Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Uma das partes mais legais de ter um blog é poder, todo dia, conseguir um termômetro da aceitação do conteúdo. E isso engloba as curtidas e compartilhamentos no Facebook, os corações e conversas no Instagram, os e-mails e pedidos que recebemos por e-mail e, principalmente, os comentários nos posts. É muito bom também para a gente se aproximar de vocês, leitoras, que estão sempre por aqui ou nas redes sociais – tem muitas que participam tanto que eu até já sei o jeitinho, o que fazem e pensam!

Nossa caixa de comentários está sempre aberta porque é, sim, um espaço democrático para que as pessoas expressem suas opiniões, façam pedidos ou comentem sobre algo. Nós lemos um por um e às vezes não respondemos todos, mas se tivesse um botão de “like” logo embaixo certamente apertaríamos!

Nada do que recebemos – sejam elogios ou críticas – passa em branco. E às vezes a gente acaba lendo umas coisas que não tinham necessidade de estar ali. Já recebemos ofensas gratuitas, vimos falta de educação, nos magoamos com certas sinceridades exacerbadas. E aí eu ouço: “esse é o preço que se paga quando você decide se expor”. Será?

Vamos parar para pensar: todo ser humano se expõe todo dia, a não ser que viva nas montanhas sozinho, como um ermitão. Temos inúmeros círculos sociais – é trabalho, amizades, família e por aí vai. Estamos dando a cara a tapa todo dia a cada palavra dita e decisão tomada. Então não, não acho que o preço da exposição seja ter que ler algumas coisas que, graças a Deus, pipocam com uma frequência baixa por aqui.

O que eu quero dizer é que existem muitas formas de emitir uma opinião. E esse pensamento é válido para qualquer lugar – seja ao vivo ou na internet. Infelizmente, com nome falso ou não, algumas pessoas acham que é simplesmente dizer o que se quer e ponto. Não medem consequências, não percebem que existe gente de verdade do outro lado – cada uma leva como pode, algumas são mais sensíveis e outras não.

É engraçado porque o adjetivo que vejo a maior parte das pessoas usarem em relação à gente é “fofa”. E não temos nada contra, ficamos felizes porque é uma forma carinhosa de dizer como somos. Mas a verdade é que eu e as meninas temos personalidades bem fortes e pouco sangue de barata. A gente é brava, mas com o tempo passou a abrandar esse sentimento no que concerne a comentários desnecessários. Hoje, damos até risada de alguns, outros muito ofensivos jogamos fora e tem aqueles também que acabam magoando, mesmo que em silêncio.

Não estou dizendo que é preciso omitir pensamentos e críticas – acho que toda forma de expressão é válida, desde que possa realmente fazer a outra parte pensar a respeito. Eu mesma li um comentário sobre a operação madrinha de casamento que fiz no começo do ano e fiz questão de explicar o meu lado e dizer dos meus sentimentos em um post para todo mundo ver. Se há algum ponto que não ficou claro e deixou algo estranho no ar, a gente está aí para explicar – e se explicar também, porque faz parte da vida.

Entretanto, acho que certas coisas não precisam ser ditas. Parem para pensar: vocês chegariam para alguém na rua dizendo que acharam a maquiagem dessa pessoa mal feita, por exemplo? Não, né. Eu, pelo menos, guardo esse tipo de coisa para mim. Não elogio nem critico, a não ser que a pessoa venha pedir a minha opinião. E, quando for dá-la, ainda tenho o maior cuidado para não magoar.

Sei lá, eu tenho a mania de me colocar muito no lugar dos outros – o que não quer dizer que seja uma santa e acerte todas as vezes! Mas acho que o exercício de viver e amar é esse, entendem? É respeitar o outro e, se realmente for importante, dar um toque para que essa pessoa possa mudar uma coisa ou outra.

Meu trabalho por aqui evoluiu muito a partir de críticas construtivas de vocês. E tenho certeza de que posso dizer isso sobre o blog como um todo! Se não fosse pela participação diária de todas, a gente não teria chegado onde estamos agora – e queremos ir mais longe, sempre para fazer um conteúdo bacana e relevante, que reflita a gente e quem gosta da gente também!

Esse assunto todo renderia um post ainda mais longo, mas vou parar por aqui. Não pensem que é bronca, que é medo de ouvir comentários negativos ou nada assim. É uma reflexão apenas – dessas que a gente deve levar pra vida.

As imagens do post foram retiradas do Instagram da Karen (@mamaedecasa), e do blog da Maria Cereja Acessórios.

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
178 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com
O que nossas divas já nos disseram
  1. Alciana

    Acredito que falta empatia para algumas pessoas hj em dia.
    Estou acompanhando vcs a pouco tempo e amo as postagens e os assuntos, por isso acho que vcs não precisam se preocupar com comentários que não são construtivos ou mesmo desnecessários. Partem se pessoas mesquinhas e que deveriam se ocupar mais com a própria vida.
    Bom trabalho!!!
    Vcs são D++++!!!
    Bjs

  2. Alciana

    Acredito que falta empatia para algumas pessoas hj em dia.
    Estou acompanhando vcs a pouco tempo e amo as postagens e os assuntos, por isso acho que vcs não precisam se preocupar com comentários que não são construtivos ou mesmo desnecessários. Partem de pessoas que deveriam se ocupar mais com a própria vida.
    Bom trabalho!!!
    Vcs são D++++!!!
    Bjs

  3. Erika Gomes

    Sempre me senti à vontade para comentar aqui, e não me recordo de ter sido grosseira ou desrespeitosa, até porque eu não sou assim. Acredito em educação e respeito em qualquer tipo de comunicação, mas acho um tanto ingênua essa postura de achar que todos devem agir da mesma forma, pois, infelizmente, a comunicação é feita por seres humanos, e os valores de cada um pode ser bem diferente. A partir do momento em que qualquer pessoa expõe um pensamento ou o que quer que seja, haverá julgamentos favoráveis e contrários. Acho que a forma com que os pensamentos contrários é emitida deveria ser tão polida quanto a dos elogios, mas também penso que é natural de qualquer ser humano não querer ouvir o que não gosta, por mais polido que tenha sido o comentário.
    Então, acho que educação e respeito cabem em todo lugar, mas que também devemos ter uma postura positiva sobre as críticas que nos são feitas. Há vários pontos de vista no mundo, e é justamente a diversidade deles que podem transformar as coisas. Esta é a minha reflexão.

    • Concordo com você! Os comentários são justamente para ouvirmos opiniões diferentes, ideias que acrescentam… Meu ponto com o post tem a ver com determinados comentários desnecessários, maldosos. Talvez eu seja muito visionária em pensar que esse tipo de coisa precisa acabar, que o mundo pode ser melhor, mas vou continuar acreditando e acho que temos aqui um espaço para gerar essa reflexão! 🙂

  4. Sacha

    Eu sou dou minhas caras por aqui quando quero “acrescentar” algo. Fiquei um bom tempo sendo só espectadora (achava que o que eu tinha para falar não era bacana, insegura mesmo), absorvia o conteúdo e ponto e sei que por um lado isso é muito ruim para vocês, já que não tem como medir a aceitação das coisas. Agora me sinto mais confortável.
    Vocês são muito queridas e FOFAS sim, e aprecio demais a honestidade e coração aberto. O clima daqui é show
    Beijinhos e bom domingo!

  5. Carolina Gulinck

    Engraçado que eu tinha lido um post da Marina sobre batom escuro ou vermelho (não lembro agora) e um dos primeiros comentários foi bem grosseiro, sobre como é que as pessoas não traçam o contorno dos lábios direito e talz. Totalmente desnecessária a abordagem. Ser humano é um bicho chato de se lidar principalmente quando, como a Alciana apontou, lhe falta a danada da empatia. Por isso que o mundo tá desse jeito…

    • fran

      Me lembro desse post e comentário. Acho que o modo de falar/escrever pode deixar a crítica ofensiva. Não sei se o batom estava realmente torto ou mal contornado, caso estivesse, uma crítica amigável poderia melhorar a forma da Marina contornar o bato,m por exemplo. Agora, não podemos comparar isso, aos comentários sobre a Sabrina ter a boca feia ou algo do tipo, ou sobre a Thais estar acima do peso. Acho que são comentários deselegantes, que em nada agregam e que não tem nada haver com o blog, produtos resenhados. São comentários de pessoas mal amadas que realmente precisam ser repreendidas e ignoradas.

  6. Gesi

    Olá garotas, deve ter mais ou menos uns dois meses que sigo vcs. Amo seus posts. O que não é útil pra mim simplismente deixo pra lá. Afff… mania feia ficar criticando, cada um é cada um. O que não é útil pra mim, ou o que não concordo pode ser a solução pra alguém. Bjoss

  7. Renata

    Tenho pensado muito na postura das pessoas nas redes sociais. Na verdade, fico muito chocada com alguns “amigos” virtuais. Nunca vi tanta agressividade na vida. A única coisa boa disso é que quando vejo um babaca descendo o pau em alguém dessa forma eu tenho a absoluta certeza de que essa pessoa não serve para ser meu AMIGO de verdade. No caso de vocês, acho que devem tentar não se magoar porque não vale a pena se importar com pessoas tão vazias de humor, afeto, simpatia, educação e respeito. Se a pessoa não filtrou o comentário, filtrem vocês. Imagino o quanto seja difícil pq eu sou uma pessoa que me magoo muito fácil, mas temos que tentar aprender a lidar com isso de uma forma mais saudável, menos tensa.

  8. Juliana

    Post perfeito!!! Raramente eu comento algum post, seja de vcs ou outros blogs que acompanho, embora eu leia o blog todos os dias religiosamente! Muitas vezes meu comentario nao iria acrescentar,?ou nao gostei de algo, seja a cor do batom mostrado, nao sei…. E simplesmente guardo para mim! As pessoas as vezes preferem ofender o outro, como se para se sentir mwlhor!!! Espero que muitos leiam!

  9. Concordo muito com você Thaís. Não é o que falar, mas COMO e PORQUE falar. Já li cada coisa desnecessária. Principalmente no Instagram! Chega a ser triste, sentir tanto destrato e até, posso dizer, ódio destilados na internet. Isso sem falar nas opiniões de especialistas formadas em Google é Wikipédia, como exemplo cito o post da Carefree que vc fez (li alguns comentários no Insta). Sou enfermeira e não saio falando nem coisas da minha que não tenho certeza… Sempre que preciso emitir uma opinião ou dar um conselho, dou uma pesquisada para saber se não tem algum estudo ou pesquisa nova sobre o assunto. Enfim, acompanho vocês diariamente há uns 4 anos (nossa!) e confesso que dificilmente abro comentários por “não estar disposta” a ler certas grosserias. Nessa acabo perdendo bons comentários e dicas, e também a oportunidade de trocar figurinhas com vocês…

  10. Juliana

    Pra mim a questão é muito simples: não gosta do blog ou do tipo de postagem? Pra que perder tempo fazendo comentários ofensivos? Não comenta, para de ler o blog.. simples assim. Acompanho o blog há bastante tempo mas há pouco tempo comecei a comentar com frequência… Sinceramente, nunca parei muito para reparar se a maquiagem está bem feita ou não. Eu sempre acho bonita, mas acho que o posto é para falar sobre determinado produto e não pra ficar analisando a maquiagem. Até porque vocês não são profissionais, por mais que tenham experiência por lidar com isso á mt tempo…
    Meninas, críticas sempre vão existir, até pq as pessoal aproveitam a sensação de anonimato que a internet proporciona para fazer críticas pesadas. Mas o blog é incrível e bem maior que isso! 😉

  11. mayara

    As pessoas tem uma mania de achar q pessoas expostas\publicas, devem sim ouvir qualquer coisa. Pq o ser humano é assim, pq tem gente de todo tipo. Só digo uma coisa, ACORDEM! todo mundo tem a obrigação social de ser educado, se exige tanto esforco, repense a vida! Não achei ingenua, achei só absurdo ter que fazer um post sobre isso. E ninguém ta falando de concordar com tudo, nem de criticas. Estamos falando de educação e respeito.

    • Pois é, no mundo ideal esse tipo de assunto seria natural pra todo mundo e não precisaria nem ser pautado, né? :\

  12. Juliana H.

    Thais e meninas,

    Acredito que nunca comentei por aqui apesar desse ser o único blog que acesso diariamente ou revejo todo conteúdo da semana no fim de semana, principalmente agora com a criação do aplicativo que vocês criaram e que facilitou em 100% a minha visita ao blog (inclusive elogiei muito a criação através do instagram).
    Concordo com tudo o que está escrito e sempre achei que essas pessoas não tinham muito o que fazer…Sigo perfis como Lala Rudge, Maria Rudge, Thássia Naves, etc, no instagram e sempre pensei da onde vinha tanto ódio assim e, tempo, é claro. A gente sabe, no fundo, que não é ódio, é claro, mas é simplesmente aquela inveja exacerbada que não conseguiu se conter e teve que aparecer através de comentários e palavras ofensivas.
    Porém, sendo mais específica e sincera agora, fiquei muito chateada semana passada ou retrasada com você, Thais. Acredite ou não, pensei em até mandar uma mensagem no perfil da Sabrina ou da Marina pessoal do instagram para falar sobre isso, mas achei que era coisa demais de criança e desisti e agora achei que a oportunidade veio a calhar.
    Você com certeza irá se lembrar.
    Em um post seu do instagram (@coisasdediva), você colocou uma foto de sua agenda, acredito que era o post do “Carefree”, agora não me recordo muito bem, e eu escrevi um comentário para uma amiga minha, marquei ela e fiz o comentário.
    Você me respondeu, me marcou e tentou se explicar baseado no que eu havia escrito para ela.
    Eu me senti muito exposta, muito “invadida”, muito “sem reação”. Talvez seja esse o sentimento o qual vocês são expostas diariamente, mas eu, como uma mera espectadora, me senti extremamente vulnerável e aquilo me incomodou demais, visto que eu repudio qualquer tipo de “ódio” e afins em redes sociais.
    Me senti injustiçada, “tomando bronca” por algo que eu nunca havia feito.
    O comentário foi especificamente para uma amiga, em momento algum deixei meu comentário para você ou para qualquer uma do blog. Me senti invadida, entende? Como se alguém tivesse tesourado minha conversa.
    Se fosse um comentário ofensivo, mesmo que para um amiga, eu até entenderia, mas não tinha absolutamente nada de ofensivo, falávamos sobre nossa (minha e dela) rotina, em momento algum citei seu nome ou qualquer outra pessoa.
    Pensei “Nossa, agora não posso nem mais marcar ninguém, tenho que ver e ficar quieta na minha”.
    Eu entendo que ser blogueira ainda é uma profissão como aquela de professor que sempre fazemos piadinha: “além de dar aula, você trabalha?”, mas você não precisava se justificar para mim, você não me deve uma explicação da sua vida e muito menos da sua carreira, ainda mais quando ficou claro que o comentário não era de forma alguma para você e muito menos para te ofender.
    Desde então eu não acessei mais o blog, perdi a vontade…o app continua no meu celular e me manda sempre as notificações dos posts novos e quando vi que era sobre isso, resolvi abrir e desabafar.
    Eu concordo com tudo o que você disse, mesmo, lembro-me bem do #operaçãomadrinha e dos comentários maldosos sobre seu decote e afins, sei o quanto deve ser difícil ser exposta a uma enxurrada de críticas diariamente, eu mesma não teria essa paciência nem saco, para ser sincera.
    Mas também acho que vocês devem tomar cuidado quando abordam uma pessoa. Sério Thais, rs, pode parecer exagero, mas eu me senti muito mal com a sua “tesourada” na minha conversa (mesmo você sendo extremamente educada), perdi totalmente a vontade de ler o blog e tenho certeza que essa não é a intenção de nenhuma de vocês três.
    Mais uma vez, eu concordo com o post em 200%, mas acho também que é bom olhar para nós mesmos e ver se nós não estamos sendo um pouco exageradas em nossas atitudes, ou não estamos falhando com elas também.

