Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

vietnã

Comecei a falar da minha viagem pela Ásia por aqui já tem um tempo – nãão, não abandonei o roteiro no meio nem nada, só resolvi dar uma pausa nos posts porque achei que o blog estava com muitos textos sobre o assunto num intervalo curto de tempo (e apesar da gente amar, não somos, nem queremos ser, um blog só de viagem! 🙂 ). Mas vi um vídeo essa semana sobre o Vietnã que me fez lacrimejar e resolvi retomar os trabalhos por aqui haha – e meu próximo destino era justamente Hanói e Ho Chi Minh, então vamos lá!

O vídeo que eu vi é esse aqui embaixo – recomendo muito! Ele é da Michelle Phan e é maravilhoso – veja mesmo que você nem se interesse pelo Vietnã, vale a pena:

Para saber mais sobre meu roteiro certinho e mais algumas dicas gerais sobre a Ásia, aqui tem meu primeiro post sobre o assunto.

Viagem pela Ásia: Vietnã

VIETNÃ

Já tinha passado por outros dois países do sudeste asiático quando cheguei no Vietnã, mas juro, não tem sensação como a de chegar e ver a primeira pessoa usando aqueles chapéus de palha tradicionais de lá (eu trouxe um pra casa, inclusive – pensem no transtorno que foi carregar isso por mais 20 dias haha), a primeira onda de motos que parece que vai te atropelar (mas não atropela)… Não tem sensação igual, é tipo uma comprovação física de que, sim, você está do outro lado do mundo. Ah, o Vietnã <3!

Se você perdeu meus posts sobre minha mala pra essa viagem, clica aqui e aqui pra conferir!

Chegando

Fizemos todos os trajetos entre países de avião. No caso do Vietnã, saímos de Bangkok, na Tailândia, e chegamos primeiro em Hanói. A viagem dura pouco menos de duas horas e fomos de Jetstar Pacific – não tivemos problemas com essa viagem em específico, mas não é a companhia que mais recomendo (eles cancelaram um dos nossos voos e não deram assistência nenhuma para resolver o problema – mas essa história fica para o post sobre a Indonésia). Já o trajeto entre Hanói e Ho Chi Minh dura 2h05, também com a Jetstar Pacific.

vietnã

Uma coisa importante sobre o Vietnã é que você precisa tirar o visto de turista antes. Pelo que pesquisamos, você pode tanto tirar o visto enviando seu passaporte para a embaixada vietnamita no Brasil, em Brasília, por Correio (foi o que fizemos) ou tentar alguns serviços que e ajudam a tirar o visto lá na hora (mas não são serviços oficiais do governo). Preferimos a forma ‘oficial’ e não tivemos problemas – você precisa preencher um formulário, pagar uma taxa e enviar seu passaporte para eles. Eles te devolvem por Sedex cerca de quatro dias depois. No site da embaixada tem as informações e também dá para tirar dúvidas por email.

Minhas impressões

Hanói, nossa primeira parada no Vietnã, é uma cidade com astral único… É uma mistura de tradições com hábitos de cidade grande, é uma cidade animada, viva, pulsante – as ruas centrais são movimentadas, cheias de gente indo, vindo, vendendo coisas. Já Ho Chi Minh (a antiga Saigon) é mais cosmopolita, mas igualmente simpática. Me senti muito bem no Vietnã, é um país para o qual eu voltaria sem pensar duas vezes!

vietnã

Ambas as cidades tem uma característica bastante marcante: o transito caótico! Lembram que falei no post sobre o Camboja que achei o transito lá uma loucura, mas que atualizei minhas definições de loucura quando cheguei no Vietnã? Pois bem. O número de motos é absurdo – quase uma por pessoa – e elas vêm em ondas, de todos os lados e sem parar nunca. Nunca vi nada assim na minha vida – e apesar da primeira impressão, se você para e observa o fluxo das ruas, começa a ver que tudo funciona na sua própria lógica, e que é bonito e poético ver os rastros das motos se cruzando nas esquinas, avenidas, ruelas… É hipnotizante, de verdade (uma pequena dica: pra atravessar as ruas, ponha o pé na rua, faça contato visual com os motoqueiros e simplesmente vá – não fique indo e voltando, sambando na rua. Se você vai em linha reta, todo mundo desvia e tudo segue seu fluxo normal, essa é a única forma de atravessar de um lado para o outro no Vietnã haha)!

vietnã

Antes de passar para o próximo tópico, queria dizer que essa parte desses posts de viagem são meus favoritos – isso porque eu não sou uma blogueira de viagem muito talentosa, sou desorganizada e me empolgo com facilidade, haha, o que quer dizer que posso começar a anotar uma coisa e meia hora depois já estou fazendo outra coisa, esqueço de tirar foto do prato porque estava morrendo de fome e assim vai… E a verdade é que não tenho pretensão de ser diferente – o que quero mesmo é passar um pouco do que fiz e do que senti, com alguma dica ou outra que eu considero interessante. O que quero é fazer com que pelo menos alguém tenha vontade de conhecer os lugares que eu amei visitar e descobrir…

O que fazer?

Nas duas cidades, o que mais fizemos foi andar a pé pelas ruas, descobrindo prédios interessantes, monumentos, templos, enfim… Em Hanói, exploramos tudo que tem em volta do Rio Vermelho, que é lindo, e fomos também ver o Thang Long, teatro de marionetes que é muito tradicional na cidade – vale mais pela tradição mesmo, o teatro é bem pequenininho e a apresentação não é muito impressionante, mas é divertida.

vietnã

Também é em Hanói que fica o mausoléu onde está o corpo do Ho Chi Minh (sim, confuso, haha, mas ele não fica na cidade que leva seu nome), grande herói da história vietnamita – essa é uma das coisas mais bizarras que já fiz, turisticamente falando. O mausoléu é imenso, lotado de guardas e você não pode entrar com câmera fotográfica (tem que deixar no guarda volumes), usando óculos escuros (sim! haha) ou com roupas acima do joelho (tive que comprar um lenço na hora porque não sabia disso). Tudo isso para entrar, ver o corpo dele embalsamado, e passar – juro, não pode nem parar!

vietnã

Aqui entra um parênteses entre as duas cidades – durante nossa estadia em Hanói, fizemos um passeio de um dia e meio até Halong Bay, uma baía que é patrimônio da Unesco. Esse passeio é muito famoso e muita gente faz, então todos os hotéis e agências de turismo da cidade vendem – compramos o nosso lá mesmo. Você vai de van até a baía (leva quatro horas para chegar), embarca num barco e retorna só no dia seguinte. O lugar é realmente maravilhoso, mas confesso que não amei muito o passeio – gostei de certas coisas só, tipo o passeio de caiaque e as grutas, mas não sou grande fã desses passeios muito formatados com horários para tudo. Honestamente? Se o passeio tivesse durado um dia só, para mim estaria ótimo (mas isso é uma chatice minha, a maioria das pessoas AMA esse passeio).

vietnã

Já em Ho Chi Minh tivemos pouquíssimo tempo, também exploramos bastante a pé e aproveitamos para ir ao Museu da Guerra – esse museu é impressionante, grande, bem completo e… Muito triste. Acho que não tem quem não saia de lá com o coração apertado, mas vale a pena. Como o Vietnã foi colonizado pela França, alguns prédios são inspirados em monumentos famosos de Paris (e como já morei lá e sou uma eterna apaixonada pela França, vocês devem imaginar que adorei ficar reparando nas semelhanças), tipo a Ópera e a Notre Dame. Ah, e super vale a pena passear pelo calçadão da rua Nguyen Hue, movimentadíssima, colorida e muito interessante.

Comida

Eu amei a comida na Ásia, já falei isso aqui e é a maior verdade – saí do Brasil com as pessoas me dando avisos apavorados de que eu iria passar muito mal e era bom levar uma tonelada de remédios. Cheguei lá esperando o pior e no fim das contas amei, não passei mal e experimentei muita coisa deliciosa. Mas vou confessar que os restaurantes que fomos no Vietnã não foram os melhores da viagem. De qualquer forma, tenho um para indicar sem medo nenhum: o Cau Go, em Hanói. Sério, um dos melhores que já fui na vida – ambiente lindo, comida deliciosa e preço muito honesto. A única manobra que precisei fazer foi o fato de os asiáticos – em especial os vietnamitas – comerem muita sopa, um dos únicos pratos que não consigo comer, haha. Mas sempre encontrei ótimas opções.

vietnã

Em Ho Chi Minh, uma opção legal é o EON 51, o bar com vista panorâmica – existem muitos desses na Ásia, e fomos em vários. Em comparação com os de Bangkok e Singapura, esse é bem decepcionante, mas vale a pena ver a cidade de cima, sim, ainda mais no fim da tarde. Ah, e recomendo também esse sorvete aqui – é daqueles de nitrogênio e os sabores são maravilhosos, voltamos várias vezes.

vietnã

Transporte

Apesar de ambas as cidades, Hanói e Ho Chi Minh, serem grandes, é muito tranquilo se locomover nelas a pé, que foi o que fizemos – a maioria das atrações está no centro das cidades mesmo. Além disso, é divertido entrar nas ruazinhas e fazer caminhos diferentes. No Vietnã, como na maioria das cidades pelas quais passei nessa viagem, a rua é muito importante – está sempre lotada de gente indo, vindo, tomando café, comendo, vendendo coisas… É na rua que está a vida do Vietnã, preste atenção nela! 😉

vietnã

Comunicação

Nesse tópico eu vou repetir o que já disse no post da Tailândia, mas é porque minhas impressões nesse quesito são meio gerais mesmo.

Nem todo mundo fala inglês – aliás, acho que só uma minoria fala (e mesmo assim tem vezes que entendê-los falando não é das tarefas mais fáceis). Mas juro, não tem problema. Aqui estou falando do sudeste asiático (mais especificamente, dos países que visitei) no geral: a grande maioria das pessoas é incrivelmente gentil e todos vão se esforçar para te ajudar, seja na hora de escolher um prato num restaurante ou a encontrar uma rua. O povo asiático é amor (tanto que em um mês viajando, que eu me lembre só uma pessoa foi meio grosseira com a gente) <3.

Onde ficar

Em Hanói, ficamos em um hotel ótimo, o Simphony. É um hotel pequenininho, mas com ótima localização (fazíamos tudo a pé), tudo novo, muito limpo, staff super simpático e prestativo – um dos que mais gostei na viagem. Já em Ho Chi Minh ficamos num hotel que não recomendo (é esse aqui: Ngoc Minh – vou deixar marcado só para vocês não ficarem nele haha) – ele fica meio escondido numa ruazinha, não era dos mais limpos, o ar condicionado não funcionava (isso na Ásia é uma coisa essencial, acreditem! haha) e o pessoal do hotel também não era muito amigável. Como ficamos lá só por uma noite, tentei não me estressar com isso e deixei para lá, mas se tivéssemos ficado mais eu teria trocado de hotel.

 

Mais sobre meus destinos na Ásia:

Tailândia – parte 1

Camboja

Vietnã

– Indonésia (em breve!)

– Cingapura (em breve!)

– Tailândia – parte 2 (em breve!)

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
21 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Juro que e o primeiro video que vejo sobre esse pais…
    Muito mais muito legal mesmooo
    bjs divas

  2. Márcia Daniella

    Que viagem enriquecedora de cultura!! Belas imagens.

  3. Marcia

    Adorei, Marina. Já estou repensando minha próxima viagem para trocar por Vietnã.
    Vc poderia dar uma estimativa de gastos com hospedagem, passagem etc. Vc tem dica pra descontos?
    Obrigada
    Bjo
    Márcia

    • No post de informações gerais que linkei aí nesse post tem mais informações sobre preços 🙂

  4. Gabriela R. Salomon

    Realmente uma viagem magnífica! Gostaria muito de ir visitar este país 🙂

  5. Sônia Regina

    Ho Chi Minh foi o líder vietnamita que liderou a luta vitoriosa contra os invasores norte-americanos, a mudança do nome de Saigon foi uma bela homenagem ao poeta e líder do Vietnam do Norte. Aliás, sugiro fortemente que assistam o filme/documentário corações e Mentes, um apanhado de várias reportagens feitas a partir de filmes de tvs americanas (ABC, NBC, etc) para entender o que foi aquela guerra e a brava resistência vietnamita. Essas notícias de viagem pela Ásia são ótimas!

  6. Estela

    Marina, dá para se comunicar em francês no Vietnã?

    • Não, em geral eles falam só vietnamita mesmo.

  7. Fernanda Gabriela

    Marina e seus destinos exóticos! Adoro!

  8. Maíra S.

    Excelente post, Marina! Minha próxima viagem é para o Deserto do Atacama, por influência de vocês! Mas o Sudeste Asiático está na lista de candidatos para 2017! Viajo muito sozinha, mas ainda tenho um pouco de receio de ir para lá assim. A cada post que leio animo mais. Já vi um ranking dos países mais seguros para mulheres viajando sozinha é o Vietnã é o número 1!

    • Não viajei sozinha, mas não me senti insegura em nenhum dos países asiáticos pelos quais passei – pelo contrário, acho que estão entre os mais tranquilos e seguros que conheço 🙂

  9. elisa.

    posts mais lindeza de viagem, sempre <3

  10. Deve ser muito diferente viajar por esses lugares, morro de vontade de conhecer. O trânsito mais caótico que já vi foi em ciudad del este, no paragai, é bem louco também, mas pelo que vc falou, no Vietnã deve ser bem mais tenso rs.
    http://www.issoaquiloetal.wordpress.com

  11. ola gente essa… olha so essas promoções online.hinode.com.br/index1.asp
    os melhores produtos de cosméticos do brasil
    maquiagem com 0 de chumbo

  12. Jennie

    Marina, muito legal o seu post, caiu bem com a viagem que estou planejando! Moro em Cingapura, e estou planejando uma viagem de 3 dias pro Vietnam. Você escolheria Ho Chi Minh ou Hanoi pra passar esses 3 dias? Vale a pena ir pra Hanoi e não fazer o Halong Bay, ou é melhor deixar pra quando tiver mais tempo e aproveitar pra fazer as 2 visitas de uma vez?
    Já fui pra Kuala Lumpur e Bangkok, estou indo pra Yogyakarta semana que vem, tem mais outro lugar que voce recomenda fortemente ir por 2-3 dias? Brigada :))

    • Eu iria para Hanoi (sem Halong Bay – ou então faria o passeio de um dia só), mas confesso que é difícil fazer essa escolha, amei Ho Chi Minh também. Na verdade recomendo todos os lugares pelos quais passei – amei o Camboja também, adorei Gili, na Indonésia, e amei as praias da Tailândia também!

  13. Que lugar lindo! As fotos ficaram demais, parabéns! 🙂
    Lwd Personal

  14. Miriã Andrade

    Que viagem linda e com certeza inesquecível, adorei! 😉

  15. […] Viagem pela Ásia: Vietnã […]

  16. Flávia

    Oi, Marina!
    Li seus post sobre sua viagem assim que você os postava.
    Hoje voltei para ler novamente, pois estou me programando para ir ano que vem.
    E, se não for pedir demais, poderia postar seus outros posts sobre a viagem?
    Mais dicas, etc. Até mesmo os sites que usaram para pesquisar sobre os locais/roteiros.

  17. Larissa Rivera Cremonini

    oooi Marina, tudo bem? sou muito fã do coisas de diva há tempos, mas confesso que sou uma leitora ‘silenciosa’. Acompanhei sua viagem asiática pelas fotos no insta em tempo real e você foi uma inspiração sensacional! viajo dia 18/12 com mais três amigos e suas dicas são preciosas! ontem estávamos pensando nos planos para o Vietnã e vim dar uma olhadinha no seu post. sei que você explicou que adquiriu o passeio de barco lá para Halong Bay mesmo, mas não entendi direito como isso funciona. o Booking vende uma estadia tipo ‘cruzeiro’, com comida inclusa e talz, num valor médio de 700 reais para duas pessoas. é mais ou menos isso que você adquiriu lá? fica mais em conta? porque achei um valor um pouco elevado para um dia e meio de passeio. enfim, agradeceria muito se vc puder tirar essa dúvida 🙂 beijos!