deixar ele escorridão, o que não aconteceu aqui. Sobre o frizz, achei que ajudou em uns 30%.

Teste no cabelo seco: sem o óleo e com o óleo.

Também testei nos cabelos úmidos após a lavagem. Espalhei a quantidade de 3 apertadas na válvula e notei que o cabelo ficou condicionado e fácil de pentear. Depois de seco notei os fios soltinhos, macios e até com um brilho bonito. Mas uma vez, percebi que ele não pesou e nem deixou o cabelo murchinho e escorrido.

Teste no cabelo molhado: sem o óleo e com o óleo.

Comparando com o Óleo Extraordinário de Elseve e com o Óleo Super 8 de Garnier (resenhas aqui), percebo que o de Dove é mais leve. Todos eles deixaram meus cabelos macios e brilhantes, mas o óleo de Dove não pesou tanto nos fios, o que para mim é uma ~benção~. Porém, sei que algumas meninas procuram óleo para diminuir o volume e deixar as madeixas no lugar, nesse caso, não sei se ele funcionaria tão bem.

Lembro que meu cabelo é bem fininho, tenho poucos fios e ele é bastante oleoso. Certamente usarei este de Dove mais vezes!

Comprei a embalagem de 98ml e tenho certeza que vou demorar uma vida até chegar ao fundo dela. Este eu paguei R$38,35 na farmácia Nissei.

Se você já usou, conta pra gente como é seu cabelo e qual foi o resultado encontrado com o uso!

Protetor Solar Pó Compacto FPS 50 Sunlace

Thais Marques POR Thais Marques
Gostou?
| Este post está dentro das categorias: CosméticosNacionalPeleResenha
Curte aqui:

Já falamos bastante por aqui sobre proteger a pele do sol, não é? É importante lembrar que esse cuidado deve acontecer o ano todo, mesmo no inverno! Para quem tem dúvidas sobre o tema, tem dois posts (aqui e aqui) que podem ajudar.

Pois lembro bem que as dermatologistas que consultei falaram sobre o pó com FPS como forma de reforço para a proteção do rosto – é importante ressaltar que somente ele não resolve, é preciso passar o creme tradicional antes! Nunca tinha testado nenhum até receber esse da Sunlace, uma marca nova e nacional que não conhecia até então.

Passei a usar o Protetor Solar Pó Compacto FPS 50 da marca assim que eles me mandaram. Achei interessante porque o produto é multifuncional: além de proteger, ainda dá acabamento para a base. Diz a embalagem que ele é oil free, possui vitamina E e é livre de parabenos (bacana, né!). São 10 gramas nessa embalagem durinha, com esponja acoplada embaixo.

Dá para passar de dois jeitos: com a própria esponjinha ou com pincel de pó (esse da foto é o kabuki retrátil da The Beauty Box). Da primeira forma, acho que o acabamento fica pesado. Com a ajuda do pincel fica mais fácil conseguir uniformidade na passada! O inconveniente, para mim, foi que o pó esfarela MUITO, então rola o maior medo de levar na bolsa e acabar fazendo bagunça.

Pessoalmente, gostaria que o produto fosse mais no estilo Blot, da MAC, que é bem fininho e não adiciona tanta cor. Esse dá mais cobertura, mas como está frio aqui em Curitiba minha pele secou um pouco e no fim as áreas mais críticas ficam acentuadas com o uso do pó. Vale dizer que ele não contribui com a oleosidade, o que é um ponto positivo.

Resumo da ópera: fiquei bem empolgada com a proposta porque sei a chatice que é ter que lavar o rosto para reaplicar o protetor, mas acho que o produto poderia ser melhor naqueles aspectos que citei ali em cima, especialmente a questão do esfarelamento e da cobertura. A cor é a Sunrise, para pele clara e morena clara. Ficou um tanto mais escura do que eu preciso, mas espalhando bem dá tudo certo. Há também a Sunshine, para pele morena e morena escura.

O preço é R$ 92,50 (ouch!) e está à venda pela loja virtual da própria Sunlace. Veio também no meu kit um primer com FPS, que ainda não comecei a usar. Vocês se interessam em saber como ele se comporta? Achei diferente.

Update:

Algumas leitoras perguntaram se o produto é um pó facial com FPS ou um protetor solar em pó. Perguntei à Sunlace e a resposta é que se trata do segundo caso, ou seja, ele pode ser usado sozinho de acordo com a recomendação da marca. Vejam a explicação completa a seguir.

“Seu questionamento é muito válido e algo que é sempre discutido nos congressos de dermatologia que participamos.
Nossa recomendação de uso é aplicar o produto uniformemente pelo rosto com a ajuda da esponja que acompanha o produto, não sendo necessário o uso de outro protetor solar anteriormente para uma proteção solar eficaz.

Essa afirmação é embasada por alguns estudos que foram realizados durante o desenvolvimento do produto, que são obrigatórios pela ANVISA para que possamos registrar e comercializar um Protetor Solar. Esses estudos incluem teste para obtenção da proteção FPS e teste para obtenção da proteção UVA (PPD), ambos realizados em voluntários humanos. Esses estudos seguem metodologias utilizadas no mundo inteiro, que mesmo realizados em laboratório tentam ao máximo imitar o uso normal de um produto, de forma a obter um resultado confiável e real. Um dos fatores mais importantes do estudo é aplicar a quantidade correta, ou seja, durante o estudo, o produto é aplicado em uma camada uniforme na pele e de forma alguma numa camada “irreal” de produto. Pois como te falei, a intenção do estudo é a obtenção do FPS e PPD mais compatíveis possíveis à realidade do consumidor.
Esses testes seguem a mesma metodologia para Protetor Solar líquido, mousse, batom, e em pó, ou seja, no caso da linha Sunlace o Protetor Solar Pó Compacto FPS 50 passa pelos mesmo testes rigorosos que qualquer outro filtro solar comercializado no Brasil.

Vale ressaltar, que existem no mercado muitos produtos chamados multifuncionais, que você por aí com nomes como Pó Compacto com FPS, Base com FPS. Esses produtos não são registrado na ANVISA como Protetor Solar, e sim como cosméticos multifuncionais, e portanto não passam pelos testes rigorosos que passam os protetores.”

Quer ver o conteúdo mais antigo? Navegue em posts anteriores!
Página 4 de 1.25623456