    Enfim… achei que era uma boa oportunidade de esclarecer toda a situação e demonstrar meu ponto de vista.
    Sei que ele não vai mudar nada, mas talvez faça vocês pensarem em suas próprias atitudes, seus pensamentos, ver o que vale a pena ou não e também ver qual a consequência daquilo que vocês também fazem. Do mesmo jeito que esse post foi para nós refletirmos, o meu comentário também teve essa intenção, apenas uma reflexão, um olhar para vocês mesmas.

    Beijo e sucesso a vocês sempre!

    • fran

      Concordo! Adoro o blog e a sinceridade das meninas. Mas tbm me senti injustiçada por um comentário que fiz em outro post. Disse que não tinha gostado da receita, pois achei não muito atrativa aos olhares. Essa é uma opinião minha. Nem por isso ofendi alguém, pelo contrário, acredito eu que fiz uma crítica construtiva, pois como não sentimos cheiros e nem sabores, uma visão bonita e atrativa é algo fundamental. Vi que a Thaís não aceitou muito bem o comentário. Diferente da Marina e da Sabrina, acho que a Thaís não aceita muito bem comentários que não sejam agradáveis a ela (percebi isso pelas respostas que vi sobre o carefree no instagram). Acho sim, que palpites e comentários de críticas construtivas são sempre muito bem vindas, eu sinceramente gosto de receber, pois consigo ver meus erros e consertá-los sempre que possível. Nem Jesus agradou a todos. Imaginem vcs, ao fazer um post sobre algum produto que não gostaram, vcs sendo sinceras, com certeza deixam muito tristes os fabricantes que lêem o post. Então, sinceramente repense sobre este post e suas respostas a alguns comentários. Um beijo.

    • Janaina

      Fran, vi seu comentário no post da receita e também não gostei da forma como te responderam.

    • fran

      É Janaina, talvez tenha também errado em não elogiar o vídeo em si, toda produção, edição. Acredito que tenha dado muito trabalho e o resultado final ficou super legal, mas a receita em si não me agradou, e eu como leitora (desde 2009) me senti na obrigação em dizer. Um quilo de manteiga misturado aos demais ingredientes, molho não ficou atraente, muito gordurosa, é uma opinião minha. Fora o sal, ao ver a receita, gritava “chega, vai ficar salgado!”. Nem tudo na vida são flores, críticas e elogios fazem parte. Infelizmente a Thais não soube lidar bem com isso. Uma pena, tenho esperança que com esse post e comentários, a faça repensar. Beijos.

    • Dany Dyva

      A pessoa parar de vir no blog, só porque a outra fez sei lá o que, UMA BESTEIRA. É muito coll doce, viu…

    • Dani

      Já que a onda é sinceridade, quando fui ler os comentários do vídeo do grão de bico, eu te achei tão indelicada, fran! E não vi mal nenhum na resposta que a Thaís deu ao querer saber por que você não tinha gostado…
      As percepções são de cada um, mas não custa tentar ser mais delicada quando se escreve. Não dá pra perceber a entonação e diferenciar entre um comentário tão bem intencionado quanto o seu pretendia ser, daqueles que são críticas ˜porque sim˜ e dos que são simplesmente irônicos!

    • fran

      Acho que a sinceridade deveria ser algo visto com bons olhos e é um dos pontos que movem o CDD. Gostei do seu comentário Dani, acho que é bom para repensar, a mesma laranja pode ser doce para alguns e azeda, para outros. Ao escrever é difícil determinar a entonação das palavras. Eu realmente não quis ser indelicada, sinto muito, se a impressão foi essa. Somente dei a minha opinião para futuros melhoramentos. Também peço desculpas se compreendi mal a Thaís, aos meus olhos ela foi indelicada ao me responder, talvez tenha me equivocado. Um beijo

    • Dany Dyva

      Fran, apenas: besha pare, acabei de ler lá o treco que a Thais escreveu, e me desculpa, mas não tem nada de indelicado no que a Thais escreveu, porque na verdade quem foi indelicada foi você. Li o que você escreveu, e fiquei com cara de puta quando é enganada pelo macho hahah fiquei sem reação porque num faz sentido não. Critica construtiva de que? Boei mas do que os naufragantes do Titanic. Para com isso que tá feio…

    • Dani

      fran, de verdade: a sua resposta ao meu comentário dá vontade de continuar comentando! 🙂 Mas de um jeito bom! Foi a segunda vez que vi pessoas admitirem outros pontos de vista na internet – e, bem, você não precisava aceitar meu comentário…
      Fiquei pensando no que tinhas escrito sobre a receita… E, na verdade, minha reação de te achar indelicada foi por puro desconhecimento e preconceito meu.
      Acho que, como disse no comentário que fiz, eu tendo a achar que as críticas na internet são maldosas… Quando nem sempre são. Vou pensar mais sobre isso… Talvez seja uma reação normal quando tantos haters teimam em incendiar polêmicas que nem existem.
      Acho que a Thaís deveria fazer isso também porque, pelo jeito, não foram poucas meninas que também se sentiram mal com as respostas dela…

    • fran

      Dany Diva, por favor, leia os demais comentários que escrevi. Disse que minha intenção foi outra e não vejo mal algum em me expressar mesmo que não tenha gostado. Não tive a intenção de parecer indelicada, meu comentário não foi indelicado. Cada um dá a entonação que quer ao ler.

    • Dany Dyva

      Tá bom mulher, entendi. Licença que tó indo lavar minha pia de roupa…
      Bjsssssssssssss

    • fran

      Dani, verdade, está interessantíssimo ler a opinião das pessoas e dá vontade de ficar comentando e comentando, está virando quase um chat para mim (peço desculpas ao CDD). Verdade, cada um dá a entonação que quer ao ler. Errar é humano, julgar e julgar errado também é humano. Talvez tbm esteja julgando a Thais de forma errada, talvez li os comentários de forma equivocada. Mas não somente eu tenho essa impressão sobre “a má aceitação da thais sobre criticas” e não falo somente em relação ao post da receita do grão de bico, tem o post sobre o carefree, o ursinho da olx, etc. Por mais que eu e outras pessoas estejamos equivocadas, é bom para alertar a Thais sobre a forma que a imagem dela está se passando.

    • Juliana,

      Em primeiro lugar, gostaria de te pedir desculpas. Eu jamais imaginaria que ter te tagueado poderia te chatear de alguma maneira!

      Qualquer comentário no Instagram, mesmo que direcionado à outra pessoa, é lido pela gente! E talvez na hora, com a enxurrada de críticas ao post de Carefree, eu tenha me sentido criticada pelo seu comentário, mesmo que não direcionado a mim.

      Talvez tenha sido um mau momento apenas. Mas quando você me respondeu explicando da sua rotina eu só consegui sentir admiração pela força de vontade que tem! E aí vi que não tinha nada a ver, que era um comentário elogioso até. Repliquei dizendo que entendia e percebi que tenho a maior sorte desse mundo por ter o trabalho que possuo hoje. A falta de tempo já consumiu muito da minha alegria e saúde, pode acreditar!

      Por isso, peço que não me compreenda mal. Não desista de nos acompanhar por um mal entendido! E me desculpe mais uma vez. Um beijo!

    • Fran,

      Fico muito feliz em saber que você é nossa leitora desde que começamos. É muito bom saber que ainda temos aquele público fiel do comecinho – isso mostra que evoluímos e ainda conseguimos prender a atenção mesmo depois de tantos anos.

      Não vou mentir, quando você escreveu que tinha ficado “agoniada” com a minha comida senti duas coisas: a curiosidade em saber o que não agradou (e por isso perguntei) e a crítica em si. A gente sabe bem que gosto – em qualquer esfera – é muito pessoal, inclusive no que diz respeito à alimentação.

      Eu não tenho a intenção de virar a Rita Lobo (bem que queria, hahahaha!) nem nada, a ideia de fazer a receita é porque muita gente me pediu no Instagram. Não tenho experiência, faço meu almoço e jantar por necessidade, prazer em comer e também como uma forma de terapia mesmo na correria que é a vida.

      Talvez tenha exagerado no sal, na manteiga, talvez não saiba apresentar um prato. Mas gostaria que você tivesse dito isso antes, entende? Apenas falar que ficou “agoniada” não diz muito e me dá o direito de não entender. Depois que explicou eu respondi você com um “ok”! Bola pra frente, sempre!

      O post que está aqui é por causa de muita coisa acumulada, ele não foi direcionado para ninguém. É uma reflexão de vida, de entendimento, de melhoria. E abriu essa discussão que estamos tendo aqui, justamente, pelos comentários!

      Então, como falei, bola para frente pra todas nós!

  13. Mariane

    Quando ler um comentário desse tipo lembre-se sempre que “quem fere é porque está ferido”. Essa é uma frase que tenho inserido no meu dia a dia que tem me ajudado bastante a compreender o comportamento dos outros a minha volta e o meu próprio comportamento. Tenho assim uns 98,56% de certeza que pessoas que fazem esse tipo de comentário na realidade tem muita vontade de ser como vocês ou estar no lugar de vocês, mas muitas vezes não tem a força de vontade ou a coragem de fazer acontecer. Não estou falando isso pra defender essas pessoas. Eu não concordo com esse tipo de comportamento e acho extremamente errado, também é difícil pra mim, que nem sou blogueira nem nada, cada vez que leio em um blog ou vejo um vlogger que nem sempre tem os mesmos pensamentos que eu mas que não deixa de ser uma pessoa, com seus sentimentos, seus medos e suas imperfeições, sofrendo esse tipo de ataque e falando sobre esse tipo de comentários. Porém falo isso “quem fere normalmente é porque está ferido” porque se torna mais fácil de entender porque uma pessoa tira uma fração do dia dela pra falar mal de outras pessoas. Se formos parar pra refletir, o quanto não fazemos isso no nosso dia a dia?? No trabalho, nas amizades, com pessoas famosas. E se olharmos pra dentro de nós em um momento desses vamos perceber que o que impulsiona esse comportamento na realidade é uma imensa insatisfação conosco em algum aspecto. Então compartilho com vocês isso para que percebam o quanto vocês são influentes sobre essas pessoas e acima de tudo o quanto vocês tem o poder de ajuda-las a serem pessoas melhores e mais realizadas com elas mesmas e deixar de precisar ferir os outros pra se sentir bem. 😉 Bjusss

  14. Jade

    Fico tão contrariada com comentários maldosos feitos pra vocês ou pra Vic (que gosto igualmente) que as vezes começo a digitar uma bronca em resposta a quem fez isso, mas depois apago antes de enviar. Creio que ao escrever eu perceba que aquela pessoa talvez só queira atenção por estar em algum momento difícil. Como acho que má educação nunca é justificável, prefiro que ela não tenha a atenção que deseja. Por outro lado, em comparação a inúmeros outros blogs que eu visitava, tanto o CDD quanto o Dia de Beauté recebem poucos comentários desse tipo e acho que o motivo seja a energia boa que vocês passam, que talvez amoleça algumas pessoas amarguradas 🙂

  15. Juliana R.

    Oi meninas,
    O blog de vcs me ajuda muito, com dicas maquiagem e auto estima.
    Fico muito triste quando vejo posta como esses, pois vcs me ajudaram e ajudam MUITO e mesmo sem cinhece-las tenho um grande carinho por vcs!
    Sabe eu sofri bulyng minha infância e boa parte da adolescebcia, la em 2003 tive ate um blog feito “em minha homenagem” onde postavam minhas fotos zuadas e com montagem toscas apenas como forma de ofensa gratuita.
    Eu sofri muito, mas conheci muita gente boa nesse mundo tbm, gente do tipo que te faz pensar que vale a pena sim ser bom, fazer coisas boas e pensar nos outros.
    Porem tbm percebi que tem muita gente má o intencionada no mundo e isso com o tempo me tornou quase uma hermitona, parei de falar com muita gente e hoje é muito difícil eu conseguir confiar em alguem.
    Mas gracas a Deus eu tenho meu marido, minha familia e meus poucos e maravilhosos amigos que me lembram diariamente que vale a pena sim viver nesses mundo ahahaha
    Falo isso pq não acho certo chegar ao ponto que cheguei, acho certo tentar, confiar arriscar, como vcs fazem diariamente e eu acho incrível! Vcs são um grande exemplo para mim, e tenho certeza que existem varias outras mulher em como eu que não comentam tanto mas as admiram muito.
    Deixo aqui apenas minha tristeza e peba por essas pessoas que só querem deixar as outras mal e não tem amor no coração.
    Pe não ha coisa mais ibda do que amar o próximo grstuitamebte, assim como vejo que vcs fazem conosco suas leitoras, a cada novo post. Muito obrigada de coração.

    • Ahhh, meu coração! <3 A vida é uma jornada cheia de desafios e cada um de nós carrega o fardo que consegue... Tenho certeza de que você amadureceu muito nesses anos todos e traz consigo apenas o aprendizado de como não ser daquele jeito e se colocar no lugar do outro. Espero que sua vida seja feita de muita coisa boa daqui pra frente, pois é certamente merecedora! Um beijo e um abraço apertado!

  16. Roberta

    Poxa Thais, desde que comecei a seguir o blog vocês me ajudaram muito com dicas de beleza e etc! Cresci meio moleca e depois que comecei a ter meu dinheirinho passei a comprar coisinhas ali e acolá para aos poucos me tornar uma “moça direita” ou quase isso rsrs então, tenho o blog como segunda opinião antes de fazer qualquer coisa quanto a isso!
    Massss
    Eu vi quando você começou a operação madrinha de casamento, todo mundo incentivando e tal… Aquela coisa empolgante… Até que chegou o dia e acho que você mesma disse que a diferença não foi tão grande e muita coisa não foi como quem acompanhava achava que seria, então, imagino que muita gente disse “mas não mudou nada!”
    Desde então, você ficou tãããão sentida, passou um tempo fora do blog e agora é post atrás do outro só tentando se justificar, ou fazendo críticas ao que as pessoas falam, ou então fazendo posts sobre não ligar para a opinião alheia como se estivesse tentando convencer a si mesma… E isso tem sido tão desnecessário! Poxa, me sinto com aquela amiga que não gostou de algo e fica batendo naquela mesma tecla insesantemente, até fazer, nós, que escutamos, revirar os olhos penando:”de nooovo?”.
    Eu achei que esse comentário poderia te ajudar a fazer o que você já disse antes em posts de “não ligar” e parar com essas “reflexões”, segue garota! Continua fazendo as coisas que fazia normalmente aqui que essa história simplesmente vai ficar pra lá! Afinal, ninguém nem te conhece pra você ficar tão magoada assim comigo ou sei lá quem for! Segue em frente! Não liga! Agora impossível, ficar pra lá se você mesma lembra toda semana e faz um texto gigaaaaante… Quando eu vejo a notificação muitas vezes nem leio mais por que já sei o que vou ver pela frente.
    Manda esse povo deitar na Br e pronto! Kkk
    Acho que quero te dar aquele “Para amiga! Já chega amiga! Cancela mulher! Desse jeito não consigo te ajudar mana! Sai dessa!”
    Pelo menos eu falaria com uma amiga nessa situação, por que as vezes a gente só precisa de um toque pra poder parar de ficar com a mão no queixo falando, falando, reclamando, lamentando…
    Eu considero que não te ofendi e realmente quis ajudar. Falo, pouco ou nada aqui, mas dessa vez eu não aguentei rsrs
    Desculoa qualquer coisa, mas tena ouvir pelo menos um pouquinho. E como eu diria para uma amiga minha, agora és tu quem sabes! Fiz minha parte, não falo mais nada! Kkkk

    Beijo! Tudo de bom!

    • Laís

      Nossa, tenho que discordar inteiramente, Roberta. Acho que desde que a Thaís voltou, os posts dela melhoram muito. E essas reflexões estão sendo feitas pelas três meninas com mais frequência, acredito eu, pelo respaldo positivo que estão tendo com eles. E acho maravilhosa a proposta de usar o blog como um canal aberto pra discutir questões mais profundas vez ou outra, especialmente sobre autoestima, algo que influencia bastante na empatia. E acredito que qualquer coisa que incentive a empatia nesse mundo merece ser louvada kkkk

    • Isabela

      Concordo com a Roberta. Acho tao necessario que cada um deixe para tras aquilo que nao fez bem. Levantar a cabeca e seguir em frente.

    • fran

      Concordo com a Roberta. Sei que a beleza é algo muito além do exterior, e pensamentos e reflexões fazem parte de toda sintonia de amor e respeito a nós mesmas. Só que este assunto está batendo na mesma tecla. Todos nossos atos estão sujeitos a aprovações e reprovações, nem Jesus agradou a todos. E vcs como pessoas públicas estão sujeitas a críticas e elogios, claro que críticas são diferente de ofensas e má-educação. Eu admiro muito o trabalho de vcs, mas realmente estou perdendo o interesse no blog. Achei que ia ver um post sobre algum produto ou até mesmo uma reflexão legal, dou de cara com o mesmo assunto, acredito que algumas leitoras estão pensando assim também. Eu sempre tive uma imagem da Thaís educada, meiga, inteligente, mas agora está passando uma imagem de menina mimada que não aceita críticas. Antes que vc me julgue com quatro pedras na mão, não sei se vc é mimada, não conheço sua vida, mas é a imagem que está passando, pelo menos para mim. Nossos atos refletem sobre o julgamento das pessoas. Então, repense novamente sobre seus atos. Um beijo, considere como uma crítica construtiva, pq acompanho o blog desde 2009, desejo que ele cresça cada vez mais.

    • Sacha

      Talvez você tenha a impressão que a Thais esteja batendo na mesma tecla pois as leitoras estão batendo na mesma tecla também! É patada atrás de patada, criticas vazias que parecem só querer ferir os sentimentos das meninas. Não estou dizendo que não devemos nos manifestar, temos sim já que esse é o termômetro do blog, mas do que adianta (vou usar um exemplo ja citado aqui do post do grão de bico) você pura e simplesmente “jogar” que achou a receita agoniante e beijo tchau. Tirou teu tempo pra isso, escrevesse que acho agoniante por isso, isso e aquilo, seja construtiva!
      Também não vale nada você achar o post ruim e comentar que adorou, achou tudo lindo, isso só leva o blog ladeira a baixo, já que as meninas nunca vão saber o que estão fazendo de errado, o que realmente interessa e agrada
      Se não tem nada de bom pra dizer é melhor ficar calada mesmo

    • Sacha

      Quem já teve a oportunidade de encontrar com a Thais pessoalmente pode atestar que ela é muito simpática, mega atenciosa com as leitoras, meiga, paciente e muito longe de ser mimada ou pretensiosa

    • fran

      Concordo, e como respondi ao comentário acima, talvez tenha errado também em não elogiar o vídeo em si, toda produção, edição. Acredito que tenha dado muito trabalho e o resultado final ficou super legal, mas a receita em si não me agradou, essa é a minha opinião e ponto final. Não a ofendi de maneira alguma, só a descrevi como “agoniante” que foi a expressão que pude associar com meus sentimentos no momentos. Não gosto de comida misturada, melecada e gordurosa, eu não gosto, mas respeito quem goste, tanto que nem falei sobre isso, só disse que a “visão da receita” não estava atraente. Fui breve demais e acabei não dando detalhes. Mesmo assim, não a ofendi, a Thais poderia ter sido mais educada ao me perguntar o motivo de achar “agoniante”. Como pessoa pública precisa dar respeito para ser respeitada. Concordo que algumas pessoas passam dos limites e acabam ofendendo, realmente não gosto disso, mas não foi isso que aconteceu com meu comentário.

    • Ana

      Existem “críticas” “”construtivas”” que não fazem o menor sentido… E aqui eu estou referindo exclusivamente a gosto pessoal. Você não gosta de um tipo de receita, você não gosta de um corte de cabelo, você não gosta de uma cor de batom e o seu gosto não esta sendo contemplado com um post do blog não quer dizer que o blog está errado e precisa mudar para te agradar exclusivamente.

      Ora, se eu não gostei de alguma coisa, paciência, na próxima eu vou ser contemplada. Deve ter agradado a muitas outras pessoas.

      Crítica a gente faz com argumentos e motivos. Motivação para empreender uma crítica, nesse tipo de espaço, seria se houvesse algum comportamento antiético ou alguma coisa grave, o que não é o caso aqui. Sugerir e solicitar alguma coisa também é completamente diferente.

      Sinto muito, mas quem faz uma “”crítica”” porque acha que uma receita tem que ser do jeito que pensa que é certo, é porque acha que existe apenas um jeito certo para fazer um prato, essa pessoa é que é mimada. Ora, não gostou, não faz.

    • fran

      Claro que faz sentido, sou leitora desde 2009 e adoro o blog. Foi o primeiro blog de moda que acompanhei e que continua vivo até hoje nas minhas seleções. Do mesmo modo que devo comentar quando gosto, devo também comentar quando não gosto. Afinal o blog só é mantido vivo com a opinião das leitoras. Não vou deixar de acompanhar o blog pelo fato de uma receita não ter me agradado, somente não vou fazer, mas deixei minha opinião, que podem ser levados em consideração ou não, em futuras receitas. Sim, foi uma crítica construtiva. Pq eu não denegri a imagem de ninguém, apenas comentei visando uma melhora do conteúdo, desejo que o CDD cresça cada vez mais.

    • fran

      E completando meu comentário, Ana, aí vai uma crítica construtiva para vc. Vc disse que comentários precisam ser fundamentados. Qual o fundamento que vc se baseia em comentários antiéticos. Vc sabe diferenciar ética de moral? Críticas podem ser contra moralismo, mas nunca antiéticos. Leia mais antes de fazer comentários “inteligentes” que na verdade são controversos.

    • Ana

      Narciso acha feio o que não é espelho.

    • Dany Dyva

      E Roberta, fia, cê num tinha nem que tá aqui então. O blog e dela, ela escreve o que quiser, e se não quer ler o que ela tem a falar, deita na BR que passa. E como não sou dessas de desejar mau a ninguém hahahaha faz melhor não ler o que ela tem a escrever.
      Thais só ta ai, pra deixar um #FicaADica

    • fran

      Dany Diva, o blog é dela, mas tem que agradar o público. Pois é o público que mantem vivo o blog.

    • Dany Dyva

      Concordo que quem matem vivo somos nos e elas também, mas ninguém nunca se agradar com nada, sempre vai ter uma fresca pra viçar. Então ela escreve o que quiser sim, e se não gosta só é pegar o mouse e fechar a pagina. É simples e fácil, pra quem não sabe, vendo o anual hahah

    • Dany Dyva

      Vende o manual*

    • Rafaela

      Fran, você foi grossa demais e continua sendo… A menina vem e faz uma receita que PEDIRAM para ela fazer porque VIRAM e acharam GOSTOSO ao VEREM a apresentação do prato. Receita da vó <3 dela e tudo mais. E você esculhamba a menina por uma dose ~no SEU julgamento~ a mais de manteiga e sal dizendo que o prato ficou agoniante (nojento?), na sua, única, exclusiva e fraca opinião. Depois chama ela de mimada e ainda fica trollando outras leitoras. ~Naonde~ isso é construtivo? O que a reflexão da Thais diz sobre não ter sangue de barata, é que ninguém é obrigada a tolerar o seu ego gigantesco que acha que sua opinião é imprescindível. Sério, você não deve estar bem, vem cá dá um abraço, vai passar, viu?

    • fran

      Rafaela, fui grossa? Cada um dá a entonação e a interpretação que quer. De maneira nenhuma quis ofender, até peço desculpas caso tenha sido interpretada de maneira ruim. Leia novamente os comentários que fiz na receita de grão de bico, agora leia com tranquilidade e compaixão. Fui grossa? Não, uma boa amiga não é aquela que passa a mão na cabeça em todas situações. Não gostei mesmo da receita, tenho direito de opinião. Talvez tenha errado em não entonar meus parabéns pela qualidade do vídeo, tenho certeza que deu muito trabalho. Mesmo assim, em um dos comentários disse q gostei do resultado e que gostaria de ver outros vídeos. Sou leitora assídua, desde 2009, elogio e critico quando acho necessário. E sempre contribuo de forma positiva, faço direto pedidos de resenhas. O fato é que não estamos aqui discutindo sobre o meu comentário, e sim, que está cansativo esse tema “críticas”, não é somente eu que acho isso, olhe os demais comentários abaixo. Pessoas públicas estão vulneráveis a receber críticas, elogios, ofensas. Realmente concordo que ofensas passam dos limites de tolerância e merecem ser debatidas e ignoradas. Mas ofensa não se encaixa nos meus comentários sobre a receita, comentários de várias leitoras no post do ursinho OLX e sobre o Carefree. Todos escritos pela Thais, que ela não soube lidar muito bem com as críticas e as respondem de forma negativa.

    • Vânia

      Aposto que se essas cricas estivessem cara a cara com a Taís, Sá e Marina não falariam nem 1% do que escrevem aqui…

    • Roberta,

      Minha ideia com esse post nunca foi fazer um muro das lamentações! hahahaha E, na verdade, ele não tem a ver somente com a época da operação madrinha de casamento. São coisas que eu me pego lendo direcionadas tanto a mim quanto à Sá e à Marina!

      É apenas uma reflexão como tantas que nós três já publicamos aqui no blog. Para mim, nosso papel é trazer temas não somente de moda e beleza, mas também coisas que se apliquem na vida, que gerem pensamento e mudança. E com isso não digo que somos as magas do saber (longe disso!), mas que temos a oportunidade de dar um start em questões importantes por meio do nosso veículo. 🙂

      Quando aconteceu aquela situação lá em fevereiro, eu me chateei mesmo foi por não ter conseguido, mesmo com tanto apoio. Estava numa fase bem ruim da minha vida e ter saído por um mês do blog foi a forma que arrumei para me cuidar e reconectar com o que era importante. Aliás, vocês todas foram muito respeitosas com a minha decisão, o que me deixou imensamente feliz!

      O que aconteceu são águas passadas. Lógico que tudo influencia no nosso pensamento atual, mas, como disse, as questões escritas aqui não tem a ver com algo específico, e sim com fases da vida, maturidade, coisas que vêm à cabeça e merecem ser compartilhadas.

      Espero que entenda meu ponto de vista também! Um beijo!

    • Fran,

      Mais uma vez, vou te responder porque entrou em outro assunto!

      Sinto muito se passei a impressão de ser “mimada” com o meu texto, infelizmente essa não era a intenção. Como disse à Roberta, a ideia era falar de algo que vejo de vez em quando por aqui e nas redes sociais que ignora o fato de ter gente de verdade do outro lado. Todos somos humanos, erramos, acertamos, escrevemos coisas certas com as palavras erradas e por aí vai.

      Acho que críticas são importantes e funcionam como um termômetro. Mas eles precisam ser bem construídas para não gerarem interpretações erradas!

      Sobre o post de Carefree: tive muitos comentários a respeito de vários assuntos relacionados. Alguns diziam que o produto não era bom pelos motivos x, y e z, sendo que a ideia do post era justamente desmitificar isso – e eu, como usuária, atestava que estava falando a verdade, independente de ser um post patrocinado ou não.

