Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Foto: Shuterstock

Nada disso, não estou falando de miojo não! O lámen, na verdade, não é nada instantâneo e demora horas para ser feito. Mas é um prato substancioso e dá aquela sensação de quentinho no coração nos dias frios. É basicamente uma sopa, com caldo de legumes ou de carne e que leva bastante macarrão.

Segundo o wikipedia: Lámen, ou ramen, é um alimento japonês. Um prato de lámen normalmente é composto por um tipo de macarrão chinês, uma sopa com caldo à base de restos de porco ou peixe, e temperados com soja (conhecido como shoyu) ou missô, vegetais como algas verdes (nori) e pedaços de carne de porco.

Esses são alguns dos restaurantes de Curitiba onde você pode encontrar o lámen.

Lamen House

É o lámen mais gostoso de Curitiba e que fica numa casa simples no Água Verde. Eles tem algumas combinações de temperos e guarnições diferentes, mas tudo super gostoso e bem servido. Nunca consegui terminar meu lámen todo por lá, por mais que já tenha tentado bravamente. Ah, eles não aceitam cartão, então vá com dinheiro no bolso. O lámen custa por volta de R$25.

R. Petit Carneiro, 272 – Água Verde, Curitiba – PR,
Telefone: (41) 3342-8767

Maneki Lamen

Também é super bem servido e tem algumas combinações de tempero a escolha. Acho que o Lamen House ainda ganha dele, mas também é uma boa opção de lamen em Curitiba. Preço por volta dos R$23.

Av. Visc. de Guarapuava, 2800 – Centro, Curitiba – PR, 80010-010
Telefone: (41) 4101-6067

Kandoo

É um dos melhores restaurantes de comida japonesa de Curitiba segundo o Instituto Sabrina Olivetti de Pesquisas Gastronômicas. Inclusive, o rodízio deles é sensacional, mas dessa vez, estou falando de lámen, que também é super gostoso e fica na faixa dos R$26.

Rua Dr. Alexandre Gutierrez, 732, Batel – Curitiba/PR
Telefone: (41) 3206-3206

“Ah que chato, vocês só falam de Curitiba!”

Pois é, sei que nossas leitoras nos acompanham do Brasil todo, mas como vou indicar um lugar bacana em Belo Horizonte se nunca estive lá? Fica complicado! Por isso, convido você, leitora do CDD, a deixar a dica do melhor lámen da sua cidade aqui nos comentários. Vamos nos ajudar!

Vídeo: como fazer lámen

Para quem quer se aventurar na cozinha, aqui tem um vídeo que explica direitinho como fazer o lámen – e tem o Leo do Masterchef <3

Veja também, 10 receitas ótimas para fazer um jantar rápido e super gostoso.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
19 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Fazia um tempinho que não indicava o que ler por aqui, né? Então hoje trago alguns livros escritos por mulheres – são vários títulos de cinco autoras que eu amei ler:

Livros escritos por mulheres: 5 autoras para conhecer já

livros escritos por mulheres

A Visita Cruel do Tempo, Jennifer Egan: eu li esse livro tem um tempinho e amei tanto que eu sempre dava ele de presente em aniversários. E sempre recebi feedbacks positivos. Ele é construído de uma forma um pouco diferente – cada capítulo é narrado por um personagem, e assim a história vai pulando de pessoa em pessoa para você conseguir construir a narrativa. Todos os personagens são ligados ao mundo da música – músicos, produtores, pessoas que trabalham em gravadoras, etc.

Onde comprar? Aqui.

Vááários, Chimamanda Ngozi Adichie: acho que todo mundo conhece a Chimamanda, mesmo que não ligue o nome à pessoa. Sabe a música Flawless, da Beyoncé, que tem uma mulher dando um discurso feminista no meio? Pois a voz – e o texto, claro – são da Chimamanda. Enfim, Chimamanda é maravilhosa, acho que todo mundo devia conhecer. Ela tem dois livrinhos (no sentido de tamanho mesmo) chamados Sejamos Todos Feministas e Como Criar Crianças Feministas que são ótimos, dá para ler em uma tarde jogada no sofá e vão te fazer pensar muito.

Já na parte de ficção, indico muito Americanah, sobre uma nigeriana (a autora também é da Nigéria) que morou anos nos Estados Unidos e depois revolve voltar para Lagos. Lá, ela precisa se readaptar ao país natal. E também recomendo Meio Sol Amarelo, que inclusive estou lendo agora. Um livro MUITO impressionante sobre duas irmãs gêmeas nigerianas e como as vidas delas acabam sendo diferentes. A história se passa nos anos 1960 e é incrível para entender um pouco sobre a Nigéria, país sobre o qual eu sabia pouquíssimo. Incrível, de verdade.

Onde comprar? Sejamos todos feministas, Como Criar Crianças FeministasAmericanahMeio Sol Amarelo

Série Napolitana, Elena Ferrante: não vou me alongar nesse, né? Antes que alguém me xingue hahaha. Amo os quatro livros dessa série e já falei muito por aqui. É a história de duas amigas que nasceram em um bairro pobre de Nápoles. É sobre amizade, mas também sobre amor, sobre política, sobre a passagem do tempo, é até sobre a máfia italiana. Irresistível.

Onde comprar? A Amiga GenialHistória do novo sobrenomeHistórias de quem vai e de quem ficaHistória da menina perdida.

Uma Vida Pequena, Hanya Yanagihara: um livrão, literalmente (são quase 800 páginas). Conta a história de quatro amigos desde que saem da faculdade até a meia idade, com foco em Jude. Jude é meio misterioso e aos poucos vai revelando o que passou quando criança. É um livro triste e maravilhoso, me tocou muito. Recomendo a todos, sempre, mas raramente consigo convencer alguém porque as pessoas ficam meio apavoradas com as críticas online. Não leiam as críticas, leiam só o livro haha.

Onde comprar? Aqui.

Persépolis, Marjane Satrapi: uma história em quadrinhos escrita por uma menina iraniana. É muito legal porque, assim como a Nigéria da Chimamanda, eu conhecia (e conheço) muito pouco sobre o Irã. E adorei saber um pouco mais. Na história, que é autobiográfica, Marjane conta sua vida dos 12 até uns 20 e pouco anos – nesse período, que é entre as décadas de 1970 e 1980, o Irã passou por uma revolução. Ótimo para quem gosta de entender melhor o mundo, como eu. 🙂

Onde comprar? Aqui.

Onde comprar Kindle?

Kindle Paperwhite (que tem iluminação embutida)

Kindle sem iluminação (como o meu)

Kindle Voyage

Kindle Oasis

E para quem quiser saber mais, falei aqui sobre minha experiência com o Kindle e aqui. Aqui falei sobre onde comprar capinhas.

Livros escritos por mulheres: em vídeo

E, claro, aproveita que você já tá por aqui e se inscreve lá no nosso canal – tá tendo vídeo quase todo dia, estamos preparando o conteúdo com carinho e queremos vocês por lá também! Estamos quaaase quase nos 70 mil! <3

E, claro, se tiver algum livro que gostaria de me indicar, deixa aqui nos comentários!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
12 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

Doce de leite: os melhores que o dinheiro pode comprar

Foto Shutterstock

Chega de brincadeira, agora a conversa é papo sério. Hoje, minhas amigas, nós vamos falar sobre a melhor coisa já criada nesse mundo em que vivemos nesse momento, essa coisa se chama doce de leite.

(pausa dramática)

Como grande pesquisadora e especialista graduada na Universidade da Vida das Pessoas Loucas Por Doce de Leite, tenho feito uma pesquisa incessante atrás do melhor doce de leite já criado por mãos humanas e compartilho com você o resultados de anos de trabalho. (imagine aquela minha carinha aqui RISOS)

Doce de leite: casa comigo?

Depois de provar um monte deles, acho que a melhor versão possível de doce de leite é aquele cozinhando a lata de leite condensado, sabe? O doce fica escuro, consistente e com um sabor inigualável. Serião, acho que leite condensado cozido é a comida que eu mais amo em toda a face da terra. Quando faço em casa, é difícil conviver com a informação de que tem doce na geladeira. O lado bom disso é que a gente tem um doce de leite relativamente barato, fácil de encontrar e que dá para fazer em casa.

Se você não sabe do que estou falando ou não sabe como fazer o doce de leite cozinhando a lata de leite condensado, dá uma olhada aqui no Flamboesa que a Fran explica tudo nos mínimos detalhes, inclusive com fotos lindas como essa aqui.

Doce de leite: os melhores que o dinheiro pode comprar

Foto da Fran do Flamboesa, que é uma das pessoas mais talentosas que conheço.

Meu Deus a panela de pressão vai explodir. Quero mesmo é comprar meu doce de leite!

Tudo bem, as vezes a gente não tem paciência para cozinhar, abaixo estão os melhores doces que já provei. Todos eles são gringos, argentinos, uruguaios e coisa e tal. Mas nem comece a fazer cara feia, porque hoje em dia a gente encontra essas marcas em empórios e até naquela parte de coisas importadas do mercado ou naqueles mercados mais GOURMET, também conhecidos como mercados caros. Mas é o preço que se paga, vamos ESTAR FAZENDO o que, né minha senhora.

Doce de leite: os melhores que o dinheiro pode comprar

01. Sancor Argentino R$ 10 | 02. Ilolay Argentino R$ 12 | 03. Lapataia Uruguaio R$ 9 | 04. Vacalin Argentino R$ 26,80 | 05. La Salamandra Argentino R$ 22 | 06. Havanna R$ 26 | 07. Conaprole R$ 16,50 | 08. La Serenissima R$ 13,25

Que menina metida! Cadê os doces de leite de Minas?

Já imagino que os mineiros – oh gente querida! – estejam meio bravos comigo, confirma produção? Mas gostaria de justificar minhas escolhas. A grande diferença que vejo nos doces gringos e nos brasileiros é que, os de fora, tem gostinho de caramelo. Já os nossos tem gosto de doce, doce de leite. Consegue me entender? Enquanto os de lá são uma concentração de caramelo, os nossos tem mais gosto de leite. O que né, não tira o valor da produção nacional, já que doce de leite tem gosto de doce… de… leite mesmo.

E veja bem, isso não quer dizer que tem melhor e pior, mas só que eu prefiro esse sabor de caramelo. Puro gosto pessoal, nada demais. Por isso, acho que entre os que a gente tem por aqui, o doce de leite Viçosa é um ótimo exemplar. E o lado bom é que encontramos ele em muitos mercados pelo Brasil todo. Nó, não briguem comigo!

Acho que doce de leite é pouco, eu quero é docinho de doce de leite!

Te entendo, uma coisa assim meio Inception, né? Pois sabe que, meio no free style, acabei inventando uma receita de brigadeiro de doce de leite que é de chorar de tão gostoso? O diferencial dele é que em vez de usar o leite condensado direto na panela, primeiro eu cozinho ele, que nem a receita de doce de leite, e, depois de pronto, começo o passo a passo normal do brigadeiro. Se quiser dá para até colocar chocolate, mas eu acho que fica completamente excelente desse jeito mesmo. Abaixo tem um vídeo explicando como fazer.

INGREDIENTES
– Uma lata de leite condensado
– Uma colher de margarina
– O que você quiser para confeitar

COMO FAZER
– Cozinhe a lata de leite condensado na panela de pressão por uma hora. Para cozinhar, coloque uma quantidade de água que fique dois dedos acima da lata. Depois de cozinhar, deixe esfriar por algumas horas e só aí abra a lata. Isso é bem importante!
– Coloque o doce de leite numa panela, acrescente a margarina e mexa até atingir o ponto (quando solta do fundo da panela).
– Deixe esfriar um pouco em um prato e, caso você queira comer de colher, está pronto! Se quiser enrolar, passe um pouco de margarina na mão e faça as bolinhas. Passe no confeito da sua preferência e pronto 😀

A apelação final: fondue de doce de leite

Já que vou direto para o inferno com esse meu post de hoje, quero te dar uma dica final. Se você é do meu time e também gosta muito de doce de leite, vá no Officina Resto Bar aqui em Curitiba e prove o fondue deles. É basicamente uma lata de leite condensado cozido com quitutinhos para comer junto.  Melhor coisa da face da terra!

Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 1154 – Centro, Curitiba – PR, 80430-180
Telefone: (41) 3402-0986

Deixo aqui para você minhas palavras finais: doce de leite é melhor que chocolate. Agora vou sair correndo, até mais!

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
64 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários

[Mais] 2 lugares aconchegantes para comer bem em Curitiba!

Em busca de mais lugares interessantes para comer bem em Curitiba? Hoje te mostro mais 3 deles. Já aviso que só tem coisa boa, nham!

Chiffon Cake

Não conhecia o lugar e foram nossas leitoras que me contaram que a coxinha deles era imperdível. Foi a melhor dica que me deram! Além do salgado,  os bolos são também uma tentação, dá vontade de comer todos.

O café é pequenininho e tudo é muito caprichado. A coxinha é frita na hora de todos os doces são servidos no prato todo decorado com frutas, um mimo. Vale muito a pena conhecer.

R. Jaime Balão, 138 – Hugo Lange, Curitiba – PR
Telefone: (41) 3362-7715

[Mais] 2 lugares aconchegantes para comer bem em Curitiba!

Café do Viajante

O café é uma graça e tem todos aqueles itens de decoração que adoro e que gostaria de ter em casa: parede de tijolinhos, lâmpadas diferentonas e design com cara de industrial. Adorei! No cardápio, são várias opções de cafés, inclusive com alguns temáticos para o inverno. Nos quitutes: bolos, tortas e salgados. É daqueles lugares pra passar a tarde papeando, sabe?

R. Comendador Fontana, 229 – Centro Cívico, Curitiba – PR
Telefone: (41) 3018-2320

[Mais] 2 lugares aconchegantes para comer bem em Curitiba!

Coletivo Alimentar

Um misto de café e restaurante com pratos diferentes a cada dia, mas todos saborosos, caprichados e com um valor bem interessante. O lugar é todo moderninho e um ótimo ambiente para passar algum tempinho descansando.

R. Comendador Macedo, 233 – Centro, Curitiba – PR, 80060-030
Telefone: (41) 3121-1720

Aproveite o final de semana para conhecer esses lugares!

Veja também minha lista com outros 5 lugares legais para comer em Curitiba e também a lista com as 5 melhores coxinhas da cidade.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
19 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários