Olha, modéstia à parte, eu e a Sá somos muito firmeza mesmo. Depois de passar 6 horas e meia num ônibus (saímos à meia noite e pouco de Curitiba), e já sabendo que iríamos fazer uma andança infinita na Hair Brasil, ainda tivemos espírito investigativo (leia-se: consumista) pra ir de manhã cedinho até a Liberdade. O bairro japonês é o mais fofinho do universo e, no sábado, tem uma feira com coisas típicas. Mas isso, claro, não era o que estávamos procurando. Queríamos mesmo era conhecer o templo do consumo que atende pelo nome de Ikesaki!

Sasá tinha pesquisado, como quem não queria nada, o horário de abertura da loja: 8h30. Chegamos lá um pouco antes disso e aproveitamos pra ver as lojas que já estavam em funcionamento. Pra quem curte balinhas de melão, Hello Kitty e peixes secos em miniatura num saquinho (NOT), é o lugar certo.

Primeiro conseguimos entrar na Ikesaki menor, que fica na rua Galvão Bueno. A variedade de produtos lá é grande. Boa parte das coisas é próxima ao que vemos em Curitiba, só que concentradas num só lugar, sabem? Tipo uma Casa Costa + Ella’s + Diva Cosméticos. Quando você pensa que a loja acabou, descobre um mundo paralelo atrás com mais mil prateleiras. Isso sem falar nos andares de cima, dedicados a produtos profissionais e com espaço para cursos.

Decidimos não comprar nada na esperança de ver o que tinha na Ikesaki maior, que fica numa esquina próxima à praça Liberdade. Pela fama do lugar, esperávamos fazer aquele estrago. Mas o que vimos foram mais ou menos as mesmas coisas que na loja anterior, só que bem menos entulhadas. São três andares divididos por tipos de produtos, sendo o último especial pra profissionais. É claro que choramos de tristeza por ter uma catraca que não nos permitiu entrar.

Vamos aos highlights do andar que tinha produtos para o cabelo:

Achamos a linha do Celso Kamura, com muitos itens. Os preços até que são bons (média de R$ 15), alguém aí já testou?

Também encontramos esse kit pra viagem com três produtos do Duda Molinos: shampoo, condicionador e leave-in. Eu até comprei pra experimentar, nunca tinha visto essa linha pra cabelo dele! Ah, e o preço tava bom também, R$ 13!

Paraíso do John Frieda no Brasil, minha gente! Lá tem muita coisa, mas infelizmente com aquele preço salgadinho de sempre. Ainda assim, é válido pra quem não encontra aquele produto que tanto gosta na sua cidade.

Aí já é no térreo. Tirei essa foto porque curto muito um Banana Boat e achei esses kits muito baratinhos! A média de preço estava em R$ 30, digno.

Agora, a decepção: olhem que deprê esses mostruários de maquiagem! A gente tava esperando encontrar muita variedade, pra poder experimentar tudo e contar pra vocês. Mas que nada, pobreza feelings essa parte, viu?

Pelo menos tinha Wet’n’Wild, que quase não vemos por aqui. Pouca coisa, mas tinha!

Compramos algumas coisinhas e resolvemos ver as lojas que tinham acabado de abrir. Tem uma galeria na rua Galvão Bueno com várias lojas. Uma delas vende até Dior, toda trabalhada no glamour! Pena que os valores cobrados eram aqueles mesmos de sempre.

Também vimos cílios postiços no mesmo conjunto de lojas, me pareceram válidos. O lugar que vendia eles também oferecia um display bem completo de produtos Jordana.

Depois, entramos na Ludovicus, que fica na mesma rua da galeria. Meu Deus, que delírio! Pincéis Ariana, make Bourjois, produtos Sally Hansen… A loja é pequena, mas tem displays super completos. Ficamos absurdadas.

Agora, quanto aos preços… Melhor deixar pra lá. São produtos importados, não tem jeito de custarem R$ 1,99 (mas bem que queríamos que fosse menos inflacionados, né?). Eu e a Sá cometemos um crime e compramos um top coat + base fortificante da Sally Hansen, só pra ver o perigo do negócio. Aguardem!

Na Ludovicus também tem NYX, bem carinha, por sinal.

Agora ficamos intrigadas mesmo com a pegadinha da cola DUO (ou melhor, DON), que eu estava procurando e achei na loja. Vocês viram que abuso essa embalagem? É quase idêntica à original, eu mesma demorei pra perceber, até perguntei pra vendedora a diferença. A malandragem é no preço: a DUO custa R$ 37, enquanto a DON sai por R$ 19.

Nossa última parada foi na Audrey. Vejam o que fotografamos pra vocês:

Logo na entrada, demos de cara com as famosas necessaires da Jacki Design. A variedade é incrível!

Display completíssimo da Mavala, com mil e um produtos para o tratamento das mãos. Os esmaltes da marca também estavam em boa quantidade! Ali, do lado esquerdo, produtos Wet’n’Wild bem variados.

Uma parede inteirinha de pincéis Klass Vough, delírio total!

Cílios postiços Ardell…

…e divisórias de acrílico para maquiagem. Sabrina adorou ter encontrado lá, pena que não dava pra comprar e ficar carregando. Mas a moça que nos atendeu disse que as meninas de Curitiba podem entrar em contato com a loja e fazer seu pedido que eles enviam por Sedex. Marquei o preço de uma grande, estava R$ 100, mais ou menos. A menor saía por R$ 40, se não me engano.

Ufa! Esse foi o último de uma série de posts especiais da nossa viagem à São Paulo. Esperamos que tenham gostado!

Endereços:
Ikesaki | Av. Liberdade, 146 – Liberdade – São Paulo-SP – Fone: (11) 3111-0060
Ludovicus | Rua Galvão Bueno, nº 61 | Liberdade | São Paulo – SP | Fones:  (11) 3207-3767 | (11) 3277-0611
Audrey | Rua Galvão Bueno, nº 69 | Liberdade | São Paulo – SP | Fones:  (11) 3209-2168

Nas Tags:

Compartilhe

×