      Minha honestidade foi colocada em jogo e, sinto muito, isso não agrada a ninguém, especialmente quando se faz um trabalho sério há quase sete anos. Também me incomodaram os comentários que reclamavam do publi, sendo que essa é a nossa ferramenta de sobrevivência para manter uma frequência de 3 posts diários no blog.

      Sobre o post da OLX: desculpe, mas eu respondi a apenas um comentário. Não estou lembrada de ter dito nada mais a ninguém. Se quiser, volte lá para conferir! 😉

      Beijo!

  17. Lorena B.

    O melhor exercício de gentileza é se colocar sempre no lugar da outra pessoa e pensar como vc se sentiria. Vale pra relacionamentos e pra tudo na vida. Eu não participo de nenhuma rede social há uns dois anos e posso dizer q melhorou minha vida uns 90% kkkk. Gosto demais da minha privacidade e não consigo nem imaginar como deve ser se expor todo dia como vcs fazem, com certeza é muito difícil. Eu só comento aqui no blog quando acredito q tenho algo a acrescentar (ou alguma dúvida) e me incomodo muito com a falta de educação online. Infelizmente é um novo fenômeno social sem previsão pra acabar. Por mais q se ensine regras de convivência na internet as pessoas se escondem atrás das telas e deixam aflorar o pior delas. Por mais clichê que pareça, acredito que o fundo de tanto ódio seja inveja.
    Bjo meninas, adoro o blog!

  18. Camila

    Leio o blog todos os dias. É meio que uma terapia. Sei o quanto que pessoas grosseiras podem nos afetar. Cresci com un pai que só me criticava, só ressaltava o q eu tinha de ruim, e isso ne afetou bastante. Então, eu imagino como vocês se sentem. Depois de muitos anos, entendi que o problema era ele, não eu. Assim como o problema são as pessoas grosseiras, não vocês. São pessoas que se baseiam em tornar o outro vidraça, tacando pedra até cansar, até a frustração delas passar, e não imaginam o quanto isso é desagradável para todos, não só pra quem leva pedrada.
    Sem mais delongas, o trabalho de vocês é magnífico, porque é feito com amor. Tudo q é feito assim é mais bonito e agradável. Um grande beijo.

    • Camila,

      Minha história de vida é mais ou menos parecida com a sua. E é um exercício diário se expor para tantas pessoas, pode ter certeza!

      Mas estou certa de que há muita maldade, assim como há muita interpretação errada da minha parte ou falta de expressão de algumas pessoas (o que pode gerar dúvidas).

      De qualquer forma, vamos lá! Vida que segue! 🙂

  19. Fernanda Gabriela

    Olha, não sei pq comentários maldosos deveriam incomodar tanto. Acho que, para blogueiras iniciantes e sem público fiel, isso deveria ser realmente ruim e causar sofrimento/desmotivação. Quando a gente se expõe corre esse risco e é natural ter haters. Até eu já ganhei uma aqui nos comentários do coisas de diva (uma pentelha que encanou que eu era “anorexica” e outra que encanou que eu era “cabeluda” hahahahaha WHATEVER !), imagina vocês meninas…
    Sinceridades: relaxem e deem boas risadas dessas pobres desocupadas da vida. Todos nós sabemos das nossas verdades e onde nosso sapato aperta e uma cutucada pode machucar, então não nao deixem que sei la seu ninguém machuque vocês. Tenha certeza, Thais, Sá e Marina que qd a coisa tiver feia mesmo, nós fiéis leitoras, estaremos aqui para cutucar vocês de verdade. Adoro vcs demais e até as suas e as minhas (hahahaha) haters.

    • Laís

      hahahaha como assim? Elas deduziram isso com essa mini foto?? gente, que povo louco!

    • fran

      Neste caso, tem que rir mesmo. Pelo pouco que a foto mostra, só mostra o quanto vc é linda. Só pessoas mal amadas mesmo ou ignorantes para fazer esse tipo de comentário. Ofensas são definitivamente diferentes de críticas construtivas.

    • Dany Dyva

      HAHAHHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAH Ma gente esse povo tem o que na cabeça? A merda que eles cagam? Porque né, só vejo ai uma moça bunitã e com cara saudável.
      Ma é assim mesmo, o povo invés de olhar pro próprio rabo e a pia de louça na cozinha, estão se dedicando e se diplomando cada vez mais fiscais da vida alheia.
      #MelhoreVinhadas

    • Fernanda Gabriela

      só rindo mesmo, gatinhas! 😉

    • Letícia Lumi

      Fernanda, tamo junto! hahahahaha
      Eu acho, na minha humilde opinião, que vocês CDD são muito mais do que esses comentários maldosos! Simplesmente ignora, sei que as vezes é difícil porque machuca mesmo né…mas acreditem, existem leitoras que gostam de vocês de verdade! Eu gosto de vocês de verdade, e tem meninas que sempre estão nos comentários que também são verdadeiras, e é isso que realmente importa!
      A japonesa de camisa laranja não vai abandoná-las, mesmo que eu dê uma sumidinha de vez em quando, mas estou aqui pra tudo!
      Não só use o que te faz feliz, vamos SER feliz gente!

    • Só aqui, temos três exemplos de rostinhos conhecidos meus:

      A Fernanda, com esse sorrisão lindo que sempre me chama a atenção; a Dany, que tem essa foto do Paulo Gustavo e eu morro pra saber o rosto de verdade; e você, Leticia, a japinha da camisa laranja que sempre comenta umas coisas muito eu! hahahaha

      <3

  20. Laís

    Thaís, acho que esse post é uma boa oportunidade pra remeter àquele outro da Carefree. Tiveram alguns comentários dizendo que vc estava fazendo propaganda só pelo dinheiro, o que eu discordo inteiramente, pois acredito que vc fez propaganda porque confia no produto de verdade e não tem nada de errado nisso. No entanto, tiveram outros comentários (inclusive o meu) que apenas discordaram do uso do produto, sem qualquer ofensa envolvida, e vc respondeu com ironia, o que não achei legal (a maioria vc foi educada, foram só alguns poucos mesmo). Acho importante essa reflexão também para si próprio porque sem perceber a gente acaba ofendendo os outros e talvez no seu caso a irritação com os comentários ofensivos tenha ofuscado a boa intenção dos demais. Enfim, espero que vc entenda e veja que tentei fazer o que vc faz em 99,9% das suas respostas: falar com leveza e educação. Bjão

    • Laís,

      Me desculpe se fui indelicada com você em algum comentário. Foram tantos (não só no blog, mas em 3 posts no Instagram) que acho que perdi a paciência e descontei em que não merecia. Me perdoe. Vivendo e aprendendo!

  21. Rafaela Dutra

    Eu tenho algo a dizer: só acho um absurdo eu ir tanto a Ctba e NUNCAAAAAAAAAAAAAAAAAA ter visto/encontrado vcs… Toda vez que vou fico olhando nos shoppings, lojas e afins se tem uma de vcs por perto. Logo, isso pra mim é o fimmmmmmmmmm da picada… kkkkk!!! Isso sim é uma tremenda “falta de educação” não conhecer minhas inspirações rs. No mais, vcs são td de bom, é o único blog dos 10 que sigo fielmente que EU ENTRO TODO DIA! Vcs estão de parabéns pelos conteúdos, sem puxação de saco msm, é o mais completo pra mim! Bjos!

  22. Gabriela Ronchi Salomon

    Somos criticados o tempo todo, isso não resta dúvidas. Cresci profissionalmente e pessoalmente com isso hehe, e com todas nós acontece isso.
    E outra coisa: a pessoa que critica/fala mal de qualquer coisa de outras pessoas, só junto para si mesmo (a) a raiva, a mágoa, tristeza, e etc.
    Para as pessoas que gostam de criticar guardem para si mesmas, como está escrito no post, pois ninguém (nem as que derrubam a auto estima de outras) gostam de ouvir coisas ruins. :p

  23. Erika Silveira

    Uma vez meu pai me disse que existe uma linha tênue entre sinceridade e crueldade… Desde então, passei a pensar duas vezes antes de falar o que penso e só falo quando perguntam minha opinião!
    Amar ao próximo como a si mesmo é um ensinamento que deveríamos levar por toda nossa existência.
    Vcs são ótimas e merecem cada vez mais sucesso! Bjus!!!

  24. Priscila

    Ótimo post…acho que em primeiro lugar vem a educação e o respeito.
    Um lema que tenho levado para a vida, desde que li o livro Extraordinário, é: Entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil.

    • fran

      Já ouvi falar sobre esse livro, li uma resenha sobre ele, parece ser bem legal, fiquei com vontade de ter. Somente não gostei muito do título, acho que gentileza e o que é certo são coisas não comparáveis. Vc irá ser gentil com o seu filho e não repreendê-lo em um erro? Como ficará a educação dessa criança e qual adulto ele irá se tornar? O que seria do trabalho do CDD se elas fossem somente gentis e não dessem a opinião real sobre alguns produtos que elas não aprovaram? Isso fica como uma reflexão.

  25. Raphaela Ribeiro

    Eu penso que a internet tirou a educação do povo, claro que para tudo tem uma exceção, mas pelos comentários que leio tanto aqui no blog, no instagram, as pessoas comentam o que querem e mesmo quando não querem a opinião da mesma, canso de ler ‘liberdade de expressão’, oq não quer dizer ‘falta de educação’…. esse povo me cansa, enfim… nem gosto muito de discutir sobre isso pq me cansa mesmo kkkkk

  26. gleika bernardo

    hoje a falta de educaçao e empatia ficou desfarçada de liberdade de expressao..vai entender…

  27. Ana

    Muito importante essa reflexão da Thais (já vi a Marina e a Sabrina também tocarem no assunto) e o debate que ela traz à tona. Tenho visto em vários blogs/portais que tratam de diversos assuntos muitos comentários psico preocupantes, ataques, ameaças e ofensas absurdas. E as pessoas que os fazem se defenderem como se essa postura de intimidação deliberada ao outro como sendo um direito. O que definitivamente não é.

    O que me abate é que os valentões da escola saem da escola e continuam a fazer a mesma coisa pro resto da vida deles em todas as esferas da sociedade.

  28. fran

    Críticas são diferentes de comentários deselegantes e ofensivos. Lembro-me de um fato que me aconteceu, passei noites acordada fazendo um trabalho de faculdade (estava no 1º ano e muito inexperiente). Era uma trabalho em grupo e todos se dedicaram demais, estávamos felizes com o resultado. No dia da apresentação, a professora, que por sinal é muito detalhista e perfeccionista, nos criticou demais, tive colegas que deixaram a sala chorando. Eu não, logicamente fiquei arrasada, fiquei até com vontade de xingá-la, mas engoli firme, pois no fundo sabia que ela tinha razão. Ela não viu o quanto tínhamos nos dedicado, as noite que não dormimos, apenas viu o resultado que não a agradou, e hoje, depois de formada, vejo o quanto estava ruim aquele trabalho. Mas, depois disso, comecei a levar as considerações que ela fez, comecei a receber elogios e notas máximas em vários trabalhos. Meu tcc foi premiado e o publiquei em uma grande e conceituada revista. Fiz uma ótima pós graduação, apresentei um trabalho para um grande médico (meu “ídolo”, li vários livros escritos por ele, na faculdade), e ele me elogiou, fico encantada e orgulhosa até hoje. Com certeza, meus méritos são todos destinados a minha dedicação e amadurecimento, mas com certeza, se não fosse aquela professora que me deixou tão triste, hoje não teria me tornado uma pessoa melhor.

  29. Alba

    Serei breve: no penúltimo parágrafo do seu texto, você escreveu “… não teria chego…”. Não, Thaís, teria chegado, é a forma correta em nossa língua.
    Espero não ser mal compreendida em minha correção. Você é jornalista, vive de escrever, e o mínimo que se espera de alguém de tal profissão é que maneje bem a sua ferramenta de trabalho, que no caso da comunicação, é a língua.
    Tenho visto muito esse erro nos últimos tempos. Não sei o motivo, mas não consigo ignorar.
    Abraços,

    • Sacha

      ZzzzzzzzzZzzzz

    • Dany Dyva

      Alba = ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZZZZZ
      ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZZ
      ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZZZZZZzzzz
      zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
      ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ…

    • Dani

      Caramba, Alba. Eu acho legal que tenhas vontade de revisar os textos alheios, mas não precisa colocar essa forma de particípio como algo que é um pecado capital!

    • Dani

      E eu acho que a Thaís maneja muito bem a ferramenta de trabalho, a propósito.

    • fran

      Não entendo a dificuldade das pessoas em aceitarem críticas e opiniões. Não sou uma boa pessoa para responder este comentário, não estudo há anos língua portuguesa e tenho certeza que escrevo várias palavras erradas. Com certeza, quem trabalha com jornalismo e público deve se atentar para evitar erros. Acompanho o blog há muito tempo e percebo o cuidado das meninas ao escreverem, principalmente a Thais, ela tem todo um cuidado especial ao escrever, falar em vídeos. Tenho certeza que neste post ela também teve cuidado, mas, às vezes, uma coisa ou outra passa por despercebido. Quem nunca errou? Que atire a primeira pedra.

    • Dani

      Oi de novo, fran! 🙂

      Sabe que eu já corrigi aqui no CDD um ˜porque˜ que deveria ser ˜por que˜. Ao corrigir eu não fiz a afirmação de que, por isso, as blogueiras não manejam bem a ferramenta de trabalho – sempre me pareceu que o fazem. E por isso esse comentário de correção aqui me incomodou antes…
      Não quis, com isso, dizer que não é legal corrigir português e que quem escreve não deve aceitar críticas (especialmente como essa, que, no fim, foi positiva) – só não precisa mencionar que isso implica desconhecimento técnico.
      Vou pensar mais antes de escrever também.

    • Alba,

      Você tem razão. Vou ficar mais atenta e corrigir agora.

      No mais, você sabe que nós tomamos o maior cuidado com a escrita por aqui, não é? Eu sou praticamente uma grammar nazi, hahahaha!

  30. Flávia Coelho

    Ainda bem que críticas são a minoria por aqui =) Sei que deve incomodar… mas não deveria. Sempre que falo do Coisas de Diva vocês são muito elogiadas. Seja pela sinceridade ou por vocês serem “de verdade”. Vocês são demais e, em especial, você Tha Tha. Continuem com o trabalho lindo . TJ <3

  31. lorena

    Na verdade tem muita hipocrisia, não só aqui como em todo ambiente virtual. As pessoas acham que críticas são ofensas gratuitas e comentários chatos, NAO É ISSO! Duvido que alguém goste de receber críticas, é claro que devemos saber lidar com elas, mas duvido que gostem de recebê-las como muitas que comentaram ai em cima disseram que sim! DUVIDO!!! Vc se arruma toda de manhã, chega no trabalho e alguem te diz: nossa esse seu baton não tem nada a ver com sua roupa! Vc vai gostar de ouvir isso? E olha que esse é um comentário leve comparado ao que vemos por ai! Vai passar o dia mais feliz? Duvido, deixem a hipocrisia de lado e repensem seus comentários, se for algo que não acrescenta em nada, deixe de lado, bola pra frente, pra que falar que o baton tá mal passado ou a roupa não caiu bem, ninguém é perfeito e tem o direito de usar o que se sente bem! Então deixem de mimimi e respeitem mais o próximo, olhem pro seu próprio umbigo e plantem mais amor e não disseminem tanto ódio.

  32. Uma coisa que acho que vcs amadureceram foi que antes sempre que vcs eram criticadas vcs ficavam “batendo boca” (respondiam tudo de forma bem grosseira)com as leitoras, hj ja n vejo mais isso acontecendo (acompanho só o blog, n acompanho insta e face). Mas uma coisa que pensei depois do carefree é que vcs sempre recebem criticas sobre propagandas mal feitas ou produtos que as leitoras não acham legais como uma chatice das leitoras por ser publicidade. Acho que a maioria das leitoras criticarem uma publicidade serve como termometro de que aquele produto não agrada ao público de vcs. A publicidade de vcs, qnd bem feita, é recebida com elogios. Como por exemplo, aquela do carro que a Marina publicou, um texto legal que remete a lembranças, o vídeo tbm mto legal. Acho que posts quando são mto criticados ate por leitoras que comentam tds os dias deveriam ser repensados antes de terem os comentários respondidos. Tirando a operação madrinha, nunca vi vcs comentarem aqui q realmente n ficou legal, pisaram na bola. Pelo contrário, levam p o lado pessoal, que estao duvidando de vcs, do carater de vcs (como o post do ursinho da OLX) e eu entendo que não seja isso, simplesmente as pessoas n gostaram, ficou mal feito ou não gostaram do produto. Enfim, ja me estendi muito. Fica aqui a minha reflexão tbm sobre a postura de vcs q vejo que estao amadurecendo, mas tbm precisam repensa. Bjos.

    • Dani

      Maria, você tá certa.
      Não sei por que as críticas aos publieditorias são tão mal recebidas (em todos os blogs que sigo, por sinal).
      A maioria que comenta compreende a política de publicidade nos blogs e, portanto, deve opinar sobre. Talvez as blogueiras tenham a percepção de que são críticas ao fato de elas anunciarem – o que é uma pena, porque não me parece que seja isso.
      E ainda: se fossem críticas à forma de monetizar o blog também seria tão válido, né.

    • Maria e Dani,

      O que incomoda é quando colocam em cheque a nossa honestidade. Quem gosta disso? Poxa, a gente leva tudo super a sério e não engana ninguém. Quando topamos a publicidade de Carefree, foi porque eu, autora escolhida para o post, já usava e aprovava. Opiniões contrárias e controvérsias sempre existirão, a questão é o tanto de raiva embutida que já vimos manifestada por monetizarmos nosso trabalho, entende?

      No caso do ursinho da OLX, o briefing era se desapegar de alguma coisa que fosse importante para nós mas que teria um uso melhor por outra pessoa. Eu nunca pensei no dinheiro (50 reais, gente), apenas em mostrar o uso dessa ferramenta. No fim, fiz a entrega pessoalmente para uma leitora nossa do interior que ficou MUITO feliz com a compra (disse que o sonho dela, assim como o meu na infância, era ter um ursão daquele tipo) e o valor, com mais uma boa soma, foi doado a uma instituição daqui de Curitiba. Já fiz tanta doação na vida que ficou penoso para mim ler pessoas dizendo que eu era mesquinha por querer vender em vez de doar! Fora que muitos lugares precisam de dinheiro mesmo, né!

  33. *repensar

  34. Thais, falou tudo! Eu acho que as pessoas, de verdade, vem no computador uma coisa meio Shame… falam o que querem porque não tá na cara da pessoa e também é difícil alguém tomar alguma atitude a respeito. É muito difícil lidar com comentários e coisas que eu vejo na internet e eu fico me perguntando se as pessoas teriam coragem de falar a mesma coisa ao vivo, no cara a cara (claro que não, né?). Acho todo esse ódio disseminado na internet uma coisa muito triste e acho muito legal esse tipo de diálogo que você abriu aqui!

  35. Márcia Daniella

    Sou tão suspeita pra falar, porque já senti tanto na pele o efeito de comentários desnecessários e muitos deles foram àqueima roupa mesmo. Sei bem como é o efeito da crueldade de pessoas que acham que tem o direito de falar opiniões que não foram pedidas. Já sofri, já chorei dias inteiros, já me magoei. Mas um dia percebi que não são meus defeitos físicos, consequências de um acidente, que são feios. O coração dessas pessoas é que é feio. De que adianta ser linda por fora, perfeita nas partes do corpo, e ter um coração tão mesquinho e egoísta a ponto de machucar pessoas gratuitamente? Isso não é beleza de verdade. Eu gosto demais do blog porque vejo em vcs três o que hoje considero realmente belo: sinceridade elegante e delicadeza no tratamento dos temas.

    • fran

      Concordo! Esse post se tornou bastante interessante na questão dos comentários, estou lendo todos, é tão bom ler a opinião das pessoas, diferentes pontos de vista. Realmente Márcia, a beleza está muito além do que os olhos conseguem ver. Não te conheço, talvez nunca vou te conhecer, mas pelo seus comentários neste e em outros posts, consigo ver o quanto é especial, e sim, é linda, em seus pensamentos e na foto de perfil. E quem nunca foi ofendido? Cicatrizes na alma, nos fazem mais fortes. E estou no mesmo grupo que vc, continuo seguindo o CDD pela sinceridade, apenas acho (algumas leitoras discordam) que os comentários tbm devem ser sinceros. Nem sempre gostamos dos temas ou resenhas, etc., mas considero que é importante dizer nossas opiniões para que as meninas consigam melhorar cada vez mais o CDD. Beijos.

    • Márcia,

      Falou e disse. Muito importante seu comentário e a visão de vida que tem. <3

  36. Dani

    Esse infográfico resume bem o exercício que eu gostaria que as pessoas fizessem. Eu só incluiria um balão a mais: reformule se parecer simplesmente indelicado.
    As críticas podem representar algo legal – indiscutivelmente. Mas quando se lida apenas com os caracteres escritos não é sempre possível saber de que modo que as pessoas gostariam que o comentário fosse recebido.
    Quando minha mãe diz ˜Dani, essa sapatilha tá terrível e não combinou nada!˜ eu sei que o comentário não é malvado. Se alguém comentar isso em alguma foto, não tenho como ter certeza. Eu provavelmente pensaria ˜poxa, que maldade falar desse jeito!˜.
    São pequenas sutilezas que podem significar um avanço para a civilidade que a gente espera na internet.

    • Exato, nos comentários a gente não percebe o tom com que as coisas são faladas, infelizmente. É por isso que a discussão a respeito é para que todo mundo repense (inclusive eu) na forma como se expressa, sempre se colocando no lugar do outro e dando vazão completa e coerente à sua opinião.

  37. Izabel

    Oi meninas! Assim como vocês, também me surpreendo com a falta de etiqueta virtual e a falta de bom senso. E, sinceramente, não só no virtual, mas lá fora ocorre o mesmo. A melhor forma que encontro para lidar com isso (que, de certa forma, serve para ser aplicado em muitas dificuldades que temos na vida), é me fortalecer. Procuro ler muito, sejam livros de auto ajuda, espiritismo ou qualquer outra religião, filosofia… Tudo aquilo que possa contribuir para o meu crescimento é válido. Quando estamos fortes em nossos pensamentos e crenças é difícil algo nos atingir. Beijo grande para vocês e sucesso sempre!

    • Izabel,

      Você tem toda a razão. Estou nesse caminho também! <3

  38. Sheylla

    Eu costumo dizer que é possível dizer qualquer coisa as pessoas,mas tudo depende da forma que se fala. Da mesma forma que todos tem liberdade para falar o que quiser, deve se também estar preparado para ouvir/ler, afinal, para toda ação existe uma reação proporcional ou diversa.
    Lógico que no universo feminino existem tantas personalidades e gostos variados, que acredito ser difícil “agradar” a todos.
    E além do mais, algumas vezes não percebemos que o que foi dito vai magoar.
    Eu leio o blog diariamente, mas raramente comento, mas gosto tanto de ti Thaís que resolvi deixar minha opinião.rsrs
    E o melhor remédio para alguns comentários é ignorar…

  39. Dany Dyva

    É como eu digo sempre pra quem me conhece ”Olhem raparigas, sabem o que vocês fazem pra quem lhe ofendem? Pega a opinião delas e usem como adubos e como água tá cara, usem as lágrimas das inimigas para regar” ou simplesmente não liguem, ou der uma resposta altura ou faça a Diva soberana e ignore, porque não tem nada melhor do que ignorar a ralé.
    E pra quengas haters, usufruam do vosso direito de ficar caladas, NINGUÉM quer saber a opinião de galinhas ciscando demais quem nem louca, uma dica, galinha que cisca muito acaba virando canja um dia. Então limite´se a sua insignificância…

    Ah pra quem me odeia, tenho na boca um sorriso sarcástico a palavra FODA-SEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

    • Erika

      Bom humor é tudo!!!

  40. Patrícia Maia

    Thaís, comento muito pouco, às vezes críticas construtivas, que vocês sempre aceitam e, normalmente, elogiando o excelente trabalho de vocês.
    Desta vez, queria comentar dois pontos:
    1- vcs são mato fofas sim, isso não quer dizer q vcs não sejam brabas ou fortes, mas q vcs são pessoas carinhosas com suas leitoras e preocupadas conosco. Vcs tem um belíssimo trabalho não só pelos postos constantes, mas principalmente por toda a preocupação em atender a todos, de graça!
    2- não sei o que ocorreu ultimamente que deixou vcs tão chateadas com comentários ofensivos, mas tenho visto uma repetição deste tema no blog. Sinceramente, acho q pessoas que possuem tempo sobrando para fazer estes comentários são pessoas que não devem ser levadas em consideração pois são intrinsecamente pessoas não fofas. Não levem este comentário como crítica, mas somente o pensamento de uma leitora que acha que vcs não merecem ter rugas ou cabelos brancos por causa de pessoas que não interferem em nada em suas vidas.
    Novamente, parabéns pelo maravilhoso trabalho de vcs e desculpe pelo enorme comentário.

    • Sacha

      🙂

    • Patrícia,

      É engraçado porque, para mim, essa é a primeira vez que falamos sobre comentários num post aqui do blog! Onde mais colocamos esse tema? (Só para esclarecer, estou perguntando numa boa, como forma de entender se implicitamente já falamos sobre isso antes!)

      Beijo!

    • Patrícia Maia

      Thaís,
      Lembro do post sobre os comentários a respeito da “operação madrinha de casamento ” e sobre “borrou o rímel é só retirar e fazer novamente “.

      Mas não estava criticando só querendo falar q vcs são fofas demais para ocuparem tanto tempo de vcs com as recalcadas.

      E concordo totalmente q se não tem nada a acrescentar, por quê falar?

      Desculpe se o comentário anterior pareceu uma crítica.

      Por favor, continuem postando sobre o q quiserem pois leio todos os posts!

    • Patrícia Maia

      Complementando, a preocupação é com vcs e não com o blog, pois sei q o blog continuará excelente, mas vcs ficarem se magoando por causa de pessoas que não tem mais o que fazer pode refletir na saúde de vcs. E nós queremos vcs sempre felizes e saudáveis.
      Desculpa novamente!

    • Imagina, Patrícia! Não soou como crítica não. 🙂 O da operação eu fiz mesmo, mas esse do rímel não tô lembrada, hahahaha! E você está certa, bola pra frente! :*

  41. Adriane

    Qdo gostamos de um site ou blog acabamos achando que somos “amigas”!! pois bem… amiga que é amiga fala a verdade! certo? se uma amiga minha minha está com uma roupa que não a favorece, tipo:está feia mesma… eu acho que tenho por amizade falar: poxa! não está bonito. mas infelizmente a gente pode fazer isso com amigas de carne e osso e não com “donas de blog” pq elas não são nossas(pelo menos minhas ) amigas e não admitem ouvir algo que as contrariem! concordo que falta de educação é uma coisa grave sim, agora comentar com educação que, tal roupa tá estranha, tal batom ficou feio, ou tal receita não está bonita aos olhos, ou tal texto está com erros ou tal produto eu não gosto, não me parece ofensivo. Pelo sim pelo não prefiro não comentar nada, a não ser aqui agora pq achei oportuno que as blogueiras saibam que tbem temos opiniões e sensações diferentes!! sem querer ofender ninguem ok!

    • Adriane,

      O ponto não é parar de comentar. É comentar explicando seus porquês. Formulando algo, entende? 😉

  42. Érica

    Thais/Marina/Sá, o blog é excelente e vocês são ótimas profissionais, sigo o blog desde sempre, mas esse tema já cansou, né não? Só este ano já foram quantos? 2, 3 posts sobre isso?
    Realmente não deve ser fácil, mas supera isso aí galera! Eu não vejo Julia Petit, Marina Smith, Chez Noelle, Vic Ceridono e etc. batendo nessa tecla! Ou melhor, acho que nunca vi um post delas desperdiçado em lamentações sobre comentários ofensivos.
    Eu também recebo crítica do meu chefe no meio de uma reunião, do meu vice-presidente duvidando das minhas respostas na frente do meu time e do meu gerente gritando comigo no meio do departamento, mas tô aqui, com a cara pra bater diariamente e sem poder se quer pensar em reclamar. A vida é assim…basta vocês saberem absorver ou não o que leem.
    Mas parem, tá..? Parem que tá chato…

    • Erika

      Concordo com todas as palavras, xará! A forma como reagimos às coisas faz toda a diferença. A maior parte das vezes, o negócio é desapegar e seguir em frente, confiando no que somos, não no que pensam de nós. Além de muito mais positivo, economiza bastante tempo. Beijo!

    • pat

      Vic Ceridono já fez post falando sobre isso sim, tinha uma louca que sempre comentava lá atacando ela, falando mal do cabelo dela, da família dela, etc.
      E assim como algumas blogueiras preferem evitar esse assunto, muitas outras fazem posts nesse estilo simplesmente pq a grosseria reina na internet.

    • Laís

      Verdade, Pat, inclusive quando a Vic começou a vender umas necessaires com o logo do blog, muita gente a chamou de mercenária e teve uma menina que chegou ao cúmulo de xingar o marido e a família dela por causa disso. A Vic ficou tão sentida que tirou o lucro dela das necessaires, desistiu de produzir mais e fez um post super triste explicando isso. O bom é que a menina se arrependeu e pediu desculpas. Bem, isso tudo só pra dizer que acho importante posts como esse da Thaís pra tentar criar um pouco de consciência nas pessoas antes de fazer qualquer comentário, seja na internet ou ao vivo.

    • Érica,

      Não estou lembrada de outros posts que tenhamos feito a esse respeito! Para mim, esse é o primeiro.

      Como já disse em outro comentário, a ideia não é fazer do blog um muro das lamentações – e sim, despertar a consciência, o pensamento coletivo, trazendo temas que se aplicam à vida de todas nós (seja na internet ou na vida real).

      Críticas são importantes, sim, e nos trazem muito crescimento. Mas imagine que chega uma hora em que você não possui um chefe para comentar a respeito do seu trabalho, mas 60 mil deles por dia? Imagine a proporção! Entre críticas e elogios, recebemos também ofensas gratuitas completamente desnecessárias.

      Espero que entenda meu ponto de vista. Beijo!

  43. Dani

    Adriane, concordo contigo. Farei o mesmo.

  44. Patthy

    Resumindo: não é O QUE as pessoas falam, mas COMO elas falam.

  45. tania

    HUm…
    Bom,oi meninas do blog “Coisa de diva”:
    Eu estava com a impressão de estar lendo meio que “seguido’ texto “reflexivos” a respeito do comportamento e expressão das pessoas em comentários no blog…estava começando a achar chato.
    Sera´que ‘perdi’ alguma coisa?
    O que anda acontecendo?
    Como li num comentario de cima,nos outros blogs não tenho visto esse tipo de texto TANTAS vezes ..meio que seguidas.
    O MUNDO está deselegante,convenhamos.
    De fofo mesmo só filhotinhos de animais 😀 mesmo.
    Força pra todas! Um beijo!

    • Tania,

      Temos feito uma série de textos reflexivos sobre os mais diversos assuntos, que, na nossa opinião, são importantes como forma de crescimento pessoal para todas.

      De todos eles, para mim esse é o primeiro que aborda o tema comentários!

  46. Julia

    Adoro o blog, sou leitora assídua… me identifico muito com os posts da Sá, devido ao fato que temos o mesmo tipo de pele e assim fica mais fácil eu encontrar o que preciso após ler a opinião dela.
    Sobre os comentários, eu sempre leio quase todos, pois as leitoras aqui se ajudam mutuamente ao contrário de outros blogs, logo eu acabo pegando várias dicas com as leitoras e também acho que este blog em específico não sofre tanto com hater quanto os outros por aí, isto é um sinal que vocês estão agradando. Já alguns posts geram polêmica né?! Como o do carefree ou uma vez que a Thaís colocou uma saia que não acabou favorecendo-a muito, e quem admira o trabalho e não gosta desse tipo de publi as vezes acaba sendo grosseira, eu acho totalmente descenecessário com vocês.

  47. Ju Abreu

    Entrando no meu Yahoo hoje para conferir emails vi um post do Rogério Jordão que me chamou atenção e falava justamente sobre agressividade nas redes sociais:
    “Recentemente vi o documentário Sal da Terra, com o fotógrafo Sebastião Salgado. Após cobrir guerras e massacres, Salgado chega à conclusão de que o ser humano é o mais violento dos animais. A agressividade nas redes talvez seja uma versão contida, preservada, encapsulada, dessa verdade, vai saber.”

    Acredito que as pessoas devem ser mais educadas ao comentarem na internet, devem pensar antes de tudo se gostariam de ouvir o que estão prestes a escrever e se não existe uma forma mais polida de dizer. Na minha opinião, as pessoas que fazem essas “Críticas” são pessoas que morrem de inveja do trabalho alheio e estão sempre em busca de defeitinho para apontar no outro e assim não se sentirem tão inferiores.

    No mais, quero deixar claro que AMO de PAIXÃO o Coisas de Diva!

  48. Renata

    Mais amor por favor!! O mundo seria tão melhor se as pessoas soubessem agir de forma empática 🙂

  49. Concordo com a Érica que falou ali em cima que no trabalho é criticada e que devemos seguir em frente. Acredito que 99% das pessoas são criticadas no trabalho, muitas vezes de forma que n gostaria, sobre coisas q n notaram antes. Tento ao receber uma critica no trabalho, pensar no q posso melhorar, tento ver do angulo da pessoa que me chamou atenção, até que ponto ela tem razão p depois seguir em frente. Receber criticas td mundo recebe, normalmente é doloroso, mas acho uma boa forma de me tornar uma profissional cada vez melhor, mais atenta.

  50. Ana Paula

    Gosto muito do blog e continuo seguindo por ser um dos mais honestos e ainda por cima com 3 opiniões bem diferentes…eu por exemplo me identifico mais com a Sabrina, depois com a Thais e por último (não fique triste não) com a Marina…é que ela tem os gostos mais diferentes dos meus…só isso. Ser uma blogueira mais famosa, influente, tem seus problemas e se você expõe um assunto delicado para você pode ser que não aceite bem as críticas…sejam elas verdadeiras ou não (imagina que seu texto aparece na tela de qualquer um nesse mundo com uma conexão de internet! Tem que ter coragem!). Lógico que não falo para alguém na rua da maquiagem ou da roupa que não está legal, mas ela não me influencia…não tem o poder que a blogueira tem. Para uma amiga que me pergunta eu digo a verdade (com educação!). Acho que um post é como uma amiga me perguntado o que achei…senão para que o botão comentar? Acho que o que está faltando é um pouco de educação/respeito mesmo…tenho sentido falta disso não só na internet, mas em tudo…Coragem para todas nós!

  51. Ballerina Phoenix

    Gent!!! … Em Primeiro Lugar!!! … Marina Sá E Thaís!!! … PARABÉNS Por Terem A Paciência D Fazer O Trabalho Q Fazem!!! PQ Ganhando Dinheiro Ou Naum D Uma Forma Ou D Outra!!! Vcs Nos Prestam Um Serviço MTO Útil!!! Seja Divulgando A Opinião Sobre Um Produto!!! Compartilhando Conosco Receitas Dicas Conhecimentos Ou O Q For!!! Seja Um Post Spontâneo!!! Atendendo A Pedidos!!! Respondendo Dúvidas!!! Ou Mesmo Em Publi Editoriais!!! Enquanto Leitora Me Sinto Na Obrigação D Agradecer A Vcs!!! … Agora Gent!!! … D Verdade!!! … Tô Passada!!! … SEMPRE Leio O Blog!!! … AMO O CDD!!! … 
    Me Identifico MTO C. Os Posts Da Marina!!! … Até PQ O Gosto Dela SEMPRE Bat C. O Meu!!! … Curto MTO A Sá!!! … E Até Agora A Pessoa C. Quem Eu Menos Me Identificava Era A Thaís!!! Até Agora!!! … Mas Um Texto Assim Tem Q Ser Respeitado!!! … Em Gênero Número E Grau!!! … Acho O Cúmulo Do Absurdo Uma Blogueira Ter Q Screver Um Texto E Vir A Público Pedir Por + Consciência + Respeito E + Educação!!! Acho Ainda + Absurdo Algumas Leitoras Se Ofenderem C. Isso!!! E D Verdade Me Questiono Q Tipo D Ser Humano Se Ofende Qdo Lhe É Solicitado O Mínimo Básico D Civilidade?!!!D BONS Modos?!!! D EMPATIA!!! Naum Vou Aqui Me Atrever A Julgar O Caráter Nem A Motivação D Ninguém!!! Mas Quem Se Ofendeu C. O Pedido Educado E Civilizado Da Thaís Por Uma Reflexão Maior Ou Uma Auto Moderação Nos Comentários É Q Deveria C Perguntar: Se Ofender PQ Alguém T Pediu P. Pensar Melhor?!!! Ou P. Medir E Pesar Seus “Preciosos” Comentários Ants D Screver?!!! Marina Sá E Thaís Por Favor Me Dsculpem O Dsabafo: “Mas To Cansada D Gent Q Acha Q Ser “Sincero” É Dsculpa P. Ser Rud Grosseiro E Mal Educado!!!” Ou O Povo Naum Sab Ler Ou Naum Sab Interpretar Texto Ou Entaum Naum Conseg Admitir Q Errou E Vir A Público C Dsculpar!!! D Q AdiANTA Ficar Tentando Dscutir Por Achar Q C. Isso  Prova Q Tá Certa!!! Quem Briga P. Provar Q Tá Certo + Cedo Ou + Tard Acaba Perdendo A Cabeça Ou A Razão!!! P. Tentar Resumir PQ Já Virou Um Texto Mesmo!!! Concordo C. TDs As Meninas Q Defenderam O Blog!!! Aplaudo D Pé Alguns Comentários Q Além D Sensatos Ou MTO Bem Humorados Precisavam Ser Ditos!!! C Tivesse Como Curtir E Compartilhar C. TD Certeza Eu Faria!!! As Meninas Naum São Obrigadas A Agradar Nem Minorias Nem Maiorias!!! O Blog É Delas E Screvem O Q Bem Entenderem!!! Quem Naum Gosta Tchau!!! Vai Ler Dicionário P. Aumentar A Compreensão Do Q Realment Significa A Expressão “Crítica Construtiva”!!! Pessoalment Naum Acho Críticas Construtivas!!! Observações Bem Colocadas C. Boas Intenções Funcionam MTO MELHOR!!! Acho Q A Sinceridade P. Ser Válida Tem Q SEMPRE Obrigatóriament Passar Pelo Filtro Da EMPATIA E Da Educação!!! Até PQ Respeito Cab Em Qlqr Lugar!!! … E Educação Vem D Berço!!! … Agora Se Achar “Amiga” PQ Comenta SEMPRE!!! … PQ Lê Há MTO Tempo!!! Chegar A Screver Q “Quem É Pessoa Pública Tem Q Se Acostumar A Ouvir Ofensas?!!!” Q A Vida É Assim Mesmo!!! E Q Tem + É Levar Patada S/ Direito A Defesa?!!! Lamento MTO PROFUNDAMENT Q Algumas Pessoas Realment Precisem Engolir Sapo No Trabalho E Levar TD Dia Um Caminhão D Dsaforos P. Casa!!! Sinto MTO Mesmo PQ Tem Gent Q Naum Merece!!! Mas Cada Um Cada Um!!! E Q DEUS Ajud Quem Merece A Ter E A Manter A Dignidade!!! … Primeira Vez Q Comento No Blog!!! … Mas Dessa Vez Naum Pud Me Conter!!! … Ants D Alguém Criticar O Tamanho Do Comentário!!! … Eu Tenho Hipergrafia!!! Mas To Tratando!!! …  Sobre As Abreviaturas O “Internetês” E O “Over” D Pontuações!!! … Tenho TOC!!! Mas TBM To Cuidando!!! … E Sobre Tratamento E Educação: Agora Só Falta Alguém Dizer P. Meninas Irem Se Tratar E Tomar Remédio P. Aguentar E Reagir Melhor A Falta D BOM Senso E A Falta D EMPATIA Q Alguns Seres  Demonstram Ter!!! 
    Marina Sá E Thaís!!! … PARABÉNS MESMO!!! … E Continuem DIVANDO!!! … SUPER ABRC!!! … D CORAÇÃO!!! … : ) !!! … 

    • Li tudinho! <3

    • Ballerina Phoenix

      Oi Thaís!!! : ) !!! …
      Obrigada Por Responder!!! : ) !!! E Dsculp Aí O Exagero No Tamanho Do Comentário!!! : ) Quem Tem Hipergrafia É Difícil Controlar!!! Até Por Isso Ants Naum Comentava!!! Mas Vcs São Umas Queridas!!! E Merecem Os PARABÉNS!!! : ) !!!  P. Ser SINCERA Fiquei Tão Indignada C. Alguns Comentários Q Li Q O Tamanho Do Comentário Naum Reflet O Tamanho Da Minha Indignação!!! Naum Posso Me Imaginar Aconselhando Ninguém A Se Conformar C. Qlqr Tipo D Agressão Ou Ofensa D Qlqr Natureza Q Seja!!! Naum Acho Q Atituds Conformistas Tipo: “Vc Tem Q Aceitar!!! Ou Chega D Mimimi!!! Ou As Pessoas São Assim Mesmo!!! Ou Pára D Reclamar Q Tá Chato!!!” Ajudem Mto!!! As Leitoras Educadas Q Querem Contribuir D Modo Positivo Tem Sim O Direito D Se Manifestar!!! … E Creio Q São MTO BEM-VINDAS Por VCs!!! Mas VCs Por Serem As Donas E Criadoras Do Blog Tem MTO + Direito D Se Expressar!!! E Pedir C. Educação Por Um Pouco + D Reflexão Nos Comentários Além D Ser Um Direito Seu Da Sá E Da Marina!!! Surpreend Quem É Educado PQ P. Quem Tem Educação Tratar Outros C. Gentileza É TÃO Natural Q Como VC Mesma Screveu Acima Nem Devia Ser Pautado!!! Agora Tem Gent Q Sai Por Aí Se Auto-Intitulando Amiga E Screvendo O Q Bem Entend A Ponto Das Leitoras Se Doerem Por VCs Como Eu E Tantas Outras Fizeram!!! E Q D Repent Acha Mesmo Q Pod “Criticar” D Modo Dsdenhoso A Receita Da Sua Vó Q Vc Atendendo A Pedidos Compartilhou Conosco D Modo TÃO Doce E Dspretencioso S/ Absolutament Nenhuma Reação Sua Ou Das Leitoras!!! Sincerament É Pedir D+!!! D Fato!!! P. Cada Ação Exist Uma Reação!!! (Minha Lei D Newton Favorita!!! : ) TBM Sou Curitibana E Naum Tenho + A Minha Avó!!! E Se Alguém Dissesse Mesmo C. a “melhor” das intenções Q A Receita Da Minha Vó Q Eu Dividi C. Tanto Amor d “misturança” ( criatura ainda quer criar neologismo pq “misturança” naum exist )  molhada e gordurosa Eu Ia Providenciar Q esse ser aprendesse O Verdadeiro Significado Da Palavra “Agonia” “Agoniante” etc!!! … Mas P. Tentar Resumir PQ Já Me Stendi D+ Novament!!! Assisti Ao Vídeo Da Receita Q VC Fez!!! Primeiro Vídeo Seu Q Assisto!!! Já Havia Visto Alguns Vídeos Da Sá!!! : ) !!! … Sua VOZ É Doce!!! Seu Jeito D Falar É Humild Educado E Reflet Seu BOM Humor Q É Sinal D Inteligência!!! E P. Quem Naum Sab Comer Sal Nos Deixa + Inteligents!!! PQ O Consumo D Sal Aumenta As Atividads ElétroMagnéticas No Cérebro O Q Possibilita Maior Capacidade Intelectual!!! Mas É Claro Q Poder Comer MTO Sal E Ainda Assim Ter O Paladar Refinado A Ponto D Apesar Do Sal Conseguir Sentir Perfeitament O Gosto Dos Alimentos Naum É P. Qlqr Um!!! E P. Quem Tem Pressão Alta Talvez Naum Seja MTO Aconselhável!!! D Qlqr Modo PARABÉNS NOVAMENT P. VC P. SÁ E P. MARINA!!! : ) !!! … Eu Q Já Admirava ADMIRO AINDA +!!! E Na Medida Do Possível Dessa Correria Louca Q É A Vida Acontecendo!!! : ) !!! … D Agora Em Diant Dp Desse Post E Por Causa Desse Vídeo E Desse Texto!!! O CDD Vai Ser Um Dos Únicos Blogs Q Pretendo Acessar Diariament!!! : ) !!! Sei Q DIVA Tem Q Aprender A Lidar C. A Inveja Infelizment!!! : ( !!! Agora Aceitar Maldade!!! É Contra Os Meus Princípios!!! … Graças A DEUS!!! : ) !!! … Abrc. D CORAÇÃO P. VCs!!! : ) !!! … E TD O Sucesso Do Mundo!!! … ENFIM!!! : ) !!! … 
      Ps: Mal Posso Sperar P. Fazer Essa Receita!!! : ) !!! … D Verdade!!! : ) !!! … Bjos!!! : ) !!! … Té +!!! : ) !!! … 

    • Faça mesmo, querida! E aproveite bastante a vida! Um beijo e obrigada pela superação pessoal em comentar aqui! <3

    • Ballerina Phoenix

      Opa!!! Pod Deixar Vou Fazer Sim!!! A Receita E Aproveitar Bastant A Vida!!! : ) !!! … Se DEUS Quiser!!! … Abrc. P. VC E P. Meninas!!! … Sucesso E TD D BOM AÍ P. VCs Viu!!! : ) !!! … 

  52. Michele Bdz

    Sabe o que falta?!
    É as pessoas se colocarem no lugar das outras…

    Essa empatia a gente não vê mais.. há muito tempo!!!

  53. Raquel

    Minha nossa!
    Acompanho o blog todos os dias já faz um bom tempo porém nunca havia comentado. Meninas, não gastem suas energias com quem não merece, quem faz comentários maldosos são pessoas recalcadas e mal educadas. Sério, não percam seu tempo pois sempre haverão críticas em cima de críticas e comentários em cima de comentários sem chegar a lugar algum.
    Sou fã das três, e me identifico muito com a Sá. Continuem sempre assim, eu e tantas outras pessoas gostamos tanto do blog, não se expliquem ou deem corda para as invejosas, ooops para as “críticas construtivas” !
    Bjs

  54. Heloisa Carvalho

    Eu concordo que tem muita gente que faz comentários desnecessários, mas concordo também quando disseram que às vezes parece que vocês se importam demais. É muito difícil interpretar a real intenção do que foi escrito (claro que alguns são BEM explícitos), teve leitora que reclamou de ter “levado bronca” sem necessidade. Mas como você vai saber a intenção da leitora? E da blogueira? Eu penso muito antes de escrever qualquer coisa porque sei que posso ser mal interpretada (aliás, já aconteceu aqui e em outros blogs).
    Ainda assim, acho importante lembrar que um comentário maldoso não é bom pra ninguém, faz quem escreveu parecer (ou ser) um babaca e quem recebeu se sentir mal.

    • Heloisa,

      Temos aí uma questão importante. Textos escritos remetem a inúmeras interpretações. A comunicação tem dessas coisas mesmo! Acho que o caminho é se expressar da maneira mais coerente possível para que a mensagem seja recebida de forma correta por quem a recebe!

  55. Sonia Cavalcante

    Excelente post, Thais!! As pessoas acham que no mundo virtual tudo é permitido e que não precisam ser educadas.
    Não conheço ninguém que, pessoalmente, chame uma pessoa de feia, gorda, ridícula, etc.
    Está faltando bom senso…se é que essas pessoas sabem o significado disso.
    Bjs

  56. Rosana

    Pensei em vir aqui apenas para comentar que nunca comento aqui porque sempre acho que não tenho nada a acrescentar. O post tá ali, redondinho, certinho, só poderia elogiar (o que acabo não fazendo, uma pena).
    Também ia comentar que não entendo esse ódio que as pessoas tem por pessoas “públicas”. Minha vontade é dizer: tu fala isso pra tua amiga, desse jeito mesmo? Se fosse tu, tu ia querer ouvir? Então pára, tá feio.
    Uma vez, li um comentário dizendo que o cabelo de outra blogueira tava horroroso. Assim, nessas palavras. Gente, eu posso não gostar, mas deixa a menina ser feliz. Nem todo mundo deve achar o meu cabelo bonito.
    Aí, parei pra ler os comentários: É um tal de “cada um dá a entonação que quer”, um tal de “ela tem que agradar o público”, “ela é uma pessoa pública, tem que entender”…
    Querida, tu pode mandar tomar no cu com voz de bebê. Ainda assim, tá mandando tomar no cu. Críticas construtivas se fazem assim: Olha, achei legal sua receita, mas se tu colocar menos óleo, acho que vai aparentar mais bonito e não vai perder tanto no sabor”.
    Já sobre agradar o público, não sei se entendeu, mas o público de um blog é algo seletivo. Não é para qualquer pessoa. Se você não curte os tipos de posts, talvez tu precise procurar outras blogueiras. Ou, simplesmente, ler só o que tu curte. Assim, não existe nada dizendo que tu é obrigada a ler todos os posts.
    E mais: Ela pode até se expor um pouco mais do que tu, mas não é feita de pedra. E ela ter uma imagem pública, não quer dizer que ela tá ali pra ser ofendida. Ela tá ali pra mostrar o que ela gosta.

    Por último. Lembre sempre que gentileza gera gentileza. E o contrário também serve: ódio gera ódio. Se você quer ser tratada com gentileza, tente não ser mal educada. Funciona!

    Meninas, continuem sendo vocês. E #useoquetefazfeliz

    • fran

      Eu não fui grossa em nenhum momento, apenas expressei o que sinto em relação ao assunto. Com certeza, cada um dá a entonação que quer. Vou exemplificar, leia esse meu comentário 2 vezes, uma com suavidade e outra, com raiva, ódio. Vc vai ver que tem 2 significados. Claro que “vai tomar no …” é algo explícito, auto-indicativo de ódio. Amizade verdadeira, não é aquela que passa a mão na cabeça em todos os momentos, dou minha opinião, pq quero que o blog cresça e acho que críticas, são sempre bem vindas, pois ajudam melhorar nossos erros, quando existem. Agora críticas são totalmente diferente de ofensas. Não ofendi ninguém em nenhum momento, pois tbm não quero ser ofendida. Amor se paga com amor. Beijos

    • Rosana

      Fran,
      meu comentário não foi pra você, só peguei exemplos de coisas que foram ditas. Inclusive, fui ler seu comentário no video, e não achei que nem você nem a Thaís foram grossas. E acho que sim, podem existir críticas pro bem. Mas podem ser bem feitas. No mesmo exemplo do vídeo, uma menina fala pra Thaís que com linguiça não precisa óleo nem tanto sal, e não precisou falar que parecia uma gororoba.
      O fato de eu ter citado o sobre o vídeo, foi mais porque fui pescando exemplos enquanto lia os comentáriso, não quis direcionar para você. Desculpe se pareceu isso.

    • Rosana,

      É verdade mesmo! Uma leitora me disse que talvez precisasse ter colocado menos sal e também que a manteiga não se faria tão necessária. Respondi ela direitinho, assim como fiz no comentário da Fran, no qual tentei entender! 😉

  57. Pollyana

    Olá Meninas!

    Sei que já deve ter vários comentários desta mesma categoria aqui, mas queria registrar o meu. Primeiro que eu super concordo com vocês. Liberdade de expressão não é igual a poder ofender todo mundo. Poder falar o que quer não é a mesma coisa que ser ofensivo com todo mundo. Eu penso em desistir da internet por isso, hahahaha.
    Em segundo lugar, os comentários ofensivos que vocês recebem doem em nós. Lembro do dia da operação madrinha, que a Thais tava diva no vestido e se sentindo bem e começaram a aparecer muitos comentários negativos no facebook… Cheguei a comentar com o marido da insensibilidade das pessoas… Precisa dizer o que pensa dessa maneira? O que vai repercutir? Apenas que se ela estava um pouco insegura, em dúvida ou chateada com alguma coisa, pode ser a última gota que faltava.
    Enfim, não comento muito… Mas acho que só devemos comentar quando podemos fazer crescer!

    bjinho!

    • fran

      Oi Pollyana, concordo com vc. Realmente comentários ofensivos doem demais, machucam. A liberdade de expressão, opinões e críticas diferem de ofensas. Não tenho facebook, então, não fiquei sabendo sobre isso. Realmente comentar sobre “essa cor não te favoreceu” é totalmente diferente de dizer “vc ficou feia, gorda, magrela, etc.”. Concordo que as pessoas devem moldar mais as palavras, tomar mais cuidado para não ofender, apenas criticar aquilo que pode realmente tornar a pessoa melhor. E para quem fala mal sem pensar, antes se olhe no espelho! Beijos

    • Ah, Pollyana… Se você soubesse o quão à gota d’água eu estava (não por causa do blog, mas da vida no geral)… Acertou em cheio com o seu comentário. Enfim, águas passadas. Agora vem aqui me dar um abracinho porque eu fiquei com lágrimas nos olhos!

  58. Caroline Viana

    Olá meninas!
    Pois é… tão chato isso quando as pessoas se aproveitam da comunicação virtual para serem grosseiras gratuitamente. Faz pouco tempo que voltei a acompanhar meus blogs preferidos (uhuuuu) e sinceramente percebi que as pessoas têm exalado um certo ódio sem cabimento em tudo. Claro que a vida de ninguém deve ser flores todo dia, mas não há necessidade de descarregar sentimentos ruins naqueles que nada têm a ver com o contexto. Eu, por exemplo, quando estou em um bad day, prefiro descansar a cabeça e me isolar mesmo, para que o mau humor não afete ninguém rs, mas infelizmente nem todos pensam dessa forma.
    A única coisa que está a nosso alcance é filtrar o que vem até a nós, aproveitar o que nos convêm e ignorar o que não edifica. Infelizmente as pessoas têm sido muito intolerantes, não só na rede mas em todos os lugares.
    Só sei que adoroo muito o CDD e vocês meninas! E torço muito pelo sucesso de vocês!Beijos

  59. fran

    Um comentário que não tem muito haver com o assunto, mas estava pensando. Tinha uma menina que não me lembro o nome, de cabelo cacheado e comprido que comentava todos os dias (no ano passado), só fazia comentários agradáveis e chamava as meninas de amigas e tal. Depois que foi “sorteada” para receber os prêmios de leitora assídua, nunca mais apareceu por aqui. Coincidência? Amizade verdadeira não é somente fala coisas boas.

  60. Isso é falta de amor e educação. Cada dia que passa as pessoas estão mais infelizes. E, por isso, usam a internet para despejar sua revolta. Acham que assim as coisas melhoram. Uma pena ver que existe muita gente vivendo assim. =/

  61. Marina G.

    Já tinha visto essa imagem do esqueminha sobre comentários no Insta do Futilish. Concordo tanto com isso!! Acho justo e correto a pessoa comentar, até apresentar uma opinião contrária a da blogueira, até porque entendo o espaço para comentários como um espaço de discussão (no sentido de troca de ideias, não de brigas, claro!). Mas ando muito cansada de ver posts em blogs e, principalmente, fotos no Instagram acompanhadas de comentários grosseiros que podiam ser dispensados. A Tracta lançou um batom cinza e só faltaram xingar a Bruna Tang no Instagram por causa disso. A Bruna Tavares postou uma foto de uma maquiagem e alguém disse que as maquiagens dela eram todas iguais. Outro dia estava vendo um post em outro blog e alguém comentou que a boca da menina era horrível. Para mim isso não é expressar uma opinião sobre o conteúdo, isso é só para ofender a outra pessoa. Não é só porque o trabalho da pessoa é exposto na internet que os outros devem se sentir livres para ofender! Está faltando muita educação para esse povo!

  62. Laura

    Acredito que uma pessoa tem que ter muita segurança e autoconfiança para se expor. Eu não lido muito bem com críticas, fico muito insegura e chateada, então não tiro fotos com dicas de roupas ou maquiagem e as posto em redes sociais em que qq um pode ver e comentar.
    Admiro muito quem consegue, mas não é pra qq um, tem que segurar!
    Como tudo tem dois lados, se não sabemos a entonação ao ler, por que sempre pressupomos que é para o ruim?
    Enfim, sei que vou levar pedradas agora…
    Um beijo grande para Sabrina, Thais e Marina – adoro o blog, sigo há muito tempo, mas não comento pq geralmente não acho que tenha muito a acrescentar.

    • Laura,

      De mim não vai levar pedradas não. Eu concordo com você! Infelizmente, a comunicação tem dois lados, e se um não está afinado, acabam acontecendo ruídos.

    • Laura

      Querida! :-*

  63. Maria Carolina

    É importante ouvir as pessoas e saber lidar com críticas desnecessárias. Mas é fato também que existem muitas pessoas que sentem PRAZER em fazer comentários maldosos, sob a justificativa de que “eu sou assim, tenho opinião”. Na verdade, demonstram apenas a própria imaturidade e não opinião.
    É necessário, sim, todo mundo parar para refletir sobre isso. Estamos ficando cada vez mais mal educados, é verdade. E não falo isso me sentindo superior a ninguém, não. Quantas vezes eu comentei alguma “verdade” a amigos, colegas e familiares e depois me arrependi, pq vi que foi completamente desnecessária minha “opinião”. Mas isso porque eu VI a reação da pessoa e VI como a pessoa se sentiu mal. Consequentemente, me senti um cocô, uma egoísta. Na realidade virtual, ninguém vê a reação de quem lê e tudo fica fácil, né?
    Acho que, independentemente de ser aqui ou em outro lugar, precisamos parar antes de sair falando o que queremo e não fazer ao outro o que não gostamos que façam com a gente.
    No mais, se não gosta do blog, é só parar de acompanhar, simples assim. Não precisa gritar que não gosta, pq isso não importa a ninguém… Existem blogs que parei de seguir a muito tempo pq deixei de me identificar. Não destilei nenhuma opinião a respeito, só parei de seguir e tirei minha inscrição no youtube.

  64. pat

    Sabe o que é mais engraçado?
    As mesmas que são super sinceras e insensíveis na hora de criticar rapidamente se sensibilizam e ficam magoadinhas quando a blogueira dá uma resposta super sincera (patada) ao comentário. Pra mim isso é ser passivo-agressiva (ou sonsa msm). Vcs do cdd são muito divas/pacientes quando lidam com isso, hehe.

    • Maria Carolina

      Verdade, Pat.

  65. Sou leitora do blog há séculos, mas foi só esse ano que comecei a comentar com mais frequência. Nem sempre os comentários são úteis ou relevantes, mas vejo neles uma forma de retorno, de mostrar a vocês o que achei do post e tal. Sei que na Internet existem um monte de haters, mas até que aqui no blog vejo pouco. Claro que volta e meia tem um comentário super desnecessário (falando mal da pele, do óculos, da franja, dos lábios, etc), mas outros tantos enriquecedores. Inclusive, alguns comentários que podem até parecer desmerecedores, mas contém uma mensagem que pode ser aproveitada. Quando vou fazer uma crítica negativa eu sempre busco deixar o mais claro possível que aquilo não é uma ofensa, mas pela falta da entonação, isso pode se tornar mais difícil. Fora que nem sempre é fácil aceitar críticas.
    http://www.issoaquiloetal.wordpress.com

  66. Carol

    Thais, chega de tanto mimimi. Só teus amigos/familia são as pessoas que devem importar e as opinioes que vc deve levar em consideração! Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima! Terminou o namoro? Segue em frente! Engordou e tá insatisfeita? Comece a mudar isso djá! Chega de mimimi, de textos com reflexões e etc! Não sofra por coisas que não dependem de vc! Vc é linda, poe a cara no sol e vai brilhar! bjs

    • Carol,

      Acho que o blog é reflexo dos nossos momentos de vida. É como naquela época em que eram diários pessoais na internet, lembra? Os posts de pensamentos por aqui têm partido de nós três, justamente porque achamos que temos um papel importante também para trazer ideias e novos conceitos. Não os vejo como mimimi, sabe?

  67. Camila

    Thais, vou dar pitaco na DR do blog. Falta de educação não tem jeito. Infelizmente, vocês estão expostas a isso…Note que eu disse infelizmente….

  68. Carolina Alves

    Thais,

    Li esse post hoje e ainda não tinha comentado por aqui. Achei que era uma boa oportunidade. Quero registrar o quanto o Coisas de Diva significa no meu dia a dia, e pode acreditar, significa muito. Um texto reflexivo, um post sobre maquiagem ou estilo, tenha certeza de que muda o dia de muitas pessoas. Há muito tempo atrás eu era só uma menina insegura, sempre fui criticada na escola porque era muito séria e estudiosa. As meninas se incomodavam com o meu cabelo comprido, preto e liso ondulado (risos), prefiro nem lembrar o modo grosseiro e malvado que me tratavam. Mas cresci, mudei, sou chorona mas já consigo responder muita coisa. Já tive bulimia por achar que estava fora do “padrão ideal”, tive que ouvir muito sobre o que eu não era, coisas de partir o coração, e mais recente percebi que uma pessoa que quero tanto bem e por muito tempo considerei uma super amiga, só me criticava, rebatia tudo que eu falava e de quebra deu em cima do meu marido. No final das contas, eu só quero espalhar amor, sou uma chata mas tento ser compreensiva e me colocar no lugar do outro. É isso! Tenho certeza de que você é o tipo de pessoa que aprende, aprende com tudo. Vejo muito de você em mim e me identifico. Pode apostar, você não é apenas mais uma sonhadora, cada palavra sua pode tocar o coração de alguém. Um super beijo!

    • Linda, muito obrigada pelas palavras! <3 Tenha certeza de que sua história de vida moldou você para melhor, e não com amargura e tristeza. Viver é aprender, mesmo com as situações ruins. Um beijo grande!

  69. Hiorrana

    Também fui marcada no post do protetor diário. Confesso que odiei. Quando comentei, quis acrescentar e queria mais informações. Vc não havia postado que foi na fábrica, que já tinha conversado com ginecologistas, e outras informações. Então achei que era mera publicidade. Na hora achei bem mal educado sua resposta Thais, confesso. E fiquei como a menina ai de cima: achando que vc não sabe receber críticas. Mas, depois, eu pensei: quem fala o que quer, escuta o que não quer, e desde então não comento em nenhuma foto sua no instragram, mesmo que seja pra elogias (e olho que eu adoro suas fotos de comida.rs) Além disso, uma coisa que me ‘breca’ na ora de comentar em qualquer blog, é que as leitoras são extremamente xiitas. São mal educadas, grosseiras, chamam umas as outras de chata pra baixo. Poxa! somos todas mulheres, e se não temos os mesmos objetivos, temos ao menos objetivos em comum, já que buscamos pelo menos um pouco do mesmo conteúdo. Lembro que quando responde sua marcação nem me direcionei a você. Falei pras leitoras do blog: SORORIDADE meninas! Somos mulher e já temos que matar vários leões por dias. Não precisamos gastar mais tempo nos defendendo do ataque de outras mulhres.

    • Hiorrana, peço mil desculpas caso tenha maltratado ou ofendido você de alguma forma. Acho que a enxurrada de comentários nos posts de Carefree me deixou na defensiva, sim. A vida não é só feita de elogios e, para falar a verdade, é muito necessário que existam as críticas também. Me desculpe mais uma vez. Beijo!

  70. Bárbara

    Achei lindo o texto e concordo com muitos pontos. Mas essa questão também tem outro lado: o de saber receber críticas, também, porque em uma democracia, nunca se vai conseguir agradar a todos.
    No próprio instagram eu já fiz uma observação à Sabrina e ela ficou totalmente na defensiva, em um tom totalmente passivo-agressivo. Não precisava. Resultado: não venho mais no blog com a mesma frequência de antes. Venho muito remotamente, inclusive. Claro que uma leitora a mais ou a menos, pra vocês, não faz falta hoje em dia. Mas abri agora, por exemplo, porque estou na casa de uma conhecida que tem vocês na aba de favoritos. Essa reflexão serve, sobretudo, para vocês.

    • Não diga isso, Bárbara! Pode parecer piegas, mas cada leitora faz falta, sim! Nosso maior intuito é continuar fazendo um trabalho que chame a atenção de novas pessoas, mas mantenha seu público fiel. Você está certa, a reflexão é para todas nós. Peço desculpas caso tenhamos agido de forma antipática. Às vezes não estamos num bom dia, às vezes é tanta maldade que descontamos em quem não merece. Continue com a gente, vai? Um beijo!

  71. Miriã Andrade

    Eu também sou muito assim, Thais, me coloco muito no lugar do outro, não faço e não falo nada que não queria que fizessem ou falassem para mim. Acredito que respeito mútuo é fundamental, sempre, tudo seria tão melhor! 😉

  72. Jorge Junior

    Acompanho o blog a pouco tempo. Acho tudo super interessante. É bom tentar saber no que as mulheres perdem tempo lendo [ou aprendendo, hahaha]. Sou super fã da Thais Marques, tanto no profissional quanto no pessoal, e sei que é uma pessoa idônea, inteligente, que não fala mal pelas costas e muito simpática [ e gata]. Hahahahaa, beijo.

  73. Sarah

    Li todos os 152 comentários (até então) e Thaís, só posso te dizer uma coisa: VOCÊ É FODA! Porque pra aguentar tanto blá blá blá X lero-lero, tem que ser muito foda. Pessoas estão discutindo o seu “jeito”? Sério…? Liberdade de expressão nada tem a ver com discurso de ódio ou discurso de qualquer outra coisa desnecessária.

  74. lurdes

    Thais,não se importe com comentários maldosos,as pessoas são assim mesmos e não vamos conseguir mudá-las. Continuem postando as coisas legais que tanto nos ajudam,são muitas leitoras que adoram e tiram muito proveito do blog de voces,e é isso que importa. Parabéns sempre a voces tres. Bjs

  75. Alba

    Obrigada, Thaís, por sua gentileza e compreensão. Sim, já notei sua preocupação com a escrita bem afinada, por isso me dei ao trabalho de destacar o erro, que não passa disso, um erro, uma falha, algo que certamente te passou despercebido.
    E não te vejo como uma pessoa rude, muito pelo contrário, especialmente após sua postura. Isso demonstra muita elegância e maturidade sua, algo que escasseia na vida das infelizes que se puseram na posição de advogadas, mas só sabem ofender gratuitamente quem está se dirigindo a você. Mas isso é parte do viver, não me afeta!
    Um grande abraço!

    • Esses toques são importantes para que nós tenhamos chegado onde estamos agora! Aprendi? hahahaha 🙂 Beijo!

  76. Raissa Bellei Folador

    Sei lá gente, mas eu fico extremamente feliz só de receber uma resposta em algum comentário

  77. Raissa Bellei Folador

    Fico feliz quando respondem mesmo se eu fico aguardando algo carinhoso e vem uma resposta normal hahahah Adoro as três <3

    • hahahahaha, ai, Raissa! A gente bem que queria poder responder todo mundo com o carinho que merecem, mas tem vezes em que é impossível! Mas saiba que tudo que é lido fica guardado aqui no <3! Um beijo!

  78. Carine

    Thais, você é muito diva mesmo!!! Haja elegância!! Parabéns!!

  79. Karen

    Acredito que por sermos mulheres e neste caso muito sinceronas, muitas vezes acabamos fazendo comentários sem pensar, apenas no calor da emoção, do coração e muitas vezes gera ruídos. É claro que existem pessoas maldosas que apenas querem denegrir, maltratar apenas para ver sofrimento alheiro, sendo que isso não gera discussões e sim brigas, sigo aqui no blog a pouco tempo, vejo de vez em quando comentários desse tipo.

    É triste ver que ainda tem muita gente que tem essa necessidade de ofender e insultar (vi isso infelizmente) pensando que isso é a maneira de emitir alguma opinião e deixo bem claro que não é assim. Apenas leiam pelo menos 3X o que se escreveu, se não está de cabeça quente, acordou de mau humor pois isso influencia sim na sua escrita, no que você quer dizer e vejo diariamente muita gente tentando se desculpar por algo impensado.

    E gente qual o problema com os publieditoriais? Isso não significa que elas venderam a alma ao demo, apenas que o blog cresceu e foi com a ajuda de todos os leitores e seguidores, enfim foi por causa de todos que o blog CDD é um sucesso! E quando algo cresce como o CDD precisa de tecnologia, plataformas (mobile, desktop, ipad) para que nós leitores possamos acompanhar e opinar de qualquer lugar! E para isso o publieditorial pode ajudar nos custos (nada é de graça neste mundo, já dizia a minha avó!) e quem sabe trazer uma graninha, por que não? Afinal o blog de hobby virou uma profissão adicional a elas.

    Nos publieditoriais que li aqui no Coisas de Diva não senti em nenhum minuto o jabá descarado que ouço na TV e rádio, detesto. Um dos motivos de seguir e estar escrevendo aqui (tenho muita preguiça de opinar e normalmente ignoro, hoje senti que era uma boa oportunidade) é que aqui é um dos poucos blogs (quase não sigo blogs pois detesto o jabá, o estrelismo e textos vazios) que vejo e leio algo verdadeiro e sendo tocado pelas meninas. Apenas continuem a tocar e mostrar as suas impressões, dicas e tudo o mais!

    • Poxa, Karen, obrigada pelas suas palavras! Significam muito pra gente. <3

  80. […] Sobre comentários, críticas e afins  […]

  81. Mônica

    Thais,tentei comentar nesse post 3 vezes,depois que terminava de escrever tudo,o comentário não entrava,depois fiquei doente e só agora vim ler os posts que me fizeram tanta falta no dia a dia e não poderia deixar de vir aqui dizer que,se antes eu já te admirava por ser inteligente,determinada,responsável…hj,te admiro ainda mais,pois vc demonstrou uma grandeza e humidalde enormes,em se desculpar com quem tenha se chateado com vc por algum motivo!
    Tenho certeza, de que não é fácil ter um blog e se expor assim,para tantas pessoas diferentes,com pensamentos e opiniões diferentes!
    Para mim,começar,sem saber se vai dar certo,já é um ato de muita coragem,quanto mais,expor a vida assim!
    Enfim,queria te dizer,que apesar de não te conhecer pessoalmente,estar aqui todos os dias,há tantos anos,faz com que tenhamos um carinho por vcs,faz com que vcs façam parte dos nossos dias e das nossas vidas indiretamente tb e realmente dói em mim,ver que vcs sofrem(tanto que quando saiu do blog,tirei um tempo e fui te mandar um e-mail)!
    Não posso colocar à força,amor nas pessoas,que hj em dia,não sabem bem o que é isso,mas posso dizer que vc é MUITO,comparada a comentários de gente tão pequena!
    Não permita se magoar pelo que não vale a pena!
    Continue sendo exatamente quem vc e vc é,admirada por mim,ainda mais!
    Bjs <3

    • LINDA! Obrigada pelo carinho em ter tirado um tempinho para escrever por aqui e se atualizado com nossos posts! <3

  82. Mônica

    *quem vc é

  83. Lissette

    Atrasada demais nesse post, mas tava fuçandinho no blog, comecei a ler esse post… e os comentários…
    Corri pra ver a bendita receita que tanto falaram de grão de bico com calabresa…. hahaha
    Assim que der vou testar em casa, parece muito bom!
    Não achei a apresentação da comida ruim, nao… deu vontade de comer justamente por ser bem caseirinha…
    Enfim, atrasadona no comentário!
    Continua fazendo receitas pra nós, Thais!