Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Viagem rápida: Almoço em Morretes

Já ouviu falar num prato típico chamado Barreado? Pois dia desses fui até Morretes, que fica bem pertinho de Curitiba, para passear e provar mais uma vez desse quitute paranaense.

Vídeo: almoço e passeio em Morretes

Toda minha experiência está nesse vídeo, que está mais para um clipe pois é rapidinho, e mostra como é o Barreado e também o clima gostoso de Morretes.

No nosso canal tem 6 vídeos por semana, se inscreva para não perder os conteúdos que criamos por lá.

O barreado

Viagem rápida: Almoço em Morretes

O barreado é um prato típico de Morretes e é encontrado em praticamente todos os restaurantes da região. Trata-se de uma carne cozida bem temperadinha que acompanha farinha e banana.

Barreado: o prato consiste em um ou mais tipos de carne bovina de segunda e magra, como a paleta, a maminha e o patinho, temperados com cebola, alho, toucinho de porco, pimenta-do-reino, louro e cominho e cozida até desmanchar. O preparo é misturado à farinha de mandioca e servida com arroz e banana-da-terra fatiada.

Viagem rápida: Almoço em Morretes

Como chegar em Morretes

Morretes fica a aproximadamente 70 km de Curitiba, você pode chegar até lá pela BR277 ou pela Estrada da Graciosa, que é mais bonita, mas fica com um trajeto um pouco mais longo. Também existe uma trilha que pode ser feita a pé pela Serra do Mar, mas só fiz isso uma vez quando era adolescente e nem me lembro mais onde é a entrada da trilha e nem se é segura atualmente. Quem souber, conta!

Viagem rápida: Almoço em Morretes

Viagem rápida: Almoço em Morretes

Viagem rápida: Almoço em Morretes

Também existe a possibilidade de fazer a descida de trem até Morretes voltando de ônibus. É uma experiência interessante e bonita para quem não conheço muito a nossa região. Existem vários valores e pacotes de serviço, você pode saber mais sobre eles aqui. Eu fiz a descida no trem normal quando era mais nova e achei bem bacana, nunca fui no trem de luxo, então não sei dizer se vale a pena. Mas se fosse escolher, faria o passeio que é acompanhado de degustação de cervejas. RISOS

A cidade de Morretes está situada na zona fisiográfica do litoral paranaense, estendendo-se da encosta da Serra do Mar para o leste e limitando-se ao oeste com os municípios de São José dos Pinhais, Piraquara e Quatro Barras; ao norte com o município de Campina Grande do Sul; ao nordeste com o município de Antonina e a Baía de Paranaguá; ao leste com Paranaguá e ao sul e sudeste com o município de Guaratuba. (via Wikipedia)

Viagem rápida: Almoço em Morretes

Viagem rápida: Almoço em Morretes

Onde comer em Morretes

O restaurante mais famoso é o Madalozo, mas confesso que não curti tanto assim da última vez que fui. A comida não estava tão gostosa, sabe? Lá, o valor por pessoa para comer o barreado é de R$48, se não me engano. Com rodízio de frutos do mar, fica R$62.

As leitoras do blog recomendaram fortemente o Vila Morretes e o Casarão, se fosse você, apostaria num desses dois.

Conheça também a Feirinha do Largo da Ordem que acontece todo domingo aqui em Curitiba.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
9 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Esse post é um compiladão de dicas de viagem para, quem sabe, ajudar você, amiga indecisa, a escolher um destino bacana pra ir! Tudo foi inspirado nas respostas da tag Eu Amo Viajar, que gravei para o nosso canal no Youtube – se ainda não for inscrita, corre lá pra não perder nada!

A título de curiosidade, as perguntas dessa tag são as seguintes:

#1 Qual seu carimbo do passaporte mais queridinho?
#2 Você sabe de cor o número do seu passaporte?
#3 Qual seu método preferido de viajar? Avião, carro ou trem?
#4 Quais são os 3 itens essenciais para a viagem?
#5 Hotel ou hostel?
#6 Você gosta de repetir lugares que já visitou ou prefere explorar novos lugares?
#7 Você pesquisa sobre futuros destinos?
#8 Qual seu site de viagem preferido?
#9 Qual lugar você recomendaria que seu amigo visitasse?
#10 Você está partindo amanhã. Dinheiro não é problema. Para onde gostaria de ir?

Se estiver a fim de saber as respostas, é só dar o play ali em cima! Caso não possa agora, saca só quanta coisa bacana eu já coloquei sobre os lugares para onde fui aqui no blog.

Dicas de viagem variadas!

Itália, 2015

Guia de Viagem Roma

Essa foi, sem dúvida, uma das minhas viagens favoritas de todos os tempos – e sinto que preciso até voltar um dia, talvez com o italiano mais afiado! hahahaha Fui primeiro para Roma com o intuito de estudar numa escola de verão da Università Sapienza. Foi genial! Fiz amigos do mundo todo, aprendi um pouco de italiano e vi a cultura, a arte, a arquitetura e a história de Roma através dos olhos de professores especializados. Fora os passeios guiados à tarde, que eram incríveis!

Aqui você pode encontrar meu guia de viagem para Roma dividido em duas partes: um e dois! Um dado importante é que as inscrições pra escola de verão ainda não abriram, mas vale ficar de olho pelo link que coloquei ali em cima.

Guia de Viagem Itália: Florença, Pádua e Veneza

E é CLARO que usei os meus dois fins de semana livres para viajar pela Itália. O primeiro passeio foi um dia em Florença, cidade pela qual também me apaixonei. A Toscana é linda demais! Também fui até Pádua, a cidade em que Santo Antônio fez sua obra (chorei que nem uma condenada na basílica com a minha mãe – somos devotas há anos!) e até Veneza – que gostei mais ou menos, mas leia o post!

Veja o guia das 3 cidades nesse post!

Londres, 2016

viagem para londres

Fui para Londres aproveitando que morei em Dublin por um mês. Infelizmente, o tempo e o dinheiro disponíveis só me permitiram ficar lá por 4 dias! Mas o desejo de voltar também é forte. A cidade é maravilhosa! Gostei dos museus, dos parques, dos monumentos… De início achei que não curtiria muito, mas que nada! Foi só avistar o Big Ben todo dourado com o sol batendo que me apaixonei na hora.

As dicas sobre meu intercâmbio de inglês em Dublin estão aqui, aqui e aqui. Sobre Londres, os posts completinhos são esse e esse.

Punta del Diablo, 2012/2013

Cara, esse foi o rolê mais doido que eu tive na vida porque fiz Curitiba/Porto Alegre/Chuí/Punta del Diablo DE ÔNIBUS, hahahaha! Ah, a juventude. Fiquei poucos dias, mas adorei essa praia no Uruguai. Coloquei aqui porque mencionei no vídeo o quanto foi legal – mesmo tendo que matar um escorpião amarelo que tava em cima da minha cama, risos – ficar em hostel lá. Agora quero conhecer mais o país e, quem sabe, esbarrar com o Mujica lá – AQUELAS.

Dicas de viagem aqui.

Disney, 2016

parques da florida

Meu sonho realizado MESMO foi quando estive na Disney em 2001, com 14 pra 15 anos – colecionava aqueles guias da Capricho e quase morri quando ganhei a viagem de presente dos meus pais! <3 Aí, muitos anos depois, fui para a Flórida com uma amiga e, claro, demos uma passadinha por lá. Foi bacana, mas acho que agora eu só voltaria daqui a um bom tempo, quem sabe pra levar os filhos/sobrinhos/agregados, enfim!

Aqui vai um guia bacana para quem quer ir conhecer os parques da Flórida – tem alguns da Disney e o Busch Gardens, que eu adoro por causa dos brinquedos ~radicais!

Sites úteis para as viagens

No vídeo, acabei mencionando um montão de sites de viagem bons para quem está se programando para sair do Brasil. Em termos de indicações, gosto de ver posts/vídeos das minhas colegas de profissão e também de blogs/canais especializados em viagem, como o Viaje na Viagem, do Ricardo Freire. Em termos de programas de TV, sou fã de Lugar Incomum e Anota Aí (ambos do Multishow) e Pedro pelo Mundo (do GNT). É assim que começo a pirar de ir pra algum canto! hahahaha

Agora a lista de sites – esses são alguns, mas não tenho nenhum apego específico não!

Expedia.com.br

TripAdvisor.com.br

Yelp.com

MelhoresDestinos.com.br

Airbnb.com.br

Trivago.com.br

Ufa! Bastante coisa, né? E olha que, na verdade, aqui no blog tem MUITO mais – não somente de viagens minhas, mas também das viagens que as meninas já fizeram! Eita, mulherada que ama mesmo viajar! hahahaha Veja aqui tudo o que já colocamos sobre o assunto.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
12 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Como você já deve saber, eu e a Sá tivemos uma oportunidade sensacional esses tempos: viajar de classe executiva pela American Airlines! Com o convite da companhia aérea, pudemos curtir o comecinho da primavera – ainda com neve – na região das Montanhas Rochosas, no Colorado!

E é sobre o nosso destino que vim falar hoje, que compreende, basicamente, os pontos mais legais para esquiar nos Estados Unidos! Aspen é famosíssima nesse quesito, mas existem muitas outras cidades tão bacanas quanto (e por vezes até mais em conta) para conhecer. Vem comigo que conto tudinho a seguir!

esquiar nos estados unidos

Breckenridge

Mais conhecida pelos íntimos como Breck, esta é a sede do Condado de Summit (são várias cidades pequenininhas próximas umas das outras). O lugar foi descoberto no século 19 por mineradores à procura de ouro – devidamente encontrado, aliás! Por isso, essa vibe velho-oeste toma conta da paisagem: na rua principal, há várias casas de época restauradas que abrigam pontos de comércio. Você se sente dentro de um cenário de filme, é muito legal!

esquiar nos estados unidos

Mas não dá para ignorar a grande vocação de Breckenridge: os esportes! No inverno, o esqui e o snowboard são os principais atrativos da cidadezinha – as ruas ficam tomadas por gente do mundo todo que só pensa em deslizar pelas descidas das montanhas. No verão, por outro lado, as rodas tomam conta do pedaço e a galera pratica mountain bike ladeira abaixo sem dó.

esquiar nos estados unidos

Nós esquiamos dentro do complexo Breckenridge Ski Resort com o auxílio de instrutores contratados – para ver mais a respeito, vá até o tópico “Esquiar nos Estados Unidos”.

E é claro que para abrigar todo mundo confortavelmente a cidade conta com uma gama variada de hotéis (nós ficamos no Doubletree Hotel, que é da rede Hilton). Sem falar nos restaurantes deliciosos! O Briar Rose, especializado em carnes que ainda me deixam com água na boca só de lembrar, é imperdível, vai por mim! Tudo fica sempre na rua principal ou em algum cruzamento.

esquiar nos estados unidos

Ah! Falando nisso, para se locomover por Breck não tem muito segredo não: dá super para fazer isso a pé, a não ser que a neve esteja pegando – ou você esteja meio sem ar por causa da altitude elevada! Nesses casos, cada hotel possui o que eles chamam de shuttle, que é um carrinho leva-e-traz que passa por pontos pré-determinados na cidade. E é de graça para os hóspedes, claro!

Vail

esquiar nos estados unidos

Vail não foi escolhida pelas Kardashian à toa, meu bem: a cidade é puro luxo! Ela é a sede do Condado de Eagle, que é vizinho do Condado de Summit, onde estávamos antes. A diferença para um lugar e outro é que esse segundo parece ainda mais voltado para o turismo da neve: tudo é absolutamente perfeito – da vila onde estão bares, restaurantes e lojas aos hotéis espetaculares que vimos por lá!

Vale dizer que todo o transporte por terra que precisamos fazer foi realizado pela Colorado Mountain Express, que tem um guichê no aeroporto de Denver (a capital do Colorado).

Quando o grupo da viagem chegou ao local, dividiu-se entre vários pontos diferentes de hospedagem. Isso aconteceu graças ao apoio do pessoal da Vail Resorts, que congrega vários hotéis dentro da cidade. Pudemos tomar café da manhã, almoçar ou jantar em todos, além de conhecer os quartos e os apartamentos de temporada maravilhosos que existem em cada um.

A conexão entre hotéis e até mesmo o percurso para a entrada da estação de esqui é realizado por meio do shuttle, aquele carrinho que comentei antes!

esquiar nos estados unidos

Eu fiquei no The Sebastian e a Sá se hospedou no The Arrabelle. O “meu” hotel faz um estilo clássico, mas ainda assim com toque moderno. Lá tem uma sala de jogos genial (super brinquei com os meninos do Macho Moda, hahahaha), piscina externa aquecida, banheiras de imersão super quentinhas ao ar livre, spa e um restaurante de tirar o chapéu. Adorei!

Se você já estiver inclinada a ir para Vail esquiar ou praticar snowboard, deixo aqui o nome de todos os hotéis que visitei e seus pontos fortes na minha opinião:

Espero que essa listinha ajude você a escolher um lugar bem bacana para ficar na cidade!

esquiar nos estados unidos

Esquiar nos Estados Unidos

Agora que apresentei devidamente as duas cidades onde estivemos (Breckenridge tem valores moderados e Vail tem valores altos, como você deve ter percebido), vem a parte sobre esquiar nos Estados Unidos com mais detalhes. Primeiro, é preciso usar uma roupa adequada para a prática do esporte – em geral, segunda pele, jaqueta e calça à prova d’água (ambas). Também tem as luvas próprias, já que em geral seguramos o impacto de cair com as mãos.

Aí vem o aluguel de equipamentos, que é feito em locais especializados tanto na base da montanha quanto dentro dos próprios hotéis. Vale dizer que o exercício já começa no momento de carregar todas as coisas necessárias para esquiar, hahahaha! Pense comigo: tem capacete, botas pesadas, os esquis em si (que né, são dois) e ainda os bastões! Mesmo ficando meio sem fôlego pela altitude – e ok, pelo sedentarismo também! – consegui levar tudo para lá e para cá numa boa.

esquiar nos estados unidos

E para usar a montanha, como faz? Precisa comprar um ingresso que dá direito a esquiar por um dia ou vários, como foi nosso caso! Nós contamos com o apoio do Epic Pass, que vende pacotes de passes dependendo daquilo que o turista quiser (esquiar em vários pontos, usar por muitos dias no mesmo lugar e por aí vai) – pelo que vi, vale mais a pena usar esse serviço do que comprar individualmente, viu?

Importante dizer que contamos com a instrução de dois profissionais credenciados para esquiar nos Estados Unidos, é claro! Não dá para simplesmente se jogar montanha abaixo (hahahaha, exagero) sem aprender os movimentos básicos antes. O trabalho deles não vem incluso no Epic Pass, é preciso contratar à parte – nos sites de cada cidade ficam as dicas sobre esse assunto também.

Planeje sua viagem

esquiar nos estados unidos

Agora a primavera fez derreter todo o restante da neve que sobrava no Colorado, abrindo espaço para um verão cheio de esportes radicais também. Mas não se esqueça de que a temporada 2017/2018 começa por lá em dezembro, então ainda tem um tempo ótimo para você planejar sua viagem!

Pensando em tudo com um bom tempo de antecedência, você vai economizar bastante, tenho certeza! Na American Airlines, viajar para os EUA  fica bem mais fácil – são muitas opções de voos frequentes para o país, saindo de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Espero ter ajudado você a se organizar para, quem sabe, fazer uma super viagem como a nossa!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
7 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

E você acha MESMO que a gente não ia contar como é voar na classe executiva? Capaz, né! hahahaha Afinal de contas, não é sempre que dá para viajar em condições tão favoráveis, digamos assim. Bora lá!

Eis que a gente estava aqui, vivendo nossas vidas, e surge a American Airlines com uma proposta irrecusável: viajar na business class (seria um sonho?) para os Estados Unidos – mais precisamente, para a região das Montanhas Rochosas, no Colorado!

Eu que nunca tinha visto a neve fiquei enlouquecida. Já a Sá estava dando pulinhos de alegria com a possibilidade de esquiar! E assim arrumamos as malas com as roupas mais quentinhas que pudemos pegar e partimos para essa aventura.

O começo da viagem

Nosso esquema de viagem foi assim: Curitiba/São Paulo, São Paulo/Dallas e Dallas/Denver. Chegamos em SP às 11h15 e nosso voo para Dallas era só às 20h50. Isso foi ótimo porque fizemos tudo com calma – nosso foco estava em curtir ao máximo o momento! E não teve marasmo não, como você vai ver a seguir!

classe executiva

Assim que pudemos, entramos na área de embarque e já tratamos de procurar a sala VIP da companhia, que na American Airlines se chama Admirals Club. Primeiro, ficamos meio assim pensando: “ah, ok, é um lounge com cadeiras mais confortáveis”. Ledo engano, aviadoras de primeira viagem!

Tem um UNIVERSO PARALELO naquele lugar. Eu e a Sá piramos! Sério, o espaço é todo novinho e moderno, cheio de ambientes para o maior conforto dos passageiros. Lá tem muitas coisinhas para distrair quem está de bilhetes na mão: wi-fi liberado (a gente até trabalhou!), televisões, espaço kids, dois buffets com comidinhas e bebidas (nossa parte preferida, hahahaha) e, atenção: até banheiros completos equipados com chuveiros!

classe executiva

E o legal é que tem vários Admirals Club espalhados pelos aeroportos onde a American Airlines opera, então, mesmo que role uma conexão dentro dos EUA, dá para ficar lá curtindo enquanto o próximo voo não chega. Lembrando que esse acesso é para quem viaja de primeira classe ou de classe executiva!

Um jeitinho bom de curtir essa mordomia toda pode ser pagando uma anuidade e tornando-se sócia do Admirals Club. Outra opção é o One Day Pass, que pode ser comprado e dá acesso a qualquer uma das salas VIP da American Airlines por 24 horas. Legal, né?

O voo

classe executiva

As duas já estavam elétricas só com a sala Admirals Club, mas mal podiam esperar pelo que viria a seguir: o voo em si! Juro pra você que eu nunca fiquei tão ansiosa por ficar horas dentro um avião, viu?

Quando adentramos a classe executiva, não conseguimos fingir costume coisa nenhuma! hahahaha A gente parecia criança querendo apertar todos os botões, gravando vídeos para a família e olhando tudo aquilo sem quase nem acreditar. Do momento em que pisamos no avião até a chegada, fomos extremamente bem tratadas e, passado o frenesi, pudemos descansar super bem para os dias que viriam.

classe executiva

A primeira coisa que já acelerou nossos corações foram as cabines individuais, com assentos 100% reclináveis e acesso livre ao corredor – o que é aperto mesmo? hahahaha Havia – claro – travesseiro em tamanho grande e cobertor nos esperando, além de um kit de amenidades completo, com tudo o que poderia ser necessário usar durante o voo.

Para completar, ainda tinha um monitor touch screen de 15 polegadas com uma seleção de filmes e séries que me deixou de boca aberta! Tanto que consegui assistir dois longas que foram lançados recentemente: A Chegada e Beleza Oculta! Ah, e ainda deu para checar como andavam as coisas no Brasil com o wi-fi que a American Airlines disponibiliza a bordo.

classe executiva

E as comilonas ainda ficaram bobas com o serviço de bordo da classe executiva, com direito a aperitivo e Champagne (SIM, O REAL), jantar – servido em pratos de louça e com talheres de metal, veja bem! – e café da manhã completo! Nesse meio tempo, se batesse uma fominha ainda dava para se servir à vontade no snack bar do voo – sério, quando eu poderia imaginar que esse tipo de coisa existiria?

Tudo em vídeo

Se você quiser ver o registro dessa farra toda, aí vai o vlog que fizemos até a chegada em Breckenridge, nosso primeiro destino na neve! Fique ligada porque vai rolar post sobre a região das Rochosas e tudo o que ela tem a oferecer – já adianto que, além de esqui, tem hotéis incríveis e paisagens de tirar o fôlego!

E não poderíamos deixar de agradecer à American Airlines pela oportunidade inesquecível, claro! Vocês foram sensacionais do início ao fim, obrigada! <3

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
18 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários