Coisas de Diva Coisas de Diva Coisas de Diva

Durante os últimos meses, consegui organizar locais da minha casa que há tempos estavam pedindo socorro – maquiagens e cosméticos do quarto, o banheiro, a papelada. Mas tem uma área em especial que ainda carece de atenção e eu, claro, estou me ensaiando para começar a arrumar: o guarda-roupa!

Pensando que esse deve ser o problema de várias de vocês, resgatei um livrinho muito útil que comprei certa vez para dividir algumas dicas importantes relacionadas à organização do armário. Ele se chama “Organize-se num Minuto” e foi escrito pela especialista em limpeza, organização e simplificação da vida Donna Smallin. É da Editora Gente e comprei há anos nas Livrarias Curitiba, mas achei para vender online aqui e aqui, por R$ 26,90.

As dicas são focadas em arrumação mesmo, não em combinações. Mas é claro que, com tudo no lugar, a gente consegue encontrar mais facilmente aquilo que procura e pode inovar mais na hora de se vestir, não é?

“Remova primeiro a bagunça – e só depois comece a pôr tudo em ordem. A organização fica muito mais fácil quando há menos coisas em seu caminho”. Isso é o que diz o livro, e eu concordo. Para começar, que tal remover aquelas coisas que não requerem nenhuma decisão? Com um cesto de lixo, recolha tudo o que deve ser jogado fora. Exemplos? Aquela meia velha e sem par, embalagens vazias, objetos quebrados…

Essa eu acho preciosa. Geralmente, no ímpeto de organizar tudo, ponho o armário abaixo e passo facilmente o dia inteiro lidando com aquele bolo de bagunça. Isso só ajuda a nos cansar e a desistirmos numa próxima arrumação. A dica é: “Escolha uma gaveta ou prateleira e comece por aí”. Ou seja, o lance é fazer uma coisa de cada vez!

São 5 categorias indicadas pelo livro após a remoção do conteúdo de determinado local. Temos: “1) Jogar fora [já listada no comecinho do post]; 2) Guardar no lugar certo; 3) Doar; 4) Vender; 5) Conservar”. Só volta para o guarda-roupa o que estiver na pilha do item 5, hein?

Outro método ensinado que eu achei interessante são as pilhas A, B e C. Funciona assim: “Na pilha A, ficam as roupas que você usa, aprecia e deseja conservar. Na pilha B, coloque as peças que não sabe se vai doar ou não. A pilha C é para as peças que você não usa há muito tempo. Guarde as roupas da pilha A. Examine outra vez a pilha B para decidir o que vai fazer. Finalmente, passe adiante as peças da pilha C.”

“É difícil para você tomar decisões? Estabeleça então um prazo para dispensar determinados objetos. Quando acha que estará disposto a abrir mão das coisas de que não precisa nem usa mais?”. Importantíssimo esse tópico para as indecisas. Mas é sempre pertinente dar uma resposta aos próprios prazos, senão fica tudo sendo acumulado novamente!

Se você tem peças apenas para ocasiões especiais, deixe-as concentradas numa área específica do armário. Isso vai ajudar a pegar mais facilmente aquilo que é do dia a dia. Nada de vestido de festa atrapalhando o alcance daquele casaco de trabalho, por exemplo! “Guarde as coisas pouco usadas nas prateleiras mais altas, nas mais baixas ou no fundo dos armários”, ensina o livro. O que é mais frequentemente usado deve ficar no nível da linha da cintura para cima.

“Agrupe as peças por categoria: sociais, esportivas ou para usar em ocasiões especiais. Depois separe as peças em subcategorias, como calças, saias e camisas de mangas curtas e longas”. Como meu armário é bem misturado (o que eu uso para uma reunião posso colocar depois pra ir à balada, mudando os complementos), minha ideia é separar roupas de academia e de festa. O restante vai ser dividido por tipo mesmo: calças, casacos, blusas… Aí vai mesmo da sua rotina e do que é importante para você.

O que mais ela sugere no livro é que a gente conte com a ajuda de organizadores, cabides e ganchos. Então, para as meias e calcinhas, que tal usar aquela colmeia, onde cada nicho comporta uma peça? Para os pijamas e roupões não acabarem em cima da cama, a ideia é instalar ganchos na área interna da porta do armário, para que sejam pendurados durante o dia. Com os cabides apropriados, é possível guardar duas blusas ou três calças no mesmo suporte.

“Procure manter livre cerca da metade do espaço do seu guarda-roupa. Quando as peças não estão amontoadas, é muito mais fácil retirá-las e devolvê-las ao lugar certo”. Radical esse, né? Prefiro pensar em 1/4 livre.

Depois que fizer o grosso da coisa, é necessário revisitar o guarda-roupa periodicamente. Minha sugestão é quando mudam as estações, então de forma trimestral. Existem peças que você não usa há mais de um ano? Não se engane, não precisará delas nos próximos 12 meses também. Esse é o segredo para deixar espaço livre para novas compras!

Como conteúdo complementar, recomendo a leitura do blog Oficina de Estilo, que é voltado justamente à otimização daquilo que temos no armário, com novas combinações. Também indico o programa Santa Ajuda, do GNT, em que uma especialista em arrumação ajeita vários cômodos dos participantes!

Mais dicas, garotas?

Categorias
Compartilhe nas redes sociais
41 Comentários: Nos conte o que tem a dizer
Visualizar Comentários
Nos conte o que tem a dizer

Para usar avatar, cadastre-se com seu email em gravatar.com